A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 PASTORAL FAMILIAR PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 PASTORAL FAMILIAR PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BM."— Transcrição da apresentação:

1 1 PASTORAL FAMILIAR PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BM

2 2

3 3 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA INTRODUÇÃO Esta obra, é a continuidade de um trabalho que se iniciou no dia 06 de maio de 2000, com a escolha da primeira coordenação paroquial da Pastoral Familiar na paróquia de São Se - bastião, em Barra Mansa. Ele visa dar alguns instrumentos, para os grupos da Pastoral Familiar, das Comunidades. Nele contém encontros de fácil compreensão, dinâmicas de grupos, além de vá- rias dicas de como trabalhar esta pastoral nas comunidades. Dicas, que foram tiradas de expe - riências de grupos que já vem trabalhando a Pastoral Familiar, em suas comunidades, mesmo antes de existir uma organização a nível de paróquia, além da troca de experiências com outros regionais nos encontros diocesanos de 3, 4 e 5 de novembro de 2000 e 16, 17 e 18 de março de 2001 e, dicas também do livro Pastoral Familiar na Paróquia (Guia de Implantação - Setor Fa- mília da CNBB ) Este trabalho é fruto da dedicação da equipe paroquial, formada por um casal representan- te de cada um dos seis setores da paróquia, dois casais coordenadores e mais um casal apoio, que periodicamente se reúne, para estudar e traçar planos para o crescimento da Pastoral Fami - liar na paróquia. Portanto esperamos que façam bom proveito dele, porque este é um trabalho feito por famílias, para as famílias. Mas vale a pena frisar, que os grupos não devem ficar presos, somente nos assuntos aqui apresentados, podendo, se acharem materiais interessantes em outras fontes, como livros, recor- tes de jornais, dinâmicas, músicas, palestras, filmes etc, principalmente, quando dentro do gru- po existirem situações em que o tema se encaixe. O crescimento do grupo depende em grande parte da criatividade dos coordenadores. Uma boa dica para os grupos, que aliás se faz de extrema necessidade tendo em vista a be- leza e riqueza da obra é o livro : CASAIS EM REFLEXÃO ( volumes 1 e 2 ), que juntos apre- sentam mais de 80 encontros, preparados após a visita do Santo Papa João Paulo II ao Brasil, pre- ces, cânticos, trechos do documento de Puebla, sobre a família e também partes dos discursos do Santo Padre. Casais em reflexão é da editora Paulus, seu autor Antônio M. Fernandes e pode ser encontrado em qualquer livraria de artigos religiosos. Algo que a Pastoral Familiar, seja na comunidade ou na paróquia não pode nunca esquecer é que: Não importa em que área os grupos vão atuar, o importante é que não podemos per- der de vista a razão de todo o trabalho de qualquer pastoral : JESUS CRISTO. ( palavras do Padre Clésio, assessor da Pastoral Familiar, na nossa diocese, em Arrozal, no encontro dioce- sano de formação, em 18 de março de 2001). PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA.

4 4 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA A Família é... - Uma comunidade íntima de vida e de amor, querida pelo próprio Deus. (Familiaris Consórtio, II) - Um dos bens mais preciosos da humanidade; fundamento da própria sociedade; primeira escola das virtudes sociais. (Doc. 65, Coleção Estudos da CNBB) A Pastoral Familiar é... AÇÃO, que se realiza na igreja, de forma organizada e planejada, por meio de agentes específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo a evangelização da família, fornecer orientações para a vivência familiar, levar a toda e qualquer família, palavra de apoio, orientação e conversão, sempre impulsionada pelo espírito do BOM PASTOR. A Pastoral Familiar quer... - A evangelização da família sobre a família; - Oferecer instrumentos necessários para a formação e promoção da própria família; - Fornecer orientações para a vida familiar; - Levar a todos a Boa Nova do sacramento do matrimônio; - Transformar a sociedade pela obra de evangelização humana e cristã. (Doc. 65 ) A Quem Se Destina... A todas as famílias e a todas as situações familiares, para ajudá-las e para servir-las. Destina-se às famílias que já estão bem constituídas, mas também às famílias desestruturadas e também àquelas a que chamamos casos difíceis e também às famílias que ainda vão ser constituídas. A FAMÍLIA DEVE SER A VOSSA GRANDE PRIORIDADE PASTORAL! SEM UMA FAMÍLIA RESPEITADA E ESTÁVEL NÃO PODE HAVER ORGANISMO SOCIAL E SADIO, SEM ELA NÃO PODE HAVER UMA VERDADEIRA COMUNIDADE ECLESIAL. (João Paulo II, out/ 1991, Campo Grande/MS. )

5 5 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA Campos de atuação da Pastoral Familiar... A Pastoral Familiar age, basicamente em três campos ou etapas de atuação: Pré-Matrimonial... A etapa pré-matrimonial, compreende as fases: remota, próxima e imediata. A fase remota, ou seja, bastante anterior ao casamento, tem em vista principalmente os valores familiares. Por isso, o agente fundamental dessa fase é a própria família, a família educa as crian- ças e jovens para o matrimônio, através de exemplos da convivência marido e mulher, do diálogo, da participação dos pais no serviço cristão, junto com os filhos. Ela se articula, com as pastorais da criança e do menor, catequese, batismo, crisma e juventude, fazendo trabalhos junto aos pais e com os próprios jovens e crianças, especialmente quando se trata da educação para o amor. A fase próxima é, como o próprio nome já diz, uma preparação mais próxima para o matrimô - nio. Ela compreende, basicamente, os Encontros de Namorados, e a Catequese Matrimonial para o tempo do noivado. A fase imediata, ou seja, aquela que está imediatamente antes do matrimônio, ocupa-se, princi- palmente dos encontros para noivos e da celebração do matrimônio. Pós-Matrimonial... A fase pós matrimonial, ou seja, depois do matrimônio, compreende como o nome diz àquela que sucede o Matrimônio, ele deve envolver a todas as famílias, seja qual for a sua situação e tem- po de matrimônio, não importando se são recém-casados, viúvos, idosos etc, promovendo uma grande troca de experiências e ajuda mútua, principalmente àquelas famílias com problemas de re- lacionamento ou outros. Casos Especiais... Os casos especiais ou difíceis, são aqueles que exigem uma especial atenção: as famílias in - completas, isto é, separados, os pais e mães solteiros, as famílias que vivem em situação de misé - ria numa comunidade ou, ainda, aquelas nas quais o pai se ausenta por um longo tempo do lar, as famílias de migrantes, as uniões livres, os casais juntados, que podem regularizar a sua situação, os que são casados apenas no civil e que podem regularizar sua situação diante de Deus e da igre- ja, as pessoas casadas, que se separaram e não contraíram novas núpcias, etc. E ainda aqueles ca- sos ou situações irregulares, tais como os divorciados, os separados e os que estão em segunda u- nião, ou seja todos aqueles, que estão impossibilitados de receber o Sacramento do Matrimônio. Um dos meios que tem se mostrado muito eficaz, para ajudar nos casos especiais tem sido o E.C.C. (Encontro de Casais com Cristo), que tem ajudado muitos casais em situação irregular co- mo, casados somente no civil ou que nem são casados a encontrarem o caminho do Matrimônio e também tem ajudado a casais com problemas de relacionamento a encontrar o caminho do diálo- go e da reconciliação, com eles próprios e com Cristo.

6 6 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA No encontro de formação de 16, 17 e 18 de março de 2001 em Arrozal, foram apresentadas algumas sugestões por participantes dos regionais, para se trabalhar algumas áreas específicas. Essas sugestões estão apresentadas logo abaixo, o que não significa, que os grupos tem que seguir todas elas, mas con- forme a realidade de cada comunidade, uma ou algumas sugestões poderão ser aproveitadas. Recém-Casados... - Acolhida dos recém-casados (em agradável); - Acompanhamento desde a preparação de noivos; - Visitas-convites para caminhar, junto com a Pastoral Familiar; - Missa ou celebração para os recém-casados; - Encaminhá-los para o Encontro de Casais. Com Filhos para Batizar ou Recém-Batizados. - Visitas às mães que estão grávidas, ou casais com filhos para batizar; - Visita à preparação de noivos para falar da importância do batismo e da vida religiosa dos filhos; - Abertura para a P. Familiar na P. do Batismo ( parceria ); - Visitas às famílias que já batizaram os filhos, para evangelizar os pais; - Solicitar fichas das famílias que vão batizar seus filhos. Com filhos na Catequese e no Crisma. - Fazer parceria com a catequese, para que as catequistas, façam trabalhos com os filhos das pessoas que participam da P. Familiar e em contrapartida os casais da P.F., ajudam as catequistas nas reuni- ões de pais e fazendo visita aos mesmos, para mostrar a necessidade da participação junto com os filhos; - Fazer o mesmo trabalho, com os pais dos crismandos; - Promover palestras e reflexões sobre a educação para o matrimônio(sexual); Com filhos em Idade Escolar. - Entrar em contato com a escola, usando a reunião de pais, se colocando a serviço deles; - Promover oficinas de trabalhos, nas escolas, voltados para a promoção da família; - Concientizar os pais da importância da igreja doméstica. Outros Casais e Famílias. - Promover eventos, que possam atrair as pessoas como, serestas, piqueniques, almoço, passeios etc. - Criação de uma equipe de visitação aos casais, que solicitam a presença da P. Familiar; - Incentivo e apoio a grupos de 3ª idade; - Implantar na paróquia o S.O.S. família, onde casais experientes, fariam plantões para atender a ou- tros casais, com problemas de relacionamento e que necessitem de ajuda;

7 7 CENAS DE TV - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( CENAS DE TV ) CENAS DE TV - CENAS ACONTECIDAS DURANTE O ANO DE cena 1- PROGRAMA XUXA PARK, DOMINGO À TARDE. XUXA REALIZA UM QUADRO CHAMADO DE "INTIMIDADES", EM QUE A MAIORIA DAS PERGUNTAS SÃO SOBRE SEXO. O CANTOR LEONARDO, TIRA AS CALÇAS PARA DELÍRIO DO PÚBLICO FEMININO. cena 2- NO PROGRAMA DO RATINHO, UMA MULHER COLOCA UMA CANETA NA SUA REGIÃO GENITAL E COMEÇA A APARECER COM ELA PARA UM GRANDE PÚBLICO. APESAR DA IMAGEM DESFOCADA, PROPOSITADAMENTE, O AUDITÓRIO VAI AO DELÍRIO. cena 3- PROGRAMA HEBE CAMARGO. A APRESENTADORA DEIXA SEM JEITO O CANTOR JÚNIOR, POR CAUSA DE PERGUNTAS LIGADAS À ÁREA DO SEXO. cena 4, cena 5....A GRANDE REALIDADE É QUE SE FÔSSEMOS ENUMERAR AS CENAS DA SEXO DIVULGADAS NA TV, TERÍAMOS UMA GRANDE RELAÇÃO, MAIOR QUE O ESPAÇO DESTINADO PARA ESTE TEXTO. PERGUNTAS: 1) O QUE VOCÊ ACHA DESTES TIPOS DE CENA? 2 ) NA SUA OPINIÃO A EXPLORAÇÃO SEXUAL, PELA TV, PODE INFLUENCIAR DE ALGUMA MANEIRA NO COMPORTAMENTO DE NOSSAS FAMÍLIAS, EM ESPECIAL NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS ? 3) O QUE PODEMOS FAZER PARA DEFENDER NOSSAS FAMÍLIAS. -VEJAMOS O QUE DEUS TEM A DIZER PARA NOS AJUDAR. ( ECLESIASTES 10, 8-11). - CÂNTICO - ORAÇÃO 1 - PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - QUAL A MENSAGEM QUE PODEMOS TIRAR DA LEITURA LIDA ?

