A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão de Órgãos de Informação Durante as Emergências Ivete Dengo Moisés Inguane.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão de Órgãos de Informação Durante as Emergências Ivete Dengo Moisés Inguane."— Transcrição da apresentação:

1 Gestão de Órgãos de Informação Durante as Emergências Ivete Dengo Moisés Inguane

2 Porque o treinamento em questões de informação durante desastres? Desde o início de uma emergência ou desastres a procura de informação é importante; Desde o início de uma emergência ou desastres a procura de informação é importante; Todo o interveniente na operação pode ser solicitado a prestar informação aos orgãos de Informação (OI) nacionais e internacionais. Isto implica que os intervenientes são potenciais oficiais de relações públicas spokespersons; Todo o interveniente na operação pode ser solicitado a prestar informação aos orgãos de Informação (OI) nacionais e internacionais. Isto implica que os intervenientes são potenciais oficiais de relações públicas spokespersons; A Instituição deve indicar um oficial de relações públicas ou ao interlocutor válido. A este, deve-se facultar toda a informação sobre tudo a informação de base. ex: O que está a acontecer no terreno, qual é a intervencão da instituição; A Instituição deve indicar um oficial de relações públicas ou ao interlocutor válido. A este, deve-se facultar toda a informação sobre tudo a informação de base. ex: O que está a acontecer no terreno, qual é a intervencão da instituição; A boa informação ao público aumenta a credibilidade da organização que está no terreno - com informação no início da operação. A boa informação ao público aumenta a credibilidade da organização que está no terreno - com informação no início da operação.

3 Gestão dos OI Durante as Emergências Os participantes devem saber: –O que se entende de comunicação; –A diferença entre comunicação e informação; – Como ter uma estratégia de limitação de mensagens comprometedoras; –Como elaborar uma boa história ou fazer uma entrevista às vitimas respeitando as regras básicas e éticas para com o entrevistado.

4 Três principais objectivos dos OI durante emergências Informar o público; Informar o público; Advocacia; Advocacia; Promoção da imagem; Promoção da imagem; Mobilizar recursos. Mobilizar recursos.

5 Grupo Alvo Funcionários da Instituição, a website da referida instituição (www.redcross.org.mz) Funcionários da Instituição, a website da referida instituição (www.redcross.org.mz)www.redcross.org.mz Doadores – Governo, Sector empresarial, sociedade civil. Doadores – Governo, Sector empresarial, sociedade civil. OI - nacionais e internacionais OI - nacionais e internacionais

6 Qual é o nosso papel como informadores? Prestar informação ao nosso interlocutor válido na instituição. Decorre que estando no terreno somos chamados a prestar informação aos media dai que temos que estar preparados para o efeito. Prestar informação ao nosso interlocutor válido na instituição. Decorre que estando no terreno somos chamados a prestar informação aos media dai que temos que estar preparados para o efeito. Estando no terreno devemos também, produzir histórias ou fazer entrevistas com os beneficiários e esta acção deve ser feita respeitando as boas práticas e ética por forma a: Estando no terreno devemos também, produzir histórias ou fazer entrevistas com os beneficiários e esta acção deve ser feita respeitando as boas práticas e ética por forma a: –Colher informação precisa e útil; –Utilizar correctamente as imagens tiradas no terreno; –Respeitar os direitos do beneficiário; –Obter permissão para entrevista e tirar imagens, explicando os fins da entrevista e imagens; –Explicando que por vezes esta acção pode atrair a imprensa e despertar maior interesse pela causa, e ou até mobilizar fundos para a operação de emergência.

7 Como desempenhar o seu papel com sucesso ? Ter a mensagem; Ter a mensagem; Torna-la clara, curta e precisa; Torna-la clara, curta e precisa; Manter a mensagem – KISS (Keep It Super Simple). Manter a mensagem – KISS (Keep It Super Simple). Caso contrário o seu risco de desinformar ou criar sensacionalismo é de 90%.

