A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Portugal Telecom A PT e o combate à pobreza, ao desemprego e à exclusão Lisboa, 18 de Abril de 2009 Henrique Granadeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Portugal Telecom A PT e o combate à pobreza, ao desemprego e à exclusão Lisboa, 18 de Abril de 2009 Henrique Granadeiro."— Transcrição da apresentação:

1 Portugal Telecom A PT e o combate à pobreza, ao desemprego e à exclusão Lisboa, 18 de Abril de 2009 Henrique Granadeiro

2 1 Agenda Um operador multinacional Visão de futuro As redes de futuro

3 2 A PT estabeleceu metas ambiciosas para o próximo triénio das receitas totais Aumentar exposição ao negócio internacional milhões de clientes Crescer clientes Reforçar liderança em todos os segmentos do mercado doméstico Posicionar a PT como uma referência na sustentabilidade em Portugal e nos países onde operamos Apresentar desempenho superior em termos de retorno accionista e resultados financeiros e operacionais ObjectivoMetas 2011

4 3 A PT tem mais de 70 milhões de clientes em todo o mundo Elevado crescimento do número de clientes …… suportou o forte crescimento de receitas Total de clientes PT Milhões Receitas da PT Milhões de euros % +28% % +10% 15% 21% 64% 70, Portugal África Brasil 50% 3% 47%Brasil África Portugal Multinacional geograficamente diversificada com presença em 14 países

5 4 Alavancas de crescimento Enfoque na eficiência assegurando partilha de melhores práticas Inovação como factor crítico de sucesso A estratégia da PT aposta em três mercados-chave: Portugal, Brasil e África *SVA: Serviços de Valor Acrescentado (p.ex., internet no telemóvel) Móvel Fixo Reforçar posição competitva Eficiência e cash-flow Televisão Banda larga móvel e SVAs* Serviços convergentes F-M ResidencialPessoalCorporate Portugal Soluções IT/SI e outsourcing PMEs Internacional Crescimento Escala BrasilÁfrica Convergênci a

6 5 O lançamento da oferta de TV tem potenciado a transformação do negócio residencial Serviços interactivos (baseados em DVR, EPG e true VoD), HD ready STB e uma oferta com mais de 110 canais TV Disponibilidade de uma oferta multi-plataforma de TV na televisão, no móvel e no PC, assegurando uma experiência similar e completa ao utilizador Marca Meo com níveis de recordação comprovada sem precedentes Alavancagem na rede de distribuição com cobertura nacional (fixo e móvel) e na vasta e capacitada equipa de instalação e manutenção Oferta inovadora Estratégia multi- plataforma Comunicação disruptiva Extensa rede de distribuição e instalação SatelliteIPTVTDT

7 6 0% Dez % 85% Jun-11Dez % Abr-12Dez % Dez-09 85% 80% Jun % 30% 0% 80% Seguindo uma estratégia multi-plataforma a PT assegurará a cobertura total do país com TDT em 2010 Abr-29 Anúncio de switch- off analógico pelo estado Data para switch-off analógico da CE Antecipação pela PT de 100% de cobertura nacional em 16 meses Proposta PT Caderno de encargos ANACOM >Canais transmitidos com qualidade digital, imune a problemas de recepção >1 canal em HD, partilhado pelos operadores. >Possibilidade de Som Dolby Digital … e melhor qualidade >5 canais nacionais + 1 canal em cada região autónoma >EPG, Pausa TV e DVR >Barra de programação >Portal TV (com notícias, tempo, etc) Novas funcionalidades… Um serviço melhor e mais avançado… … e um investimento de grande ambição da PT Percentagem de população coberta por tecnologia TDT Início transmissões com cobertura em 8-10 localidades

8 7 O Meo é hoje um caso de referência a nível europeu O Meo apresenta um ritmo de crescimento acelerado… … evidenciando uma performance best-in-class em termos de penetração no ano de lançamento Net adds de TV Milhares 2T083T084T081T084T073T07 +93% +248% Percentagem de clientes ADSL com serviço TV Percentagem Meses desde lançamento* N.d. 57** *PT – 4/2008 (re-lançamento); BelgaC – 07/2003; TLSN – 11/2007; KPN – 05/2006; FT – N.d.; TEF – 2004; SC – 11/2006; BT – 12/2006; TI – 12/2005 **Assumindo lançamento em meados de 2004 Fonte:Relatório dos Operadores; Press Clippings 40,0 10,0 13,0

