A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Grupo Temático Permanente Arquivo Histórico - ENEBio PUC Minas Betim Junho de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Grupo Temático Permanente Arquivo Histórico - ENEBio PUC Minas Betim Junho de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 Grupo Temático Permanente Arquivo Histórico - ENEBio PUC Minas Betim Junho de 2009

2 Apresentação O GTP foi assumido em 2007 no ENEB Viçosa, pela PUC Minas - Betim e com apoio de três escolas PUC Minas – Coração Eucarístico, UFMG e UNA. Foi construída uma equipe de 14 estudantes, que se interessaram pelo tema e contribuíram efetivamente para esse trabalho. O material analisado foi cedido pela UFMG, organizado nos seus respectivos anos em pastas identificadas. Outra fonte de informações existente foi o material repassado pelo CA UFV, que era até 2007 a sede do GTP. Cada estudante se responsabilizou por ler um ou dois anos da nossa história, que estavam separados nas pastas. Após a leitura foram realizadas reuniões para repasses e posterior digitalização do material.

3 Década de 60 e I Congresso Nacional de Estudantes de História Natural e Ciências Biológicas/ BH I Semana dos Estudantes de Biologia/ Porto Alegre: -currículo básico unificado nacional, que deveria ser discutido no I ENEB -alteração ao projeto que cria os Conselhos Federais e Estaduais de Biologia e Biomedicina -em 1979 foi aprovada a regulamentação da profissão do Biólogo separado da Biomedicina Reuniões Nacionais de Escolas de Biologia (RENEB)

4

5 Década – I Encontro Nacional dos Estudantes/BH - aprovada a Lei que regulamenta a profissão Biólogo separado da Biomedicina. -caráter político-científico-cultural -encaminhado em plenário o currículo mínimo unificado a nível nacional. -cada escola encaminhe 1 currículo mínimo para avaliação da regional e a regional encaminhe para avaliação nacional, que por fim iria para o MEC. -estabelecer carga horária mínima, -valorizar as características regionais, buscar a interdisciplinaridade. -Lutar contra as licenciaturas curta e curtíssima.

6

7 Década – V ENEB/ SP -posicionamento a favor da derrubada da ditadura militar; -não pagamento da dívida externa; -por uma reforma agrária ampla, radical e imediata; -mais vagas nas escolas públicas, contra a expansão da rede privada e pela estatização do ensino; -Discussão sobre as áreas de atuação do Biólogo, Conselhos Federais e Regionais e currículo mínimo unificado de Biologia.

8 Década – V ENEB/ SP: currículo mínimo unificado de Biologia: - Geologia geral; - Paleontologia; - Matemática; - Bioestatística; - Física; - Biofísica; - Química; - Química orgânica; - Bioquímica I e II; - Metodologia da ciência; - História da citologia; - Histologia; - Embriologia geral; - Genética I e II; - Evolução; - Ecologia I e II; - Educação Ambiental; - Zoologia I, II, III e IV; - Botânica I, II e III

9

10

11 Década – X ENEB/ PB: - A Universidade: crise pela qual as Universidades passavam como corte sistemático de verbas, projetos privatizantes via fundações, greves, Universidade servindo a uma única parcela da sociedade elite -Por que se encontrar? dizendo que o X ENEB teve como um dos interesse, refletir sobre as falhas dos ENEB´s anteriores, enfatizando a importância dos encontros regionais para gerar melhores discussões no ENEB. -Eleições Presidenciais: que para eles foi um grande desafio, pois ninguém tinha experiência no assunto, porque foram 30 anos de privação desse direito, e outro medo era a discussão acabar virando propaganda política para o candidato A ou B

12

13 Década – XI ENEB/ RJ e I EREB/ RJ : - Participação dos Universitários e maior intercâmbio com escolas de 5ª a 8ª séries, fugindo do formalismo da ecologia. - Defesa da Educação Ambiental nos currículos de 1º e 2º graus. - Grande manifestação nacional no dia nacional do meio ambiente. - Apoio à Reforma Agrária e movimentos ligados a terra. - Discussão nas Universidades e comunidades sobre o currículo e função social do Biólogo. - Estudantes com voz e voto nos CRBs e CFBs. - Reformulação do ENEB. Torná-lo fórum de discussão e troca de informações dos CAs de todo o país. -Autonomia Universitária e livre seleção de professores. As eleições devem conter a participação dos estudantes

14 Década – XI ENEB/ RJ e I EREB-SE/ RJ : Bandeiras de Luta: -Lutas contra sucateamento e privatização das Universidades Públicas. - Ecologia Social. - Luta pela gratuidade do ensino no Brasil. Manifestos: - Repúdio à Rede Globo, considerado o símbolo da alienação e dominação da classe burguesa sobre a classe trabalhadora. - Desagrado em relação às multinacionais instaladas no país.

