A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise do Ruído / Vibrações Segurança e Higiene no Trabalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise do Ruído / Vibrações Segurança e Higiene no Trabalho."— Transcrição da apresentação:

1 Análise do Ruído / Vibrações Segurança e Higiene no Trabalho

2 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V Legenda MENU PRINCIPAL Introdução ANÁLISE DO RUÍDO / VIBRAÇÕES Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Higiene e Segurança no Trabalho

3 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 1/29 Introdução O ruído constitui um dos principais factores de risco para a saúde no local de trabalho, nomeadamente pela frequência com que se apresenta nas actividades profissionais da indústria e pelo elevado número de trabalhadores expostos. Infelizmente, sendo o nosso sistema de alarme mais importante, pois permite-nos ouvir os sinais de advertência, a vida moderna leva a que seja a audição o sentido mais frequentemente danificado. Constituindo-se o ruído então como uma das principais causas de incómodo para o trabalho, pois trata-se de um som desagradável, que em virtude da sua incomodidade se torna um obstáculo ás comunicações verbais e sonoras, podendo tornar-se assim um dos factores causais de acidentes de trabalho. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

4 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 2/29 Introdução Em casos extremos, poderá provocar traumatismo do aparelho auditivo, causando lesões irreversíveis da capacidade auditiva e alterações fisiológicas extra-auditivas. O individuo poderá ficar em virtude do ruído forte e contínuo no seu trabalho, total ou parcialmente isolado do seu ambiente pelo que o ruído se transforma então numa das formas de poluição mais frequentes no nosso meio industrial. Se não for controlado, poderá chegar a ser um dos problemas ambientais mais graves da actividade em questão. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

5 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 3/29 Definição - conceitos RUÍDO – Todos os sons que possam causar a perda para a saúde ou perigosos de qualquer forma. (segundo o Decreto-lei nº. 106/80, de 15 de Outubro). RUÍDO – Do ponto de vista físico, pode-se definir o ruído como toda a vibração mecânica que se transmite por ondas através de um meio elástico (tanto directamente através do ar, como indirectamente por condução como por exemplo, nas estruturas sólidas – paredes, pavimentos, tectos, equipamentos). RUÍDO – Sensação auditiva resultante de variações de pressão de ar, tendo sempre como origem numa qualquer fonte de vibração. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

6 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 4/29 Conceitos fundamentais sobre o som Classifica-se geralmente o Som em três categorias diferentes : AGRADÁVEL ÚTIL INCÓMODO Agradável poderá ser ouvir música ou manter uma boa conversa. Útil, embora não necessariamente agradável, será o som de um alarme, de um telefone ou de uma buzina. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

7 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 5/29 Conceitos fundamentais sobre o som A classificação de um som incómodo, ou mesmo de um ruído, é um pouco mais discutível, pois pode depender do ponto de vista. Por exemplo a música de Mozart às três da manhã pode ser bastante incómoda. No entanto para um adepto das competições automóveis, o ruído da passagem dos mesmos pode ser bastante agradável. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

8 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 6/29 Conceitos fundamentais sobre o som O conceito de incómodo é então subjectivo e dependente de questões de susceptibilidade ou predisposição da pessoa. Podemos ficar incomodados pelo barulho produzido pelo vizinho, mais pelo facto de acharmos que ele não o devia fazer do que propriamente pelo barulho em si. Também se verifica que um som não tem de ser alto para incomodar: um simples disco riscado ou o chiar de uma roda pode ser bastante perturbador. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

9 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 7/29 Tipos de Ruído Ruído flutuante – Ruído que varia em largas proporções mas possui um valor médio constante. Resultam dos trabalhos manuais, trabalhos como a soldadura, o trânsito de veículos etc. São os ruídos mais comuns nos sons diários. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Ruído Flutuante dB Tempo 70 60

10 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 8/29 Tipos de Ruído Ruído impulsivo – Ruído constituído por um ou mais impulsos de energia sonora, tendo cada um uma duração inferior a 1 s e separados por mais de 0,2 s. São os ruídos provenientes de explosões e impactos. São ruídos característicos de máquinas de rebitagem, impressoras automáticas, britadeiras, prensas, etc. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Ruído Impulsivo dB Tempo 70 60

11 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 9/29 Tipos de Ruído Ruído contínuo ou uniforme – Ruído praticamente constante, isto é com variações máximas do nível sonoro de 5 dB (A) durante um período de observação. São os ruídos provenientes dos sistemas de ventilação, compressores, motores eléctricos, bombas, etc. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho dB Ruído Contínuo Tempo 70 60

12 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 10/29 Velocidade do Som O som é o movimento de uma onda que se produz quando uma fonte sonora põe em oscilação as partículas de ar mais próximas. O movimento transmite-se gradualmente às partículas de ar cada vez mais afastadas. Propagação do som: AR – 340 metros por segundo ÁGUA – 1500 metros por segundo AÇO – 5000 metros por segundo Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

13 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 11/29 Velocidade do Som Nos líquidos e nos sólidos, onde as moléculas estão mais próximas umas das outras, a velocidade do som é muito maior do que num gás. Na água, a velocidade do som é cerca de quatro vezes a velocidade no ar; a 25º C é de aproximadamente 1500 m/s. No aço chega a 5000 m/s, ou seja, cerca de quinze vezes maior. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