9 8 Crescimento de receitas rede fixa Percentagem YoY 2T07 -5,7 3T074T071T08 -3,6 2T083T084T08 Net adds* de RGUs de retalho Milhares 4T061T072T073T074T071T082T083T084T08 O sucesso do Meo tem sido chave para a inflexão do negócio fixo *Excluindo o impacto da limpeza de base de dados em Dez 07 (4T07) de 103 mil clientes relacionados com pré-pagos inactivos

10 9 Banda Larga MóvelOfertas convergentes Liderança em todos os segmentosQualidade de referência >Velocidade de 7,2 Mbps para download e 1,4 Mbps para upload com controlo de uso através de SMS de alerta >Processo de instalação rápido e intuitivo >Conta de com 1GB, antivírus e anti-spam >Estratégia especifica orientada segmentos de mercado (p.ex., jovens) –Oferta: promoções micro- segmentadas e oferta especifica Distribuição: actividades targeted e parcerias com entidades com appeal a cada segmento –Imagem: comunicação enfocada >Oferta integrada: Solução global de serviços e equipamentos de voz e dados >Simplicidade: Preço de adesão de 150 por posto de trabalho, com factura única >Conveniência: Um único interlocutor personalizado >Acima de 90% de cobertura 3G (pop.) –Boa qualidade de cobertura em cerca de 97% das áreas urbanas –Boa qualidade de cobertura em cerca de 88% das estradas nacionais >Projecto piloto baseado em HSPA+ que disponibiliza velocidades até 21 Mbps A estratégia da TMN tem-se baseado em quatros pilares Banda larga móvelOfertas convergentes Liderança em todos os segmentos Qualidade de referência

11 10 Forte crescimento da banda larga móvel tem potenciado a convergência com a união europeia *10 países (Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Suiça, Holanda, Reino Unido, Itália, Portugal, Finlândia e Áustria) **Países sem dados actualizados da Comissão Europeia (Pyramid, Fevereiro de 2009) Nota: Dados de lares e população de WMM e Yankee group, excepto lares para a Finlândia (instituto de estatística da Finlândia) Fonte:Pyramid; Yankee Group; Comissão Europeia, 14th Report on the Implementation of the Telecommunications Regulatory Package; WMM Aumento considerável da penetração de pc portátil E Sem convergênciaRápida convergência Gap de Portugal vis-à-vis a EU * na penetração de computadores portáteis Pontos percentuais Percentagem dos lares detentores de placa de banda larga móvel 2008E Forte crescimento na penetração de banda larga móvel Percentagem da população com pc portátil 8,7% ** 6,5% ** 6,3% ** 3,6% (2) 11,9% Média 11,9 *

12 T T T T 1.9 1T 0.4 4T 1.6 3T 6.8 2T 7.1 1T 7.4 4T 4.1 3T 4.6 2T A TMN regressou a um crescimento sólido das suas receitas de billing Billing Year-on-year. Percentagem Marge m EBITD A %

13 12 A Vivo demonstrou uma forte performance operacional como resultado do turnaround Crescimento de clientes com disseminação da tecnologia GSM… Educação… com consolidação da margem EBITDA 2T073T074T071T082T083T084T081T07 1% 11% 22% 34% 43% 56% 68% 62% Clientes e peso de clientes GSM* + 3G Milhões EBITDA** e margem EBITDA** Milhões de reais. Percentagem 2T073T074T071T082T083T084T081T07 27% 21% 24% 23% 28% 21% 30% *Inclui Telemig desde o 2T08 **Excluíndo impactos extraordinários; 100% IFRS

14 13 A nível internacional, a PT tem apresentado um sólido ritmo de crescimento *Consolidação proforma usando a percentagem do capital detida pela PT Source:Pyramid Research; World Market Monitor; Business Monitor International Elevado crescimento do número de clientes no mercado internacional… … que se reflecte nas receitas geradas pelo negócio internacional e seu peso nas receitas da PT Total de clientes PT Milhões Peso nas receitas do negócio internacional Milhões de euros Internacional 55, , ,4 70,4 Doméstico 38% % % % 2008 Africa e outros* Vivo +20% +21% % Peso do negócio internacional nas receitas do operador Percentagem Ø 40 18% 4% 15% TACC % de peso das receitas do internacional

