A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desafios para o Desenvolvimento Brasileiro Fabio Gallo 04/05/2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desafios para o Desenvolvimento Brasileiro Fabio Gallo 04/05/2011."— Transcrição da apresentação:

1 Desafios para o Desenvolvimento Brasileiro Fabio Gallo 04/05/2011

2 Das coisas a mais bela é a mais justa, assim como a melhor é o ser sadio; a mais doce é, por natureza, alcançar o que amas. Aristóteles

3 Objetivo Discutir sobre os nossos Desafios, Barreiras e Necessidades para obter Crescimento Sustentável. A manchete do The Wall Street Journal trouxe: Nos anos recentes, o Brasil tem atraído um frenesi de investimentos em parte por apresentar taxas de crescimento que ultrapassam as Norte-Americanas Crescimento do PIB em 2010 foi de 7,5% e tornamo-nos a 7ª economia Mundial. Mas com os nossos Portos, Rodovias e Infra-estrutura, no geral estamos no limite de nossa capacidade de crescimento. Isto é Verdadeiro? Quais são os nossos Reais Desafio?

4 Cenário Econômico do Brasil

5 Brasil O Brasil apresentou ao longo de sua vida econômica períodos de muita turbulência. Inflação alta, Planos macroeconômicos de todos tipos, mudanças de regras, enfim toda sorte de alterações. Este ambiente tornava a vida do empresário uma verdadeira aventura, mas por outro lado, permitiu que ele fosse forjado com muita temperança.

6 PIB Países US$ bi Fonte: FMI

7

8 Projeção do PIB

9 Inflação (IPCA) Fonte: FOCUS / BANCEN

10 IGP-DI

11 SELIC x Taxa Real de Juro

12 Saldo Comercial US$18 US$10

13 Crédito A nossa economia é Complexa, assim as causas dessa escassez de crédito são as mais variadas e as soluções tornam-se difíceis. Não há consenso sobre quais medidas devem ser tomadas para melhor solução da questão. As causas vão desde: Ineficiência fiscal, Depósito compulsório, Inadimplência, e também causas mais gerais como: A má distribuição de renda, déficit público, insegurança jurídica e condições macroeconômica.

14 Brasil - Crédito e o PIB Fonte: BACEN

15 Relação Crédito / PIB O fato é que o Brasil apresenta média histórica da relação Crédito versus PIB muito baixa. Embora essa relação apresente-se acima da média latino-americana

16 WIR 2010 – UNCTAD Dados de 2009 O padrão dos IED sofreu algumas mudanças: Manutenção de Crescimento da participação das economias em Desenvolvimento e em Transição como destinação e fonte de IED. O recente declínio dos IED em manufaturas, relativamente ao setor primário e de serviços, deve permanecer. A despeito do impacto severo da crise sobre os IED, não foi alterado grau de internacionalização da produção.

17 WIR 2010 – UNCTAD Dados de 2009 Houve forte queda de M&As além fronteiras. As aquisições internacionais declinaram em 34% (65% em valor), comparando-se com o corte de 15% do número de projetos greenfield FDI (projetos iniciantes). M&As são usualmente mais sensíveis as condições financeiras do que projetos greenfield.

18 Fonte: UNCTAD Entradas de IED – 2008 / Maiores Economias US$ bi

19 Crescimento anual dos componentes do PIB (%)

20 Expectativas de Mercado

21 Resumo do Cenário Moeda Valorizada Crédito em expansão de 20% ao ano Aumento da Renda Inflação mais Alta Juros Imbatíveis Carga Tributária muito Alta Qual seria o conjunto de políticas que consiga reduzir a Taxa Estrutural de Juros?

22 Cenário Social do Brasil

23 População 2008

24 População – Censo 2010

25

26

27 IDH Segundo o Relatório de Desenvolvimento Humano 2007/2008 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) o Brasil entrou pela primeira vez para o grupo de países com elevado desenvolvimento humano, com um índice medido em 0,800 no ano de 2005.

