A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS EXEMPLARES

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS EXEMPLARES"— Transcrição da apresentação:

1 APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS EXEMPLARES
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS EXEMPLARES VERA TEIXEIRA Hugo S. Oliveira Serviço de Dermatologia Hospitais da Universidade de Coimbra, EPE Director de Serviço: Prof. Doutor Américo Figueiredo

2 Caso Clínico 1 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 1

3 Caso Clínico 1 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 1 SEXO: MASCULINO IDADE: 36 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE PROFISSÃO: PROFESSOR AP: TABAGISMO QUADRO CLÍNICO - 3 MESES DE EVOLUÇÃO

4 LUPUS ERITEMATOSO CRÓNICO
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra LUPUS ERITEMATOSO CRÓNICO (DISCÓIDE)

5 Caso Clínico 1 SEM ENVOLVIMENTO SISTÉMICO ASSOCIADO TRATAMENTO:
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 1 SEM ENVOLVIMENTO SISTÉMICO ASSOCIADO TRATAMENTO: DERMOCORTICÓIDE HIDROXICLOROQUINA 400 MG/DIA CESSAÇÃO TABÁGICA

6 Lupus Eritematoso - espectro clínico amplo - divisão é artificial
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso - espectro clínico amplo - divisão é artificial - classificar o tipo de LE cutâneo e averiguar manifestações sistémicas

7 Pode ser a forma de apresentação de LES
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso Crónico Pode ser a forma de apresentação de LES Mulheres ++ (3F: 1H) APENAS ATINGIMENTO CUTÂNEO 5-10% EVOLUEM PARA L.E. SISTÉMICO

8 Lupus Eritematoso Subagudo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso Subagudo LESÕES ERITEMATOSAS ANULARES OU LESÕES PAPULO-DESCAMATIVAS (~ECZEMA, PSORÍASE) FOTOSSENSIBILIDADE ANTICORPOS ANTI-Ro (70%) 10-15% evoluem para LES

9 Lupus Eritematoso Subagudo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso Subagudo LE Subagudo induzido por fármacos: - Hidroclorotiazida - Terbinafina

10 Lupus Eritematoso Agudo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso Agudo MULHERES JOVENS (6F: 1M) ERITEMA MALAR BILATERAL «BUTTERFLY RASH”» EDEMA FOTOSSENSIBILIDADE MAIORIA ASSOCIADO A L.E. SISTÉMICO ANTICORPOS ANTI-ds-DNA +

11 Lupus Eritematoso Agudo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Lupus Eritematoso Agudo MANIFESTAÇÕES SISTÉMICAS + FREQUENTES: Artrite Serosite Citopenias Doença neurológica TESTES LABORATORIAIS: ANA (anti-ds-DNA,…) Sumária Urina Hemograma com plaquetas Função Renal VS C’

12 Tratamento EVICÇÃO SOLAR DERMOCORTICÓIDES
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Tratamento EVICÇÃO SOLAR DERMOCORTICÓIDES CORTICOTERAPIA ORAL [CICLO CURTO] ANTIPALÚDICOS DE SÍNTESE [HIDROXICLOROQUINA/CLOROQUINA] OUTROS: DAPSONA, TALIDOMIDA, METOTREXATO

13 Caso Clínico 2 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 2

14 Caso Clínico 2 SEXO: FEMININO IDADE: 10 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 2 SEXO: FEMININO IDADE: 10 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE AP: SAUDÁVEL QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE 9 MESES - ERITEMA VIOLÁCEO DA FACE E REGIÃO CERVICAL ANTERIOR - PÁPULAS VIOLÁCEAS SOBRE AS ART. IF E MCF - PLACAS ERITEMATODESCAMATIVAS DOS COTOVELOS - FRAQUEZA MUSCULAR PROXIMAL

15 Caso Clínico 2 SEXO: FEMININO IDADE: 10 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 2 SEXO: FEMININO IDADE: 10 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE AP: SAUDÁVEL QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE 9 MESES - ERITEMA VIOLÁCEO DA FACE E REGIÃO CERVICAL ANTERIOR - PÁPULAS VIOLÁCEAS SOBRE AS ART. IF E MCF - PLACAS ERITEMATODESCAMATIVAS DOS COTOVELOS - FRAQUEZA MUSCULAR PROXIMAL

