A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Magistério: Vocação ou Profissão Palestrante: Carlos Abdalla Auditório da FUNED – 08/10/09.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Magistério: Vocação ou Profissão Palestrante: Carlos Abdalla Auditório da FUNED – 08/10/09."— Transcrição da apresentação:

1 Magistério: Vocação ou Profissão Palestrante: Carlos Abdalla Auditório da FUNED – 08/10/09

2 Há uma relação entre a alegria necessária à atividade educativa e a esperança. A esperança de que professor e alunos juntos podemos aprender, ensinar, inquietar-nos, produzir e juntos resistir os obstáculos à nossa alegria. Paulo Freire (2000) 2

3 ESPERANÇA Vontade de mudança TENDÊNCIA MUDANÇA AUTONOMIA 3

4 O único bom ensino é o que se adianta ao desenvolvimento. Vygostisky,

5 Os novos valores Auto-Estima Solidariedade Conteúdo Contexto Limite ESSENCIAL INCLUSIVA DIFERENCIADOR VITAL LIMITE 5

6 6

7 Revista dois Pontos – Vol.2 – nº 16 7

8 Auto-estima essencial Sucesso tem muito a ver com coragem e vontade de lutar. 8

9 Ortega y Gasset yo soy yo y mis circunstâncias 9

10 Tudo nasce do pedagógico. 10

11 A rigidez é própria dos defuntos. 11

12 Que país é este que... instala a 1ª universidade no séc. XIX. financia ensino superior para elites. ignora a educação básica. confunde educação com prédio, quantidade, estatística, números... 12

13 De onde viemos... de uma escola ineficiente, escravagista. de um modelo iluminista, sem identidade nacional. de um currículo excludente, perverso. de um modelo concentrador de renda. 13

14 Sou professor. E daí? O Enfrentamento da Língua Escrita. O despreparo diante da massificação. O imaginário acadêmico da leitura. A banalização da informação. A ausência cultural de compromissos. A crise de identidade nacional. 14

15 Sou professor. Pressupostos Todos os seres humanos aprendem inclusão O processo de ensino-aprendizagem trajetórias Sem tensão não há aprendizagem permanência Avaliação passa pela auto-avaliação auto-estima O imaginário e a realidade profissionalismo 15

16 16

17 ESTÉTICA DA SENSIBILIDADE repetição / padronização As novas relações Como reinventar a educação? 17

18 POLÍTICA DA IGUALDADE preconceitos A nova política Como reinventar a educação? 18

19 A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem. Não pode temer o debate. A análise da realidade. Não pode fugir à discussão criadora, sob pena de ser uma farsa. Paulo Freire 19

20 O SIMBÓLICO Está ligado ao conceito de união, de convergência. 20

21 O DIABÓLICO Está ligado ao conceito de divisão, de divergência. 21

22 perversidade Na gestão A dúvida (?) A Suspeita (?) A falsa denúncia (?) Imprime O DIABÓLICO 22

23 O SIMBÓLICOO DIABÓLICO Como posso ajudar? Como faço para atrapalhar? O BEMO MAL O ser humano 23

24 Escola. Educação. Docência Gestão Compartilhada de Aprendizagem Clima Institucional Construção dos Ambientes 24

25 A Construção dos Limites Autonomia Anomia (Isto não é comigo) 25

26 26

27 A vida só é possível reinventada. Anda o sol pelas campinas e passeia a mão dourada pelas águas, pelas folhas... Ah! tudo bolhas que vem de fundas piscinas de ilusionismo... - mais nada. 27

28 REINVENÇÃO Cecilia Meireles Mas a vida, a vida, a vida, a vida só é possível reinventada. (...) (Cecília Meireles. Aguilar.p.195) Mas a vida, a vida, a vida, a vida só é possível reinventada. (...) (Cecília Meireles. Aguilar.p.195) 28

29 EDUCAÇÃO Angústia Visão Ambígua Discurso Pedagógico Prática Pedagógica 29

30 O AFETO DAS RELAÇÕES FLEXIBILIDADE TOLERÂNCIA PERSEVERANÇA 30

31 PENSAR, AGIR, PENSAR, AGIR, SENTIR COMO UM EDUCADOR! 31

32 Como podemos ajudar a escola? Reforço de comportamentos desejáveis (disciplinas, conduta, atitude ética, atitude humana). Reforço das relações escola/família/aluno (contatos, troca de informações, vida participativa). Acompanhamento sistemático do trabalho escolar (deveres, trabalhos, pesquisas, reuniões, críticas). Ampliação da visibilidade dos procedimentos (avaliação, rendimento, objetivos e metas). 32

33 Ciclo de Formação Humana Autoridade do Professor O Imaginário Acadêmico O Eixo Pedagógico 33

34 A atividade - Fim Educar / Ensinar / Aprender As atividades - Meio A síndrome autoritária brasileira 34

35 A Globalização e o Profissional da Educação MISSÃO: ENSINAR constitucional social político Cumprir o seu papel: 35

36 Os avanços da escola: Fidelidade à sua MISSÃO RESGATE de sua história RESGATE de sua história (de onde viemos) 36

37 Os avanços da escola: Fidelidade à sua MISSÃO CONSTRUÇÃO do seu presente CONSTRUÇÃO do seu presente (onde estamos) 37

38 Os avanços da escola: Fidelidade à sua MISSÃO VISÃO do seu futuro VISÃO do seu futuro (para onde vamos) 38

39 Escola. Educação. Docência Construção das Relações 39

40 Escola. Educação. Docência Relações Humanas 40

41 Escola. Educação. Docência Relações Éticas 41

42 Escola. Educação. Docência Relações Solidárias 42

43 O professor é um líder cultural, multicultural, racial, multirracial. 43

44 Ó mar salgado, quanto do teu sal São lágrimas de Portugal! Por te cruzarmos, quantas mães choraram, Quantos filhos em vão rezaram! Quantas noivas ficaram por casar Para que fosses nosso, ó mar! 44

45 Valeu a pena? Tudo vale a pena Se a alma não é pequena. Quem quer passar além do Bojador Tem que passar além da dor. Deus ao mar o perigo e o abismo deu, Mas nele é que espelhou o céu. Fernando Pessoa 45

46 FIM 46


Carregar ppt "Magistério: Vocação ou Profissão Palestrante: Carlos Abdalla Auditório da FUNED – 08/10/09."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google