8 8 2 -DE QUEM É A CULPA ? - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA( DE QUEM É A CULPA ) SÁBADO À TARDE, DECISÃO DO CAMPEONATO PAULISTA, GERALDO CORINTHIANO ROXO ESTAVA DESESPERADO, POIS SEU TIME PERDIA O JOGO PARA O SÃO PAULO POR 1 X 0 E ELE ESTAVA VIDRADO EM FRENTE AO TELEVISOR, NA ESPERANÇA QUE SEU TIME EMPATASSE A PARTIDA. FOI QUANDO ELE OUVIU A VOZ DE JÚLIA SUA ESPOSA, QUE ESTAVA ARRUMANDO COZINHA: - AMOR PÕE O LIXO NA RUA, PORQUE ESTÁ NA HORA DO LIXEIRO PASSAR. - GERALDO RESPONDEU: POXA AMOR, PÕE LÁ O LIXO, EU ESTOU VENDO O JOGO. JULIA RETRUCOU: QUE DROGA DE MARIDO, TER VOCÊ DENTRO DE CASA E TER UM CACHORRO É A MESMA COISA. GERALDO NA MESMA HORA EMENDOU: NÃO ESTÁ SATISFEITA A PORTA DA RUA ESTÁ ABERTA, SE MANDA E ARRUMA OUTRO. ESTE FOI O INÍCIO DE MAIS UMA BRIGA SEM SENTIDO ENTRE GERALDO E JÚLIA. 1) QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE O FATO ACIMA, VOCÊ CONHECE CASAIS COMO ELES, VOCÊ E SEU CÔNJUGE TEM UM POUCO DE GERALDO E JÚLIA? 2) DE QUEM É A CULPA? DE GERALDO OU JÚLIA, GERALMENTE É SUA OU DELE(A) ? 3) O QUE PODERÍAMOS FAZER PARA EVITAR AS BRIGAS ENTRE NÓS, CASAIS? VEJAMOS O QUE DEUS TEM A NOS DIZER A RESPEITO DE TUDO ISSO. ( EFÉSIOS 4, 27-32) 4) QUE LIÇÕES PODEMOS TIRAR, COMPARANDO A LEITURA COM O FATO ACIMA? - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

9 9 3 - DIA- A- DIA - CÂNTICO - ORAÇÃO - DINÂMICA ( COLOCAR NO CHÃO, VÁRIOS RECORTES DE JORNAL, COM NOTÍCIAS DO QUE ANDA ACONTECENDO NA NOSSA CIDADE, NO NOSSO PAÍS E NO MUNDO ) *DIRIGENTE: VEMOS DIARIAMENTE NOS JORNAIS O QUE ACONTECE NO NOSSO DIA-A-DIA. CADA PESSOA QUE VIRA NOTÍCIA TEM UMA HISTÓRIA DE VIDA, TEM UMA FAMÍLIA QUE CUIDOU OU NÃO PODE CUIDAR DELE, RECEBEU (OU NÃO) DA FAMÍLIA UM CERTO TIPO DE EDUCAÇÃO. VAMOS OLHAR AS NOTÍCIAS E TENTAR IMAGINAR COMO PODERIA TER SIDO A EDUCAÇÃO E A INFÂNCIA DAS PESSOAS QUE APARECEM NO JORNAL. - CADA PESSOA PEGA UMA NOTÍCIA E COMENTA. PARA REFLEXÃO: 1) A EDUCAÇÃO SEM DÚVIDA É MUITO IMPORTANTE, MAS SERÁ QUE ELA SOZINHA RESOLVE TUDO? FILHOS EDUCADOS DA MESMA MANEIRA, NUMA MESMA FAMÍLIA DÃO SEMPRE O MESMO RESULTADO? POR QUE ? 2) É SÓ A FAMÍLIA QUE EDUCA ? COMO A NOSSA FAMÍLIA SE COMPORTA DIANTE DA TV, DA ESCOLA, DA IGREJA E DE OUTROS GRUPOS QUE INFLUENCIAM A FORMAÇÃO DE NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS ? LEITURA BÍBLICA ( TOBIAS 4, 5-6 ) PERGUNTA: 1) QUE CONCLUSÃO PODEMOS TIRAR DESTA LEITURA BÍBLICA ? - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

10 EDUCAR COM CARINHO - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( AMAR OS FILHOS ) AMAR OS FILHOS COMENTÁRIOS DE UMA CRIANÇA DE 10 ANOS: _ EU NÃO ME SINTO FELIZ EM CASA, QUANDO COMETO UMA FALTA, POR MENOR QUE SEJA, MEUS PAIS ME HUMILHAM DIANTE DOS OUTROS E ISTO ME REVOLTA. MEUS PAIS EXIGEM QUE EU OBTENHA ÊXITO EM TUDO QUE FAÇO, E PARA NÃO CONTRARIAR MEUS PAIS FICO PREOCUPADO TENTANDO ACERTAR SEMPRE, MAS POR MEDO ACABO ERRANDO E POR ISSO, MEU PAI DIZ SEMPRE QUE NÃO PRESTO PARA NADA, QUE SOU UM ERRADO. MINHA MÃE SÓ VIVE GRITANDO COMIGO. AGORA É QUE VOU MESMO NÃO SER DE NADA !!! PERGUNTAS : 1) COMO VOCÊ SE SENTIRIA SE ESTIVESSE NO LUGAR DESTA CRIANÇA ? 2) NOSSA ATITUDE COM NOSSOS FILHOS É IGUAL OU OPOSTA A DOS PAIS DESTE FATO ? 3 ) O QUE PODEMOS FAZER PARA QUE NOSSOS FILHOS SE SINTAM AMADOS E CRESÇAM COM PESSOAS DE BEM ? - LEITURA BÍBLICA ( EFÉSIOS 6, 1-4 ) PERGUNTA: 1) QUAL A COMPARAÇÃO QUE PODEMOS ENTRE O FATO DA VIDA E O TEXTO BÍBLICO? - MENSAGEM FINAL: VEJA EM SEU FILHO A IMAGEM DE CRISTO. JESUS ESTÁ NELE, OLHA ATRAVÉS DE SEUS OLHOS. SE VOCÊ GRITA E XINGA, SEU FILHO VIVERÁ TRISTE; NADA MAIS TRISTE, QUE DOIS OLHOS APAGADOS NUM ROSTINHO DE CRIANÇA. SEU FILHO PRECISA DE ALEGRIAS PARA VIVER FELIZ. ELE SÓ SERÁ ALEGRE SE ENCONTRAR EM CASA UM AMBIENTE BOM, CALMO E PACÍFICO. NA PESSOA DO PAI E DA MÃE, CADA FILHO DEVE ENCONTRAR UM AMIGO, UM COMPANHEIRO E UM CONFIDENTE. COM GRITOS NÃO SE EDUCA NINGUÉM. UMA ALMA SEM ALEGRIA É UMA CASA VAZIA E ESCURA. UMA CRIANÇA SEM ALEGRIA JÁ VIVE A VELHICE NA INFÂNCIA. -CÂNTICO - ORAÇÃO PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

11 NINGUÉM PODE JULGAR - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( LAVE A SUA VIDRAÇA) LAVE A SUA VIDRAÇA UM CASAL RECÉM-CASADOS, MUDOU-SE PARA UM BAIRRO MUITO TRANQÜILO. NA PRIMEIRA MANHÃ QUE PASSAVAM EM CASA, ENQUANTO TOMAVAM O CAFÉ, A MULHER REPAROU EM UMA VIZINHA QUE PENDURAVA ROUPAS NO VARAL E COMENTOU COM O MARIDO: - QUE LENÇÓIS SUJOS ELA ESTÁ PENDURANDO NO VARAL ! ESTÁ PRECISANDO DE UM SABÃO NOVO. SE EU TIVESSE INTIMIDADE, PERGUNTARIA SE ELA QUER QUE EU A ENSINE A LAVAR ROUPAS ! O MARIDO OBSERVOU CALADO. TRÊS DIAS DEPOIS, TAMBÉM DURANTE O CAFÉ DA MANHÃ, A VIZINHA PENDURAVA LENÇÓIS NO VARAL E NOVAMENTE A MULHER COMENTOU COM O MARIDO : - SE EU TIVESSE INTIMIDADE PERGUNTARIA SE ELA QUER QUE EU A ENSINE A LAVAR ROUPAS! E ASSIM, TRÊS DIAS, A MULHER REPETIA SEU DISCURSO, ENQUANTO A VIZINHA PENDURAVA AS ROUPAS NO VARAL. PASSADO UM MÊS, A MULHER SE SURPREENDEU AO VER OS LENÇÓIS MUITO BRANCOS SENDO ESTENDIDOS, E EMPOLGADA FOI DIZER AO MARIDO: - VEJA, ELA APRENDEU A LAVAR ROUPAS, SERÁ QUE OUTRA VIZINHA A DEU SABÃO ? PORQUE EU NÃO FIZ NADA. O MARIDO CALMAMENTE RESPONDEU: - NÃO, HOJE EU LEVANTEI MAIS CEDO E LAVEI A VIDRAÇA DA JANELA ! PERGUNTAS: 1) NA NOSSA VIDA DE CASAL, PROCURAMOS OBSERVAR OS FATOS COM NOSSA VIDRAÇA SUJA, PROCURANDO PRIMEIRO CRITICAR OU PROCURAMOS DEIXAR NOSSA VIDRAÇA LIMPA, OBSERVANDO OS FATOS COMO ELES SÃO ? 2) QUAL A NOSSA ATITUDE EM CASA, ESTAMOS COLOCANDO A CULPA DAS COISAS QUE ACONTECEM EM NOSSO CÔNJUGE OU PROCURAMOS RESOLVER JUNTOS OS PROBLEMAS ? LEITURA BÍBLICA: ( MATEUS 7, 1-5 ) PERGUNTA: 1) O QUE A PALAVRA DE DEUS QUIS NOS MOSTRAR ? 2) O QUE PODEMOS TIRAR DE LIÇÃO DA LEITURA BÍBLICA, PARA COLOCAR EM PRÁTICA NAS NOSSAS VIDAS ? - CÂNTICO - ORAÇÃO PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

12 O PERIGO DA ROTINA - ORAÇÃO - CÂNTICO - FATO DA VIDA ( O PERIGO DA ROTINA) O PERIGO DA ROTINA LEMBRO-ME DO GILBERTO E DA CIDA. DESDE O INÍCIO DO CASAMENTO SE AMAVAM MUITO. GILBERTO JOVEM ADVOGADO, QUE ACHAVA LINDÍSSIMA A CIDINHA, TRABALHOU MUITO E PROSPEROU. DEPOIS DE 14 ANOS DE MATRIMÔNIO, UM DIA, GILBERTO DISSE A UM AMIGO: - O MEU MATRIMÔNIO ENTROU EM CRISE, MORRO DE TÉDIO E MONOTONIA. TODOS OS DIAS, QUANDO ME LEVANTO, VEJO A CIDINHA DESPENTEADA, SEM ARRUMAR-SE, HORROROSA, ENFIANDO SEUS PÉS NUNS CHINELOS ESPANTOSOS, CAMINHANDO DEVAGAR, CANSADA. ABRO A PORTA DO QUARTO E ENCONTRO AS CRIANÇAS, QUE JÁ SÃO ADOLESCENTES, DISCUTINDO, BRIGANDO.... A MINHA CASA PARECE UM ZOOLÓGICO. E DEPOIS, CHEGO AO ESCRITÓRIO E ENCONTRO LÁ A MÔNICA, UMA ESTAGIÁRIA ENCANTADORA. ACHO QUE TEM UMA QUEDA POR MIM. APROXIMA-SE CHARMOSA....: - O SENHOR PARECE CANSADO, NÃO QUER QUE TRAGA UMA ASPIRINA COM UMA COCA- COLA? E AFASTA-SE COM UM ANDAR CADENCIADO, QUE ME ARREBATA.... ESTOU PERDENDO A CABEÇA.... EM CASA SINTO-ME ACORRENTADO... TENHO NECESSIDADE DE LIBERTAR-ME. PORQUE CONDENAR-ME À PRISÃO DE UM AMOR QUE JÁ MORREU ? O CONTRASTE ENTRE A MÔNICA E A CIDINHA É MUITO FORTE... NÃO SEI, NÃO.... O QUE ME ACONSELHA ? PERGUNTAS: 1) SABEMOS QUE NO NOSSO MEIO, PODEM HAVER MUITOS GILBERTOS E MUITAS CIDINHAS, PORTANTO O QUE VOCÊ ACONSELHA PARA GILBERTO ? 2) E PARA CIDINHA ? 3) O QUE PODEMOS FAZER PARA EVITAR COM QUE NOSSO CASAMENTO CHEGUE AO PONTO EM QUE CHEGOU O DE GILBERTO E CIDINHA ? LEITURA BÍBLICA ( OSÉIAS 2, ) PERGUNTA: 1) QUE LIÇÃO PODEMOS TIRAR DESTA LEITURA ? - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