16 Dermatomiosite Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Dermatomiosite

17 Dermatomiosite DISTRIBUIÇÃO ETÁRIA BIMODAL (FORMA JUVENIL E ADULTA)
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Dermatomiosite DISTRIBUIÇÃO ETÁRIA BIMODAL (FORMA JUVENIL E ADULTA) CLÍNICA: - ERITEMA VIOLÁCEO PERIORBITÁRIO ( ERITEMA HELIOTRÓPICO) - PODENDO ATINGIR A FACE, REGIÃO CERVICAL, DECOTE E FACE EXTENSORA DOS MEMBROS SUPERIORES EVOLUÇÃO PARA POIQUILODERMIA - MÁCULAS E PÁPULAS ERITEMATO-VIOLÁCEAS SOBRE AS ARTICULAÇÕES MCF E IF, COTOVELOS E JOELHOS ( PÁPULAS DE GOTTRON)

18 Dermatomiosite - Telangiectacias periungueais
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Dermatomiosite - Telangiectacias periungueais - Distrofia das cuticulas (sinal da manicure) - calcinose cutis (forma juvenil) - Fraqueza muscular das cinturas escapular e pélvica - Pneumopatia intersticial Anas e anti-jo1 Forma adulta associada a neoplasia em 12-15% dos casos

19 Dermatomiosite - Telangiectacias periungueais
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Dermatomiosite - Telangiectacias periungueais - Distrofia das cuticulas (sinal da manicure) - calcinose cutis (forma juvenil) - Fraqueza muscular das cinturas escapular e pélvica - Pneumopatia intersticial Anas e anti-jo1 Forma adulta associada a neoplasia em 12-15% dos casos

20 Caso Clínico 3 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 3

21 Caso Clínico 3 SEXO: FEMININO IDADE: 39 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 3 SEXO: FEMININO IDADE: 39 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE 12 MESES - FENÓMENO DE RAYNAUD - ESCLERODACTILIA - ESCLEROSE DA FACE, MEMBROS SUPERIORES E TRONCO - DISFAGIA - DISPNEIA

22 Caso Clínico 3 SEXO: FEMININO IDADE: 39 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 3 SEXO: FEMININO IDADE: 39 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE 12 MESES - FENÓMENO DE RAYNAUD - ESCLERODACTILIA - ESCLEROSE DA FACE, MEMBROS SUPERIORES E TRONCO - DISFAGIA - DISPNEIA

23 Esclerodermia Sistémica
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Esclerodermia Sistémica

24 Esclerodermia Sistémica
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Esclerodermia Sistémica FORMA DIFUSA FORMA LIMITADA OU CREST ( CALCINOSE, FENÔMENO DE RAYNAUD, ALTERAÇÕES ESOFÁGICAS, ESCLERODACTILIA, TELANGIECTASIAS) CLÍNICA: - FENÔMENO DE RAYNAUD - EDEMA SEGUIDO DE ESPESSAMENTO CUTÂNEO COM ÍNICIO NOS DEDOS E MÃOS (ESCLERODACTILIA), ESTENDENDO-SE PARA A REGIÃO PROXIMAL DOS MEMBROS SUPERIORES, FACE E TRONCO.

25 Esclerodermia Sistémica
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Esclerodermia Sistémica CLÍNICA: - TELANGIECTASIAS - CALCINOSE - ULCERAS DIGITAIS MANIFESTAÇÕES MUSCULO-ESQUELÉTICAS, PULMONARES, CARDÍACAS E RENAIS ANTI- SCL-70 (ANTITOPOISOMERASE 1) ANTI -RNA POLIMERASE III ANTI-CENTRÔMERO (FORMA LIMITADA)

26 Caso Clínico 4 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 4

27 Caso Clínico 4 SEXO: FEMININO IDADE: 37 ANOS PROFISSÃO: ENGENHEIRA
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 4 SEXO: FEMININO IDADE: 37 ANOS PROFISSÃO: ENGENHEIRA ESTADO CIVIL: CASADA AP: DEPRESSÃO QUADRO CLÍNICO - 3 MESES - EXANTEMA MACULOPAPULOSO - ALOPECIA EM CLAREIRAS - MADAROSE - DISFONIA - MAL-ESTAR GERAL

