A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistemas Operacionais1 Tópico 24 Configurações de Rede.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistemas Operacionais1 Tópico 24 Configurações de Rede."— Transcrição da apresentação:

1 Sistemas Operacionais1 Tópico 24 Configurações de Rede

2 Sistemas Operacionais2 Redes Windows No Windows configuramos a rede da seguinte forma: –Abra o painel de controle, pois a configuração de rede vai dentro dele: –Painel de Controle / Conexões de rede: são listadas todas as placas instaladas:

3 Sistemas Operacionais3 Redes Windows Podemos visualizar e acessar os compartilhamentos disponíveis nas outras máquinas da rede através do menu: "Meus locais de rede", dentro do próprio Windows Explorer (Ambiente de rede)

4 Sistemas Operacionais4 Redes Windows Escolher uma letra para a unidade e indicar o endereço IP, ou nome do servidor, seguido pelo nome do compartilhamento, como em "\\ \ut". Note que você usa duas barras invertidas antes do ip da máquina ou servidor, e mais uma barra antes do nome do compartilhamento. Podemos ainda marcar a opção "Reconectar-se durante o logon", para tornar o mapeamento permanente.

5 Sistemas Operacionais5 Redes Windows

6 Sistemas Operacionais6 Comando Ipconfig O comando IPCONFIG verifica qual é o seu endereço IP atribuído ao dispositivo de rede, bem como endereço dos servidores DNS e o endereço IP do Gateway/Router que permite acesso à Internet. É acessado através de linha de comando: Entre no botão: Iniciar > Executar > e digite cmd e insira o comando ipconfig.

7 Sistemas Operacionais7 Comando Ipconfig Algumas opções de utilização com o comando IPCONFIG: Ex:ipconfig /all /all Exibir informações completas de configuração. /release Liberar o endereço IP para o adaptador especificado. /renew Renovar o endereço IP para o adaptador especificado. /flushdns Depura a cache DNS Resolver. /registerdns Atualiza todas as concessões DHCP e registra novamente nomes DNS /displaydns Exibe o conteúdo da cache DNS Resolver. /showclassid Exibe todas as identificações de classe dhcp permitidas para o adaptador. /setclassid Modifica a identificação de classe dhcp.

8 Sistemas Operacionais8 Linux: Comando Ifconfig Após configurada fisicamente, a interface precisa receber um endereço IP para ser identificada na rede e se comunicar com outros computadores, além de outros parâmetros como o endereço de broadcast e a máscara de rede. O comando usado para fazer isso é o ifconfig (interface configure). Para configurar a interface de rede Ethernet (eth0) com o endereço , máscara de rede , podemos usar o comando: Exemplo: # ifconfig eth netmask up

9 Exercícios 1.No sistema operacional Microsoft Windows, qual o comando utilizado para verificar as informações de configurações de rede TCP/IP do Sistema Operacional? 2. No sistema operacional Linux, qual o comando utilizado para verificar as informações de configurações de rede TCP/IP do Sistema Operacional? Sistemas Operacionais9

10 10 Conteúdo WINDOWS: Configuração do S.O. para trabalhar em rede; Comando IPconfig; GNU/ LINUX: Comando Ifconfig; Arquivos /etc/networks; Arquivo/etc/hosts; Configuração de S.O em rede via interface: (Kurumin,Fedora, Mandriva); Configuração manual – Principais arquivos; Samba; Exercícios.

11 Sistemas Operacionais11 Redes Windows No Windows XP configuramos a rede da seguinte forma: –Abra o painel de controle, pois a configuração de rede vai dentro dele: –Painel de Controle / Conexões de rede: são listadas todas as placas instaladas:

12 Sistemas Operacionais12 Redes Windows

13 Sistemas Operacionais13 Redes Windows Dentro das propriedades de cada interface, vai uma lista dos protocolos disponíveis. As opções "Cliente para redes Microsoft" e "Compartilhamento de arquivos e impressoras para redes Microsoft" ativam o compartilhamento e acesso a compartilhamentos de redes em outros micros Windows, usando o protocolo SMB. As máquinas Linux também podem participar, usando o Samba. Além de compartilhar arquivos e acessar compartilhamentos em outros micros, o servidor Samba pode servir como servidor de autenticação para as máquinas Windows, facilitando o gerenciamento dos logins de acesso nas máquinas Windows.