13 PACIÊNCIA SEM LIMITES - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( PACIÊNCIA SEM LIMITES ) PACIÊNCIA SEM LIMITES DURANTE ALGUNS ANOS, OBSERVEI NUM CASAL AMIGO QUE O MARIDO TINHA O HÁBITO DE SE REFERIR AOS DEFEITOS DE SUA ESPOSA, HUMILHANDO-A DIANTE DOS FILHOS, PARENTES OU CONHECIDOS. REPAREI QUE ELA SEMPRE SE MANTINHA PACIENTEMENTE CALADA, NESSES MOMENTOS CRÍTICOS E SE LIMITAVA A SORRIR, COMO QUE ALHEIA A ESSAS IRONIAS. PARECIA ESTAR EM OUTRO LUGAR. UM DIA, COLOCANDO-ME NA SUA SITUAÇÃO, SENTI-ME INDIGNADO E DISSE-LHE: - QUALQUER MULHER, NA SUA CONDIÇÃO, REAGIRIA A UMA PROVOCAÇÃO SEMELHANTE E SE OFENDERIA. PORQUE VOCÊ SILENCIA E SORRI PACIENTEMENTE ? - PORQUE É GRAÇAS A ISSO QUE ESTAMOS UNIDOS A 22 ANOS, ASSIM CONSEGUI CONSOLIDAR A FIDELIDADE MÚTUA. EU ENTENDI: ELE A CONSIDERAVA SUA ÚNICA MULHER, E NÃO A TROCARIA POR OUTRA; E ELA, APESAR DE TUDO, REALMENTE O AMAVA E, ACIMA DE TODAS AS COISAS AMAVA OS SEUS FILHOS. O SEU SORRISO NÃO ERA DE ALIENAÇÃO, MAS DE PACIENTE SABEDORIA. - FAZER A DIVISÃO EM DOIS GRUPOS( GRUPO DE HOMENS E GRUPO DE MULHERES) PARA RESPONDER AS PERGUNTAS. PERGUNTAS PARA OS HOMENS: 1) NO FATO DA VIDA, COMO VOCÊ VÊ A ATITUDE DO MARIDO ? 2) VOCÊ SE POLICIA PARA NÃO COMETER OS MESMOS ERROS OU É SUA ESPOSA QUEM TEM ATITUDE SEMELHANTE À DO MARIDO DA HISTÓRIA ? 3) COMO VOCÊS ACHAM QUE DEVE SER A RELAÇÃO MARIDO E MULHER ? PERGUNTAS PARA AS MULHERES: 1) O QUE VOCÊ FARIA SE ESTIVESSE NO LUGAR DA ESPOSA DO FATO DA VIDA ? 2) NA SUA VIDA DE CASAL, O SEU MARIDO TEM UM POUCO DO MARIDO DA HISTÓRIA OU É VOCÊ QUEM ASSUME ESTE PAPEL 3) COMO VOCÊS ACHAM QUE DEVE SER A RELAÇÃO MARIDO E MULHER ? - PLENÁRIO LEITURA BÍBLICA ( EF 5, ) PERGUNTA: 1) O QUE DEUS QUER NOS DIZER COM ESTA LEITURA ? - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

14 QUEM PODERÁ NOS SALVAR ? - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( UM FATO REAL ) UM FATO REAL DOIS IRMÃOZINHOS MALTRAPILHOS, PROVENIENTES DA FAVELA - UM DELES DE CINCO ANOS E O OUTRO DE DEZ - IAM PEDINDO UM POUCO DE COMIDA PELAS CASAS DA RUA QUE BEIRA O MORRO. ESTAVAM FAMINTOS: AQUI NÃO HÁ NADA MOLEQUE..., OUVIA- SE DETRÁS DA PORTA; VAI TRABALHAR E NÃO AMOLE DIZIA OUTRO.... AS MÚLTIPLAS TENTATIVAS FRUSTRADAS ENTRISTECIAM AS CRIANÇAS... POR FIM, UMA SENHORA MUITO ATENTA DISSE-LHES: VOU VER SE TENHO ALGUMA COISA PARA VOCÊS... COITADINHOS! E VOLTOU COM UMA LATINHA DE LEITE. QUE FESTA ! AMBOS SE SENTARAM NA CALÇADA. O MENORZINHO DISSE PARA O DE DEZ ANOS: VOCÊ É MAIS VELHO, TOME PRIMEIRO... E OLHAVA PARA ELE COM SEUS DENTES BRANCOS, A BOCA SEMI-ABERTA, MEXENDO A PONTA DA LÍNGUA. EU, COMO UM TOLO, CONTEMPLAVA A CENA... SE VOCÊS VISSEM O MAIS VELHO OLHANDO DE LADO PARA O PEQUENINO...! LEVA A LATA À BOCA E, FAZENDO GESTO DE BEBER, APERTA FORTEMENTE OS LÁBIOS PARA QUE O LEITE NÃO PENETRE POR ELES. DEPOIS, ESTENDENDO A LATA, DIZ AO IRMÃO: - AGORA É A SUA VEZ. SÓ UM POUCO. E O IRMÃOZINHO DANDO UM GRANDE GOLE, EXCLAMA: - COMO ESTÁ GOSTOSO ! - AGORA EU, DIZ O MAIS VELHO. E LEVANDO A LATINHA JÁ MEIO VAZIA, À BOCA, NÃO BEBE NADA. - AGORA VOCÊ. - AGORA EU. - AGORA VOCÊ. - AGORA EU. E DEPOIS DE 3, 4, OU 6 GOLES O MENORZINHO, DE CABELO ENCARACOLADO, BARRIGUDINHO, ESGOTA TODO O LEITE.... ELE SOZINHO. ESSE AGORA VOCÊ, AGORA EU, ENCHERAM-ME OS OLHOS DE LÁGRIMAS... PERGUNTAS: 1) QUAL A SUA OPINIÃO A RESPEITO DA HISTÓRIA LIDA ? 2) PODEMOS DIZER QUE ALI HOUVE UM ATO DE AMOR VERDADEIRO, SINCERO ? PORQUE? 3) EXISTE SALVAÇÃO PARA ESTES MENINOS, ANTES QUE ELES CAIAM NAS GARRAS DOS TRAFICANTES ? 4) NÓS PODERÍAMOS AJUDAR, NUM CASO PARECIDO ? COMO ? LEITURA BÍBLICA ( MC 12, ) PERGUNTA: 1) QUAL A RELAÇÃO QUE VEMOS ENTRE A LEITURA BÍBLICA E O FATO DA VIDA ? - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

15 SERÁ QUE ISSO É CULTURA - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (SERÁ QUE ISSO É CULTURA ?) SERÁ QUE ISSO É CULTURA ? A BANALIZAÇÃO DO SEXO PELA TELEVISÃO, OU SEJA, A FORMA COMO VEM SENDO COLOCADO EM DIVERSOS HORÁRIOS, TEM SIDO MOTIVO DE PREOCUPAÇÃO PARA ESPECIALISTAS DA ÁREA DE PSICOLOGIA E PESSOAS DO MEIO ARTÍSTICO. EM ENTREVISTA A UM JORNAL CARIOCA, A ATRIZ EVA TODOR AFIRMA QUE NA TELEVISÃO TODO MUNDO TRANSA A QUALQUER MOMENTO E ISSO A CANSA. E VAI AINDA VAI MAIS LONGE QUANDO AFIRMA QUE: - TIAZINHA, FEITICEIRA E ESSAS COISAS DE TCHAN SÃO MUITO BONITAS PARA QUEM GOSTA, PARA MIM NÃO PASSA DE UMA VULGARIDADE HORROROSA. SERÁ QUE ISSO É CULTURA?, DIZ. PARA O EMPRESÁRIO JOSÉ LANÇA JÚNIOR, A QUANTIDADE DE SEXUALIDADE NA TV, ATRAPALHA SOBREMANEIRA O COMPORTAMENTO DOS FILHOS. HOJE NA OPINIÃO DELE, É MAIS COMUM CRIANÇAS REQUEBRANDO COMO AS DANÇARINAS DE GRUPOS MUSICAIS DO QUE BRINCANDO COM BONECAS, COMO VERDADEIRAS CRIANÇAS. PAI DE UM CASAL DE FILHOS, JOSÉ AFIRMA INCLUSIVE QUE HÁ PAIS QUE FAZEM SUAS FILHAS IMITAREM AS DANÇARINAS DESSES GRUPOS ACHANDO QUE ESTÃO ABAFANDO.. 1)COMO VOCÊ VÊ AS AFIRMAÇÕES DO TEXTO ACIMA ? 2) EXISTE ALGUM CULPADO PELA ALIENAÇÃO DE NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS? SE EXISTE QUEM É ? VEJAMOS O QUE DEUS TEM A NOS DIZER A RESPEITO ( EFÉSIOS 5, ) 1) O QUE PODEMOS OBSERVAR NA LEITURA BÍBLICA ? 2) DE ACORDO COM A OPINIÃO DO GRUPO, ENUMEREM EM UM CARTAZ UMA SÉRIE DE CONSELHOS ÚTEIS A RESPEITO DO ASSUNTO DO DIA, PARA A ORIENTAÇÃO DE NOSSAS FAMÍLIAS: - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

16 TREM DA AMIZADE - CÂNTICO - ORAÇÃO - LEITURA BÍBLICA (1ª CARTA DE SÃO JOÃO 3, ) PERGUNTAS: 1) QUAIS AS LIÇÕES QUE PODEMOS TIRAR DESTA LEITURA ? 2) QUAL A NOSSA MANEIRA DE AMAR, COM PALAVRAS OU COM OBRAS E DE VERDADE ? DINÂMICA: DEVE-SE FAZER DUAS FILAS DE CADEIRA, PARA QUE AS PESSOAS SENTEM-SE UMA DO LADO DA OUTRA, COMO SE ESTIVESSEM DENTRO DE UM ÔNIBUS. DEPOIS QUE TODOS ESTIVEREM SENTADOS, UMA PESSOA FICA DE FORA CRONOMETRANDO DE 3 A 5 MINUTOS, PARA QUE A PESSOA CONVERSE COM A QUE ESTIVER DO LADO DELA. QUANDO VENCER O TEMPO, UMA DAS FILEIRAS SE MOVIMENTA, INDO A PESSOA QUE ESTÁ NA PRIMEIRA CADEIRA PARA A ÚLTIMA E A ULTIMA PASSA PARA A CADEIRA DA FRENTE E ASSIM SUCESSIVAMENTE. QUANDO AS PESSOAS DA FILEIRA DA DIREITA JÁ TIVEREM CONVERSADO COM TODAS AS PESSOAS DA FILEIRA DA ESQUERDA, DESMANCHA-SE O TRENZINHO E FAZ-SE UM PLENÁRIO, FAZENDO A PERGUNTA: - ALGUÉM GOSTARIA DE COMENTAR ALGUMA COISA INTERESSANTE, QUE DESCOBRIU, OU ALGUMA EXPERIÊNCIA ACONTECIDA DURANTE A DINÂMICA? NOTA.: O COORDENADOR PODE ESCOLHER UM ASSUNTO ESPECÍFICO, PARA QUE AS PESSOAS CONVERSEM A RESPEITO OU PODE DEIXAR A CONVERSA LIVRE. O IMPORTANTE NESSA DINÂMICA É QUE AS PESSOAS FAÇAM AMIZADE UMAS COM AS OUTRAS E O POUCO TEMPO DE CONVERSA É JUSTAMENTE PARA QUE O PAPO CONTINUE DEPOIS DO ENCONTRO, FICANDO UM CLIMA DE AMIZADE E TALVEZ ATÉ O NOSSO PRÓXIMO COLOQUE PARA NÓS UMA SITUAÇÃO EM QUE PODEMOS AJUDÁ-LO OU VICE-VERSA. - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

