A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Narrativas em Games CRIANDO HISTÓRIAS PROPRIEDADE INTELECTUAL CULTURA POP A JORNADA DO HERÓI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Narrativas em Games CRIANDO HISTÓRIAS PROPRIEDADE INTELECTUAL CULTURA POP A JORNADA DO HERÓI."— Transcrição da apresentação:

1 Narrativas em Games CRIANDO HISTÓRIAS PROPRIEDADE INTELECTUAL CULTURA POP A JORNADA DO HERÓI

2 Contos de fadas são a mais pura verdade. Não porque nos contam que dragões existem, mas porque nos dizem que dragões podem ser vencidos - G. K. Chesteron

3 Contando histórias Contar histórias é tão antigo quanto a própria linguagem É uma maneira de passar conceitos e experiências a outras pessoas Diversas culturas interpretam a mesma história de formas diferentes

4 Narrativa em games Narrativas em games também são histórias. A história é contada conforme o jogador interage com o game e cada partida é uma história diferente Games possuem uma linguagem própria – o que funciona bem para o cinema, perde a sua força dentro de um game A história contada é aquela que acontece durante o jogo e não durante as cut scenes apenas – todo conjunto da experiência é o que chamaremos aqui de narrativa do jogo

5 Roteiro para games É uma responsabilidade do Game Designer Compõe com o restante do trabalho dele Para cada tipo de game um formato pode ser o mais adequado – do roteiro cinematográfico à layouts – não existem regras

6 Indústria do Entretenimento O games são produtos de uma indústria gigantesca chamada Indústria do Entretenimento Entre outros produtos: Música Cinema Televisão Etc… A Indústria dos games está estabelecida no mundo e possui regras de negócios

7 Indústria de Games Algumas figuras: -Estúdios -Publishers -Fabricantes de Consoles -Fabricantes de middlewares e engines

8 Indústria do Entretenimento A indústria do entretenimento cria e comercializa propriedade intelectual (I.P.) Criar uma marca é algo MUITO caro e demanda muito esforço Ao desenvolver um game com essa marca as empresas buscam o retorno do seu investimento Marcas que conseguem capitalizar em outras indústrias são as mais valiosas

9 PARA A INDÚSTRIA: IDÉIAS NÃO VALEM NADA. PRODUTOS DE SUCESSO VALEM MILHÕES!

10 PROFISSIONAIS VALIOSOS, PARA A INDÚSTRIA DO ENTRETENIMENTO, SÃO AQUELES QUE TRANSFORMAM BOAS IDÉIAS EM PRODUTOS RENTÁVEIS PESSOAS COM BOAS IDÉIAS SÃO APENAS CARAS LEGAIS (OU NÃO)

11 Fatos sobre o I.P. Empresas que conseguem manter os direitos sobre suas marcas, após o lançamento de produtos de sucesso, capitalizam mais sobre as marcas durante toda sua trajetória (ex: Star Wars) Marcas não precisam ser originais elas tem que ser adequadas (He-man vs Thundercats) Quando um I.P. faz sucesso ele é usado em outros produtos

12 Mas existem temas chatos!!! Como transformar isso em um bom I.P.? Exemplo: Mitologia Grega

13 ESTUDO DE CASO -PROPRIEDADE INTELECTUAL: A HISTÓRIA DE JOANNE KATHLEEN

14 Estudo de caso - Joanne Kathleen, nasceu no dia 31 de julho de 1965 na Inglaterra. - Em 1990 a mãe de Joanne morre. - Em 1991, Joanne brigou com seu namorado e o deixou. Foi obrigada a viver dando aulas de Francês.

15 Estudo de caso - Na primavera de 1992, Joanne engravidou pela segunda vez (na primeira, acabou sofrendo um aborto natural). - Em setembro de 1993, após uma grande briga, um outro namorado a expulsou do apartamento com a filha – a pequena Jessica. - Em 1994 Joanne vive com uma pequena pensão dada pelo governo (algo equivalente a 300 reais) – após procurar emprego por mais de 6 meses a situação de Joanne melhora um pouco – ela se torna secretária de um pequeno escritório de advocacia (ganhando o equivalente a 400 reais)

16 - Em 1996 a Bloomsbury publica Harry Potter - Em 1997 a Scholastic compra os direitos do livro para publicar nos EUA - Em 2004 a fortuna de JK Rowling (Sim! A nossa Joanne!) já era de 576 milhões de libras em apenas 8 anos - Hoje JK Rowling é mais rica que a rainha da Inglaterra

17 - 300 milhões de livros em 65 idiomas foram vendidos (em oito anos) - A Warner gastará US$ 120 milhões com a divulgação do próximo filme - A Scholastic gastou mais de US$ 1 milhão com a divulgação do último livro - A marca Harry Potter vale hoje US$ 3,8 bilhões - As franquias renderam US$ 1,7 bilhões

18 Em 13 anos JK Rowling fez uma Marca que vale 3.8 bilhões de Dólares

19 INTRODUÇÃO A CRIAÇÃO DE PERSONAGENS -OLHANDO AS COISAS POR UM OUTRO ÂNGULO -DESIGN DE PERSONAGENS -APRESENTANDO PERSONAGENS NO CINEMA -ESTRUTURA NARRATIVA

20 Aceitando a cultura pop - Games são um produto característico da chamada cultura pop FILMES PRODUZIDOS NOS USA QUADRINHOS DE SUPER-HERÓIS ACTION FIGURES ROCKNROLL ETC… E GAMES!

