A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Impactos sociais econômicos dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras Custos relacionados às Pessoas Cuidados com a saúde Julia Maria D´Andréa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Impactos sociais econômicos dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras Custos relacionados às Pessoas Cuidados com a saúde Julia Maria D´Andréa."— Transcrição da apresentação:

1 Impactos sociais econômicos dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras Custos relacionados às Pessoas Cuidados com a saúde Julia Maria D´Andréa Greve Consultora Área Médica

2 Morfologia acidente Custo pessoas Cpessoas = Ccuidados em saúde (Cpré- hospitalar + Chospitalar+ Cpós-hospitalar) + Cperda de produção + Cprevidenciários + Cremoção/translado

3 Custos Relacionados Pessoas Cuidados com a Saúde Objetivo Perfil Epidemiológico + Custos Quem são? + Quanto custa? Aspectos específicos Políticas Públicas Prevenção/ Atenção

4 Cuidados com a saúde Variáveis acidente / atendimento Temporal Pré-hospitalar resgate Hospitalar emergência / internação Pós-hospitalar seguimento / reabilitação Local Acidente Atendimento Domicílio AcidenteAtendimento

5 Cuidados com a saúde Metodologia Cálculo direto Acidente / Atendimento vítima Coleta de informações Unidades pré-hospitalares (estrada) Hospitais (diversos locais) Centros de Reabilitação (local domicílio) Qualidade material Tamanho amostral Custo

6 Cuidados com a saúde Metodologia Cálculo indireto Mesma lesão – Mesmo custo Utilização Projeto Aglomerações Urbanas (2003) Dados Custos + Equação Necessidades Estabelecer perfil lesões acidentes rodoviários

7 Cuidados com a saúde Metodologia Entrevistas Vítimas classificadas BATs Leves/ graves/ ilesos/ óbitos (critério PRF) Questionário estruturado para fatores custo com cuidados à saúde

8 Cuidados com a saúde Metodologia Entrevista Vítimas Familiares (menor) Questionário Lesões Atendimento Seguimento

9 Cuidados com a saúde Entrevista Temporal Pré-hospitalar resgate Hospitalar emergência / internação Pós-hospitalar seguimento / reabilitação Entrevista Dados específicos Custos VítimaAtendimento

10 Cuidados com a saúde Entrevista Estratificação Vítimas Lesões (qtde) e gravidade Procedimentos médico-hospitalares executados Recursos humanos utilizados Infra-estrutura necessária p/ atendimento Tempo de permanência no hospital Tratamento pós-hospitalar

11 Cuidados com a saúde Atendimento Pré-hospitalar Custos Recursos humanos (salários de médicos / paramédicos / enfermeiros) Atendimentos / Procedimentos (remédios / materiais) Transporte (combustível / manutenção / depreciação )

12 Cuidados com a saúde Atendimento Pré-hospitalar Equipe / RH/ Viatura 70. Houve atendimento? 71. Qual tipo de veículo? (Ambulância, UTI, Helicóptero, Carro Comum) 72. Havia médico no atendimento? (Sim, não, s/ informação) 73.Quem fez o atendimento? (PRF/PRE, SAMU, Bombeiros, s/informação) 74. Local de onde veio o resgate (_____/UF)? 75. Para qual cidade foi levada a vítima? (______/UF)? 76.A vítima foi levada ao hospital? (Sim, não. s/informação BAT (Removido para / por Hospitais Referência (município) - P.R.F. distância km - local do acidente ao hospital.

13 Cuidados com a saúde Atendimento Pré-hospitalar TERRESTRE Cpret = Atendimentot + Recursos Humanost + Transportet Cpret = 81, ,58 + (km terrestre x R$/km terrestre) AÉREO Cprea = Atendimentoa + Recursos Humanosa + Transportea Cprea = 102, ,74 + (km aéreo x R$/km aéreo)

14 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Custos Recursos humanos e materiais atendimento / tratamento Chegada ao hospital - alta / óbito. Reinternação Pacientes Não internadas - < 24 horas PS Internadas >24 horas Hospital Valores Dados projeto aglomerações urbanas, Mesma lesão = mesmo custo acidentes ocorridos áreas urbanas e rodovias

15 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Equação custos hospitalares FATORES InternaçãoNão internação Gravidade Unidades topográficas Radiografias Dias de internação UTI / enfermarias

16 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Gravidade das lesões (critério projeto) Feridos leves (L) – BEG; sinais vitais mantidos, consciente, orientado, sem alterações significativas do exame físico (lesões tegumentares não profundas, sem sinais de hemorragia, cortes superficiais), ausência de fraturas e lesão de órgãos internos.

