A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRUPO DE ESTUDOS PNAIC / 2014 ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Orientadora: Raquel Eveline da Silva Grupo: Lírios Caderno Apresentação - 13/06/2014 – 1º encontro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRUPO DE ESTUDOS PNAIC / 2014 ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Orientadora: Raquel Eveline da Silva Grupo: Lírios Caderno Apresentação - 13/06/2014 – 1º encontro."— Transcrição da apresentação:

1 GRUPO DE ESTUDOS PNAIC / 2014 ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Orientadora: Raquel Eveline da Silva Grupo: Lírios Caderno Apresentação - 13/06/2014 – 1º encontro

2 Pensar sobre como se constitui o processo de alfabetização matemática nas crianças. Entender a alfabetização matemática na perspectiva do numeramento. Articular a formação continuada em Educação Matemática com as outras áreas do saber e com as práticas sociais. OBJETIVOS DO ENCONTRO

3 CRONOGRAMA DA FORMAÇÃO MATEMÁTICA – 120 horas Encontros mensais: 84 horas Seminários: 8 horas; Atividades extraclasses: 28 horas; Aplicação de trabalhos nas turmas em que leciona. LÍNGUA PORTUGUESA – 40 horas

4 LEITURA E DISCUSSÃO Unidades Horas Título do Caderno Organização do Trabalho Pedagógico Quantificação, Registros e Agrupamentos Construção do Sistema de Numeração Decimal Operações na Resolução de Problemas Geometria Grandezas e Medidas Educação Estatística Saberes Matemáticos e Outros Campos do Saber

5 Situação-problema! Numa reunião de equipe há 6 alunos. Se cada um trocar um aperto de mão com todos os outros, quantos apertos de mão teremos ao todo? TEMA DE CASA Sergio Paulo André Luís Marta Sônia

6 RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  Historicamente, a Matemática tem se caracterizado como uma atividade de resolução de problemas de diferentes tipos.  O desenvolvimento da Matemática escolar deve se dar em um contexto favorável para propiciar a exploração de situações-problema.

7 RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  Porém, na aprendizagem da Matemática, o problema adquire um sentido muito preciso.  Não se trata de situações que permitam “aplicar” o que já se sabe, mas possibilitar a produção de novos conhecimentos a partir dos de saberes já consolidados e em interação com novos desafios.

8 RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS  Por esse motivo deve-se trabalhar com problemas desde o 1º ano, antes de os alunos disporem das “soluções especialistas” para resolvê-los.  Dessa forma estaremos propiciando situações para a construção do conhecimento e não sua mera aplicação.

9 As situações-problema devem ser criteriosamente planejadas, a fim de que estejam contextualizadas, permitindo às crianças acionar conhecimentos prévios e ampliar estratégias no que se refere à resolução de operações, notação numérica, formas de representação e comunicação de resultados. RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

10  Vale destacar que não se aprende matemática somente resolvendo problemas, é necessário um processo de reflexão sobre eles e também sobre os diferentes procedimentos de resolução que podem surgir na turma.

11 RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

12 VÍDEO - RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

13 LEITURA E DISCUSSÃO Caderno de Apresentação páginas Direitos e Eixos Estruturantes da Matemática Caderno de Apresentação páginas Direitos e Eixos Estruturantes da Matemática

14 Conhecimento matemático nos anos iniciais do Ensino Fundamental Nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) dos anos iniciais, editados em 1997, a Matemática escolar era apresentada dividida em blocos de conteúdos, que deveriam ser desenvolvidos de forma articulada: Números e Operações Tratamento da Informação Grandezas e Medidas Espaço e Forma

15 Direitos de aprendizagem de Matemática (Unidade 4 do material de Linguagem PNAIC 2013, ano 1, p. 27)

16 Em Abril de 2013 a resolução do CNE – p.42 Números e operações Pensamento algébrico Espaço e Forma/ geometria. Tratamento da Informação / Estatística e Probabilidade

17 Direitos de aprendizagem de Matemática (Caderno de Apresentação - material de Matemática PNAIC 2014, p.42)

18

19 SEASSEA x SND Sistema Escrita Alfabética /Sistema de Numeração Decimal SEA -SND Sistema Escrita Alfabética /Sistema de Numeração Decimal SEA -SND

