A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROCESSOS DE PARTICIPAÇÃO DA JUVENTUDE PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA NA IGREJA E NA SOCIEDADE VER DA REALIDADE: RESSONANACIA JORGE BORAN.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROCESSOS DE PARTICIPAÇÃO DA JUVENTUDE PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA NA IGREJA E NA SOCIEDADE VER DA REALIDADE: RESSONANACIA JORGE BORAN."— Transcrição da apresentação:

1 PROCESSOS DE PARTICIPAÇÃO DA JUVENTUDE PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA NA IGREJA E NA SOCIEDADE VER DA REALIDADE: RESSONANACIA JORGE BORAN

2

3 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade

4 COMO SITUAR O PROCESSO DE PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS PARA O EXERCICIO DA CIDADANIA HOJE? A CULTURA: CHAVE PARA ENTENDER O ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS DE EVANGELIZAÇÃO DA JUVENTUDE SÃO DIFERENTES AS GERAÇÕES DE JOVENS DOS ANOS 80 DE 90 ADIANTE

5 Há mudança de paradigma, sobretudo, na área cultural. Os anos 80 se caracterizaram pela centralidade da - cultura moderna e sua ênfase no intelectual Penso, portanto, existo (Descartes) É a cultura do livro e os anos 90 em diante, pelo fortalecimento da - cultura pós-moderna e sua ênfase nos sentimentos. Sinto, portanto, existo É a cultura digital As duas culturas continuam convivendo hoje. A consciência e o contraste entre diferentes momentos históricos revelam a necessidade de diferentes estratégias e enfoques dentro da metodologia usada.

6 ANOS 80: IMPORTÂNCIA DO INTELECTUAL

7 INFLUÊNCIA DA CULTURA MODERNA SOBRE A JUVENTUDE DOS ANOS 80: Quando a cultura tradicional se encontra com a cultura moderna as pessoas fazem a transição de uma atitude fatalista para uma atitude de escolha. Importância do intelectual: Penso, portanto, existo (Descartes) Os jovens são da cultura do livro: Analise racional – início - meio - fim. Importante compreender, depois escolher e depois agir. Elementos importantes: democracia, dialogo, transparência, direitos individuais, liberdade, igualdade das mulheres, sexualidade, a busca da felicidade humana.

8 DOIS MUNDOS DIFERENTES

9 Depois de Puebla, os anos 80 foram tempos de grandes debates e forte engajamento dos jovens no social e fortalecimento das estruturas organizativas da Pastoral da Juventude em todos os níveis. A dimensão intelectual da fé era importante. Formou-se uma geração de líderes. Foi um geração de jovens que liam e estudavam muito. Chegaram a um consenso em nível continental sobre as grandes linhas e metodologia da Pastoral da Juventude.

10 ANOS 90 EM ADIANTE : IMPORTÂNCIA DOS SENTIMENTOS

11 INFLUÊNCIA DA PÓS-MODERNIDADE SOBRE OS JOVENS (ANOS 90 EM DIANTE) Elementos importantes: a volta do sagrado, prioridade dada a subjetividade, dificuldade com o silencio interior, importância das relações pessoais, centralidade das emoções, crise de valores, vivendo no presente com poucas perspectivas para o futuro, necessidade de estímulos constantes, dificuldade com compromissos permanentes. Importância dos sentimentos: Sinto, portanto, existo A Cultura Digital

12 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade 2. O Desafio de canalizar o potencial de conscientização e mobilização das tecnologias modernas de comunicação, como a Internet

13 Os jovens são da cultura digital: Analise emocional. O jovem experimenta depois escolher depois procura compreender o que fez. - Pesquisa realizada em 16 países, em 2007, pela MTV Networks e Microsoft, aponta que os jovens brasileiros, entre 14 e 24 anos, possuem a maior número de amigos virtuais. Eles gostam de comunicar com seus amigos o tempo todo através de , torpedos, internet, celular. - 45% dos jovens têm a internet como principal meio de informação. - Estudo feito sobre a internet in 2008 apontou que em 2007 os brasileiros entre 12 e 17 anos que acessaram a Web em casa navegaram mais tempo que os alemães, franceses, ingleses, italianos e espanhóis – em media 14 horas mensais contra 9 horas dos europeus. - O desafio é de evangelizar a juventude usando estes meios de comunicação modernos que transformam a humanidade numa aldeia global.