17 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Gravidade das lesões (critério projeto) Feridos moderados (M) – lesões que exigem procedimentos terapêuticos imediatos (ferimentos corto- contusos profundos, lacerações, hemorragias superficiais, fraturas, luxações), porém sem comprometimento do estado geral, manutenção da consciência e sinais vitais; sem risco imediato de vida e sem sinais de hemorragia interna e/ou lesão de órgãos internos.

18 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Gravidade das lesões(critério projeto) Feridos graves (G) – lesões que exigem procedimentos terapêuticos imediatos e emergenciais com risco imediato de vida; lesões de órgãos internos, sinais clínicos de hemorragia interna; fraturas múltiplas, perda de consciência e desorientação.

19 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Não internado Chosni = Imoderado Igrave I2UT – 18 I3UT I4UT Imoderado = indicador de lesões moderadas (1, se lesões moderadas; 0, caso não moderadas) Igrave = indicador de lesões graves (1, se lesões graves; 0, caso não graves) I2UT = indicador de duas unidades topográficas (1, se duas unidades topográficas comprometidas; 0, caso contrário) I3UT = indicador de três unidades topográficas (1, se três unidades topográficas comprometidas; 0, caso contrário) I4UT = indicador de quatro unidades topográficas (1, se quatro unidades topográficas comprometidas ; 0, caso contrário )

20 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Internado ChosI = 2.109,47 + (1.505,54 x dias de Enfermaria) + ( 7.006,22 x dias de UTI )

21 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Não internado x Internado 82. Após pronto socorro (Volta imediata à atividade normal, Repouso por algum tempo em casa, Ficou internado) 83. Ficou internada no hospital? Quantos dias? 84. Foi internada na UTI? Quantos dias? 85. Foi operada? 86. Precisou ser internada novamente ? Quantos dias?

22 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Gravidade das lesões (critérios projeto) 78. Tipo de lesão ? (escoriações,fraturas, outras) 79. Levou pontos? (Sim, não) 80. Usou gesso (imobilizador)? (Sim, não) 88. Ficou com alguma seqüela temporária/ definitiva? (Sim, não, quantas partes?) 89. Ficou em repouso domiciliar? (Sim – quantos dias, não)

23 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar Gravidade das lesões 90. Fez tratamento após a alta? (Sim, não) 91. Quanto tempo?/ Quantas vezes por semana? 92. Tratamento feito onde? (Clínica, C.Reabilitação, casa) 94. Houve necessidade de algum tipo de equipamento (Cadeira de rodas, próteses órteses) (Sim – qual?, não) 95. Ficou com algum problema definitivo? Paralisia, perda movimento da articulação etc...)? (Sim – qual?, não) + classificação ileso, leve grave PRF = avaliação individual

24 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar N o unidades topográficas comprometidas / radiografias 77.Quais partes do corpo foram machucadas? 81.Fez radiografias (exames de imagem)? De que partes? Respostas abertas Descrição das lesões N o unidades topográficas Avaliação individual

25 Cuidados com a saúde Atendimento Hospitalar PRF\ Consultora TotalIlesosLesões Leves Lesões Moderadas Lesões Graves Ilesos Feridos Leves Feridos Graves Gravidade PRF X Gravidade Critérios Projeto

26 Cuidados com a saúde Atendimento Pós-hospitalar Custos pós-hospitalares Programas de Reabilitação Custos Procedimentos Equipamentos

27 Cuidados com a saúde Atendimento Pós-hospitalar Questões Procedimentos 90. Fez tratamento após a alta hospitalar? 92. Onde fez tratamento (clínica/ centro de reabilitação??) Resposta positiva Casos Leves - custo mínimo mensal (base TRM) - R$ 480,83 Casos Graves – custo médio mensal (baseTRM) - R$ 1.482,61) Custo: valor x n o meses

28 Cuidados com a saúde Atendimento Pós-hospitalar Questões Equipamentos 94. Houve necessidade de algum tipo de equipamento? (Cadeira de rodas, órteses, próteses) 95. Ficou com algum problema definitivo? (Paralisia, perda de membros, perda de movimento da articulação) Atribuição custos Valores dos equipamentos Tabela Oficina Ortopédica nstituto de Ortopedia e Traumatologia HCFMUSP

29 Composição dos custos Cuidados à saúde Custos à saúde rodovias = 20,1% Custos à saúde urbanos = 17%

30 Discussão Metodologia indireta de coleta dados 1.Atendimento Pré-hospitalar + hospitalar = confiáve Expansão segura 2.Atendimento Pós-hospitalar custos até 18 meses / outros custos / permanentes Outras sequelas - estresse pós-traumático 3.Estatísticas morbidade não consistentes para expansão Custos Incapacidades por Acidentes Trânsito poderia ser maior que a porcentagem dos custos (1,3%) dos custos pós-hospitalares


Carregar ppt "Impactos sociais econômicos dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras Custos relacionados às Pessoas Cuidados com a saúde Julia Maria D´Andréa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google