8 Qual é a diferença entre comunicação e informação? Comunicação Comunicação –é um instrumento usado pelas organizações para obter visibilidade, interesses e credibilidade perante seus parceiros. Está também ligada a forma como cada organização interage ou estabelece ligação com os seus maiores parceiros (stakeholders). Informação Informação –A instituição sente-se na obrigação de influenciar os parceiros, projectando a identidade que pode afectar a imagem das pessoas sobre a organização. Assim, produz informação para o efeito.

9 Relação com os OI… Para uma relação saudável com os OI o oficial de informação deve responder a sede de informação que estes têm. Para uma relação saudável com os OI o oficial de informação deve responder a sede de informação que estes têm. Deve usar as tácticas como conferências de imprensa, comunicados de imprensa, pagina web, email, exposições, entrevistas, videos, spots, fotografias. Deve usar as tácticas como conferências de imprensa, comunicados de imprensa, pagina web, email, exposições, entrevistas, videos, spots, fotografias.

10 O Comunicado de imprensa… Este é um elemento básico que todos os oficiais de informação utilizam. Estima-se que entre 55 a a 90% de todas as notícias escritas colocadas para o público pelos OI são analizadas, sobretudo o seu interesse e impacto. Este é um elemento básico que todos os oficiais de informação utilizam. Estima-se que entre 55 a a 90% de todas as notícias escritas colocadas para o público pelos OI são analizadas, sobretudo o seu interesse e impacto. Os que escrevem os comunicados competem no sentido de trazer algo atractivo que seja do interesse dos OI, visto que estes são a porta de veiculacção de informação da instituição. Considerar o seguinte: Os que escrevem os comunicados competem no sentido de trazer algo atractivo que seja do interesse dos OI, visto que estes são a porta de veiculacção de informação da instituição. Considerar o seguinte: –Seguir os formatos ou regras básicas –Providenciar informação que é do interesse do leitor, não do seu interesse –Situar os eventos reportados no tempo.

11 Porque utilizar comunicados de imprensa? São normalmente utilizados para atingir as metas da Instituição, os objectivos e mesmo para chamar atenção sobre certos aspectos ou situações. Comparado com a publicidade, os comunicados de imprensa não tem custo acrescido a organização. Quando publicados: São normalmente utilizados para atingir as metas da Instituição, os objectivos e mesmo para chamar atenção sobre certos aspectos ou situações. Comparado com a publicidade, os comunicados de imprensa não tem custo acrescido a organização. Quando publicados: –São notícia; –São livres de sensacionalismo; –O sensacionalismo pode perigar em certa medida sobre tudo quando em situação de emergência;

12 Tipos de comunicado Anúncios – eventos, acontecimentos, etc Anúncios – eventos, acontecimentos, etc Spot - utilizado em resposta a alguma acção ou para criar uma influência externa angariação de fundos, sencibilização sobre este ou aquele comportamento,etc Spot - utilizado em resposta a alguma acção ou para criar uma influência externa angariação de fundos, sencibilização sobre este ou aquele comportamento,etc Reacção- usada como uma resposta a algum acontecimento ou omissão, o que pode prejudicar a organização. Reacção- usada como uma resposta a algum acontecimento ou omissão, o que pode prejudicar a organização. Notícias - dizer a verdade com todos os factos. Notícias - dizer a verdade com todos os factos.

13 O que deve conter o comunicado Nome da organização Nome da organização Contactos: Contactos: Titular: – deve ser directo ao assunto. Por exemplo. Explosão da bomba mata 25, 000 pessoas em Mahoche. Titular: – deve ser directo ao assunto. Por exemplo. Explosão da bomba mata 25, 000 pessoas em Mahoche. Local e data: Maputo; 07/05/2009 Local e data: Maputo; 07/05/2009 Cabeçalho: deve dizer a história em poucas palavras. Recordam-se das 6 principais perguntas: quem, o quê, onde, quando, por quê, e por fim, como? Cabeçalho: deve dizer a história em poucas palavras. Recordam-se das 6 principais perguntas: quem, o quê, onde, quando, por quê, e por fim, como?

14 O que é notícia? Quando o cão morde o homem? Quando o cão morde o homem? Quando o homem morde o cão? Quando o homem morde o cão?