14 A CENTRALIDADE DAS EMOÇÕES E O NÃO-RACIONAL Os pensadores pós-modernos criticam a glorificação da razão, característica central da cultura moderna. Em seu lugar se acentua a centralidade das emoções. Há uma reação contra o dogmatismo do passado. As análises simplistas, tanto da esquerda como da direita, que viam as situações em termos dicotômicos de preto e branco, não captavam sua complexidade. A absolutização das emoções, porém, leva a um esvaziamento do intelectual, do compromisso transformador e da consciência crítica. Leva à superficialidade e à falta de perseverança. Há uma distorção da fé. Pode levar, também, ao fundamentalismo. DESAFIO DE UMA NOVA SÍNTESE. Há necessidade de restabelecer uma harmonia entre a pessoa e a razão, as emoções, a imaginação, o sagrado, os outros e com a natureza.

15 Na década de 90 em diante, com a queda do muro de Berlin, há mudanças culturais e políticas profundas. O capitalismo neoliberal (agora em crise) e a cultura pós-moderna se fortalecem. Há uma crise das utopias e a centralidade da razão se desloca para a centralidade das emoções. Como resposta, os movimentos internacionais, como a Renovação Carismática e as Novas Comunidades, se fortalecem. Acentua-se a organização de eventos de massa. Neste novo contexto, a Igreja se revela mais conservadora e há uma crise da pastoral orgânica que tem seus reflexos na Pastoral da Juventude. Há crise de grupos, das estruturas organizativas de acompanhamento e de assessores adultos.

16 Em alguns lugares, de modo especial em grandes cidades, o vanguardismo e a elitização das coordenações desarticulam a PJ. Porém, em muitos lugares a Pastoral da Juventude passa por um novo nascimento e renovação da sua organização, assessoria e enfoques metodológicos, chamando atenção para a volta às bases e a renovação das estruturas de acompanhamento.

17 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época 2. O Desafio de canalizar o potencial de conscientização e mobilização das tecnologias modernas de comunicação, como a Internet Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade 3. O Desafio de trabalhar a consciência da cidadania facilitando a participação dos jovens em três ambientes

18 O Desafio de trabalhar a consciência da cidadania facilitando a participação dos jovens em três ambientes: 1.Participação na sociedade. Participando nos organismos intermediários que fortalecem a sociedade civil. 2.Participação na Igreja. Abrindo espaços e canais de participação para os jovens no contexto de uma Igreja mais conservadora e clerical. 1.Participação na Pastoral da Juventude. Trabalhar a democracia interna na pastoral da juventude, fortalecendo as estruturas de coordenação que possibilitam a organização de uma rede de grupos que promove o protagonismo dos jovens em vista de objetivos em comum.

19 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época 2. O Desafio de canalizar o potencial de conscientização e mobilização das tecnologias modernas de comunicação, como a Internet 3. O Desafio de trabalhar a consciência da cidadania facilitando a participação dos jovens em três ambientes Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade 4. O Desafio de evitar a Elitização e o Vanguardismo das coordenações que desmobilizam e levam ao isolamento. 5. Desafio de evitar os reducionismos e a necessidade de organizar a Formação Integral