20 Os elementos constituintes dos dois sistemas fundamentais para a representação da realidade – alfabeto e os números – são aprendidos conjuntamente pelas pessoas (às vezes mesmo antes de chegarem a escola) sem distinções rígidas de fronteiras entre disciplinas ou entre aspectos qualitativos da realidade. Sistema Escrita Alfabética /Sistema de Numeração Decimal SEA -SND Sistema Escrita Alfabética /Sistema de Numeração Decimal SEA -SND

21

22 NUMERAMENTO E LETRAMENTO

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36 CADERNO 1 Organização do Trabalho Pedagógico para a Alfabetização Matemática  Planejamento. (p. 7 – 15)  Organização da sala de aula. (p. 16 – 26)  Fechamento da aula. (p. 27 – 64)

37 A organização do trabalho pedagógico para a Alfabetização Matemática envolve as diferentes áreas e formas de planejamento, desde a organização da sala até o fechamento da aula, entendidos de forma articulada e que orientam a ação do professor alfabetizador (BRASIL, 2014, p. 6). O planejamento pode ser pensado como antecipação do que deverá ser feito – o planejamento anual – ou ainda como espaço de revisão continuada do que ocorre em sala de aula (planejamento trimestral e similares ), chegando ao planejamento semanal (BRASIL, 2014, p. 6). A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

38 Planejamento anual O planejamento anual deverá ser produzido no coletivo da escola, compartilhado entre professores do ciclo de alfabetização e a coordenação pedagógica. Para tal será necessário: - conhecer o que e como os professores dos anos anteriores trabalharam; - saber se os objetivos planejados foram atendidos no conjunto da turma; -ter consciência do que precisa ser melhorado, quais as lacunas que foram percebidas e quais conceitos não foram apropriados ou atingidos no ano anterior (BRASIL, 2014, p.7).

39 Planejamento durante o período letivo Os momentos de planejamentos compartilhados são extremamente importantes para o coletivo da escola, para os professores que atuam nos mesmos anos do ciclo de alfabetização (acompanhamento da proposta pedagógica) e para professores de diferentes anos (discussão sobre a ênfase de cada bloco de conteúdos, retomada do trabalho no ano seguinte/direitos de aprendizagem) (BRASIL, 2014).

40 Planejamento semanal Os planos de aula semanais devem indicar o que será trabalhado e os objetivos esperados para o aprendizado dos alunos. Dependendo do conteúdo que será trabalhado é preciso pensar sobre: - a necessidade de fornecer material impresso; - a organização do trabalho e espaço da aula (grupos, trios, duplas, individualmente); - o mobiliário; - os materiais de uso coletivo; - a continuidade da aprendizagem dos alunos, etc.(BRASIL, 2014).

41 Organização da sala de aula No ciclos de alfabetização é preciso pensar nas diferentes formas de organização do espaço físico da sala de aula, no movimento de problematização, discussão e problematização de conhecimentos matemáticos. - Espaço alfabetizador em Matemática - Ambiente físico preparado para o acolhimento dos alunos - Organização dos alunos tendo em vista a atividade planejada para aquele dia -(BRASIL, 2014, p ).

42

43

44

45

46

47 LIVRO DA VIDA Situações Problemas Numa reunião de equipe há 6 alunos. Se cada um trocar um aperto de mão com todos os outros, quantos apertos de mão teremos ao todo?

48 ENCAMINHAMENTOS

49 BIOGRAFIAS MATEMÁTICAS A partir das leituras sobre os direitos de aprendizagem, os eixos estruturantes de matemática e da reflexão sobre seus conhecimentos e práticas nessa área, relacione suas conclusões, de acordo com o solicitado: 1)Conhecimentos matemáticos que domina e desenvolve junto aos alunos dos anos iniciais. 2) Conhecimentos matemáticos que devo aprofundar e/ou começar a desenvolver com meus alunos ENCAMINHAMENTOS

50 LEITURA DELEITE


Carregar ppt "GRUPO DE ESTUDOS PNAIC / 2014 ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Orientadora: Raquel Eveline da Silva Grupo: Lírios Caderno Apresentação - 13/06/2014 – 1º encontro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google