28 IDH – Índice de Desenvolvimento Humano 2007 acima de 0,950 0,900–0,949 0,850–0,899 0,800–0,849 0,750–0,799 0,700–0,749 0,650–0,699 0,600–0,649 0,550–0,599 0,500–0,549 0,450–0,499 0,400–0,449 0,350–0,399 abaixo de 0,350 não disponível

29 IDH Brasil

30 IDH - Brasil 20100, , , , , ,649 Brasil 2010 Posição 73

31 IDH - Cálculo Para calcular o IDH de uma localidade, faz-se a seguinte média aritmética:média aritmética (onde L = Longevidade, E = Educação e R = Renda) nota: pode-se utilizar também a renda per capita (ou PNB per capita).renda per capitaPNB Legenda: EV = Expectativa de vida;Expectativa de vida TA = Taxa de Alfabetização;Alfabetização TE = Taxa de Escolarização;

32 Sociedade Brasileira Nas ú ltimas d é cadas mostras de melhoria generalizada de seus indicadores sociais, principalmente com rela ç ão a educa ç ão, sa ú de e condi ç ões gerais de seus domic í lios. No entanto, quando observamos os n ú meros apresentados pelo IBGE, no relat ó rio s í ntese dos Indicadores Sociais de 2006, verificamos que a distância entre os extremos ainda é muito grande.

33 Sociedade Brasileira H á desigualdade de todos os tipos. A primeira notada é a de gênero, as mulheres tem menor grau de escolaridade e ganham menos que os homens, em todos os estados brasileiros. A melhora do n í vel educacional, ainda não trouxe al í vio para a desigualdade por cor, que é mais forte do que a por gênero.

34 Sociedade Brasileira O número de famílias com rendimento familiar per capita de até ½ salário mínimo caiu de 32,4% para 22,6%, em dez anos. No entanto, em 2008, metade das famílias brasileiras ainda vivia com menos de R$ 415 per capita. Mais da metade das mulheres sem cônjuge e com todos os filhos menores de 16 anos viviam com menos de R$ 249 per capita.

35 Classes D / E 39% da População 72,9 mi pessoas Renda Familiar Média = R$580 Classe C 46% da População 86,2 mi pessoas Renda Familiar = R$ Classe A / B 15% da População 28 mi pessoas Renda Familiar = R$ Classes Sociais

36 Desigualdade Esse perfil pode ser marcado pela seguinte observação: 88% das pessoas pertencentes ao grupo de 1% mais ricos eram brancas. 70% das pessoas situadas entre os 10% mais pobres eram negras ou pardas. A marca de desigualdade de ganhos é geral na sociedade brasileira. O 1% de pessoas mais ricas acumula o mesmo volume de rendimentos dos 50% mais pobres.

37

38 Marca da Desigualdade 2006 Renda Média R$ 888,00 10% Mais Pobres = 1% do Total 10% Mais Ricos = 44,4 % do Total 50% Mais Pobres = R$ 293,00 (SM R$ 350) 50% Mais Ricos = R$ 1.482,00

39 Educação Um outro dado marcante: 23,4% dos estudantes de nível superior, entre 20 a 24 anos, pertencem ao grupo de 10% mais ricos, enquanto que entre os 40% mais pobres os estudantes de nível superior são apenas 4%.

40 Marca da Desigualdade Existem diferenças sociais entre as regiões brasileiras, praticamente em todos os indicadores observados. O problema da desigualdade é tal que traz amarras praticamente definitivas para a mobilidade social e a inclusão de pessoas de maneira mais justa em nossa sociedade.