21 Personagens para games - Podem ter a mesma profundidade de personagens para outras mídias - Bons personagens são simples, mas bem desenvolvidos - Conceito de silhueta

22 UM DESIGN ÚNICO

23

24 CASE -INDIANA JONES: SILHUETA DE PERSONAGENS

25 Estruturas Narrativas

26 Mas existe uma fórmula? Resposta: sim e não Existem estruturas narrativas que podem servir para criar uma boa história, mas a criatividade é sempre um diferencial

27 Ok! Eu sou criativo… Não, você não é! -Toda a sua criação narrativa é baseada no seu repertório -Ter um bom repertório é fundamental para criar histórias porque não existem histórias novas apenas variações das mesmas experiências humanas -Ter um bom repertório significa ler e escrever muito! (e ver filmes, jogar games, ler quadrinhos, etc…) CRIATIVIDADE = INTERPRETAÇÃO DIFERENCIADA DE UM REPERTÓRIO

28 Criatividade = Repertório Ninguém cria algo do nada TUDO que você viu e ouviu vai influenciar você!

29 Estruturas Narrativas Antigamente (e hoje) as histórias serviam para passar experiências e conceitos a outras pessoas Histórias são metáforas que podem ser aplicadas a sua própria vida Com o tempo as histórias tiveram diferentes interpretações das metáforas – assim, aparentemente, foram criadas novas histórias Estruturas narrativas identificam esses padrões e estruturam, de maneira lógica, para que outras histórias sejam criadas a partir de uma fórmula

30 Estruturas Narrativas Não são regras Não é uma bula ou receita Não existe certo e errado A ordem dos acontecimentos podem (e devem) ser modificadas

31 Estruturas Narrativas: O Herói Como o tempo é escasso vamos nos focar em um único objeto da narração: O Herói Mas antes alguns Conceitos Básicos…

32 Arquétipos Arquétipos (para a narrativas) são estereótipos. Conceitos prontos e imutáveis EX: O Vilão, O Herói, O Palhaço, O Bêbado… Vamos encarar arquétipos como personagens de um Programa de Humor brasileiro que sempre diz o mesmo bordão

33 Arquétipos: Jung Herói (já falaremos sobre ele...) Vilão Anti-herói Pícaro (ou Alívio Cômico – EX: Gimli em LOTG no filme) E outros...

34 Arquétipos: Modernos Além dos arquétipos acadêmicos podemos também citar alguns arquétipos usados pela indústria do entretenimento (principalmente em séries de TV) -Lovable Loser (O Perdedor Adorável): Joe – Friends, Homer Simpson -O Marido Enforcado: I Love Lucy, Jeannie é o Gênio E muitos outros...

35

36

37

38

39 Caso de Estudo: Ugo e Dawson

40

41

42

43 Ugo: O Perdedor Adorável Não sabe que está no meio de uma aventura Adora a vida sem saber o porquê É espontâneo e inocente Não sabe a força que tem Bruto

44 Dawson: O Marido Enforcado Inconformado com sua vida Procura o amor e, quando acha, ela enche ele de pancadas Racionaliza o tempo todo Complica Focado em estratégias

45

46 Cavedays: Proposta Narrativa Dawson e Ugo são opostos: Razão X Instinto Análise X Atitude Comprometimento X Liberdade

47 A Narrativa de Cavedays Focada na Comédia, Sarcasmo e Ironia PONTE NARRATIVA: Os Homens das Cavernas tinham os mesmos problemas que nós Evolução da história é um prêmio com cutscenes inspiradas em esquetes de comédia Sem compromisso com a continuidade do jogo – o jogo tem a mesma fórmula sempre – a história pode ser acessada como um prêmio a qualquer momento na videoteca

48 Arquétipos Identificar arquétipos são excelentes para os escritores em qualquer mídia voltada ao entretenimento: Ei! Eu conheço alguém que é exatamente assim – é a situação que queremos alcançar Mas vamos nos focar em apenas 1 arquétipo hoje O mais importante na indústria dos games hoje em dia

49 O HERÓI

50 O Que é o Herói? Como ele se parece? O que faz um herói ser um herói? Como eu faço um herói?

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60 O Que é o Herói? Joseph Campbell respondeu essa pergunta na sua obra literária. O Livro: O Herói de Mil Faces é leitura obrigatória!

61 Joseph Campbell: Uma Introdução Uma obra complexa demais para ser abordada rapidamente Possui um conceito básico que deve ser estudado profundamente...

62 A JORNADA DO HERÓI

63 O que é a Jornada do Herói ? Uma estrutura literária Pode ser usada em qualquer mídia (jogos principalmente) O Cinema começou a utilizar instintivamente, mas hoje é utilizada de maneira racional

64 Jornada do Herói: em 12 passos Passo 1 – Mundo Comum. Passo 2 – Chamado à aventura Passo 3 – Recusa ao chamado Passo 4 – Encontro com o Mentor Passo 5 – Travessia do Umbral Passo 6 – Testes, aliados e inimigos Passo 7 – Aproximação do objetivo Passo 8 – Provação máxima Passo 9 – Conquista da recompensa Passo 10 – Caminho de volta Passo 11 – Depuração (Plot Twist) Passo 12 – Retorno transformado

65 Livros e outras coisas bacanas… O Herói de Mil Faces – Joseph Campbell – Editora Cultrix/Pensamento Quer Ouvir Uma História? – Heloisa Prieto – Editora Angra Gamasutra.com (em inglês) O Poder do Mito (DVD) J. Campbell e Bill Moyers – Editora Multimídia Log On – ALTAMENTE RECOMENDADO!

66 Perguntas? (e mais perguntas….)


Carregar ppt "Narrativas em Games CRIANDO HISTÓRIAS PROPRIEDADE INTELECTUAL CULTURA POP A JORNADA DO HERÓI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google