28 Sífilis secundária Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis secundária

29 Sífilis Secundária SÍFILIS SCREENING POSITIVO Rpr: 1/160
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis Secundária SÍFILIS SCREENING POSITIVO Rpr: 1/160 Marido: rpr: 1/128; HIV +

30 Sífilis Treponema pallidum subsp. Pallidum TRANSMISSÃO: SEXUAL
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis Treponema pallidum subsp. Pallidum TRANSMISSÃO: SEXUAL MATERNO-FETAL (TRANSPLACENTÁRIA)

31 Fase de latência tardia
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra EVOLUÇÃO NATURAL Contágio Período de incubação 9-90 dias Média 3 sem 3-10 sem Média 6-8 sem Fase de latência inicial <1 ano Fase de latência tardia >1 ano Sífilis primária Sífilis secundária (Possibilidade de recidivas) Sífilis terciária Recente (<1 ano) Tardia (>1 ano)

32 Sífilis Primária 3 SEMANAS APÓS CONTÁGIO: CANCRO DURO
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis Primária 3 SEMANAS APÓS CONTÁGIO: CANCRO DURO + ADENOPATIAS REGIONAIS INDOLORES + ESPIROQUETÉMIA LESÃO ULCERADA: - Única - Indolor - Fundo eritematoso (limpo) - Bordo nítido - Dura sulco balanoprepucial prepúcio glande vulva colo do útero

33 Sífilis Secundária Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis Secundária 6-8 SEMANAS APÓS APARECIMENTO DA LESÃO PRIMÁRIA LESÕES CUTÂNEO-MUCOSAS SINTOMAS/SINAIS GERAIS ENVOLVIMENTO VARIÁVEL DE OUTROS ÓRGÃOS

34 Sífilis terciária 1/3 DOS CASOS NÃO TRATADOS
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis terciária 1/3 DOS CASOS NÃO TRATADOS ACTUALMENTE RARA NOS PAÍSES OCIDENTAIS Sífilis tardia benigna Sífilis cardiovascular Neurossífilis

35 Sífilis terciária – sífilis tardia benigna
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Sífilis terciária – sífilis tardia benigna GOMAS [INFLAMAÇÃO GRANULOMATOSA] - PELE [ATINGIDA EM 70% DOS CASOS] - OSSOS - FÍGADO - CAVIDADE ORAL - APARELHO RESPIRATÓRIO - ESTÔMAGO - OLHOS

36 Tratamento Sífilis Recente - primária - secundária
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Tratamento Sífilis Recente - primária - secundária - latente inicial Penicilina G benzatínica U I.M. – dose única Sífilis latente Tardia Sífilis Tardia Benigna Sífilis Cardiovascular Penicilina G benzatínica U I.M. – 3 Doses (1 /semana) PENICILINA G AQUOSA MU7DIA IV (3-4 MU 4/4 HORAS OU INFUSÃO CONTÍNUA) – 10 A 14 DIAS Neurossífilis

37 Caso Clínico 5 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 5

38 Caso Clínico 5 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 5 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE AP: SAUDÁVEL REGRESSOU DE VIAGEM À INDIA HÁ 2 MESES QUADRO CLÍNICO - 3 SEMANAS DE EVOLUÇÃO - TUMEFACÇÃO DOLOROSA NA REGIÃO INGUINAL ESQUERDA - MAL-ESTAR GERAL - ASTENIA

39 Linfogranuloma Venéreo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Linfogranuloma Venéreo

40 Linfogranuloma Venéreo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Linfogranuloma Venéreo DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL ENDÉMICA EM REGIÕES DA ÁFRICA, ÁSIA, AMÉRICA DO SUL Chlamydia Trachomatis - PERIODO DE INCUBAÇÃO: ± 10 Dias - ÚLCERA GENITAL (CICATRIZAÇÃO RÁPIDA) 3 SEMANAS DEPOIS: - ADENOPATIAS INGUINAIS E ILÍACAS DOLOROSAS - FISTULIZAÇÃO SINTOMAS GERAIS: FEBRE, PROSTRAÇÃO, EMAGRECIMENTO