15 14 A PT estabeleceu metas ambiciosas para o próximo triénio das receitas totais Aumentar exposição ao negócio internacional milhões de clientes Crescer clientes Reforçar liderança em todos os segmentos do mercado doméstico Posicionar a PT como uma referência na sustentabilidade em Portugal e nos países onde operamos Apresentar desempenho superior em termos de retorno accionista e resultados financeiros e operacionais ObjectivoMetas 2011

16 15 Agenda Um operador multinacional Visão de futuro As redes de futuro

17 16 No futuro a PT continuará a materializar a sua visão para a mudança da forma como vivemos… ILUSTRATIVO >Comunicação –Video-chamada e tele-conferência em alta definição –Helpdesk remoto >Acesso a conteúdos –Conteúdo HD e 3D –Música arquivada e disponível em toda a casa a partir de qualquer equipamento –Vídeos HD e jogos interactivos online >Domótica –Controlo remoto de equipamentos domésticos –Gestão do consumo energético >Acesso móvel no PC ou equipamentos móveis a: –Conteúdos multimédia armazenados remotamente –Televisão –Internet e outros serviços de dados –Location based services >Segurança e Automação do Lar –Monitorização por vídeo –Gestão dos recursos habitacionais Interne t Em casa… Em qualquer lugar… >Armazenamento na rede de imagens e vídeos para partilha e acesso remoto >Capacidade de processamento e acesso a ferramentas residentes na rede

18 17 … e como trabalhamos ILUSTRATIVO >Colaboração –Tele-presença, mitigando a necessidade de transporte –Aplicações de partilha e colaboração simultânea de documentos e ideias >Optimização –Facturação electrónica, diminuindo consumo de papel e energia consumida pela rede de distribuição –Optimização das linhas de produção, através de software de desenho e simulação de processos –Movimentação inteligente de mercadorias, recorrendo à comunicação crescente entre máquinas (Machine-2-Machine) >Acesso móvel (Laptop, PDA ou POS móveis) –Sistemas CRM da empresa –Documentos, dados e software –Sistema de pagamentos >Gestão remota –Monitorização por vídeo de instalações –Acesso a condições/status de elementos exteriores geograficamente dispersos Interne t No escritório… Fora do escritório… >Armazenamento na rede de dados >Suporte informático remoto >Utilização de Software as a Service (SaaS)

19 18 Largura de banda necessária para serviço rápido e eficaz Mbps Crescente necessidade de largura de banda (up e down) O mundo em rede coloca uma pressão crescente na necessidade de largura de banda Web browsing Download de ficheiro de 5 MB Multi- streaming de vídeo Backup remoto HDTV (multi-room) Entrete- nimento Caracte- rísticas 3D >200 Tecnologias de compu- tação remotas NetworkingSharing infoConnecting places and people

20 19 Fonte:Websites; Corporate Angels A velocidade de conexão irá crescer a um ritmo exponencial Phil Edholm (CTO Nortel), 2004 A velocidade de conexão irá crescer de acordo com a lei de Moore: multiplica por 2 cada 18 meses" Hossein Eslambolchi (Presidente AT&T Labs), 2004 Largura de banda fixa máxima real na Europa Lei de Edholm Largura de banda Mbps A largura de banda oferecida tem aumentado de forma exponencial, prevendo-se a continuidade desta tendência 1,000 Escala logaritmica

21 20 Agenda Um operador multinacional Visão de futuro As redes de futuro

22 21 …sendo a plataforma de fibra a que apresenta maior potencial futuro Existem três tecnologias principais de banda Larga fixa… Velocida de KbpsMbps Gbps Descrição Ano de lançament o comercial xDSL Família de tecnologias providenciando transmissão digital de dados sobre par de cobre 1993 Nota:Taxa de contenção máxima de 10:1, assumindo penetração de 50% Cobre PSTNADS L ADSL2 + VDSL HDS L Fibra B-PONG- PON* WDM-PON 10G-PON*E- PON* Cabo DOCSIS 2.0 DOCSIS 3.0* A fibra óptica é uma solução de futuro que responde às necessidades largura de banda (up e download) DOCSI S Standard que permite transmissão de dados sobre um sistema de televisão por cabo 1997 FTTx Arquitectura de rede usando fibra óptica para substituir parte ou a totalidade da rede de cobre tradicional 1999