17 O TEMPO - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEMA DE REFLEXÃO ( O TEMPO ) IMAGINE QUE VOCÊ TENHA UMA CONTA CORRENTE E A CADA MANHÃ VOCÊ ACORDE COM UM SALDO DE R$86.400,00. NÃO É PERMITIDO TRANSFERIR O SALDO PARA O DIA SEGUINTE. TODAS AS NOITES O SALDO É ZERADO, MESMO QUE VOCÊ NÃO TENHA CONSEGUIDO GASTÁ-LO DURANTE O DIA. O QUE VOCÊ FAZ ? SUPOMOS QUE VOCÊ VAI GASTAR CADA CENTAVO É CLARO ! TODOS SOMOS CLIENTES DESTE BANCO QUE SE CHAMA TEMPO. TODAS AS MANHÃS É CREDITADO PARA NÓS SEGUNDOS. TODAS AS NOITES É ZERADO COMO PERDA, NÃO É PERMITIDO ACUMULAR ESTE SALDO PARA O DIA SEGUINTE. TODAS AS MANHÃS SUA CONTA É REINICIADA E TODAS AS NOITES SUAS SOBRAS EVAPORAM. NÃO HÁ VOLTA. VOCÊ PRECISA GASTAR VIVENDO O PRESEN- TE. INVISTA ENTÃO NO QUE FOR MELHOR, NA SAÚDE, NA FELICIDADE, NO SUCESSO! O RELÓGIO ESTÁ CORRENDO. FAÇA O MELHOR PARA O SEU DIA-A-DIA. VALORIZE CADA MOMENTO QUE VOCÊ TEM! E VALORIZE MAIS, PORQUE VOCÊ DEVE DIVIDIR COM ALGUÉM ESPECIAL, ESPECIAL O SUFICIENTE PARA GASTAR O SEU TEMPO JUNTO COM VOCÊ. LEMBRE-SE: O TEMPO NÃO ESPERA POR NINGUÉM ! ONTEM É HISTÓRIA, AMANHÃ É UM MISTÉRIO, HOJE É UMA DÁDIVA, POR ISSO É CHAMADO DE PRESENTE !!! REFLEXÃO: PERGUNTA. 1 - ESTAMOS VIVENDO BEM O NOSSO DIA-A-DIA, ESTAMOS VALORIZANDO NOSSOS MOMENTOS COM NOSSOS: - CÔNJUGE ? - FILHOS? - DEUS ? - COMUNIDADE ? - E A FAMÍLIA COMO VAI ? LEITURA BÍBLICA ( ECLESIASTES 3, 1-8 ) REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

18 CONVERSA DE BAR - CÂNTICO - ORAÇÃO - FATO DA VIDA ( CONVERSA DE BAR ) CERTO DIA SAI DO TRABALHO, NUMA SEXTA-FEIRA À TARDE E FUI COM MAIS DOIS AMIGOS TOMAR UM CHOPPINHO, PARA RELAXAR. CONVERSA VAI, CONVERSA VEM, QUANDO ALFREDO COMENTOU: VOCÊS VI - RAM A NOVA EDIÇÃO DA PLAYBOY, ESTÁ UMA LOUCURA. ESTE MÊS É COM A TIAZI- NHA, QUE MULHER !!! QUE CORPINHO !!! ISTO SIM É QUE É MULHER, E NÃO AQUILO QUE EU TENHO LÁ EM CASA. OUTRO AMIGO NOSSO O JOÃO, QUE É MUITO CORRETO, PERGUNTOU: -- VOCÊ ACHA CERTO FALAR ASSIM DE SUA ESPOSA ? O ALFREDO QUE TINHA FEITO A PIADINHA RESPONDEU: -- NÃO ESTOU NEM AÍ, ELA TAMBÉM FAZ O MESMO, VIVE DIZENDO QUE NÃO PODE PERDER A NOVELA DAS 08:00 HS, SÓ PARA VER O EDÚ, QUE ELA DIZ QUE É GOS- TOSÃO. EU ME SINTO HUMILHADO QUANDO ELA FALA ASSIM !!! DIVIDIR EM GRUPOS PARA REFLEXÃO. PERGUNTAS: 1) O QUE VOCÊ ACHA DA ATITUDE DO ALFREDO E DA ESPOSA DELE? 2) VOCÊ CONHECE PESSOAS QUE FAZEM ESTE TIPO DE AFIRMAÇÃO ? COMO VOCÊ SE SENTIRIA SE FOSSE SEU(A) ESPOSO (A) ? 3) QUEM FAZ MAIS ESSES TIPOS DE AFIRMAÇÕES, O HOMEM OU A MULHER ? - PLENÁRIO - LEITURA BÍBLICA ( 1 CORÍNTIOS 7, 1-7 ) -REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

19 PAIS E FILHOS - CÂNTICO - ORAÇÃO - LEITURA BÍBLICA ( ECLESIÁSTICO 30, ) - REFLEXÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO ( COMO FAZER DE SEU FILHO UM DELINQÜENTE ) COMO FAZER DE SEU FILHO UM DELINQÜENTE 1 - COMECE A DAR A SEU FILHO, NA INFÂNCIA, TUDO O QUE QUISER. ASSIM QUANDO CRESCER, ELE ACREDITARÁ QUE O MUNDO TEM A OBRIGAÇÃO DE LHE DAR O QUE DESEJA. 2 - QUANDO ELE DISSER NOMES FEIOS, ACHE GRAÇA. ISSO O FARÁ CONSIDERAR-SE INTERESSANTE. 3 - NUNCA LHE DÊ ORIENTAÇÃO RELIGIOSA. ESPERE QUE CHEGUE AOS 21 ANOS E DECIDA POR SI MESMO. 4 - APANHE TUDO O QUE ELE DEIXAR JOGADO: LIVROS, SAPATOS, ROUPAS ETC. FAÇA TUDO PARA ELE, A FIM DE QUE APRENDA A JOGAR SOBRE OS OUTROS TODA A SUA RESPONSABILIDADE. 5 - DISCUTA COM FREQÜÊNCIA NA PRESENÇA DELE. ASSIM, NÃO FICARÁ MUITO CHO- CADO QUANDO O LAR SE DESFIZER, MAIS TARDE. 6 - DÊ-LHE TODO O DINHEIRO QUE QUISER. NUNCA O DEIXE GANHAR SEU PRÓPRIO DI- NHEIRO. 7 - SATISFAÇA TODOS OS SEUS DESEJOS DE COMIDA, BEBIDA E CONFORTO. NEGAR PODE CAUSAR FRUSTRAÇÕES PREJUDICIAIS. 8 - TOME PARTIDO DELE CONTRA VIZINHOS, PROFESSORES, POLICIAIS( TODOS TEM MÁ VONTADE PARA COM SEU FILHO). 9 - QUANDO ELE SE METER EM ALGUMA ENCRENCA SÉRIA, DÊ ESTA DESCULPA: NUNCA CONSEGUI DOMINÁ-LO. 10- PREPARE-SE PARA UMA VIDA DE DESGOSTOS. É O SEU MERECIDO DESTINO. PERGUNTAS PARA REFLEXÃO EM GRUPOS: 1 -SERÁ QUE ESTAMOS FAZENDO DE NOSSO FILHO MESMO SEM QUERER UM DELINQUENTE? 2 -É POSSÍVEL AMAR, DAR CARINHO, REPREENDER E DIZER NÃO QUANDO NECESSÁRIO OU AMAR É PERMITIR TUDO ? 3 -SERÁ QUE NOSSOS FILHOS NOS AGRADECERÃO NO FUTURO POR TERMOS PERMITIDO QUE ELE FIZESSE O QUE QUIS, OU NOS AGRADECERÃO POR IMPOR LIMITES ? PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

20 20 FECHAMENTO COM TEXTO: CONFIDÊNCIAS DE UM FILHO À MÃE. CONFIDÊNCIAS DE UM FILHO À MÃE. Um dia, um filho chegou perto de sua mãe, colocou suas mãos entre as mãos dela e começou a falar: --Mãezinha, hoje vou lhe contar a história triste de minha vida, para que a senhora possa orientar melhor meus mani - nhos. No princípio eu era bonzinho e inocente. Agora não sou mais. Não a olho mais com candura, não aceito mais carinhos e nem abraços da senhora. Antes eu rezava. Agora não rezo e não estudo mais. Antes eu gostava de rezar junto com a senhora, comungava, estu- dava o catecismo e lia as lições da bíblia, apesar de que a senhora e o meu pai me mandavam para o catecismo e ficavam em casa, nunca participavam de nada, parece que queriam ficar livres de mim, por isso me mandavam para a igreja. Agora não gosto mais de religião e de rezar... Antes eu queria ser padre. Agora não quero mais. Quando eu manifestei o desejo de ser padre, a senhora exultou de a- legria e me abraçou sonhando ter um filho padre e me disse: sim, filhinho, mais tarde... Agora eu não quero mais ser padre nem gosto de missa e sermão. Tudo me enjoa.... A mãe desandou a chorar e o filho continuou: -- A senhora me pergunta aflita e chorando: O que tens meu filho? Por que estás tão diferente e mudado? Mãe vou lhe contar porque não sou mais o mesmo: -- Quando eu ia para o catecismo, participava das celebrações e das missas, a senhora e meu pai nunca iam, sempre dando desculpas que tinham muita coisa que fazer em casa, nas reuniões de pais das crianças do catecismo vocês não podiam ir, o meu pai porque dizia que estava cansado e a senhora porque não podia perder a novela e também porque achavam que era bobeira aquela reunião, com o passar do tempo fui desanimando por falta de exemplo de vocês e comecei a andar com outras companhias, não muito recomendáveis e vocês nem perceberam que eu me afastei da igreja, comecei a chegar em casa cada vez mais tarde, vindo dos bailes funcks, e vocês achavam que era tudo normal: Ele é jovem, tem que aproveitar a vida. O que vocês não sabiam é que nesses bailes encontrei pessoas, que fingiam se importar comigo, não queriam que eu fi- casse triste, começaram a me oferecer bebidas para levantar o astral, me apresentaram muitas garotas, eu estava gostando muito daquilo. Mais tarde vi meus amigos, numa rodinha, fumando um cigarro de maconha, eu tentei resistir no começo, mas para não parecer careta e também já cheio de álcool, eu experimentei de curiosidade, mais tarde já era necessidade. Passei depois a usar cocaína e outras drogas mais fortes. Hoje tento sair desta vida, mas está muito difícil. Não sei o que fazer. Ah ! Mãe, por que não cuidou de mim e não me vigiou ?

21 MUDANÇA DE VIDA PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO EM GRUPOS ( LINDA MENSAGEM !!! ) LINDA MENSAGEM !!! UM DE MEUS AMIGOS IA TODA QUINTA-FEIRA À NOITE A UMA PISCINA COBERTA. SEMPRE VIA ALI UM HOMEM QUE LHE CHAMAVA A ATENÇÃO; ELE TINHA O COS- TUME DE CORRER ATÉ A ÁGUA E MOLHAR SOMENTE O DEDÃO DO PÉ. DEPOIS SU- BIA NO TRAMPOLIM MAIS ALTO E COM UM ESPLÊNDIDO SALTO MERGULHAVA NA ÁGUA. UM DIA TOMOU CORAGEM E PERGUNTOU A RAZÃO DAQUELE HÁBITO. O HO - MEM SORRIU E RESPONDEU: -- SIM, EU TENHO UM MOTIVO PARA FAZER ISTO. A AL- GUNS ANOS EU ERA PROFESSOR DE NATAÇÃO DE UM GRUPO DE HOMENS: O MEU TRABALHO ERA ENSINÁ-LOS A NADAR E A SALTAR DE TRAMPOLIM. CERTA NOITE NÃO CONSEGUIA DORMIR E FUI À PISCINA PARA NADAR UM POUCO, SENDO O PRO - FESSOR DE NATAÇÃO EU TINHA UMA CHAVE PARA ENTRAR NO CLUBE. NÃO ACEN- DI A LUZ PORQUE CONHECIA BEM O LUGAR. A LUZ DA LUA BRILHAVA ATRAVÉS DO TETO DE VIDRO. QUANDO ESTAVA SOBRE O TRAMPOLIM VI A MINHA SOMBRA NA PAREDE EM FRENTE. COM OS BRAÇOS ABERTOS, MINHA SILHUETA FORMAVA U- MA MAGNÍFICA CRUZ. EM VEZ DE SALTAR, FIQUEI ALI CONTEMPLANDO AQUELA I- MAGEM. O PROFESSOR DE NATAÇÃO CONTINUOU: NESSE MOMENTO, PENSEI NA CRUZ DE CRISTO E EM SEU SIGNIFICADO. EU ERA CRISTÃO E QUANDO ERA CRIANÇA APRENDI UM CÂNTICO CUJAS PALAVRAS ME VIERAM À MENTE E ME FIZERAM RECORDAR QUE JESUS TINHA MORRIDO PARA NOS SALVAR POR MEIO DE SEU PRECIOSO SANGUE. NÃO SEI QUANTO TEMPO FIQUEI PARADO SOBRE O TRAMPOLIM COM OS BRAÇOS ESTENDIDOS E NEM COMPREENDO PORQUE NÃO PULEI NA ÁGUA, FINALMENTE EU DESCI DO TRAMPOLIM E FUI ATÉ A ESCADA PARA MERGULHAR NA ÁGUA. DESCI A ESCADA E MEUS PÉS TOCARAM O PISO DURO E LISO... NA NOITE ANTERIOR HAVIAM ESVAZIADO A PISCINA E EU NÃO TINHA PERCEBIDO! TREMI TODO E SENTI UM CALAFRIO NA ESPINHA. SE TIVESSE SALTADO, SERIA O MEU ÚLTIMO SALTO. NAQUELA NOITE, A IMAGEM DA CRUZ NA PAREDE SALVOU A MINHA VIDA. FIQUEI TÃO AGRADECIDO À DEUS, QUE EM SUA GRAÇA ME PERMITIU CONTINUAR VIVO, QUE ME AJOELHEI NA BEIRA DA PISCINA. TOMEI CONSCIÊNCIA QUE NÃO SÓ A MINHA VIDA, MAS TAMBÉM MINHA ALMA TAMBÉM PRECISA SER SAL - VA. PARA QUE ISSO ACONTECESSE FOI NECESSÁRIA OUTRA CRUZ, AQUELA NA QUAL JESUS MORREU PARA NOS SALVAR. ELE ME SALVOU QUANDO CONFESSEI OS MEUS PECADOS E ME ENTREGUEI A ELE. NAQUELA NOITE FUI SALVO DUAS VEZES. AGORA TENHO UM CORPO SADIO, PO- RÉM O MAIS IMPORTANTE É QUE SOU ETERNAMENTE SALVO. TALVEZ AGORA VOCÊ COMPREENDA PORQUE MOLHO O DEDÃO ANTES DE ENTRAR NA ÁGUA. PERGUNTAS: 1 - SERÁ QUE SOMOS CAPAZES DE PERCEBER, QUE JESUS AGE( OU AGIU ) EM NOSSAS VIDAS? DE QUE FORMA ? 2 - SERÁ QUE SOMOS CAPAZES DE TRANSFORMAR NOSSA VIDA DE ACORDO COM A VONTADE DE DEUS ? COMO ? - LEITURA BÍBLICA ( EFÉSIOS 4, ) - ORAÇÃO FINAL E /OU CÂNTICO

