A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ECLESIOLOGIA DO VATICANO II E O MAGISTÉRIO DA AMÉRICA LATINA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ECLESIOLOGIA DO VATICANO II E O MAGISTÉRIO DA AMÉRICA LATINA."— Transcrição da apresentação:

1 A ECLESIOLOGIA DO VATICANO II E O MAGISTÉRIO DA AMÉRICA LATINA

2 "A concepção da Igreja, predominante na teologia católica até o Vaticano II, é aquela caracterizada pela expressão de Y. Congar: "eclesiologia hierarcológica". 'Deus criou a hierarquia e assim providenciou mais do que o suficiente para as necessidades da Igreja até o fim do mundo'. (J. A. Mohler)".

3 Ao situar o capítulo sobre o Povo de Deus antes dos capítulos sobre a hierarquia e sobre o laicato na Lumen Gentium, o Vaticano II realizou uma autêntica revolução

4 Na fidelidade à "revolução", iniciada pelo Concílio, é preciso superar o binômio hierarquia-laicato Não existe uma igreja docente em absoluto e uma igreja em absoluto discente, e nem uma igreja que só dá, e outra igreja que somente recebe. nceito de laicato

5 Trindade Santa, o princípio de comunhão: A comunidade cristã tem por fundamento a comunhão da Trindade Santa. Igreja Sacramento de Cristo: É Jesus que, em sua relação com o Pai e com o Espírito, determina a vida e a estrutura interior da Igreja, servindo-lhe de protótipo. Igreja, koinonia no Espírito: A Igreja é uma comunhão, uma fraternidade de pessoas; nela se unem então um princípio pessoal e um princípio de unidade comunitária, sendo o Espírito Santo que os harmoniza. Igreja, Comunidade e Fraternidade: "Renovar a comunidade não significa voltar à comunidade natural ou à comunidade tradicional, mas criar condições para que as pessoas possam viver relações de solidariedade e de fraternidade que permitam sua maior realização, no contexto atual Os ministérios constituem a Igreja O ministério leigo não é derivado do ministério ordenado, mas, sim, do sacerdócio comum, conferido pelos sacramentos da iniciação cristã.

6 O MINISTÉRIO LEIGO

7 Fundamento nos Sacramentos da Iniciação Cristã Fundamento nos Sacramentos da Iniciação Cristã O leigo, membro do Povo de Deus pelo Batismo O leigo, membro do Povo de Deus pelo Batismo Tertuliano diz: "Onde estão três fiéis está uma Igreja, ainda que sejam leigos". A vocação secular do leigo A vocação secular do leigo o leigo é uma pessoa consagrada por seu batismo e destinada a viver no mundo não consagrado, para fazer vir a ele o Reino de Deus e para santificá-lo. O Batismo dá ao leigo uma habilitação para os ministérios O Batismo dá ao leigo uma habilitação para os ministérios Ministérios batismais Ministérios batismais "As funções que até o presente eram chamadas 'ordens menores' deverão, daqui em diante, ser chamadas 'ministérios' ", O papa criou assim, ao lado dos "ministérios ordenados", uma categoria nova de "ministérios instituídos", que podem ser conferidos a pessoas que não se preparam para o presbiterado. Os carismas e o ministério ordenado Os carismas e o ministério ordenado É importante não confundir os carismas dados livremente e o ministério ordenado da Igreja. Portanto, o ministério hierárquico é um chamado e um dom do Espírito Santo (cf. 1Cor 12,27-31; Ef 4,11s), mas de um jeito diferente dos carismas concebidos pelo Espírito Santo "a cada um..., segundo a sua vontade A Ministerialidade dos "movimentos" A Ministerialidade dos "movimentos"

8 O foco maior da mensagem do Evangelho incide e se potencializa no anúncio do Reino de Deus (principalmente ao povo dos pobres: Buscai, antes de tudo, o Reino de Deus e sua justiça… (Mt 6,33). CHAVE DE LEITURA: O LUGAR DO POVO DE DEUS

9 O Concílio Vaticano II, ao constituir-se no grande acontecimento da Igreja Católica Romana do século XX, tornou-se um espaço-tempo de impactante inspirador de iniciativas da profecia, nas décadas a seguir, em especial em contextos sócio-históricos como o da América Latina dessas últimas cinco décadas. CHAVE DE LEITURA: O LUGAR DO POVO DE DEUS

10 Os descaminhos da história – inclusive do Cristianismo e das igrejas – foram sendo progressivamente abandonados por outras prioridades… Isto não impediu – antes, suscitou – o surgimento de vozes proféticas, em todos os tempos. Vozes que se fizeram ouvir, também, antes, durante e depois da realização do Concílio Vaticano II. CHAVE DE LEITURA: O LUGAR DO POVO DE DEUS