14 Sistemas Operacionais14 Redes Windows

15 Sistemas Operacionais15 Redes Windows Mantendo o "Compartilhamento de arquivos e impressoras para redes Microsoft" ativo, podemos compartilhar pastas clicando com o botão direito sobre elas e acessando a opção "Compartilhamento e segurança". Para tanto, marque a opção "Compartilhar esta pasta na rede" e, opcionalmente, a opção "Permitir que usuários da rede alterem meus arquivos" para tornar o compartilhamento leitura e escrita.

16 Sistemas Operacionais16 Redes Windows Por padrão, o Windows XP utiliza uma pasta chamada "Arquivos compartilhados", que é a única compartilhada por padrão. Para compartilhar outras pastas, você precisa primeiro clicar sobre o link "Se você entende os riscos de segurança, mas deseja compartilhar arquivos sem executar o assistente, clique aqui", dentro da aba de compartilhamento.

17 Sistemas Operacionais17 Redes Windows As impressoras instaladas também podemos compartilhar, bastando para isso entrar no "Painel de Controle / Impressoras". Clique com o botão direito sobre ela, e acesse a opção "Compartilhamento":

18 Sistemas Operacionais18 Redes Windows

19 Sistemas Operacionais19 Redes Windows Podemos visualizar e acessar os compartilhamentos disponíveis nas outras máquinas da rede através do menu: "Meus locais de rede", dentro do próprio Windows Explorer (Ambiente de rede)

20 Sistemas Operacionais20 Redes Windows

21 Sistemas Operacionais21 Redes Windows A navegação em redes Windows é um recurso que depende fortemente do envio de pacotes de broadcast e da figura do "Master Browser", uma das máquinas da rede que é eleita com a função de colocar ordem na rede, localizando os compartilhamentos e entregando a lista para as demais. Podemos mapear o compartilhamento manualmente. Ainda dentro do Windows Explorer, clique com o botão direito sobre o "Meu Computador" e acesse a opção "Mapear unidade de rede".

22 Sistemas Operacionais22 Redes Windows

23 Sistemas Operacionais23 Redes Windows Escolher uma letra para a unidade e indicar o endereço IP, ou nome do servidor, seguido pelo nome do compartilhamento, como em "\\ \ut". Note que você usa duas barras invertidas antes do ip da máquina ou servidor, e mais uma barra antes do nome do compartilhamento. Podemos ainda marcar a opção "Reconectar-se durante o logon", para tornar o mapeamento permanente.

24 Sistemas Operacionais24 Propriedades da conexão A configuração da rede está nas propriedades do protocolo TCP/IP, onde podemos escolher entre ativar o cliente DHCP, ou configurar manualmente os endereços. O segundo servidor DNS é desejável pela questão da redundância, mas não é obrigatório dentro da configuração:

25 Sistemas Operacionais25 Propriedade de conexão

26 Sistemas Operacionais26 Redes Windows Ao usar uma máquina XP com duas, ou mais conexões de rede, é possível ainda criar uma ponte (bridge connection) dentre elas, permitindo que os micros conectados a cada uma das duas interfaces enxerguem-se mutuamente. Para ativá-la, selecione as duas placas com o mouse, clique com o botão direito e acesse a opção "Conexões em ponte".

27 Sistemas Operacionais27 Redes Windows - Pontes

28 Sistemas Operacionais28 Comando Ipconfig O comando IPCONFIG verifica qual é o seu endereço IP atribuído ao dispositivo de rede, bem como endereço dos servidores DNS e o endereço IP do Gateway/Router que permite acesso à Internet. É acessado através de linha de comando: Entre no botão: Iniciar > Executar > e digite cmd e insira o comando ipconfig.

29 Sistemas Operacionais29 Comando Ipconfig Algumas opções de utilização com o comando IPCONFIG: Ex:ipconfig /all /all Exibir informações completas de configuração. /release Liberar o endereço IP para o adaptador especificado. /renew Renovar o endereço IP para o adaptador especificado. /flushdns Depura a cache DNS Resolver. /registerdns Atualiza todas as concessões DHCP e registra novamente nomes DNS /displaydns Exibe o conteúdo da cache DNS Resolver. /showclassid Exibe todas as identificações de classe dhcp permitidas para o adaptador. /setclassid Modifica a identificação de classe dhcp.