22 AMAR É FAZER FELIZ PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO OU ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (AMAR É FAZER FELIZ) AMAR É FAZER FELIZ A melhor maneira de sentir-se feliz é dar felicidade aos outros. Quem faz o outro feliz merece ser feliz; quem ama merece ser amado; quem compreende, merece ser compreendido; quem respeita, merece ser respeitado; quem perdoa me- rece ser perdoado; quem é bom torna-se bondoso; quem pratica justiça, torna-se justo. Dando é que se recebe. O homem não se casa para ser feliz, mas para dar felicidade à esposa. A mulher não se casa para ser feliz, mas para dar felicidade ao marido. Um faz o outro feliz, ambos são felizes e juntos fazem a felicidade dos filhos. Fugir da busca egoísta da própria felicidade, viver para oferecê-la aos outros, é o caminho mais curto para sentir-se feliz. Se procuro diretamente a Deus, ele pode afastar-se de mim; se ansiosamente procuro sempre a mim mesmo, jamais me encontrarei. No meu irmão, a quem procuro para amar e fazer feliz, ali encontro com Deus e comigo mesmo. No outro a quem procuro para amar e servir, realizo o duplo encontro: com Deus e comigo mesmo. ___________________________________________________________________________________________________ - DIVIDIR EM DOIS GRUPOS: DE MULHERES E DE HOMENS. - DISTRIBUIR FOLHAS INDIVIDUAIS, COM TEXTO PRÓPRIO PARA OS HOMENS E PARA AS MULHERES, COM PERGUNTAS ESPECÍFICAS NO VERSO. Maridos prestem atenção: Se o marido se esforça para fazer a mulher feliz, ele merece felicidade, não apenas terrena, mas também eterna. Muitos maridos se enganam. Pensam que ser bom esposo é não deixar faltar as coisas dentro de casa, dar assistência material, conforto no lar, fartura na mesa e dormir com a mulher. O que faz a mulher feliz, não é tanto a fartura na mesa, conforto em casa e marido na cama. O que dá felicidade à esposa é o amor do marido, a atenção, o agrado, a bondade, a delicadeza, o respeito, o perdão, a compreensão e a felicidade. Você oferece tudo isso à sua esposa ? O homem gosta de agrado? Como não!? Não se esqueça de que a mulher também gosta. Reflexão para o homem: 1 - Preocupo-me com a felicidade de minha esposa? 2 - Esforço-me para fazê-la feliz ? 3 - Procura dar-lhe alegria ? 4 - Poderá ela dizer: Obrigado meu Deus pelo marido que tenho ? 5 - Estará ela satisfeita, contente, feliz a meu lado ? 6 - Se ela fosse se casar de novo, será que escolheria a mim novamente? ______________________________________________________________________________________________ Mulheres prestem atenção As mulheres que se esforçam para fazer feliz seu marido, merece felicidade terrena e também eterna. Muitas esposas se enganam. Julgam que ser boa esposa é cuidar bem da casa, zelar pelos filhos, lavar e passar roupas e caprichar na arte culinária. Claro, isto faz parte da vida de uma boa esposa, mas não é tudo. O que faz o homem feliz não é tanto a boa comida, roupa bem lavada e passada e dormir com a esposa. O que faz o homem feliz antes de tudo é o amor da esposa, a fidelidade, o carinho, a paciência, o perdão, a mansidão e a bondade, a delicadeza e o respeito. E será que o seu marido recebe tudo isto? À vista ou à prestação? A mulher gosta de carinho? O homem também ! Reflexão para a mulher 1 - Preocupo-me com a felicidade de meu marido? 2 - Esforço-me para fazê-lo feliz ? 3 - Procuro dar-lhe alegria ? 4 - Poderá ele dizer: Obrigado meu Deus pela esposa que tenho ? 5 - Estará ele satisfeito, contente, feliz a meu lado ? 6 - Se ele fosse se casar de novo, será que escolheria a mim novamente? - PLENÁRIO ( LER QUEM SE SENTIR À VONTADE, OU SORTEAR ALGUNS ) - LEITURA BÍBLICA PARA FECHAMENTO ( 1 CORÍNTIOS 13, ) - ORAÇÃO FINAL

23 A VERDADE ACIMA DE TUDO PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - LEITURA BÍBLICA ( MT 28, ) - TEXTO PARA REFLEXÃO ( O COELHO E O CACHORRO ) O coelho e o cachorro Eram dois vizinhos. O primeiro vizinho comprou um coelhinho, para os filhos. Os filhos do outro vizinho pediram um bicho para o pai. O doido comprou um pastor alemão. Papo de vizinho: - Mas ele vai comer o meu coelho. - De jeito nenhum, imagina. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, pegar amizade. Entendo de bicho. Proble- ma nenhum. E parece que o dono do cachorro tinha razão. Juntos cresceram e amigos ficaram. Era normal ver o coelho no quin- tal do cachorro e vice-versa. As crianças, felizes. Eis que o dono do coelho foi passar o final de semana na praia com a família e o coelho ficou sozinho. Isso na sex- ta-feira. No domingo, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche, quando entra o pastor alemão ma cozinha. Trazia o coelho entre os dentes, todo imundo, arrebentado, sujo de terra, e é claro, morto. Quase mataram o cachorro. - O vizinho estava certo. E agora meu Deus ? E agora ? A primeira providência foi bater no cachorro, escorraçar o animal, para ver se ele aprendia um mínimo de civilidade e boa vizinhança. Claro, só podia dar nisso. Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora ? Todos se olhavam. O cachorro rosnando lá fora, lambendo as pancadas. - Já pensaram como vão ficar as crianças ? - Cala a boca, droga ! Não se sabe exatamente de quem foi a idéia, mas era infalível. Vamos dar um banho no coelho, deixar ele bem limpi- nho, depois a gente seca com o secador de sua mãe e coloca na casinha dele no quintal. Como o coelho não estava muito estraçalhado, assim fizeram. Até perfume colocaram no falecido. Ficou lindo, pare- cia vivo, diziam as crianças. E lá foi colocado, com as perninhas cruzadas, como convém a um coelho cardíaco. Umas três horas depois eles ouvem a vizinhança chegar. Notam o alarido e os gritos das crianças. Descobriram ! Não deram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta. Branco, lívido, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma. - O que foi? Que cara é essa ? - O coelho... o coelho... - O que tem o coelho ? - Morreu ! Todos: - Morreu ? Ainda hoje de tarde, parecia tão bem... - Morreu na sexta-feira ! - Na sexta? - Foi. Antes de a gente viajar as crianças enterraram ele no fundo do quintal ! - SEPARAR EM GRUPOS - PERGUNTA: 1- QUE LIÇÃO PODEMOS TIRAR DO TEXTO LIDO? 2- QUE COMPARAÇÕES PODEMOS FAZER ENTRE O TEXTO E O NOSSO COTIDIANO. - PARA APRESENTAÇÃO DO PLENÁRIO, O DIRIGENTE PODE PEDIR QUE UM OU MAIS GRUPOS DRAMATI- ZEM SITUAÇÃO DO COTIDIANO, QUE PODE TER COMPARAÇÃO COM A HISTÓRIA. - PODE PEDIR TAMBÉM QUE UM OU MAIS GRUPOS FAÇAM CARTAZ COM MENSAGENS PARA A VIDA TIRA- DAS DO TEXTO. - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

24 A ÁRVORE BOA DARÁ BONS FRUTOS PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (A ÁRVORE BOA DARÁ BONS FRUTOS) A árvore boa dará bons frutos sede como a semente, que quando é plantada, não pergunta por quê. Ela busca em seus próprios elementos o seu desenvolvimento. Procura crescer, subir à terra, aparecer e assim servir. A semente boa se transformará em bela árvore, que dará bons frutos. Com os frutos, todos se alimentarão, termi - nando toda a fome, todo vazio. Sede como a boa semente, crescendo para servir. Usai vossa palavra como o alimento, que matará a fome dos que chegam famintos de conhecimentos. Daí uma me- dida certa a cada palavra e meditai para quem vos dirigis. Para cada passante a palavra deverá ser uma, por vezes dife - rente, porém guardando o mesmo sentido. Vossa palavra talvez não seja bem assimilada por todos a uma só vez, mas irá amadurecendo nos espíritos mais des- preocupados, até chegar o dia em que poderão também solve-la. Dai ainda mais que a palavra, dai a palavra com amor. Para adoçar vosso espírito e transformar vossa palavra em amor, esteja sempre unido ao coração do Pai e Ele vos pe- netrará com luz, enchendo vossa alma de força, a força do amor, o seu amor. - PERGUNTAS : 1 - QUE MENSAGEM PODEMOS TIRAR DESTE TEXTO? 2 - COM PODE SER ESTA SEMENTE DENTRO DE NOSSA FAMÍLIA ? - LEITURA BÍBLICA ( MT 13, ) - REFLEXÃO SOBRE A LEITURA - DINÂMICA ENTREGAR A CADA PARTICIPANTE UMA SEMENTE, PARA QUE CADA UM FALE O QUE PODERIA FAZER COM AQUELA SEMENTE, ONDE PLANTA-LA, O QUE ELA SERÁ NO FU - TURO E QUAL A COMPARAÇÃO QUE PODEMOS FAZER DESTE ATO COM NOSSA VIDA. OBS. : LEVAR UMA CAIXA OU LATA COM TERRA PARA QUE CADA UM POSSA COLOCAR SUA SEMENTE. ANTES DAS PESSOAS COMEÇAREM A FALAR, CANTAR O CÂNTICO: PÕE A SEMEN- TE NA TERRA. - ORAÇÃO FINAL