15

16

17 Década – XII ENEB/ PA e II EREB-SE/ MG : Criação do Centro de Estudos de Biologia: criação de textos que subsidiarão as discussões sobre os temas: - Currículo Mínimo em Biologia, - Movimento Estudantil de Biologia - ECO-92, questão ambiental, - Realidade da Educação Brasileira. Foi Criado um Centro Histórico do Movimento Estudantil da Biologia com sede na UFMG Manifesto de Belém: Documento que descreve algumas perspectivas quanto ao movimento estudantil de área, realiza uma auto-avaliação dos trabalhos das executivas regionais e nacionais, discutindo também uma política de finanças para as mesmas

18

19 Década – XIII ENEB/ AL -aspectos formativos (ao invés de mera transmissão de conhecimento), -estágio obrigatório, -aproximação da realidade social e política, discussão sobre ética profissional e questionar a qualidade de todas as atividades I CONEBio/ MG – Isabela Hendrix - Pauta: ME, política de finanças, tema do XIV ENEB, finalizando com Lei de patentes. - Criação do estatuto da executiva dos estudantes de Biologia

20

21

22 Década – XIV ENEB/ MG -Biólogos onde estão? Continua as lutas pelo fortalecimento da profissão (contra a profissão de Oceanógrafo) -Inserção das disciplinas sociais: filosofia, ética e história da ciência 1994 – XV ENEB/ RS - Mudança no estatuto: cria a Executiva Nacional de Estudantes de Biologia - ENAB com sede na UFMG - Contribuição anual dos CA´s e DA´s para ENEBio

23

24

25 Década – XVI ENEB/ PA -Distanciamento da ENEBio e CA´s/ DA´s. -Cria-se GT e GD a partir das bases para propor os temas do ENEB. -Marco Histórico por ser criado pelos próprios estudantes 1996 – XVII ENEB/ PE -Conflito entre o turismo e a discussão política -Temas abordados: Ensino em Biologia, PROVÃO, Mercado de Trabalho

26

27

28 Década – XVIII ENEB/ BA -Supostamente se extingue a Executiva, com objetivo de trabalhar com caráter Anarquista 1998 – XIX ENEB/ RS -A Executiva e trabalhada a partir da escola responsável pelo Encontro do ano anterior e da que está realizando. -A Executiva não comparece aos espaços propostos, inclusive na Assembléia.

29

30 Anos – XXI ENEB/ CE -Ocorreu em Fortaleza – CE com o tema: Responsabilidade social: assuma por que é sua! -Comprometimento com as causas coletivas XXII/ SC - Modelo de desenvolvimento, que prioriza os lucros financeiros em detrimento do nosso planeta, com a temática: Terra, estão te maltratando por dinheiro. - Atividades: Vivências, grupos de trabalho (GT provão, ALCA...), Multirões, Oficinas etc – XXIII ENEB/ DF -Tema: Envolvimento Sustentável – Vivenciar para atuar. -Acessibilidade ao conhecimento que é produzido na Universidade -Cria-se os GT´s, vivências e mutirões e a lista de discussão da Biologia:

31

32 Anos / Em 2003 ocorre a criação das Articulações Regionais e GTP´s no ENEB Salvador. -Já em 2004 é criado o Fundo Nacional, no ENEB da UFRJ XXVI ENEB/ SE -Ocorreu em São Cristóvão - convocatória aborta o problema da questão ambiental como sendo uma mercadoria palatável ao consumo desenfreado, escondendo assim a realidade da degradação ambiental. Você marcha, MEBio, MEBio para onde?.

33

34 Anos XXVII ENEB/ Porto Alegre RS -Que consciência apresenta essa ciência: a diversidade sobre a adversidade -Ocorre o primeiro curso de Formação Política – Viçosa e Sergipe 2007 XXVIII ENEB/ Viçosa MG -Reestruturação do Estatuto, e da Entidade Nacional dos Estudantes de Biologia – ENEBio -Construção da Carta de Princípio e Bandeiras de Luta -Estruturação da AN´s e AR´s 2007 XVIII EREB-SE/ Belo Horizonte MG - Politização e desobediência como ferramentas de transformação sócio-ambiental

35

36

37 Anos XIX EREB SE/ Macaé RJ - O (des) envolvimento da natureza e a natureza do desenvolvimento: seus proveitos, rejeitos e sujeitos 2008 XXIX ENEB/ São Luiz MA - Valor(ação) da Educ(ação) para a Transform(ação) de ½ ambiente por inteiro XX EREB SE/ Botucatu SP - O papel do Biólogo e a Universidade que o forma 2009 XXX ENEB/ Londrina PR -Transgênico: engula esse progresso -12 a 18 de julho/ Inscrições Abertas: enebio.org/eneb2009

38

39

40

41 Conclusão Sugerimos que as escolas sedes de eventos tenham sempre uma cópia escrita desses arquivos. Para não se perder em ´s e grupos de discussão Colocar datas nos documentos (inclusive ano) e assiná- los para servirem como marco referencial. Esperamos estimular que os CA´s e DA´s organizem seu material e leiam a sua história, O Arquivo Histórico é uma ótima ferramenta para os trabalhos de base, estimula os estudantes de biologia a conhecer as lutas políticas, educacionais e ambientais pelo qual o Brasil passou. Ainda cabe mais estudos sobre CONEBio e EREB´s. Que a ENEBio possa realmente caminhar com passos firmes, para o futuro de tantas incertezas. Valorização da nossa história e evitar erros passados;


Carregar ppt "Grupo Temático Permanente Arquivo Histórico - ENEBio PUC Minas Betim Junho de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google