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50 Educação Taxa de Analfabetismo Pessoas com mais de 15 anos

51

52

53

54

55

56 Pobreza Brasileiros 8,5% da População Renda de R$70 mensais por pessoa da família

57 Quais as Conseqüências?

58 Desafios Previdência Saúde Políticas Públicas Serviços Sociedade??? Para Nós????

59 Crise Mundial 2008/2009 Todos nós tivemos a oportunidade de acompanhar as mais diferentes opiniões sobre como a crise. Diversos diagnósticos foram traçados sobre suas causas e de maneira geral, houve o consenso de que a crise deveria, sim, ser debelada prontamente em virtude do altíssimo risco sistêmico.

60 Ganância Caso pudéssemos reduzir toda a crise a uma única palavra, esta seria Ganância. A ganância humana aparentemente não tem limites.

61 Números relativos à Crise Encontramos algo que é de espantar. Uma das notícias mais veiculadas foi a de que os Bancos dos EUA devem ter pago, referente ao desempenho de 2009, cerca de US$145 bilhões em bônus aos seus executivos, o que deverá ser um recorde. Isto devido ao bom desempenho das instituições financeiras, outra notícia muito divulgada, dava conta que os bancos comerciais americanos divulgaram ganhos de US$5,2 bilhões em operações com derivativos no segundo trimestre de 2009.

62 Conta do Socorro US$12,5 trilhões. Sem fazermos muitas contas, é algo como 8 vezes o PIB anual do Brasil, ou seja, daria para comprar 8 Brasis inteiros. Neste caso, quem tivesse essa oportunidade - comprar o Brasil - poderia ter oito Copas do Mundo e oito Olimpíadas no seu quintal.

63 Fome no Mundo Um dos poucos artigos que foram veiculadas em larga escala sobre o assunto foi o da Secretária de Estado do EUA Hillary Clinton. pessoas famintas e subnutridas são tomadas por sentimentos de desesperança e desespero e que rebeliões por comida ocorreram em mais de 60 países desde 2007.

64 Dados da FAO Desde o início da década de 70, a fome no mundo vinha diminuindo, mas nos últimos dois anos esse declínio sofreu reversão. Em 2009, a fome deve ter atingido mais de 1 bilhão pessoas, marcando o recorde histórico. Segundo relatórios do Programa Alimentar Mundial da ONU (WFP), custa cerca de US$0,19, por dia, para alimentar uma criança e, no entanto, morrem crianças de fome por dia no mundo. Realizando uma conta simples, digamos que o custo de alimentação diário de uma pessoa seja de US$1,50, para poder-se alimentar o número de famintos no mundo por ano deveria ser gasto algo como US$559 bilhões. Colocando em outra perspectiva, o gasto com socorro à economia em virtude da crise daria para alimentar todo contingente de famintos por 22 anos.

65 Busca de Soluções As autoridades mundiais devem tomar medidas firmes e urgentes para o combate definitivo deste mal que nos aflige. Políticas de investimento agrícola, expansão de programas e redes de proteção social (não assistencialismo somente) são absolutamente essenciais. Fato regimes socioeconômicos que temos vivido não conseguiram cumprir o seu papel. Após a derrocada do Consenso de Washington, temos um vazio reinante Uma nova ordem social e econômica que permita que vivamos melhor, que a justiça prevaleça e que os critérios éticos sejam a base da verdade.

66 Competitividade Brasil Desafios Câmbio Taxa de Juros Questão Fiscal Crédito

67 Bônus Demográfico A proporção de Brasileiros em idade ativa encontra-se num pico Dois Terços da população frente a um terço de crianças e idosos Como Aproveitar o Bônus Demográfico?

68 Especialistas Dizem que o bônus pode assegurar um crescimento de 2,5% ao ano Formar a mão de obra Praticamente todas as crianças estão na escola hoje, mas sequer metade chega aos 15 anos tendo completado o ensino fundamental

69 Pontos a solucionar Fortalecimento Industrial Hiato Tecnológico Reforma Tributária Desenvolvimento de Crédito de Longo Prazo Custos da Infra

70 Obrigado


Carregar ppt "Desafios para o Desenvolvimento Brasileiro Fabio Gallo 04/05/2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google