23 22 … sendo a LTE a tecnologia de futuro Existem três tecnologias principais de banda larga móvel… Descrição Lançament o comercial GSM/ GPRS GSM: standard global de arquitectura e protocolos GPRS: evolução para conceito always-on As tecnologias de acesso móvel têm evoluído paralelamente à tecnologia de redes fixas *Multiple Input and Multiple Output ** Orthogonal Frequency-Division Multiple Access 170 kbps 300 Velocida de 2142 Mbps GSM LTE GPRS 14 UMTS HSPA HSPA+ LTE LTE: evolução da tecnologia GSM e UMTS para redes 4G através da modulação OFDMA** 201x UMTS/ HSPA/ HSPA+ UMTS: maiores débitos e novos serviços HSPA: velocidades até 14Mbps HSPA+: tecnologia MIMO* até 42Mbps G 4G 2G

24 23 Os principais operadores mundiais estão já na fase de desenho e implementação de projectos de fibra óptica FTTC/ VDSL FTTH Decisão estratégicaDesenho e implementaçãoOptimização Saudi (casas passadas/ casas conectadas) (12 milhões/ 2,9 milhões) (45 milhões/ 10,5 milhões) (17 milhões/ 213 mil) (n.d./ 650 mil) (12 milhões/ 900 mi) (10 milhões/ 500 mil) (2 milhões/ 27 mil) (3 milhões/ 12 mil) NÃO EXAUSTIVO *PT em fase de Piloto *

25 24 O investimento em redes de fibra óptica depende, em grande medida, do sucesso comercial do operador 35% Directo por casa passada (materiais + MDO) 5% Alocado de rede core 25% Directo (drop de cliente) 35% Equipamento (ONT, gateway, STB e homeway) 100% Total *Considera penetração de 35% de casas passadas Estimativa da repartição de custo total de ligação GPON a um lar (euros) Custo de rede representa 40%* do custo total de acesso… … estando os restantes 60% concentrados no cliente Necessidade de enfoque na capacidade comercial >Oferta de conteúdos >Set-Top-Boxes de última geração >Customer care de excelência Casas passadasCliente ESTIMATIVA

26 25 O Projecto Fibra da PT será um marco no desenvolvimento económico e social do País e colocará Portugal na liderança a nível Europeu e Mundial Descrição Promover uma economia mais produtiva e competitiva a nível internacional Contribuir de forma significativa para um melhor ambiente e um maior bem-estar social Economia Sustentabili- dade DimensãoAlavancas >Concorrência baseada na inovação tecnológica e consequente desenvolvimento acelerado de novos serviços, permitindo: –Maior eficiência e eficácia operacional das empresas com a acesso a produtos e serviços inovadores –Criação de novos modelos de negócio >Promover uma nova era em áreas chave de actuação social: educação, saúde e Estado >Carbon positive sector, mais que compensando as suas emissões de CO2, através –Tecnologia com menor consumo de energia e recursos –Impacto indirecto na eficiência de outros sectores O investimento em fibra terá um contributo decisivo para a competitividade e sustentabilidade do país

27 26 Saúde A PT tem já hoje em desenvolovimento projectos estruturantes baseados em fibra óptica Desenvolvimento da educação colaborativa Ligação de escolas >Rede privada de alta velocidade para ligar escolas entre si, à Internet (100 escolas já estão ligadas a 100 Mbps) Plataforma de Conteúdos >Disponibilização de conteúdos, colaboração online e acesso remoto a soluções administrativas Criação de um sistema de saúde coordenado e eficiente Rede de Saúde Digital >Ligação em fibra óptica a 100 Mbps de toda a cadeia de valor, permitindo um único processo clínico electrónico por utente Centros de Saúde do Futuro >Modernização de centros com sistemas virtuais, aumentando qualidade de serviço e eficiência Educação Instrumento Descrição ObjectivoMelhor aproveitamento escolar Maior qualidade nos cuidados médicos prestados NÃO EXAUSTIVO

28 27 Em síntese… A PT é um operador multinacional com um histórico de referência na inovação e na execução A continuará a oferecer aos seus clientes os melhores serviços disponíveis a nível mundial suportados em tecnologias de ponta A visão de futuro da PT para o negócio em Portugal assenta numa estratégia de desenvolvimento agressivo de uma rede de acesso em fibra óptica


Carregar ppt "Portugal Telecom A PT e o combate à pobreza, ao desemprego e à exclusão Lisboa, 18 de Abril de 2009 Henrique Granadeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google