14 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 12/29 Principais características do som As características principais do som são: a frequência (medida em hertz – Hz) que corresponde á velocidade da vibração. a intensidade ( medida em decibel – dB) que corresponde á amplitude da vibração. Tratando-se de um som complexo, terá que se analisar a sua composição ou espectro. A maioria dos sons industriais é constituído por sons complexos, o que obriga, para se ter a noção exacta da sua composição, a determinar qual a frequência das diversas fontes emissoras. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

15 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 13/29 Principais características do som FREQUÊNCIA – a frequência de uma onda sonora é o número de vibrações por segundo e exprime-se em ciclos por segundo ou hertz. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

16 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 13/29 Principais características do som SINAIS COM FREQUÊNCIAS IGUAIS Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

17 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 15/29 Principais características do som SINAIS COM FREQUÊNCIAS DIFERENTES Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

18 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 16/29 Principais características do som SINAIS COM FREQUÊNCIAS PRÓXIMAS Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

19 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 17/29 Formas de propagação do ruído Existem duas formas de propagação das ondas: Transversal Longitudinal Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Direcção da perturbação Direcção da propagação Direcção da perturbação Direcção da propagação

20 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 18/29 Formas de propagação do ruído Propagação Longitudinal É aquela em que o movimento das partículas coincide com a direcção da propagação. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Pontos não alcançados pelo som Pontos em movimento Pontos que deixaram de vibrar

21 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 19/29 Formas de propagação do ruído Propagação Transversal É aquela em que o movimento das partículas é perpendicular à direcção de propagação. Na figura seguinte é mostrada uma perturbação se propagando transversalmente num meio elástico. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Pontos não alcançados pelo som Pontos em movimento Pontos que deixaram de vibrar

22 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 20/29 Propriedades físicas do som - Frequência O som possui uma larguíssima gama de frequências. Para pessoas jovens, gama de frequências audível situa-se entre os 20 a Hz. Um som possui uma larga gama de frequências, podendo a escala de frequências ser dividida em três grandes grupos : Infra-sons Zona audível ultra-sons Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Zona ou banda audível Hz Infra-sons Ultra-sons SOM

23 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 21/29 Propriedades físicas do som - Frequência INFRA-SONS Os sons com frequência abaixo dos 20 Hz, denominam-se por infra-sons e são considerados como vibrações. Nas baixas frequências as partículas vibram lentamente e produzem sons graves. É geralmente inaudível, podendo no entanto para determinados valores provocar dores de cabeça e fadiga. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

24 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 22/29 Propriedades físicas do som - Frequência ULTRA-SOM Frequências superiores a Hz, chamam-se ultra-sons. Nas frequências elevadas as partículas vibram rapidamente e dão sons agudos. Os ultra-sons considera-se hoje em dia que têm efeitos nocivos para o homem para intensidades moderadas Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

25 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 23/29 Propriedades físicas do som - Frequência GAMA AUDÍVEL Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Gama ou banda audível Hz 20 20k Sons graves 500 4k Médios Agudos

26 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 24/29 Principais características do som INTENSIDADE OU PRESSÃO SONORA É a intensidade das variações de pressão, ou seja das oscilações mecânicas do som que provocam uma pressão sobreposta à pressão atmosférica e se exprimem-se em unidades de pressão – Newtons por metro quadrado ou Pascal. NÍVEL DE PRESSÃO SONORA Valor médio de uma fonte produtora de ruído, avaliado num ponto. Mede-se em Decibel (dB). Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

27 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 25/29 Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Termómetro do ruído

28 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 26/29 Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Limites da pressão sonora

29 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 27/29 Curvas de ponderação e Leq e dose de ruído CURVA DE PODERAÇÃO A Podem ser aplicadas ao sinal sonoro diferentes tipos de tratamento de interpretação que reproduzem a dependência, quanto à frequência, da sensibilidade do ouvido humano. Leq O Nível sonoro contínuo equivalente (L eq ) constitui a medida utilizada para obter um valor médio, que resulta da flutuação aleatória dos níveis sonoros industriais. Dose de ruído A dose de ruído é uma variante do Leq para o qual o tempo de medição é fixado em 8 horas. Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho

30 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 28/29 Relação nível sonoro contínuo / anos de exposição Risco de perda auditiva, devido ao ruído, em função dos anos de exposição ( segundo a Norma portuguesa NP 1733:1981). Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Nível Sonoro contínuo Equivalente (dB(A)) ANOS DE EXPOSIÇÃO

31 Análise do Ruído / Vibrações Módulo V 29/29 Dose diária de exposição / Nível sonoro contínuo OSHA – Occupational Safety and Health Administration ISO – International Standards Organisation Exemplos Imagens Sub módulos Sinalização Diplomas Normas Introdução Legenda Higiene e Segurança no Trabalho Tempo de ExposiçãoNível sonoro recomendado (dB(A)) Critério OSHACritério ISO 8 horas85 4 horas horas hora minutos minutos ,5 minutos ……………….……… 28 segundos……..115


Carregar ppt "Análise do Ruído / Vibrações Segurança e Higiene no Trabalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google