25 HISTÓRIA DE AMOR PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - MENSAGEM PARA SER ENCENADA ( HISTÓRIA DE AMOR ) HISTÓRIA DE AMOR Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a Alegria, a Vaidade, a Sabedoria, o Amor e outros. Um dia avisaram aos moradores desta ilha, que ela iria ser inundada. Apavorado, o Amor, cuidou que todos os sentimen- tos se salvassem. Então ele falou : - Fujam todos, a ilha vai ser inundada. Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem até um morro bem alto. Só o Amor não se apressou, pois queria fi - car um pouco mais em sua ilha. Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda. Estava passando a Riqueza e ele disse: - Riqueza leve-me com você. Ela respondeu: - Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber. Passou então a Vaidade e ele pediu: - Oh, Vaidade, leva-me com você... Ela respondeu: - Não posso, você vai sujar meu barco. Logo atrás vinha a tristeza: - Tristeza, posso ir com você? Ela retrucou: - Ah ! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sozinha. Passou a Alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o Amor chamar por ela. Já desesperado e achando que ia ficar só, o Amor começou a chorar. Então passou um barquinho, onde estava um velhinho que disse: -Pode subir Amor, que eu te levo. O Amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho. Chegando ao morro alto, onde estavam os sentimentos, ele perguntou à Sabedoria: - Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui ? Ela respondeu: - O Tempo. O Amor voltou a perguntar: - O Tempo? Mas porque só o Tempo me trouxe aqui ? A Sabedoria então respondeu: - Porque só o Tempo é capaz de ajudar e entender um grande Amor. - FAZER UMA REFLEXÃO SOBRE O TEXTO, ANALISANDO CADA SENTIMENTO. - DINÂMICA FAZER FAIXAS COM OS SENTIMENTOS: ( AMOR, ALEGRIA, TRISTEZA, VAIDADE, EGOÍSMO, SABEDORIA, UNIÃO, FALSIDADE, INFIDELIDADE ETC. ) CADA PESSOA QUE RECEBER O CARTAZ, DEVE FALAR SOBRE O SENTIMENTO. TAMBÉM PODEM SER COLOCADOS NO CHÃO, COM AS LETRAS PARA BAIXO E AS PESSOAS PEGAM SEM SABER O QUE ESTÁ ESCRITO E DEPOIS AO LER, FALAR SOBRE O SENTIMENTO. - LEITURA BÍBLICA ( 1 CORÍNTIOS 13, ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

26 CANTANDO A VIDA PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - ORAÇÃO INICIAL - DISTRIBUIR A MÚSICA ( GUERREIRO MENINO), PARA SER CANTADA COM ATENÇÃO. GUERREIRO MENINO ( GONZAGUINHA ) Um homem também chora, menina morena Também deseja colo, palavras amenas Precisa de carinho, precisa de ternura Precisa de um abraço da própria candura. Guerreiros são pessoas, são fortes, são frágeis Guerreiros são meninos, no fundo do peito. Precisam de um descanso, precisam de um remanso Precisam de um sono, que os torne refeitos. É triste ver este homem guerreiro menino Com a barra de seu tempo, por sobre seus ombros. Eu vejo que ele berra, eu vejo que ele sangra, A dor que dói no peito, pois ama e ama. Um homem se humilha, se castram seu sonho. Seu sonho é sua vida e vida é trabalho. E sem o seu trabalho, um homem não tem honra E sem a sua honra, se morre, se mata. BIS Não dá pra ser feliz, não dá pra ser feliz Não dá pra ser feliz, não dá pra ser feliz. O QUE É O QUE É ( GONZAGUINHA) Eu fico com a pureza da resposta das crianças É a vida, é bonita e é bonita. Viver, e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será Mas isso não impede que eu repita É bonita, é bonita e é bonita. E a vida, e a vida o que é diga lá meu irmão. Ela é a batida de um coração, ela é uma doce ilusão. Mas e a vida, ela é maravida ou é sofrimento Ela é alegria ou lamento, O que é o que é meu irmão? Há quem fale que a vida da gente é um nada no mundo É uma gota é um tempo, que nem dá um segundo. Há quem fale que é um divino mistério profundo É o sopro do criador, numa atitude repleta de amor. Você diz que é luta e prazer, ele diz que a vida é viver Ela diz que o melhor é morrer, pois amada não é E o verbo é sofrer. Eu só sei que confio na moça e na moça eu ponho a força da fé Somos nós que fazemos a vida, quando der ou puder ou quiser Sempre desejada, por mais que esteja errada, Ninguém quer a morte, só saúde e sorte E a pergunta roda e a cabeça agita Fico com a pureza da resposta das crianças É a vida, é bonita e é bonita. Viver e não ter a vergonha de ser feliz PERGUNTAS: 1 - QUE MENSAGENS PODEMOS TIRAR DESTA MÚSICA ? 2 - QUE TIPOS DE SONHOS NÓS TEMOS ? 3 - COMO ESTÃO NOSSOS SONHOS COMO CASAIS E COMO FAMÍLIAS ? 4 - O QUE ESTAMOS FAZENDO PARA QUE ESTES SONHOS SE TORNEM REALIDADE ? - LEITURA BÍBLICA ( GÊNESIS 1, ) - REFLEXÃO - ORAÇÃO FINAL - TERMINAR O ENCONTRO COM TODOS DE PÉ CANTANDO E DANÇANDO A MÚSICA: ( O QUE É O QUE É )

27 O MATRIMÔNIO PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - LEITURA BÍBLICA ( JO 2, ) - REFLEXÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO ( O MATRIMÔNIO ) O MATRIMÔNIO A celebração de um matrimônio sempre e em todas as culturas, tem sido motivo de festas e alegria.; algo muito humano. As bodas de Caná da Galiléia não foram uma exceção. Jesus que, ao fazer-se homem, havia assumido todo o humano, estava ali presente com Maria. Por solicitação de sua mãe que conhecia o apuro dos noivos ( em perigo de acabar com a alegria da festa), e o poder de seu filho para ajudar nesta situação, o Senhor realiza seu primeiro sinal público e visível. Os cristãos consideram esta intervenção de Jesus como um momento importante de manifestação de Deus e de seu amor, na pessoa de seu filho e em seu poder. A presença do senhor em uma boda indica também que o matrimônio não pode ser fato corriqueiro em nível social, dei - xando de ter um valor religioso. Meus irmãos, ao prepararem suas festas de casamento, ou de seus filhos e ao escolherem seus convidados, não se esque- çam de convidar também o próprio Jesus; mas com a recomendação de ele vir acompanhado de sua mãe. Não porque ele seja especialista em vinhos; nem porque ele tenha olhos para tudo. Mas simplesmente para vocês sabo- rearem a alegria de estar com Eles... Sim! Convidem Jesus e sua mãe para consagrarem o Amor que floresceu em vocês. A fim de que eles os ajudem a vi - venciá-lo com maturidade e serenidade. Convide-os quando este amor terá crescido e se consolidado. A fim de que Eles os ajudem a torná-lo luz para as pessoas que estiverem em sua volta, e a defendê-lo dos muitos inimigos que o ameaçam. Convidem Jesus e Maria em seu lar, de maneira especial na hora em que o amor de vocês estiver em crise. A fim de que Eles o façam reviver, removam as cinzas que andaram se acumulando entre vocês dois; e transformem seu cansaço em força e coragem. Então voltará a festa Caná da Galiléia, isto é, na intimidade de nosso lar. Porque, lá onde Maria e seu Filho entram, entra também a Paz e o Amor, que ameaçava acabar... - PERGUNTAS: 1 - QUE VINHO TEM FALTADO EM NOSSO LAR ? 2 - QUAIS AS TRANSFORMAÇÕES QUE DESEJAMOS QUE ACONTEÇAM EM NOSSAS FAMÍ- LIAS ? 3 - O QUE PODEMOS FAZER PARA ACONTECER EM NÓS ESSAS TRANSFORMAÇÕES ? - ORAÇÃO PARTILHADA 1 - Senhor, nós te pedimos, nesta hora, que não deixe acabar em nossas famílias o vinho das delicadezas, das pequenas, mas indispensáveis mostras de carinho e de atenção Também te pedimos, Senhor, que não deixe acabar em nossas famílias o vinho da alegria de estarmos juntos, de sairmos juntos, de nos divertirmos juntos Quantas vezes queremos buscar a nossa própria comodidade, de maneira egoísta! Que não nos falte o vinho do sacrifício, Senhor, a fim de busquemos a comodidade do outro e não a nossa própria Esteja sempre em nosso lar, ó Senhor, o vinho do interesse pelo que o outro pensa, sente, anseia, quer, goste ou que lhe a- borrece Senhor, que nunca não nos falte o vinho do diálogo, para partilharmos nossas idéias e crescermos como família O vinho do amor, da felicidade, do carinho e do respeito. Queremos beber dele sempre. Esteja presente em nossas vidas Senhor, amém ! : ANIMADOR: A escassez de vinhos em nossas vidas acontece, muitas vezes, porque não corremos juntos, cada um vai para um lado, uma direção. Peçamos à Virgem Maria, para que ela diga a seu filho: Eles já não tem mais vinho! E o milagre da transformação aconteça em nossas vidas ! - REZAR AVE-MARIA.

28 A FAMÍLIA COMO VAI ? PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - ORAÇÃO - CÂNTICO ( A FAMÍLIA COMO VAI ? ) A FAMÍLIA COMO VAI ? A família como vai ? Meu irmão, venha e responda ! Quem pergunta é o Pai, A verdade não esconda! (bis) Vem à igreja, reza e pede um amor que sempre mede, Quando é hora de doar ? Sufocando o seu desejo, vai vivendo o varejo, Não é templo nem altar ? Vai levando a vida em curso, pregadora de discurso, Sem combate à opressão? Nada falta, tem de tudo, tem até coração mudo E jamais reparte o pão? Num viver de alegria, da e noite, noite e dia Num eterno agradecer. Com o pouco que se tem, se trabalha ara o bem, Sem deixar ninguém sofrer Coração que se faz templo, modelando o bom exemplo De amor puro e profundo. Abram templo e coração, para que na comunhão Se devolva a paz do mundo. - PERGUNTAS: 1 - O QUE NOS DIZ A LETRA DA MÚSICA? 2 - ELA NOS DIZ DOIS TIPOS DE FAMÍLIAS, COMO SÃO ELAS ? 3 - COM QUAL DOS DOIS TIPOS SE PARECEM AS NOSSAS FAMÍLIAS ? - LEITURA BÍBLICA (Dt 15, ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

29 DROGAS, POR QUÊ ENTRAR NESSA ? PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO ( USAR SALMO 119 ) - TEXTO PARA REFLEXÃO ( NÃO PRECISO DISSO ) NÃO PRECISO DISSO. O homem busca na droga a energia, a sensação de alegria, a fuga dos problemas familiares e a capacidade de realizar atividades mais intensas. Na verdade, o que ele encontra após a rápida sensação de prazer é a dura realidade de que seus problemas não terminaram e que ele terá novamente de usar a droga e ser escravo dela. Ninguém precisa de drogas para obter êxito em seus projetos de vida basta ser ele mesmo. A pessoa precisa gostar e acreditar em si, e acreditar que está neste mundo para crescer e não regredir. A pessoa que disser não, esta não perderá amigos, a auto-estima, a família, a saúde e por fim a própria vida. Esse deverá ser o desafio de todo jovem, para no futuro, poder dizer com orgulho para seus filhos: Eu não precisei entrar nessa! (Elizabete Bauth Soares, O.P. - Porto Alegre/ RS ) - PERGUNTAS: 1 - QUE RAZÕES ENCONTRA UM JOVEM PARA ENTRAR NO MUNDO DAS DROGAS? 2 - COMO A FAMÍLIA PODE AJUDAR OS JOVENS A NÃO ENTRAR NESSA ? - LEITURA BÍBLICA ( GÁLATAS 6, ) - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