15 Valor da Informação ou Notícia Impacto Impacto Proximidade Proximidade Oportunidade Oportunidade Evidência Evidência Interesse público Interesse público

16 Trabalho em Grupo Cada grupo deve escrever o que pode fazer para prestar uma boa informação aos OI e trazer noticias que tenham impacto. Cada grupo deve escrever o que pode fazer para prestar uma boa informação aos OI e trazer noticias que tenham impacto. Cada Grupo deve escrever o que não pode fazer, pois com esta acção o papel de informador seria nulo. Cada Grupo deve escrever o que não pode fazer, pois com esta acção o papel de informador seria nulo. 5 a 7 Minutos. 5 a 7 Minutos.

17 O que pode! Esteja preparado para prestar informação. Esteja sempre disponível para oS OI – faz parte do trabalho. Esteja preparado para prestar informação. Esteja sempre disponível para oS OI – faz parte do trabalho. Tenha sempre uma mensagem da instituição. Tenha sempre uma mensagem da instituição. Tenha em mente o - KISS - Keep It Short and Simple Tenha em mente o - KISS - Keep It Short and Simple Faça uma abordagem que mostre que tem o controle. Faça uma abordagem que mostre que tem o controle. Mencione o nome da instituição em que trabalha inúmeras vezes Mencione o nome da instituição em que trabalha inúmeras vezes Seja cuidadoso com os números Seja cuidadoso com os números Seja realístico – mas rejeite assuntos sensíveis Seja realístico – mas rejeite assuntos sensíveis Aponte o que sabe – Não especular Aponte o que sabe – Não especular Refira outras pessoas se não sente segurança no que vai ou deve dizer Refira outras pessoas se não sente segurança no que vai ou deve dizer

18 O que não pode! Nunca fale off record – especialmente num momento de emergência Nunca fale off record – especialmente num momento de emergência Não especule – falar o que sabe Não especule – falar o que sabe Nunca deixe a imagem da instituição quando fala para a media nacional. Nunca deixe a imagem da instituição quando fala para a media nacional. Rejeite assuntos controversos – crítica à instituição, ao Governo, etc Rejeite assuntos controversos – crítica à instituição, ao Governo, etc Evite mentiras. Evite mentiras.

19 Ter sempre palavras que funcionam, tais como!!! A Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho está para salvar vidas... A Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho está para salvar vidas... A Cruz Vermelha estava no terreno quando o ciclone devastou Vilanculos... A Cruz Vermelha estava no terreno quando o ciclone devastou Vilanculos... A Cruz Vermelha precisa ajudar a mitigar o sofrimento das pessoas… A Cruz Vermelha precisa ajudar a mitigar o sofrimento das pessoas…

20 Tenha sempre palavras que funcionam, tais como!!! Estas pessoas precisam de ajuda e ela deve ser já... Estas pessoas precisam de ajuda e ela deve ser já... Tenha em enfoque aos princípios da instituição: Por exemplo: o mandato da CV/CV e providenciar ajuda humanitária aos que precisam independentemente da raça, idade, religião ou filiação política… Tenha em enfoque aos princípios da instituição: Por exemplo: o mandato da CV/CV e providenciar ajuda humanitária aos que precisam independentemente da raça, idade, religião ou filiação política…

21 Algumas regras na elaboração de histórias e entrevistas. Pedir permissão ao entrevistado; Pedir permissão ao entrevistado; Pedir permissão antes de tirar qualquer imagem; (Imagens de pobreza são usados para angariar fundos e muitos não tem uma ética e respeito pelas pessoas pois divulgam sua imagem sem permissão) Pedir permissão antes de tirar qualquer imagem; (Imagens de pobreza são usados para angariar fundos e muitos não tem uma ética e respeito pelas pessoas pois divulgam sua imagem sem permissão) Fazer perguntas introdutórias (nome, origem, número de filhos, língua em que sente a vontade,) – Tirar o nervosismo da pessoa-. Fazer perguntas introdutórias (nome, origem, número de filhos, língua em que sente a vontade,) – Tirar o nervosismo da pessoa-. Fazer pergunats claras e objectivas. Fazer pergunats claras e objectivas.

22 Obrigado OBRIGADO


Carregar ppt "Gestão de Órgãos de Informação Durante as Emergências Ivete Dengo Moisés Inguane."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google