A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marcos 9,38-43.45.47-48 26 Tempo Comum –B- 27 setembro 2009 O Espírito de Jesus não se deixa fechar em grupos ou instituções. Na missão da construção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marcos 9,38-43.45.47-48 26 Tempo Comum –B- 27 setembro 2009 O Espírito de Jesus não se deixa fechar em grupos ou instituções. Na missão da construção."— Transcrição da apresentação:

1

2 Marcos 9, Tempo Comum –B- 27 setembro 2009 O Espírito de Jesus não se deixa fechar em grupos ou instituções. Na missão da construção do reino ninguém tem a exclusividade.

3 Naquele tempo, João disse a Jesus: – Mestre, nós vimos um homem a expulsar demónios em teu nome e procurámos impedir-lho, porque ele não anda connosco. A atitude de João demonstra que depressa surgiu nas pessoas próximas de Jesus o perigo da autosuficiência, do monopólio do poder, a dificuldade para aceitar que o Espírito sopra onde quer, tratando de aprisionar e ter a exclusividade de Jesus. Detrás dessa atitude, que continua a ser actual, esconde-se a inquietação, o medo e a insegurança dos que temem perder o poder, a honra e o prestígio social. Jesus vai contra toda a atitude intransigente, intolerante e sectária, contrária à sua vida e à sua mensagem.

4 Jesus respondeu: –Não o proibais; porque ninguém pode fazer um milagre em meu nome e depois dizer mal de Mim. Quem não é contra nós é por nós. Jesus avisa de que há zelos pela causa de Deus que se convertem em exclusão, intransigência e intolerância. Muitos homens e mulheres que, individual ou colectivamente, denunciam as situações de injustiça que se produzem no mundo, trabalham solidariamente pela causa das pessoas pobres e na construção de um mundo mais limpo, mais pacífico e mais bem repartido, estão próximo de Jesus e trabalham pelo Reino. Saibam-no ou não, Éle sabe-o. Jesus convida a valorizar com respeito e alegria o bem feito, faça-o quem o fizer.

5 Quem vos der a beber um copo de água, por serdes de Cristo, em verdade vos digo que não perderá a sua recompensa. O importante não é o sensacional, mas o serviço e o amor das coisas pequenas, simples e elementares, mas necessárias e muito significativas. Que partilho e que dou de grátis, com quem partilho, quando? Como agradeço a ajuda, as provas de carinho e generosidade que recebo dos outros?

6 Se alguém escandalizar algum destes pequeninos que crêem em Mim, melhor seria para ele que lhe atassem ao pescoço uma dessas mós movidas por um jumento e o lançassem ao mar. Escândalo significa pedra de tropeço. Escandaliza quem com a sua actuação dificulta as condições para a vida digna e humana dos outros. Crer-se os únicos fiéis a Jesus, os possuidores exclusivos da sua mensagem, os únicos intérpretes do Evangelho, é a verdadeira matéria de escândalo. Porque produz rejeição e coloca fronteiras ao amor universal de Deus. Uma comunidade que tem de anunciar e proclamar a boa notícia, o acolhimento às pessoas marginalizadas, o respeito pelos dereitos humanos, mas não os respeita no seu interior, e aparece perante a sociedade com ostentação, poder e riqueza, também escandaliza.

7 Se a tua mão é para ti ocasião de escândalo, corta-a; porque é melhor entrar mutilado na vida do que ter as duas mãos e ir para a Geena, para esse fogo que não se apaga. E se o teu pé é para ti ocasião de escândalo, corta-o; porque é melhor entrar coxo na vida do que ter os dois pés e ser lançado na Geena. E se um dos teus olhos é para ti ocasião de escândalo, deita-o fora; porque é melhor entrar no reino de Deus só com um dos olhos do que ter os dois olhos e ser lançado na Geena, onde o verme não morre e o fogo não se apaga. O texto apresenta uma norma de vida para o aqui, para o dia a dia. Não uma descrição detalhada sobre o mais além. Os vermes, o fogo, o odor a enxofre são só metáforas. Trata-se de ser sinais de um mundo novo, homens e mulheres cujos olhos, pés e mãos lutam pela paz, a justiça e o bem. A nossa responsabilidade vivida com profundidade e alegria enriquece-nos, torna-nos mais humanos, mais livres e felizes; capazes de contagiar humanidade.

8 Creio em Jesus o Cristo, cuja vida, desde o fundo da terra e desde Deus, continua a anunciar que nunca nenhuma criatura está só, nunca está abandonada. Creio em Jesus, nosso Senhor, O que nos torna livres de todos os senhores, de todos os poderes, de todos os temores que nos ameaçam e amarfanham. Pois para que sejamos livres, Cristo nos libertou (Gal 5,1) Creio em Jesus que lava os pés e serve à mesa e nos impõe o único mandamento do amor feliz de si e do amor serviçal mútuo. Creio que Jesus nos devolve a confiança em nós mesmos, assim como a confiança no mundo de hoje con toda a sua complexidade, com toda a sua vulnerabilidade. Creio em Jesus, Filho único. Aquele que impregnou a sua profecia e a sua rebeldia na ternura de Deus. Aquele que Se soube plenamente amado, fundado, afirmado, enviado e sustido por Deus em todo o momento. Creio que nEle nos reconhecemos, ainda que só seja às escuras, como filhos e filhas amorosamente gerados, pacientemente formados, incondicionalmente amadas. Creio que com Ele aprendemos a chamar a Deus com infinita confiança e humildade: Abbá! José Arregi


Carregar ppt "Marcos 9,38-43.45.47-48 26 Tempo Comum –B- 27 setembro 2009 O Espírito de Jesus não se deixa fechar em grupos ou instituções. Na missão da construção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google