41 Linfogranuloma Venéreo
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Linfogranuloma Venéreo COMPLICAÇÕES: - ELEFANTÍASE (PÉNIS, ESCROTO, VULVA) - PROCTITE RASTREIO OUTRAS DST TRATAMENTO: DOXICICLINA 100 MG 2X/DIA – 3 SEMANAS

42 Caso Clínico 6 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 6

43 Caso Clínico 6 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 6 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE AP: SAUDÁVEL FÉRIAS NAS CARAÍBAS 4 SEMANAS ANTES QUADRO CLÍNICO - 3 SEMANAS DE EVOLUÇÃO, COM INICIO 7 DIAS APÓS R.S. DESPROTEGIDA - VÁRIAS LESÕES ULCERADAS NO PÉNIS - ADENOPATIAS INGUINAIS DOLOROSAS

44 Cancro Mole Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Cancro Mole

45 Cancro Mole DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL [LIGADA À PROSTITUIÇÃO]
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Cancro Mole DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL [LIGADA À PROSTITUIÇÃO] Haemophilus Ducreyi [bacilo Gram negativo] - PERIODO DE INCUBAÇÃO: ± 3-7 Dias - ÚLCERA GENITAL - BORDO BEM DELIMITADO - FUNDO AMARELO PURULENTO - MOLE À PALPAÇÃO NOVAS ÚLCERAS POR AUTOINOCULAÇÃO (“FOLHA DE LIVRO”) LINFADENITE REGIONAL, DOLOROSA Forma de transmissão: contacto sexual com mulheres infectadas, com úlceras genitais.

46 Cancro Mole Diagnóstico diferencial Rastreio outras dst Tratamento:
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Cancro Mole Diagnóstico diferencial Rastreio outras dst Tratamento: - Ceftriaxone 250 mg Im toma única ou - Azitromicina 1g Po Rastreio dos parceiros Dst que causam lesões ulceradas – importantes fact. Risco para transmissão HIV

47 Caso Clínico 7 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 7

48 Caso Clínico 7 SEXO: MASCULINO IDADE: 68 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 7 SEXO: MASCULINO IDADE: 68 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE PROFISSÃO: EX-AGRICULTOR AP: HIPERTENSAO ARTERIAL QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE 1 ANO - ASSINTOMÁTICO

49 Carcinoma Basocelular Basalioma
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Carcinoma Basocelular Basalioma

50 Basalioma TRATAMENTO: - EXCISÃO CIRÚRGICA COM 4 MM DE MARGEM
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Basalioma TRATAMENTO: - EXCISÃO CIRÚRGICA COM 4 MM DE MARGEM - FOLLOW-UP (2-3 ANOS)

51 Basalioma NEOPLASIA MALIGNA MAIS COMUM
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Basalioma NEOPLASIA MALIGNA MAIS COMUM - 75/80% DAS NEOPLASIAS CUTÂNEAS FACTORES ENDÓGENOS - FOTOTIPO CUTÂNEO - IMUNOSSUPRESSÃO - PREDISPOSIÇÃO GENÉTICA FACTORES EXÓGENOS - RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA CRESCIMENTO LENTO METASTIZAÇÃO MUITO RARA (<0,025%) CABEÇA E PESCOÇO ++ TRATAMENTO: EXCISÃO CIRÚRGICA; CRIOTERAPIA; TERAPIA FOTODINÂMICA; IMIQUIMOD CREME

52 Caso Clínico 8 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 8

53 Caso Clínico 8 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 8 SEXO: MASCULINO IDADE: 45 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE PROFISSÃO: DESEMPREGADO AP: TABAGISMO E ALCOOLISMO QUADRO CLÍNICO - 15 MESES

54 Carcinoma Espinhocelular
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Carcinoma Espinhocelular

55 Carcinoma Espinhocelular
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Carcinoma Espinhocelular TRATAMENTO: - EXCISÃO RADICAL DA LESÃO - RECONSTRUÇÃO COM RETALHO - FOLLOW-UP (5 ANOS)