30 Sistemas Operacionais30 Linux: Comando Ifconfig Após configurada fisicamente, a interface precisa receber um endereço IP para ser identificada na rede e se comunicar com outros computadores, além de outros parâmetros como o endereço de broadcast e a máscara de rede. O comando usado para fazer isso é o ifconfig (interface configure). Para configurar a interface de rede Ethernet (eth0) com o endereço , máscara de rede , podemos usar o comando: Exemplo: # ifconfig eth netmask up

31 Sistemas Operacionais31 Linux: Comando Ifconfig O comando anterior ativa a interface de rede. A palavra up pode ser omitida, pois a ativação da interface de rede é o padrão. Para desativar a mesma interface de rede, basta usar o comando: ifconfig eth0 down Digitando ifconfig são mostradas todas as interfaces ativas no momento, pacotes enviados, recebidos e colisões de datagramas.

32 Sistemas Operacionais32 Linux: Arquivo /etc/ O diretório "/etc" concentra os arquivos de configuração do sistema, substituindo de certa forma o registro do Windows. A vantagem é que enquanto o registro é uma espécie de caixa preta, os scripts do diretório "/etc" são desenvolvidos justamente para facilitar a edição manual. É verdade que na maioria dos casos isto não é necessário, graças aos vários utilitários de configuração disponíveis, mas a possibilidade continua aí. Os arquivos recebem o nome dos programas seguidos geralmente da extensão.conf. Por exemplo, o arquivo de configuração do servidor DHCP (que pode ser configurado para atribuir endereços IP aos outros micros da rede) é o "/etc/dhcpd.conf", enquanto o do servidor FTP é o "/etc/proftpd.conf". Claro, ao contrário do registro, os arquivos do "/etc" não se corrompem sozinhos e é fácil fazer cópias de segurança caso necessário.

33 Sistemas Operacionais33 Linux: Arquivos /etc/networks /etc/networks Este diretório contém as configurações das interfaces (placas) de rede do sistema e outras opções úteis para a configuração/segurança da rede. Há outros dois diretórios importantes: /etc/network/interfaces Arquivo de configuração usado pelos programas ifup e ifdown, para ativar e desativar interfaces de rede. Carregam os utilitários ifconfig e route através dos argumentos passados do arquivo, permitindo que configuremos uma interface de rede com mais facilidade. /etc/networks/options Contém opções que serão aplicadas as interfaces de rede durante a inicialização do sistema. É lido pelo script de inicialização que verifica os valores e aplica as modificações apropriadas no kernel.

34 Sistemas Operacionais34 Linux: Arquivo /etc/hosts Faz o relacionamento entre um nome de computador e endereço IP local. Recomendado para IPs constantemente acessados e para colocação de endereços de virtual hosts (quando deseja referir pelo nome ao invés de IP). A inclusão de um computador neste arquivo dispenda a consulta de um servidor de nomes para obter um endereço IP, sendo muito útil para máquinas que são acessadas frequentemente. A desvantagem de fazer isto é que você mesmo precisará manter este arquivo atualizado e se o endereço IP de algum computador for modificado, esta alteração deverá ser feita em cada um dos arquivos hosts das máquinas da rede.

35 Sistemas Operacionais35 Configurando via Interface Redes Linux Ao ser aberto, ele mostra as interfaces disponíveis na sua máquina. Na aba geral você configura o nome da máquina e na aba DNS, você define os endereços dos servidores DNS, que são de uso comum.

36 Sistemas Operacionais36 Configurando via Interface Redes Linux Nas máquinas Linux, o utilitário de configuração de rede muda de acordo com a distribuição usada: NETWORK-CONFIG: É o mais popular, usado por padrão no Ubuntu e outras distribuições que utilizam o Gnome como interface padrão. Está disponível no menu: Sistema > Administração > Rede. No Kurumin em: Iniciar > Sistema > Gnome System > Tools > Configuração de rede

37 Sistemas Operacionais37 Configurando via Interface Redes Linux Na aba Máquinas podemos definir apelidos para as outras máquinas da rede, relacionando seus nomes a endereços de IP. Clicando nas propriedades de cada interface, você cai no menu de configuração, onde pode definir os endereços ou ativar a configuração via DHCP:

38 Sistemas Operacionais38 Configurando via Interface Redes Linux O Fedora inclui o system-config-network, que pode ser chamado através do menu ou linha de comando, é um primo do network-admin:

39 Sistemas Operacionais39 Configurando via Interface Redes Linux No Mandriva, use os utilitários disponíveis na seção Rede e internet do Painel de Controle. Em Gerenciar Conexões para definir os endereços da rede ou configurar o DHCP, na opção protocolo. Na opção Acesso à Internet vão os endereços dos servidores DNS do provedor, caso a configuremos manualmente