11 O Concílio Vaticano II pretendia ser um ponto de partida para a renovação da Igreja, diante de um mundo que tão bem acolheu o espírito de diálogo proposto pelo Concílio. CHAVE DE LEITURA: O LUGAR DO POVO DE DEUS

12 pelos seus antecedentes pelos seus antecedentes pela singularidade do Papa João XXIII pela singularidade do Papa João XXIII Pelos relatos dos embates Pelos relatos dos embates pelos embates das sessões pelos embates das sessões pela riqueza de seus bastidores pela riqueza de seus bastidores pelos documentos dele decorrentes… pelos documentos dele decorrentes… FORMAS DE REVISITAR O CONCÍLIO

13 Os documentos cobrem uma vasta diversidade de inquietações, de propósitos e de buscas dessa natureza, tematizando: suas fontes de referência suas fontes de referência sua autoconsciência identitária sua autoconsciência identitária suas relações com o mundo contemporâneo suas relações com o mundo contemporâneo diretrizes pastorais para o conjunto de seus segmentos (bispos, presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas, cristãos leigos e leigas…) diretrizes pastorais para o conjunto de seus segmentos (bispos, presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas, cristãos leigos e leigas…) seu horizonte missionário seu horizonte missionário suas relações com as igrejas orientais suas relações com as igrejas orientais seu propósito ecumênico seu propósito ecumênico suas relações com outras igrejas e religiões suas relações com outras igrejas e religiões suas inquietações com relação a desafios da atualidade (meios de comunicação, educação, liberdade religiosa, etc. suas inquietações com relação a desafios da atualidade (meios de comunicação, educação, liberdade religiosa, etc. UM RÁPIDO OLHAR SOBRE OS DOCUMENTOS DO CONCÍLIO

14 dezesseis documentos (quatro constituições, nove decretos e três declarações, por meio dos quais os padres conciliares explicitavam sua disposição de renovação e de abertura de diálogo intra, inter e extra-eclesial. UM RÁPIDO OLHAR SOBRE OS DOCUMENTOS DO CONCÍLIO

15 As quatro constituições conciliares situam suas inquietações fundamentais.: - Palavra de Deus - Liturgia - - A Igreja no mundo - Presença dos leigos e leigas UM RÁPIDO OLHAR SOBRE OS DOCUMENTOS DO CONCÍLIO

16 Os nove Decretos: - - Bispos: pastores que devem cuidar dos pobres e fracos. - Presbíteros: Educadores da fé - Vida religiosa: adequaação aos apelos do evangelho - Leigos e leigas: indispensáveis na missão da Igreja - Ação missionária: A Igreja é toda missionára - Ecumenismo: a restauração da unidade - Meios de Comunicação Social: incentivo e acompanhamento do seu ritmo - Igrejas católicas do Oriente: convivência e respeito mútuo UM RÁPIDO OLHAR SOBRE OS DOCUMENTOS DO CONCÍLIO

17 Três declarações: -Educação: dever da socioesedade e da família de educar as novas gera -Liberdade religiosa: tratamento respeitoso, apostar no diálogo como meio de promover ações de unidade. -Diálogo inter-religioso: ´dignidade humana como ponto de inspiração para as relações entre os seres humanos. UM RÁPIDO OLHAR SOBRE OS DOCUMENTOS DO CONCÍLIO

18 PANO DE FUNDO HISTÓRICO EM QUE SE REALIZOU O CONCÍLIO POVO DE DEUS: PONTO CENTRAL DA ECLESIOLOGIA LATINO-AMERICANA

19 Nesse período, o mundo vivia uma acirrada disputa entre dois blocos que pretendiam controlar o mundo: de um lado, o Capitalismo, representado pelos Estados e seus aliados do Ocidente, e, do outro, a União Soviética, que reunia a Rússia e vários países do Leste europeu e seus aliados.

20 Era o período da chamada guerra fria, troca de ameaças, disputa pela corrida armamentista, pelo controle espacial, etc..

21

22 Era a época da famigerada Guerra do Vietnã, que findaria com a humilhante derrota dos invasores estadunidenses. Era também o tempo da descolonização, em que vários países da África (Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Argélia, o Congo, entre outros) que viviam oprimidos pelas metrópoles européias (Portugal, França, Inglaterra, Bélgica e outras), buscavam tornar-se independentes. Muito sangue foi aí derramado...