20 DIMENSÕES DA FORMAÇÃO INTEGRAL COM DEUS CONSIGO MESMO COM O OUTRO (HABILIDADES DE LIDERANÇA) (Qual o sentido da minha vida?) (Quem sou eu?) (Quem é o outro?) Dim. POLÍTICA/SOCIAL (Qual é a minha relação com a sociedade?) COM A AÇÃO D. CAPACITAÇÃO TÉCNICA (Como ser agente de mudança?) Dim. Psico-afetiva - PERSONALIZAÇÃO Dim. Psicosocial SOCIALIZAÇÃO Dim. Mística TEOLOGICA-ESPIRITUAL RELAÇ ÃO CONSIGO A SOCIEDADE

21 RELAÇÕES ENTRE O MICRO E O MACRO NÍVEIS Micro nivel: Relações pessoais (cuto- conheciment o, auto- realização, amizade ….) Macro Nível: Relações com a sociedade mais ampla (política, econômica, social…)

22 DOIS MODELOS DE TRABALHO PASTORAL COM OS JOVENS 1 MODELO PSICOLÓGICO 1. TRANSFORMAR A SOCIEDADE 2. LUTAR PELA JUSTICIA CONVERSÃO A JESUS CRISTO 2 MODELO SOCIOLÓGICO 1. AUTO ESTIMA 2. RELACÕES HUMANAS

23 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época 2. O Desafio de canalizar o potencial de conscientização e mobilização das tecnologias modernas de comunicação, como a Internet 3. O Desafio de trabalhar a consciência da cidadania facilitando a participação dos jovens em três ambientes 4. O Desafio de evitar a Elitização e o Vanguardismo das coordenações que desmobilizam e levam ao isolamento. 5. Desafio de evitar os reducionismos e a necessidade de organizar a Formação Integral Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade 6. O Desafio de não ficar somente no discurso teórico mas abrir para experiências de sensibilização e de imersão com setores na margem da sociedade. 7. O Desafio de Capacitar os jovens para trabalhar com o Método Ver-Julgar-Agir-Avaliar-Celebrar

24 VER JULGAR AGIR

25 MÉTODO: VER - JULGAR - AGIR VER FATOS CAUSAS CONSEQUENCIAS JULGAR AGIR AVALIAR DIMENSÃO DE FE TRANSFORMAR APRENDER COM OS ERROS CELEBRAR MOMENTO DE ESPIRITUALIDADE

26 1. O Desafio de levar em conta a mudança de época 2. O Desafio de canalizar o potencial de conscientização e mobilização das tecnologias modernas de comunicação, como a Internet 3. O Desafio de trabalhar a consciência da cidadania facilitando a participação dos jovens em três ambientes 4. O Desafio de evitar a Elitização e o Vanguardismo das coordenações que desmobilizam e levam ao isolamento. 5. Desafio de evitar os reducionismos e a necessidade de organizar a Formação Integral 6. O Desafio de não ficar somente no discurso teórico mas abrir para experiências de sensibilização e de imersão com setores na margem da sociedade. 7. O Desafio de Capacitar os jovens para trabalhar com o Método Ver-Julgar-Agir-Avaliar-Celebrar Processos de Participação da Juventude para o exercício da cidadania na Igreja e na Sociedade 8. O Desafio de trabalhar o novo contexto do avanço do Neo Pentecostalismo com seus enfoques na televisão, nas curas, na teologia de prosperidade, no esvaziamento do intelectual e do espírito crítico.

27 O CRESCIMENTO DO NEOPENTECOSTALISMO QUESTIONA E EXIGE POSICIONAMENTO DAS PASTORAIS DA JUVENTUDE

28 O BRASIL É O MAIOR PAÍS PENTECOSTAL DO MUNDO (24 milhões de seguidores)

29 CENTRO DE CAPACITAÇÃO DA JUVENTUDE (CCJ) CCJ - Centro de Capacitação da Juventude Rua Bispo Eugênio Demazenod, 463A V. Alpina - São Paulo - SP Fone/Fax.:(011) / Homepage:


Carregar ppt "PROCESSOS DE PARTICIPAÇÃO DA JUVENTUDE PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA NA IGREJA E NA SOCIEDADE VER DA REALIDADE: RESSONANACIA JORGE BORAN."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google