40 Sistemas Operacionais40 Configurando via Interface Redes Linux No Kurumin, além do network-config, podemos contar com um conjunto de scripts adicionais, disponíveis na seção Conectar na Internet ou configurar a rede, dentro do Painel de Controle:

41 Sistemas Operacionais41 Configurando via Interface Redes Linux O script responsável pela configuração da rede é o NetCardConfig, um assistente que reúne as informações necessárias e atualiza a configuração do sistema:

42 Sistemas Operacionais42 Configurando via Interface Redes Linux Podemos acessar o compartilhamento de rede, tanto em máquinas Windows como em Linux com o servidor Samba ativo. Um dos programas mais usados é o Smb4K, que já vem instalado em diversas distribuições.

43 Sistemas Operacionais43 Configurando manualmente Redes Linux O método de configuração manual de rede funciona em qualquer distribuição. Envolve basicamente três passos: 1- Carregar o módulo correto para a placa de rede e certificar-se de que o sistema o utilizou para habilitar a interface de rede; 2- Configurar o IP, máscara e as demais configurações da rede, usando o ifconfig; 3- Configurar a rota padrão e colocar o DNS do provedor no arquivo /etc/resolv.conf. Tudo isso pode ser feito através de comandos de terminal. Depois de testar a configuração podemos torná-la definitiva, adicionando os scripts nos arquivos de inicialização do sistema. Kurumin ou Debian: /etc/init.d/bootmisc.sh Red Hat: /etc/rc.d/rc.local

44 Sistemas Operacionais44 Samba O cliente Samba já vem pré-instalado no Kurumin, ele permite acessar compartilhamentos em máquinas Windows ou Linux (com o Samba) na rede. Para que o Kurumin possa também compartilhar arquivos é necessário instalar o servidor Samba. No Debian ele é composto por 3 pacotes: –samba (o servidor propriamente dito) –samba-doc (documentação) –swat (ferramenta de configuração) Depois de instalado, use os comandos "service samba start" e "service samba stop" para iniciar e parar o serviço. Por padrão ele já cria um link na pasta /etc/rc5.d que o ativa automaticamente durante o boot. A instalação propriamente dita é automatizada pelo ícone mágico (apt- get).

45 Sistemas Operacionais45 Samba Após instalação, é necessário cadastrar os logins e senhas dos usuários que terão acesso ao servidor. Podemos criar usuários "reais" usando o comando adduser ou um utilitário como o kuser, e em seguida cadastrá-los no Samba, criar usuários "falsos" que terão acesso apenas ao Samba.

46 Sistemas Operacionais46 Exercícios 1) Qual o comando utilizado para descobrir o endereço IP de uma estação a qual estamos logados nela? a) Winipconfig; b) Ipconfig; c)Ip; d) Tcp/ip. 2) Qual o comando no Linux para configurar a placa de rede no IP e máscara ? (Ref 31) a)ipconfig eth netmask ; b)ifconfig eth netmask ; c)ifconfig eth netmask ; d)Através do dhcp. 3) No Windows existe o comando chamado de ipconfig. Qual das sintaxes abaixo descreve o correto comando para listar todas as interfaces de rede da estação? (ref 31) a)ifconfig /all; b)ipconfig.*; c)ipconfig /all; d)d) ipconfig *. 4) No sistema operacional Linux, qual o comando dos citados abaixo que é usado para exibir e configurar a rede no computador: a. O comando "network-config b. O comando "traceroute c. O comando "ipconfig d. O comando "ifconfig"

47 Sistemas Operacionais47 Exercícios 5) Uma rede com diversos computadores utilizando o sistema operacional Windows precisa alocar um novo servidor de arquivos, mas por motivos de custos de licenças, o sistema operacional escolhido para este servidor foi o GNU/Linux. Qual programa pode ser utilizado para, a partir das estações de trabalho utilizando Windows, conseguir ler e gravar arquivos no novo servidor de arquivos? a) Não é possível monta uma rede e compartilhar arquivos entre máquinas com Windows e máquinas com GNU/Linux. b) Por padrão máquinas com sistema operacional GNU/Linux consegue compartilhar arquivos com máquinas com Windows e vice-versa. c) Deve-se utilizar um servidor de DNS d) Deve-se utilizar um servidor Samba.


Carregar ppt "Sistemas Operacionais1 Tópico 24 Configurações de Rede."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google