23 A situação dentro da Igreja Católica também era preocupante. A hierarquia reinava absoluta. Tinha uma atitude de condenação ao mundo, não queria saber de diálogo com os irmãos protestantes. A situação dentro da Igreja Católica também era preocupante. A hierarquia reinava absoluta. Tinha uma atitude de condenação ao mundo, não queria saber de diálogo com os irmãos protestantes. Não se preocupava com a sorte dos pobres, estava mais perto do poder. Não se preocupava com a sorte dos pobres, estava mais perto do poder. O povo não era valorizado. Até a missa era rezada em Latim, e de costas para o povo. Havia um descontentamento por parte de alguns segmentos proféticos dentro da Igreja Católica. O povo não era valorizado. Até a missa era rezada em Latim, e de costas para o povo. Havia um descontentamento por parte de alguns segmentos proféticos dentro da Igreja Católica. Era o tempo da Ação Católica especializada (JAC, JEC, JIC, JOC, JUC), dos Padres Operários, que tinha um compromisso com a causa dos pobres. Era o tempo da Ação Católica especializada (JAC, JEC, JIC, JOC, JUC), dos Padres Operários, que tinha um compromisso com a causa dos pobres.

24 Na América Latina e Caribe, o clima era de tensão com a situação de Cuba, que metia medo nos donos do poder e trazia alguma esperança para os oprimidos, principalmente os camponeses. No Brasil, vivia-se igualmente uma época de intensa mobilização pelas chamadas Reformas de Base. Era a época das Ligas Camponesas, da Une, do CGT e outras forças a favor dos interesses dos pobres.

25 IMAGEM DO POVO DE DEUS NA VISÃO CONCILIAR POVO DE DEUS: PONTO CENTRAL DA ECLESIOLOGIA LATINO-AMERICANA

26 1.Deus nos salva coletivamente, como Povo, a quem Ele propõe uma aliança 2.Participamos, todos – ordenados e não-ordenados – do único sacerdócio de Cristo 3.A vocação ao sacerdócio comum se exerce pelos Sacramentos e pela prática das virtudes 4.Deus concede aos membros do seu Povo diferentes dons e carismas para o bem comum 5.O Povo de Deus é para todos 6.Por meio da Igreja, Deus chama todos os fiéis e os catecúmenos a se congregarem na Igreja 7.A Igreja Católica reconhece e tem apreço pelos não-católicos 8.Mesmo os que ignoram o Evangelho são orientados, por diversos modos dados por Deus, a integrarem o Povo de Deus 9.Por sua vocação missionária, a Igreja busca chamar a todos a fazerem parte do Povo de Deus POVO DE DEUS: PONTO CENTRAL DA ECLESIOLOGIA LATINO-AMERICANA

27 O Vaticano II teve sua aplicação mais forte, graças à realização da Conferência dos Bispos Latino-Americanos em Medellín, na Colômbia, em Medellín soube levar adiante o que no Concílio tinha merecido um lugar discreto. DO CONCÍLIO VATICANO II A MEDELLÍN E A PUEBLA

28 Igreja dos Pobres, expressão atribuída ao bom Papa João XXIII. O Concílio Vaticano II foi um sopro de renovação na caminhada também da Igreja no Brasil. Medellín proclamou forte a opção da Igreja pelos pobres, incentivou a formação de pequenas comunidades, das CEBs, da Teologia da Libertação, das Pequenas Comunidades de Religiosas Inseridas no Meio Popular, as Pastorais Sociais e alguns movimentos (CIMI, CPT, PO, PJMP, ACR, MER, PU, entre outras expressões). Puebla e Santo Domingo também refletiram esses propósitos Medellín, em seus contextos sociais diferenciados, renovando a sua opção pelos pobres. Puebla acentuou o caráter preferencial. DO CONCÍLIO VATICANO II A MEDELLÍN, PUEBLA E SANTO DOMINGO

29 Igreja dos Pobres, expressão atribuída ao bom Papa João XXIII. O Concílio Vaticano II foi um sopro de renovação na caminhada também da Igreja no Brasil. DO CONCÍLIO VATICANO II A MEDELLÍN, PUEBLA E SANTO DOMINGO

30 Medellín proclamou forte a opção da Igreja pelos pobres, incentivou a formação de pequenas comunidades, das CEBs, da Teologia da Libertação, das Pequenas Comunidades de Religiosas Inseridas no Meio Popular, as Pastorais Sociais e alguns movimentos (CIMI, CPT, PO, PJMP, ACR, MER, PU, entre outras expressões). DO CONCÍLIO VATICANO II A MEDELLÍN, PUEBLA E SANTO DOMINGO

31 Puebla e Santo Domingo também refletiram esses propósitos Medellín, em seus contextos sociais diferenciados, renovando a sua opção pelos pobres. Puebla acentuou o caráter preferencial. DO CONCÍLIO VATICANO II A MEDELLÍN, PUEBLA E SANTO DOMINGO

32 Padre Edson Rodrigues Diocese de Pesqueira (87) / / /


Carregar ppt "A ECLESIOLOGIA DO VATICANO II E O MAGISTÉRIO DA AMÉRICA LATINA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google