30 QUERO MAIS SAÚDE PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - TRABALHO COM MÚSICAS: O animador do encontro lê ou canta com o grupo os seguintes refrões (ou músicas inteiras): Quero mais saúde(Rita Lee); A gente não quer só comida (Titãs); A vida e a natureza sempre à mercê da destruição (Chitãozinho e Xororó); Eu fico com a pureza das respostas das crianças (Gonzaguinha). - PERGUNTAS: 1) QUAL A MENSAGEM DESSAS MÚSICAS ? - CONVIDAR A TODOS PARA CANTAR: EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA. - REFLETINDO JUNTOS: Colocar no centro da sala: faixas, cartazes, com as seguintes palavras: (cólera, dengue, aids, hanseníase, malária, febre amarela, amor, festa, Pastoral da Saúde, Pastoral Fa- miliar, Pastoral da Criança, Pastoral da Juventude, medicina caseira MOPS, posto de saúde, médico curas). - ESCOLHER DOIS LEITORES: (ler como uma notícia de rádio) LEITOR 1: - Nos últimos anos a saúde piorou. Aumentam cada vez mais até as doenças facilmente controláveis, devido as más condições de vida a que são submetidas as classes populares. LEITOR 2: - O poder público investe pouco na saúde da população. Isso leva a diminuição e ao mau uso dos recursos existentes, o que resulta em um atendimento desumanisado, sem nenhum compro - misso com as pessoas. LEITOR 1: - Temos que deixar de ver a saúde só como uma questão de hospitais, postos de saúde e médicos. Para a boa saúde do corpo é necessário também trabalho, comida lazer. Aliás, direitos fun - damentais consagrados na declaração dos direitos humanos. LEITOR 2: - A contribuição de cada um é fundamental para uma saúde plena e preventiva. DINÂMICA : MURAL - Esticar 3 fios ( barbante, nylon etc...) na sala. Cada um em um ponto diferente. - Distribuir prendedores de roupas para os participantes. 1º Passo: Das palavras do centro da sala, quais impedem nosso corpo de ter saúde, vida ? (colocar as palavras no varal) 2º Passo: Cada um escolhe ou escreve nomes de pessoas, movimentos ou pastorais que lutam pela sa - úde. ( colocá-las no varal ) 3º Passo: Destas palavras que ainda restam, qual ajuda a construir uma boa saúde e ter cuidados com o corpo? ( colocar no 3º varal ). - REFLETIR SOBRE A AÇÃO. - LEITURA BÍBLICA ( MC 5, ) OU ( MT 8, ) -PERGUNTA: 1) QUAIS OS GESTOS DE PURIFICAÇÃO NECESSÁRIOS NA COMUNIDADE E NA FAMÍLIA? - Após alguns falarem, caminham até o 1º varal (palavras de morte), cada um pega uma das pala- vras e com um gesto ou mensagem, rasgam-nas. - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

31 O ROSTO DE DEUS QUE BUSCAMOS PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA - CÂNTICO - ORAÇÃO - COMENTÁRIO: O rosto sempre foi considerado como: a janela da alma, algo como o resumo expressivo da personalidade. É através do rosto que a pessoa se expressa. Toda relação interpessoal volta-se para o rosto, que possui uma grande capacidade de expressar os mistérios da vida. O diálogo é um encontro de dois rostos. Ele não se dá somente através da linguagem, mas também pela vivência de gestos expressivos e criadores de comunicação. Daí surgem a amizade, a simpatia, o acolhimento; ou então a antipatia, a rejeição, a indiferença... DINÂMICA RÓTULOS ( ajuda mútua ) OBJETIVO: Expressar as pressões decorrentes dos papéis que se assume num grupo; mostrar as es - pectativas dos papéis no comportamento individual dentro de um grupo. MATERIAL: É preciso uma sala ampla, para que todos os componentes possam se movimentar. Pre- gar na testa das pessoas etiquetas com os seguintes dizeres, (aprecia-me, aconselha-me, rejeite-me,ria de mim, ensine-me, respeite-me, ignore-me, zombe de mim, tenha piedade de mim, ajude-me etc) O participante não pode ver o que está escrito. OU ENTÃO: ( sou trombadinha, sou homossexual, sou o/a melhor, sou drogado, sou viciado, sou prostituta, sou ai- dético, sou carente, sou cristão, sou católico, comunidade etc.) DESCRIÇÃO: Movimentando-se pela sala, os participantes devem tratar aos outros segundo o rótulo que está na testa deles. Cada um deve tentar adivinhar qual o rótulo que recebeu. 1 - DEPOIS DE ALGUM TEMPO O COORDENADOR PEDE PARA QUE CADA UM DIGA QUE RÓTULO RECEBEU E PORQUE SENTIU ISSO. 2 - QUE EFEITOS OS RÓTULOS PROVOCARAM NAS PESSOAS? EMBORA INVISÍVEL, O ROSTO DE DEUS AGE SOBRE A HUMANIDADE. TODOS NÓS BUS - CAMOS A FACE OCULTA, MAS SEMPRE PRESENTE DE DEUS. O ROSTO INVISÍVEL E MIS - TERIOSO DE DEUS FOI-NOS REVELADO EM JESUS, QUE É A IMAGEM DE DEUS: QUEM ME VIU, VIU O PAI. LEITURA BÍBLICA ( JOÃO 14, ) PERGUNTAS 1 - O QUE SIGNIFICA OLHAR ? 2 - COMO NÓS OLHAMOS AS PESSOAS MAIS POBRES DO QUE NÓS ? 3 - COMO NOSSA FAMÍLIA E COMUNIDADE ESTÁ BUSCANDO A FACE DE DEUS ? - CÂNTICO - ORAÇÃO

32 32 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 25 - CONTO DAS TRES ÁRVORES - ORAÇÃO - CÂNTICO - TEXTO PARA REFLEXÃO ( O CONTO DAS TRÊS ÁRVORES ) O CONTO DAS TRÊS ÁRVORES Havia, no alto de uma montanha, três pequena árvores, que sonhavam com o que queriam ser de- pois de grandes. A primeira, olhando as estrelas, disse: Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros, para tal me disponho a ser cortada. A segunda olhou para o riacho e suspirou : E eu quero ser um grande navio, para transportar reis e rainhas. A terceira árvore olhou o vale e disse: Quero ficar aqui, no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem em Deus. Anos se passaram e certo dia, três lenhadores, nada ecológicos vieram e cortaram as três árvores, ansiosas por serem transformadas naquilo em que sonhavam. Mas lenhadores não costumam ouvir nem entender sonhos...que pena! A primeira árvore acabou sendo transformada num cocho, coberto de feno para os animais. A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando gente e peixes todos os dias. E a terceira, mesmo sonhando ficar no alto da montanha, acabou em grossas vigas e colocada de lado num depósito. E as três se perguntavam desiludidas e tristes: Porque isto? Numa certa noite cheia de lua e de estrelas, em que havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu bebê, recém-nascido, naquele cocho de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo. A segunda árvore, anos mais tarde transportou um homem, que acabou dormindo no barco. Quando a tempestade quase afundou o nosso pequeno barco, este homem levantou e disse: Paz ! E, num relance a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei do céu e da terra. Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas, foram uni- das em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Sentiu-se horrível e cruel. No domingo seguinte, o mundo vibrou de alegria e a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade, e que sempre as pessoas se lembrariam de Deus e de seu filho Jesus Cristo ao olharem para ela. As árvores haviam tido sonhos.... mas a sua realização fora mil vezes melhor e mais sábia do que haviam imaginado. - PERGUNTAS: 1 - VOCÊ JÁ TEVE ALGUM SONHO NÃO REALIZADO? 2 - OUTRAS CONQUISTAS SUBSTITUÍRAM OS SONHOS NÃO REALIZADOS ? 3 - EM QUE MOMENTO DE SUA VIDA VOCÊ SENTIU A VONTADE DE CRISTO AGIR EM VO- CÊ ? - LEITURA BÍBLICA ( SALMO 98 ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO

33 33 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 26 - ANDAIMES E CONSTRUÇÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO ( ANDAIMES E CONSTRUÇÃO ) ANDAIMES E CONSTRUÇÃO Nos fundos do pátio, onde eu moro, está surgindo um edifício. Faz quase um ano que um punhado de valentes pedreiros lá trabalha, dia após dia, noite adentro. O edifício sobe aos poucos, palmo a palmo, metro a metro. Eu nunca acompanhara, assim de perto, todo o complexo e lento ritual de um grande edifício em cons- trução, desde a sua base inicial. Ultimamente, fixei-me num detalhe: os andaimes do edifício que vem surgindo, nos fundos do pátio. Os andaimes sobem na medida que o prédio se eleva. Andaimes modernos, com todas as cautelas de segurança. Empilhar tijolos, embutir janelas e aprumar paredes, a 50, 80 ou 130 metros de altura, tem lá seus riscos, suas vertigens, seus perigos constantes. São uns valentes, estes obreiros das grandes altitudes. O prédio que eu vi surgir, desde seus fundamentos, está quase pronto: 32 andares. E os andaimes estão desaparecendo, gradativamente. Foram úteis mas já estão sobrando agora. Cumpriram sua tarefa. Na parte externa, o edifício foi concluído. O acabamento interno, onde os operários trabalham agora, não reclama andaimes. Andaimes e construção... Acompanhando de perto o nascimento daquele grande edifício de 32 andares, a ilação brotou-me ex- pontâneamente... Deus é o verdadeiro arquiteto do universo, o grande engenheiro do mundo, da vida. Mas ele convi- dou-nos a colaborar na construção do mundo, da história, da civilização. Vejo milhões de seres humanos empenhados seriamente na tarefa que Deus nos outorgou. Gente sé- ria, comprometida com a obra dos pés à cabeça. Penso em mim mesmo. E sinto-me com jeito de andaime... Andaime ajuda. Andaime cumpre servi - ço, cumpre a tarefa e depois se retira ou é retirado. Senhor, às vezes quero fazer tudo sozinho, sem ti. Outras vezes, penso que realizas tudo sozinho e não precisas de mim. Que eu aprenda, Senhor, a lição dos prédios: Meu papel é ser andaime! Humilde, mas precioso também, na construção da vida, do mundo, da civilização! É tão gratificante ser andaime. Um simples andaime. Nada mais. - PERGUNTAS: 1 - EM RELAÇÃO À SUA FAMÍLIA, VOCÊ SE SENTE UM ANDAIME ? 2 - O ANDAIME NÃO É O PRINCIPAL, MAS AJUDA, COMPLEMENTA. COMO PODEMOS SER ANDAIMES PARA NOSSOS FILHOS E AJUDÁ-LOS A CRESCER ? 3 - EM QUE MOMENTO DA CRIAÇÃO DE NOSSOS FILHOS PODEMOS RETIRAR NOSSO AN - DAIME ? 4 - DEPOIS DE REFLETIRMOS ESTE TEXTO, VOCÊ MUDARIA SUA NOTA COMO PAI OU MÃE? - LEITURA BÍBLICA ( MATEUS 7, ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO FINAL

34 34 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 27 - DISCIPLINA, QUAL É O LIMITE ? - ORAÇÃO - CÂNTICO - TEXTO DA REVISTA VEJA A revista VEJA ( edição 1602, ano 32, nº. 24 ), trouxe uma reportagem que aborda a transfor- mação ocorrida na educação dos filhos a partir dos anos 60 até os dias atuais. Naquela época a educa- ção oferecida pelos pais era bastante rígida, não havia diálogo (quando muito, monólogo), nem de - monstração de carinho. Quase não havia contato físico, excetuados os exageros das palmadas e outros tipos de castigo físico. As crianças daquela época, foram criados por pais autoritários, e controladores, que caracte - rizavam-se por exibirem pouco amor pelos filhos e insistirem em seu controle rígido sobre eles. Essas crianças cresceram e tornaram-se pais, tendo uma única certeza, a que agiriam de forma totalmente di - ferente daquela que seus pais agiram na criação de seus filhos. Criando os filhos com a liberdade que não tiveram, tornaram-se pais permissivos, que caracterizavam-se pela insegurança em seus papéis co - mo pais, o que traz medo em assumir certas atitudes, refletindo nos filhos esse padrão de comporta - mento. Diz o artigo da revista: A liberdade excessiva, ensina agora um número crescente de psicólo- gos e pedagogos, produz adultos sem noção de limites e responsabilidade. Muitos são os depoimentos de profissionais enfatizando o perigo em não oferecer à criança as noções de disciplina e limite. Isto cria na criança de um modo não compatível com o real, trazendo sérios problemas de adaptação. Os pais estão se dando conta de que não podem e não devem fugir desta responsabilidade. De- ve haver um meio termo entre a criação que receberam de seus pais e o extremo oposto. É preciso en - contrar um ponto de equilíbrio e este papel não deve ser transferido para a escola, sociedade, clubes etc. Os pais são chamados a cumprir o seu papel, pois quando os filhos chegarem a ter que conviver em ou - tras instituições deverão trazer a base da instituição primeira : A FAMÍLIA. - PERGUNTAS: 1 - AOS PAIS CABE ORIENTAR E PROTEGER OS FILHOS, NÃO ABANDONÁ-LOS À PRÓ - PRIA SORTE. COMO ESTÁ SENDO EM NOSSA FAMÍLIA ? 2 - O QUE PODE ACONTECER COM NOSSOS FILHOS SE ELES FICAREM SEM NOÇÃO DE DISCIPLINA? 3 - O QUE PODEMOS FAZER PARA QUE NOSSOS FILHOS SEJAM EXEMPLOS DE DISCI- PLINA E ORGULHO PARA NÓS PAIS ? - LEITURA BÍBLICA ( PROVÉRBIOS 22, 6 ) - REFLEXÃO - ATITUDES QUE PODEM AJUDAR: 1 - Perceba se a indisciplina, a falta de limites, não é resultado de conflito não resolvido do casal. 2 - Identifique e procure eliminar as causas das situações que trazem conflito à família. 3 - Discuta os problemas com franqueza, compartilhando-os, percebendo a capacidade de assimilação por parte dos filhos. 4 - Busque conhecer os objetivos dos seus filhos. 5 - Procure ajuda externa, com padres, pastores, conselheiros idôneos, médicos ou psicólogos, que pos- sam esclarecer situações que você sinta não estarem claras. - CÂNTICO - ORAÇÃO

