A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Audálio Ferreira Sobrinho1 ASSUNTO: PENAS E OS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME. OBJETIVO: IDENTIFICAR E ANALISAR AS ESPÉCIES DE PENA E OS ELEMENTOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Audálio Ferreira Sobrinho1 ASSUNTO: PENAS E OS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME. OBJETIVO: IDENTIFICAR E ANALISAR AS ESPÉCIES DE PENA E OS ELEMENTOS."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho1 ASSUNTO: PENAS E OS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME. OBJETIVO: IDENTIFICAR E ANALISAR AS ESPÉCIES DE PENA E OS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO 2 - DESENVOLVIMENTO LEGITIMIDADE DA PENA ESPÉCIES DE PENAS CONVULSÃO DAS PENAS EXECUÇÃO DAS PENAS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME ­ CIRCUNSTANCIAS AGRAVANTES ­ CIRCUNSTANCIAS ATENUANTES 3 - CONCLUSÃO

2 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho2 PENA - é a sanção aplicada pelo Estado àquele que, por ação ou omissão, infringiu o preceito da lei penal. CARACTERES DE LEGITIMIDADE DA PENA - a pena só será legítima quando for:.Legal: a sua aplicação é disciplinada por lei..Justa: a pena deve ser aplicável a todos que incidem na sanção penal..Necessária: a pena é necessária quando for o meio indispensável para a prevenção e a repressão da criminalidade..Proporcional: a pena deve ser aplicada de acordo com o delito e nunca excessivamente..Divisível: a pena deve guardar a relação necessária entre a gravidade do crime e a repressão..Individual: na aplicação da pena, o juiz deve ter amplo arbítrio, entre o mínimo e o máximo, em vista de certas circunstâncias, quer referentes ao agente, quer ao fato criminoso..Pessoal: a pena é personalíssima, só atingindo o autor do crime (Art 5º, XLV da CF/88)..Reparável: sempre que injustamente aplicada, deve ser reparada.

3 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho3 ESPÉCIES DE PENA a. Penas Principais: (Art. 55 do CPM) 1) Morte 2) Reclusão 3) Detenção 4) Prisão 5) Impedimento 6) Suspensão do Exercício do Posto, Graduação Cargo ou Função 7) Reforma. b. Penas Acessórias: (Art. 98 do CPM) 1) Perda de Posto e Patente 2) Indignidade para o Oficialato 3) Incompatibilidade com o Oficialato 4) Exclusão das Forças Armadas 5) Perda da Função Pública, ainda que eletiva 6) Inabilitação para o Exercício da Função Pública 7) Suspensão do Pátrio Poder, Tutela ou Curatela 8) Suspensão dos Direitos Políticos

4 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho4 APLICAÇÃO DAS PENAS (Art 69 CPM) EFEITOS DA PENA Doutrinariamente, a pena não tem por efeito CASTIGAR o delinqüente e sim PREVENIR A CRIMINALIDADE E EMENDAR O DELINQÜENTE. A prevenção pode ser: 1) Geral 2) Especial É gera1 pela ameaça; o fim intimidativo da pena dirige-se a todos os destinatários da norma penal. É especial quando visa impedir que o criminoso torne a delinqüir. A pena visa o autor do delito.

5 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho5 CONVERSÃO DAS PENAS As penas privativas da liberdade, para o nosso Código, são temporárias. Não temos a prisão perpétua. Para o CPM as penas privativas da liberdade são: reclusão, detenção e prisão. O nosso sistema penitenciário segue o sistema progressivo. A pena de reclusão comporta quatro períodos: a.O inicial, denominado isolamento celular absoluto, o indivíduo é submetido a isolamento diurno e noturno; b. Em seguida, ele passa a trabalhar em comum e a receber ensino durante o dia, sendo recolhido à noite (isolamento noturno); c. Chamado de semi-liberdade, onde o condenado trabalha fora do presídio e é recolhido à noite ou pode ser transferido para colônias penais ou estabelecimento similar; d. Finalmente, o último período é o livramento condicional (Arts 89 a 97 do CPM). Pena de prisão : o sujeito ativo de crime militar não é condenado a pena de prisão; esta só existe para CONVERSÃO obrigatória das penas privativas da liberdade por até 2 (dois) anos.

6 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho6 EXECUÇÃO DA PENA a. Pena de morte Esta só é cominada para os crimes cometidos em tempo de guerra declarada, conforme a Constituição Federal de 1988, artigo 5º, inciso XLVII. b. Pena de rec1usão e de detenção São penas privativas de liberdade. A pena de reclusão deve ser cumprida em regime fechado, semi-aberto ou aberto e a pena de detenção deve ser cumprida em regime semi-aberto ou aberto, sa1vo a necessidade de transferência para o regime fechado. c. Pena de impedimento (Art. 63 do CPM). É uma espécie de pena criada pelo CPM de1969 e sujeita o condenado a permanecer no recinto da unidade, sem prejuízo da instrução militar. Aplica-se, especialmente ao crime de insubmissão.

7 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho7 d. Pena de suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função (Art. 64 do CPM) 1) Agregação é o afastamento temporário do militar do serviço ativo, ficando adido ao corpo ou repartição a que pertence. 2) Afastamento e a retirada do condenado de cargo ou função. 3) Licenciamento pode importar em dispensa definitiva do cargo ou função exercida pelo militar. 4) Disponibilidade é o desemprego temporário na expectativa de reintegração, ao mesmo ou em outro cargo de igual categoria. e. Pena de reforma (Art. 65 do CPM). Sujeita o condenado à situação de inatividade com direito a percepção de 1/25 avos do soldo de tempo de serviço, não podendo, entretanto, receber importância superior à do soldo.

