A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marilucia Rocha de Almeida Picanço Profa. Dra. Pediatria/Faculdade Medicina/UnB Chefe do Serviço de Medicina do Adolescente – HUB/UnB.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marilucia Rocha de Almeida Picanço Profa. Dra. Pediatria/Faculdade Medicina/UnB Chefe do Serviço de Medicina do Adolescente – HUB/UnB."— Transcrição da apresentação:

1 Marilucia Rocha de Almeida Picanço Profa. Dra. Pediatria/Faculdade Medicina/UnB Chefe do Serviço de Medicina do Adolescente – HUB/UnB

2 Que é pois o tempo ? Santo Agostinho... atrevo-me a declarar sem receio, de contestação, que se nada sobrevivesse, não haveria tempo futuro e, se agora nada houvesse, não existiria tempo presente.... SANTO AGOSTINHO, Confissões, São Paulo, Nova Cultural, 1999.

3 O Tempo... os tempos, disse ele, são três: - presente das coisas passadas; -presente das coisas presentes; - presente das coisas futuras Presente: que flui inexoravelmente...Fugit irreparabile tempus... Georgicas III, 284; In: As Confissões, Sto Agostinho.

4 Chronos – refere-se ao tempo que devora os filhos, senhor do passado; Kairós - aquele que olha para o além, senhor da experiência, do tempo desejado e dos movimentos da alma. Salvador Dali. svprojectmanagement.com TEMPO...

5 Percepção do Tempo site: senado.gov.br

6 ...Não vejo esperança para o futuro de nosso povo se ele depender da frívola mocidade de hoje, pois todos os jovens são indizivelmente frívolos...Quando eu era menino ensinavam-nos a ser discretos e a respeitar os mais velhos, mas os moços de hoje são excessivamente sabidos e não toleram restrições... (Hesíodo,século VIII a.C ) Apud: Crespin, J. In: Breve História da Medicina da Adolescência, Hebiatria- Med. Da Adolescência, São Paulo, Adolescência...

7 Nessa fase, que alguns chamam de fase das indagações, a função reprodutora desperta, iniciando o indivíduo na busca do companheiro do sexo oposto; a pessoa passa por um desmame em relação ao lar, muitas vezes acompanhado por atitudes de oposição aos pais ou a outros adultos; o indivíduo começa sua caminhada no mundo dos adultos, desenvolvendo uma preocupação cada vez maior quanto ao seu futuro. ( Hipócrates, 275 a.C – 207 a.C) Adolescência...

8 blogs.myspace.com

9 Tempo do passado oficinahistorias.blogspot.com

10 Na Idade Média segundo Ariés, (1981), não havia diferença entre criança e adolescente. A educação era garantida pela aprendizagem, graças à convivência da criança ou do jovem com os adultos. A criança aprendia as coisas que devia saber ajudando os adultos a fazê-las P. Ariés, 1981 David Léo Levisky, trabalho apresentado Simpósio da SBPSP em maio de 2003 Site: apostilavirtual.zip.net

11 SANTO AGOSTINHO, Confissões, São Paulo, Nova Cultural, sodacausticaeguarana.blogspot.com O sofrimento do jovem adolescente diante das forças das pulsões, da sexualidade emergente.

12 Site: ruadireita.comcasadasilvia.blogspot.com Primeiro tratado sobre a prevenção das doenças em crianças, escrito por John Locke, publicado em Londres em 1693

13 Adolescência A adolescência, longe de ser um momento do desenvolvimento de uma essência evolutiva chamada supostamente indivíduo, ela é, antes, um trabalho psíquico cuja emergência responde a uma necessidade de estrutura e, em cuja eficácia, estará implicada, não sem que aí deixasse de se apresentar um real a se dar conta, uma operação do simbólico. (Rodolpho Ruffino – Psicanalista)

14 Os adolescentes conservam inatas suas capacidades de revolta enquanto que os adultos são resignados e incapazes de reagir de maneira saudável. Os adolescentes, como as crianças, vêm que o rei esta nu... O adulto neurótico se extasia, faz reverências diante da majestade revestida pelo imaginário de seus temas cegos pela neurose... O adolescente choca porque ele vê, enquanto o adulto desliza porque ele não vê mais... Aí está a natureza deste mal entendido entre os adolescentes e seu entorno... (Nazir Hamad, Porto Seguro/BA, 2010, conferencia no congresso internacional da clinica psicanalítica de bebes)

15 ADOLESCÊNCIA: QUESTIONAMENTOS, CONFLITOS, TRANSFORAMÇÃO.

16 Site: educarede.org.br HISTÓRIA

17 História: presente das coisas passadas 1885 – publicou-se o primeiro Code de Rulles (Inglaterra) BOWDITCH, publicou tratado sobre o crescimento na adolescência; fundado -MEDICAL OFFICERS OF SCHOOLS (INGLATERRA); BIERENT (FR) publica- La Puberté, estudo sobre as características da puberdade Apud: Verònica Coates, contribui com esta história em seu livro: Medicina do Adolescente, SAVIER, São Paulo, 2003.