35 35 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 28 - CONSTRUIR A FELICIDADE - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (CONSTRUIR A FELICIDADE) CONSTRUIR A FELICIDADE Todos nós estamos sempre à procura da felicidade. O ser humano foi criado para ser feliz não para a tristeza. Quem se casa, casa porque pensa chegar a ser feliz e realizado justamente no matrimonio. Se pensasse seriamente que o matrimônio significa tristeza, não casaria. E todo mundo tem sua maneira de entender a felicidade: quem a procura no dinheiro, nas vaidades, quem pensa ser feliz mandando nos outros, quem a procura no prazer das drogas, da be- bida, do sexo irresponsável. UM CASAL OFERECE AS SUAS DICAS: - Gostamos de ficar juntos todo o tempo possível; - Felicidade é ter entre os dois confiança e respeito; - Procurar no outro as coisas positivas, antes das negativas; - Melhorar constantemente a nossa comunicação; - Fazer algo importante juntos; - Escutar com o coração as necessidades do outro; - Valorizar mais o que temos de bom e menos o que nos afasta do outro; - Dialogar sobre o que vivemos, nossas coisa; - Escutar e compartilhar a palavra de Deus; - Orar juntos. - Após vários anos de casados, ainda cultivar grande respeito e admiração mútuos Nada de tudo isso nasceu com a gente: é a vida que nos ensina aos poucos. E nós temos que aprender aos poucos, fazendo a cada dia um pequeno passo. Quem quer coisas grandes can- sa logo e não chega a nada. Temos que aproveitar as ocasiões, assim como educar-nos juntos, participando de uma comunidade que nos ajude realmente a crescer como casal. - PERGUNTAS: 1 - E PARA VOCÊ, O QUE É A FELICIDADE ? 2 - QUAL É O CAMINHO DA FELICIDADE ? 3 - COMO CONSTRUIR A FELICIDADE DO CASAL ? - LEITURA BÍBLICA ( SALMO 128 ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO

36 36 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 29 - PERTENCER - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO ( O QUE É PERTENCER ?) O QUE É PERTENCER ? Todos nós fazemos perguntas na vida. A mais importante talvez seja: Quem sou eu? Quem sou realmente, o que quero da vida, porque me comporto de um certo jeito... como sou eu? Se nós olharmos dentro de nós mesmos como pessoas isoladas de todos os demais, como se fossemos os únicos seres vivos no planeta, chegaríamos muito facilmente a descobrir os defeitos e os limites que nos atormentam. Isto nos deixaria inseguros e insatisfeitos. Porém, quando nós refle - timos sobre nós mesmos, a partir das relações que temos com as pessoas que amamos e que convi - vem conosco, chegamos seguramente a conhecer nossa verdadeira identidade.Nós temos uma neces- sidade até física de comunicar com as outras pessoas. Sem os demais nós somos seres isolados, in- capazes de desenvolver a nossa pessoa, condenados a ficar criança a vida toda. Quando nós decidimos que uma pessoa é realmente significativa para nós, quando sentimos a necessidade de sua presença na nossa vida, estabelecemos uma relação verdadeira e especial, que chamamos de pertencer. Pertencer, como o entendemos aqui, é exatamente o contrário de ser possuído. Ela aceita per - tencer por sua vontade, por isso não significa ser submisso, é uma relação de amar e ser amado. - PERGUNTAS: 1 - O MARIDO QUE PROÍBE A ESPOSA DE FAZER TUDO OU A ESPOSA QUE VIVE QUE- RENDO CONTROLAR O MARIDO, VIVE UMA RELAÇÃO DE PERTENCER OU DE POS- SUIR ? ISTO É BOM OU RUIM ? 2 - QUAIS AS CONSEQÜÊNCIAS QUE PODE TRAZER AO CASAMENTO ? 3 - COMO DEVE SER A RELAÇÃO DO PERTENCER, NO CASAMENTO ? - LEITURA BÍBLICA (LUCAS 14, ) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA

37 37 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 30 - A ARTE DE ESCUTAR - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (ESCUTAR) ESCUTAR Escutar é o primeiro passo a fazer para quem queira dialogar. Pode parecer que primeiro seja necessário alguém que está disposto a falar, mas não é assim. Dispostos a falar todos estamos. Todos nós necessitamos disso, mas o fazemos só quando encontramos alguém disposto a escutar-nos. Nós somos naturalmente egoístas, apesar de nossos esforços sinceros, queremos sempre falar, mas nunca escutar. Ouvir e escutar não é a mesma coisa, a diferença entre os dois verbos é fundamental. Ouvir é deixar os sons, os barulhos entrar. Como ouvir chover, o despertador tocar, um carro passar, sem que a gente ponha nisso particular atenção. Escutar é pôr atenção à pessoa que fala. A gente escuta suas palavras, observa seus gestos, o tom da voz, o olhar... escutar é demonstrar interesse por quem fala. A pessoa escutada se sente deste modo se sente pertencida, acolhida, aceita, não julgada, valo- rizada. Para fazer isso a gente tem que tentar se por no lugar do outro, na sua mentalidade, no seu mo - do de ver e sentir as coisas. E isso é exatamente escutar. - PERGUNTAS: 1 - ESTAMOS ESCUTANDO NOSSA FAMÍLIA, NOSSOS FILHOS, CÔNJUGE OU SÓ OUVINDO O QUE ELES FALAM SEM DAR A MENOR IMPORTÂNCIA ? 2 - QUAIS AS CONSEQÜÊNCIAS PERANTE NOSSO CÔNJUGE E NOSSOS FILHOS, QUANDO NÃO OS ESCUTAMOS ? - DINÂMICA: No casal, os dois escolhem quem geralmente fala menos. Esse se preparará para falar três minutos, escolhendo um tema entre os seguintes: parentes, família, filhos, dinheiro, sexo, trabalho, profissão, a- migos, diversão, descanso, tempo livre, ou qualquer outro assunto que quiser escolher. Aquele que vai falar escolhe o tema. Primeiro seria bom fazer algumas notas escritas, para depois falar com segurança. Feito isso, falará durante três minutos ao cônjuge ou a um amigo, caso os dois estejam sem seus côn- juges. Quem escuta, tem que ficar em perfeito silêncio, tentando só entender bem, porque, depois dos três minutos, ele deve repetir, de imediato, aquilo que pensa ter ouvido. E tem que o fazer em um minuto e meio. - COMENTÁRIOS - LEITURA BÍBLICA ( MATEUS 13, 3 - 9) - REFLEXÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO

38 38 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA 31 - O MATRIMÔNIO É UMAVOCAÇÃO - CÂNTICO - ORAÇÃO - TEXTO PARA REFLEXÃO (O MATRIMÔNIO É UMA VOCAÇÃO) O MATRIMÔNIO É UMA VOCAÇÃO Vocação é uma palavra que significa ser chamado. Falando da mesma vida, vocação é o chamado de Deus a realizar a própria existência, conforme o projeto de amor que Ele tem para nós. Vocação não é uma ordem, uma imposição, uma obrigação. É um projeto de Deus, que correspon- de às mais profundas aspirações humanas: O plano de Deus está escrito no profundo de nosso coração. Em relação ao matrimônio é justamente assim, Deus chama as pessoas a se realizarem doando-se mutuamente sem reservas, amando e formando unidade um com o outro, realizando as aspirações, os desejos, as necessidades de pertencer, sentir-se amado, valorizar-se, vencer o isolamento, etc. Tudo isso permite também, fazer do matrimônio, um lugar de encontro com Deus. O casal é chamado a viver a mais profunda unidade, a viver as alegrias do amor mútuo e da pater - nidade como dom do mesmo Deus, testemunhando assim no mundo que Deus é amor. ESTILOS DE VIDA DENTRO DO MATRIMÔNIO: Plano de Deus: (intimidade, comunicação, apoio mútuo, co-responsabilidade, crescer juntos, doação sem cálcu- lo, ternura e entrega(escutar, confiar). Este plano produz a unidade, que é a fonte da felicidade. Plano do mundo: (casados com vida de solteiros, cada um procurar tirar vantagens do outro, dar na condição de receber com juros, procurar a saisfação pessoal e imediata, nas dificuldades cada qual para o seu lado, medo à intimidade e à entrega, manipulação do outro e egoísmo) Tudo isso produz solidão, senso de fracasso e amargura. - PERGUNTAS: 1 - PENSANDO SINCERAMENTE EM NOSSO MATRIMÔNIO, EM NOSSAS ATITUDES, ESTA - MOS VIVENDO QUAL DOS DOIS PLANOS ? 2 - PARA QUEM NÃO ESTÁ VIVENDO O PLANO DE DEUS, DE QUEM É A CULPA ? 3 - O QUE FAZER PARA MELHORAR ? - LEITURA BÍBLICA ( GÊNESIS 2, ) - REFLEXÃO: 1 - COMO ESTÁ NOSSA ATITUDE, ESTAMOS CAMINHANDO JUNTOS, LADO A LADO, OU ES- TAMOS PISANDO, OU NOS DEIXANDO PISAR ? - CÂNTICO - ORAÇÃO

39 39 PASTORAL FAMILIAR DA PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BARRA MANSA Este trabalho é uma coletânea de textos, dinâmicas, mensagens etc, feita pela equipe paroquial da Pastoral Familiar na Paróquia de São Sebastião. Ë um trabalho feito por famílias, para as famílias. ___________________________________________________________________________ EQUIPE PAROQUIAL: CASAIS COORDENADORES: GENIVALDO E ANGELA ( ) (SÃO LUIZ) FABIANO E LOLA ( ) ( SÃO LUIZ) CASAL APOIO: CELINHA E MAURO ( ) (CENTRO) CASAL REPRESENTANTE DO SETOR 1: EUDES E RITA ( ) (CENTRO) CASAL REPRESENTANTES DO SETOR 2: ELIAS E NINA ( ) (BOA SORTE) CASAL REPRESENTANTE DO SETOR 3: EDIMILSOM E JOSÉLIA ( ) (SÃO LUIZ) CASAL REPRESENTANTE DO SETOR 4: ELIAS E LÚCIA ( ) (SANTA CLARA) CASAL REPRESENTANTE DO SETOR 5: KIKO E VANDA ( ) (D. VALDIR) CASAL REPRESENTANTE DO SETOR 6: PAULINHO E ONÉLIA ( ) (SÃO SILVESTRE) _______________________________________________________________________________ Nossas boas vindas aos novos casais da equipe que a partir de abril de 2001, passam a integrar a equipe paroquial: HÉLIO E ZILMA (SANTA CECÍLIA) PAULA E CLÁUDIO (JARDIM AMÉRICA) Nossos agradecimentos ao Padre João, assessor da Pastoral Familiar no regional de Barra Mansa, e aos casais Coordenadores Regionais: Márcio e Fátima, Adaucto e Graça. Aos padres Renê e Norberto agradecemos a confiança depositada em nossa equipe e a promoção que fazem de nossa pastoral, nas comunidades onde vão celebrar. Não podemos esquecer de citar o saudoso padre Gigio, que teve muitos de seus ensinamentos - embutidos neste trabalho, pois ele enquanto por aqui esteve, foi um dos grandes defensores das famí- lia. E por último, mas não menos importante, aliás o mais importante, devemos agradecer a Deus, por ter nos dado inspiração, para executar esta obra e levar a boa nova de Seu Filho Jesus a muitas famí - lias, pois ele é o motivo principal deste trabalho.

40 40


Carregar ppt "1 PASTORAL FAMILIAR PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - BM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google