8 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho8 f. Penas acessórias (Art. 98 CPM) Estas penas estão na dependência das principais. 1) Perda de posto e patente 2) Indignidade para o Oficialato (Art. 100 do CPM) a) 161: desrespeito a símbolo nacional; b) 235: pederastia ou outro ato de libidinagem; c) 240: furto simples/qualificado; d) 242: roubo; e) 243: extorsão; f) 244: extorsão mediante seqüestro; Indignidade é a injúria afrontosa. É o demérito para as nossas Forças Armadas.

9 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho9 3) Incompatibilidade com o Oficialato Ficam sujeitos os oficiais que forem condenados nos crimes do art 101 do CPM: a) Art 141: entendimento para gerar conflito ou divergência com o Brasil; b) Art 142: tentativa contra a soberania do Brasil. Incompatibilidade é o ato repulsivo, é o ato contraditório. 4) Exclusão das Forças Armadas - Praças: aplica-se a exclusão para as praças condenadas a mais de 02 (dois) anos de pena privativa de liberdade (reclusão ou detenção). - Oficiais: o oficial somente será excluído se for julgado indigno ou incompatível pelo Superior Tribunal Militar (STM). 5) Perda da função pública: art. 103 caput, incisos I e II e parágrafo único do CPM. 6) Inabilitação para o exercício da função pública (art. 104 do CPM). 7) Suspensão do pátrio poder, tutela ou curatela (art. 105 do CPM). 8) Suspensão dos direitos políticos (art. 106 CPM).

10 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho10 ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME 1. ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME a. Definição Elementos acidentais do crime são os que podem deixar de existir; porém, quando surgem, modificam os elementos essenciais, atenuando ou agravando a penalidade. b. Circunstâncias agravantes (arts 70 e 71 do CPM) Encontramos no art 70 que as circunstâncias agravantes SEMPRE agravam a pena, quando NÃO INTEGRANTES OU QUALIFICATIVAS do crime.

11 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho11 1) Art 268 do CPM: Causar INCÊNDIO..., esta palavra incêndio é integrante ou elementar deste crime, isto é, se tirarmos esta palavra do art 268 do CPM, deixa de existir o crime causar incêndio. Se enquadrarmos uma pessoa neste artigo, não se pode agravar a pena conforme o art 70, II e, como nos afirma o art 70. caput do CPM. 2) Art 205, parágrafo 2º, inciso I: se o sujeito pratica homicídio por MOTIVO FÚTIL, não incide a agravante do art. 70, II, a: ter sido o crime cometido por motivo fútil, pois a circunstância genérica funciona como qualificadora do homicídio (qualifica o delito). Dentre todas as circunstâncias agravantes, a mais grave é a reincidência (art 70, I e art 71 do CPM), porque o agente revela periculosidade. Reincidência, acontece quando o agente pratica novo crime, depois de transitar em julgado a sentença. O CPM no art 71, parágrafo primeiro, cria uma temporariedade da reincidência, segundo a qual não se toma em conta a condenação anterior se, entre a data do cumprimento ou extinção da pena e o crime posterior, ocorreu período de tempo superior a cinco anos. Por exemplo: A, indultado (uma das causas de extinção da punibilidade, art 123, II do CPM), não será reincidente se voltar a delinqüir um dia depois dos cinco anos que se seguiram ao ato governamental que o indultara.

12 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho12 Das outras agravantes previstas no inciso II, do artigo 70, do CPM, salientamos: 1) Ter o agente cometido o crime por motivo fútil ou torpe (art 70, II, a). Motivo fútil ou frívolo é o de nenhum valor, revelando perversidade do agente; é a desproporção entre o motivo e a prática do crime. Ex: agredir a esposa porque deixou queimar o alimento. Já o motivo torpe é o repugnante, que contrasta com a moral média. É o motivo condenado pela moral e pelo direito. Ex.: matar alguém por dinheiro que um terceiro promete.

13 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho13 a) se completa, proveniente de caso fortuito ou força maior, é inimputável o agente (art. 49, Caput do CPM); b) se é voluntária ou culposa, não exclui a responsabilidade; é irrelevante; c) se é pré-ordenada, constitui agravante; d)se ocorre em serviço ou para este se apresenta o militar embriagado, trata-se de crime (art. 202 do CPM); e)finalmente, se a embriaguez se dá fora do serviço, é transgressão disciplinar. 2) Ter o agente cometido o crime: depois de embriagar-se, SALVO se a embriaguez decorre de caso fortuito, engano ou força maior (art. 70, II, c).

14 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho14 c. Circunstâncias atenuantes (art. 72 do CPM) São circunstâncias que SEMPRE atenuam a pena. O quantum da atenuação fica a critério do juiz. Dentre elas, salientamos: 1) ser o agente menor de 21 (vinte e um) anos ou maior de 70 (setenta anos): 2) ter sido o crime cometido por motivo de relevante valor social ou moral: - motivo de relevante valor social: ocorre quando a causa do delito diz respeito a um interesse coletivo. Ex.: o agente pratica violação de domicílio contra o traidor da pátria; -motivo de relevante valor moral: diz respeito a um interesse particular. Ex.: o sujeito pratica seqüestro contra o estuprado de sua filha

15 Prof. Audálio Ferreira Sobrinho CONCLUSÃO


Carregar ppt "Prof. Audálio Ferreira Sobrinho1 ASSUNTO: PENAS E OS ELEMENTOS ACIDENTAIS DO CRIME. OBJETIVO: IDENTIFICAR E ANALISAR AS ESPÉCIES DE PENA E OS ELEMENTOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google