56 Carcinoma Espinhocelular
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Carcinoma Espinhocelular PELE FOTOENVELHECIDA, QUERATOSES ACTÍNICAS CRESCIMENTO MAIS RÁPIDO QUE CBB POTENCIAL METASTÁTICO 0.1-3% PAVILHÕES AURICULARES LÁBIO PÉNIS DORSO DAS MÃOS - EXCISÃO RADICAL DA LESÃO - RECONSTRUÇÃO COM RETALHO - FOLLOW-UP (5 ANOS) POTENCIAL METASTÁTICO MAIOR

57 Caso Clínico 9 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 9

58 Caso Clínico 9 SEXO: FEMININO IDADE: 29 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Caso Clínico 9 SEXO: FEMININO IDADE: 29 ANOS RAÇA: CAUCASÓIDE PROFISSÃO: PROFESSORA AP:Ø QUADRO CLÍNICO - EVOLUÇÃO DE ANOS - CRESCIMENTO RECENTE - ASSINTOMÁTICA

59 Melanoma Maligno Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno

60 Melanoma Maligno Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno BIOPSIA EXCISONAL DA LESÃO - 1,55 MM DE ESPESSURA - ACTIVIDADE MITÓTICA MODERADA - NÃO ULCERADO BIOPSIA DE GÂNGLIO SENTINELA + ALARGAMENTO EXCISIONAL - GÂNGLIO COM INVASÃO METASTÁTICA ESVAZIAMENTO GANGLIONAR AXILAR FOLLOW-UP – TODA A VIDA

61 Melanoma Maligno Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno BIOPSIA EXCISONAL DA LESÃO - 1,55 MM DE ESPESSURA - ACTIVIDADE MITÓTICA MODERADA - NÃO ULCERADO BIOPSIA DE GÂNGLIO SENTNELA + ALARGAMENTO EXCISIONAL - GÂNGLIO COM INVASÃO METASTÁTICA ESVAZIAMENTO GANGLIONAR AXILAR FOLLOW-UP – TODA A VIDA

62 Melanoma Maligno NEOPLASIA MAIS COMUM EM MULHERES DOS 25-29 ANOS
Seminário de Dermatologia Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno NEOPLASIA MAIS COMUM EM MULHERES DOS ANOS INCIDÊNCIA TEM AUMENTADO CRESCIMENTO RÁPIDO, METASTIZAÇÃO GANGLIONAR E À DISTÂNCIA FOTOTIPO I, II CABELOS RUIVOS, OLHOS AZUIS/VERDES E EFÉLIDES HISTÓRIA FAMILIAR DE MM EXPOSIÇÃO À RADIAÇÃO UV IMUNOSSUPRESSÃO MÚLTIPLOS NEVOS MELANOCÍTICOS ADQUIRIDOS NEVOS CONGÉNITOS GIGANTES CIRURGIA – ÚNICO TRATAMENTO CURATIVO Risco

63 Melanoma Maligno Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno TRATAMENTO CIRURGIA - EXCISÃO RADICAL DE LESÃO PRIMÁRIA (COM MARGEM DE SEGURANÇA) - LINFADENECTOMIA RADICAL PROGNÓSTICO DEPENDENTE DO ESTADIAMENTO RESERVADO METASTIZAÇÃO À DISTÂNCIA (20%) MORTALIDADE ELEVADA

64 Melanoma Maligno Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Melanoma Maligno TIPO ANÁTOMO-CLÍNICO DURAÇÃO DA FASE DE CRESCIMENTO RADIAL IDADE (ANOS) LOCALIZAÇÃO % MELANOMA DE CRESCIMENTO SUPERFICIAL VÁRIOS MESES A POUCOS ANOS 30-50 TRONCO PERNAS 70% MELANOMA NODULAR SEM CRESCIMENTO RADIAL 50-60 CABEÇA PESCOÇO 15-30% LÊNTIGO MALIGNO-MELANOMA VÁRIOS ANOS 60-70 FACE 15% MELANOMA ACRAL VÁRIOS MESES PLANTAS PALMAS UNHAS 5-10%

65 Seminário de Dermatologia
Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra


Carregar ppt "APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE CASOS CLÍNICOS EXEMPLARES"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google