18 HENRY PICKERING BOWDITCH ( ) NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES, vol. XVIL. Presented to the Academy,by W. B CANON, 1922

19 Século XX STANLEY HALL, publica seu clássico: Adolescência – sua psicologia, e relação com a fisiologia, antropologia, sociologia, sexo, crime, religião e educação AMÉLIA GATES publicou o 1º artigo cientifico sobre a clínica do adolescente - O trabalho da clínica de adolescentes da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford. Coates, V. e cols., 2003; Crespin, 2007

20 Iº Simpósio sobre Medicina do Adolescente ( Academia Americana de Pediatria) Anos 50/60, J.M. Tanner, (Inglaterra) publicou os estágios puberais, utilizados até os dias atuais criado a primeira unidade de Adolescentes – Hospital Infantil de Boston (EUA); fundado serviço para adolescentes na Argentina (Dra. Nidia Ferrarotti) médicos pediatras, no Brasil, já atendiam aos adolescentes; Criado o PROSAD pelo MS coordenado pela Dra Rachel Niskier Sanchez. UM POUCO MAIS DE HISTÒRIA...

21 Tempo do Presente studyglobal.net – Jovens escolares de Londres.

22 Como estão nossos Adolescentes ? amam estudam Discutem questionam trabalham batalham com seus corpos que se esticam, se transformam...

23

24

25

26 ADOLESCÊNCIA – Mortalidade Mortalidade proporcional entre Adolescentes de 10 a 19 anos - Brasil, 2006 Causas externas – 19 Total Agressões/Violência 22% 58,7% 52,9% Acidentes de transporte 35,9% 24% 25,9% Afogamentos 21,8 6,6% 9,0% Lesões auto provocadas 4,8% 4,8% 4,8% Quedas 3,6% 0,8% 1,2% Outras causas 11,4% 5,0% 6,0% Total 100 % 100% 100% Fonte: SIM/SVS/MS, excluídos óbitos com idade ignorada e causas indeterminadas.

27 TEMPO DO FUTURO digi_portefolio.blogs.sapo.pt

28 Geração Digital... Comunicação rápida/interação ao vivo com pessoas do outro lado do planeta; A internet contribui para a pesquisa nos trabalhos escolares; Novas formas de relacionamentos; Tudo é possível no mundo virtual. Facilidade na vida. Estefenon, S. e Eisenstein, E., Geração Digital, 2008

29 Riscos a saúde física e mental. Dependência do computador e do mundo virtual; Transtornos de ansiedade; Transtorno Obsessivo e Compulsivo (TOC); Distúrbio de Comportamento e Conduta Anti-Social; Depressão; Suicídio. Estefenon, S. G. B. e Eisenstein, E. – Geração Digital, RJ, 2008

30 Tecnoestresse e outros riscos a saúde Cefaléias; Convulsões em pacientes epiléticos; Dificuldade de concentração; TDAH; Abuso Sexual; Anorexia e Bulimia Estefenon, S. G. B. e Eisenstein, E. – Geração Digital, RJ, 2008

31 Ingestão Alimentar Não Associada Ao Gasto Energético OBESIDADE

32 Geração Digital... Minha geração, convenhamos, é acostumada com o fácil. Desde supermercados 24h a sites de relacionamentos. A superficialidade é algo que nos define, seja por louvar quem usa roupas de marca ou por ligar o ar condicionado com qualquer calorzinho. Esquecemos (ou nunca nos ensinaram?) de nos adaptar, porque é bem mais fácil mudar tudo por nossa causa. Nosso umbigo é do tamanho do mundo... Luisa Picanço,

33

34 Perspectivas do adolescente quanto ao futuro.

35 E que o Tempo do futuro seja de esperança e muita solidariedade...!


Carregar ppt "Marilucia Rocha de Almeida Picanço Profa. Dra. Pediatria/Faculdade Medicina/UnB Chefe do Serviço de Medicina do Adolescente – HUB/UnB."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google