A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BOTÂNICA ORGANOLOGIA VEGETAL AULA 16 – o estudo das sementes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BOTÂNICA ORGANOLOGIA VEGETAL AULA 16 – o estudo das sementes."— Transcrição da apresentação:

1 BOTÂNICA ORGANOLOGIA VEGETAL AULA 16 – o estudo das sementes

2 A SEMENTE -ORIGEM: ÓVULO FECUNDADO -IMPORTANTE NA EVOLUÇÃO DAS PLANTAS POIS: -*PROTEGE O EMBRIÃO -*POSSUI SUBSTÂNCIA NUTRITIVA -*PERMITE DISPERSÃO EFICIENTE * Gimnospermas e Angiospermas: ESPERMATÓFITAS

3 ESTRUTURA DA SEMENTE POSSUI BASICAMENTE A CASCA (ou Tegumento) E A AMÊNDOA CASCA: DIVIDIDA EM TESTA (externa) E TÉGMEN (interna) AMÊNDOA: DIVIDIDA EM EMBRIÃO (E OS COTILÉDONES) E ENDOSPERMA (OU ALBÚMEN)

4

5 SEMENTES DE ANGIOSPERMAS MONOCOTILEDÔNEAS: POSSUI APENAS UM COTILÉDONE (ESCUTELO) QUE ABSOVE OS NUTRIENTES DO ENDOSPERMA O EMBRIÃO POSSUI: - CAULÍCULO (QUE FORMARÁ O CAULE) PROTEGIDO PELO COLEÓPTILE - RADÍCULA (QUE FORMARÁ A RAIZ) PROTEGIDA PELA COLEORRIZA

6 SEMENTES DE ANGIOSPERMAS DICOTILEDÔNEAS: POSSUI DOIS COTILÉDONES (QUE ARMAZENAM NUTRIENTES) E GERALMENTE NÃO APRESENTA ENDOSPERMA DESENVOLVIDO (MAMONA POSSUI) O EMBRIÃO POSSUI: - HIPOCÓTILO (REGIÃO DO CAULÍCULO – ENTRE OS COTILÉDONES) - RADÍCULA - GÊMULA (FORMARÁ O EPICÓTILO APÓS A FEC.)

7 SEMENTES DE GIMNOSPERMAS SEMENTES NUAS POSSUEM TEGUMENTO SIMPLES E PODE HAVER VÁRIOS COTILÉDONES ENDOSPERMA HAPLOIDE (POIS NÃO É FECUNDADO)

8 ANEXOS DAS SEMENTES ANEXOS DO TEGUMENTO: -ARILO: REVESTIMENTO GELATINOSO AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DA SEMENTE (TAMBÉM AJUDA NA DISPERSÃO, PROTEÇÃO E GERMINAÇÃO DA SEMENTE) EX.: MARACUJÁ

9 ANEXOS DAS SEMENTES ANEXOS DO TEGUMENTO: -CARÚNCULA: REVESTIMENTO EXTRA PRÓXIMO A MICRÓPILA AJUDA NA DISPERSÃO (ADOCICADO) GERMINAÇÃO DA SEMENTE (ABSORÇÃO DE ÁGUA – HIGROSCOPIA) EX.: MAMONA

10 marcas que podem surgir quando o óvulo se transforma em semente RAFE: cicatriz formada onde o pedúnculo encosta na primina HILO: é o próprio hilo do óvulo MICRÓPILA: depressão formada pela própria micrópila CICATRIZES DAS SEMENTES

11 INÍCIO DO DESENVOLVIMENTO DO EMBRIÃO USANDO OS NUTRIENTES DA SEMENTE OCORREM MODIFICAÇÕES FISIOLÓGICAS NA SEMENTE A GERMINAÇÃO DEPENDE DE FATORES EXTERNOS E INTERNOS GERMINAÇÃO DAS SEMENTES

12 FATORES INTERNOS OU INTRÍNSECOS MATURIDADE – corresponde ao desenvolvimento completo da semente. MATURIDADE – corresponde ao desenvolvimento completo da semente. BOA CONSTITUIÇÃO – todas as suas partes devem ser bem desenvolvidas. BOA CONSTITUIÇÃO – todas as suas partes devem ser bem desenvolvidas.

13 FATORES EXTERNOS OU EXTRÍNSECOS ÁGUA – Quando maduras as semente tem de 5 a 20% de água para ajudar na metabolização das substâncias de reserva. ÁGUA – Quando maduras as semente tem de 5 a 20% de água para ajudar na metabolização das substâncias de reserva. AR – É necessário oxigênio no solo para o desenvolvimento da semente. AR – É necessário oxigênio no solo para o desenvolvimento da semente. CALOR – É necessário uma temperatura adequada para cada espécie. CALOR – É necessário uma temperatura adequada para cada espécie. LUZ – Pode ser ou não necessária para o desenvolvimento da semente. (fotoblástica positiva ou negativa) *algumas independem da luz LUZ – Pode ser ou não necessária para o desenvolvimento da semente. (fotoblástica positiva ou negativa) *algumas independem da luz

14 TIPOS DE GERMINAÇÃO EPÍGEA (cotilédone sai da terra empurrada pelo hipocótilo) Comum em Gimnospermas e Dicotiledôneas EPÍGEA (cotilédone sai da terra empurrada pelo hipocótilo) Comum em Gimnospermas e Dicotiledôneas HIPÓGEA (cotilédone fica embaixo da terra) Comum em Monocotiledôneas HIPÓGEA (cotilédone fica embaixo da terra) Comum em Monocotiledôneas

15 TIPOS DE GERMINAÇÃO

16

17 DORMÊNCIA – QUANDO SEMENTES NÃO GERMINAM MESMO COM CONDIÇÕES EXTERNAS FAVORÁVEIS. DORMÊNCIA – QUANDO SEMENTES NÃO GERMINAM MESMO COM CONDIÇÕES EXTERNAS FAVORÁVEIS. QUIESCÊNCIA – QUANDO AS SEMENTE NÃO GERMINAM DEVIDO ÀS CONDIÇÕES EXTERNAS NÃO SEREM FAVORÁVEIS. QUIESCÊNCIA – QUANDO AS SEMENTE NÃO GERMINAM DEVIDO ÀS CONDIÇÕES EXTERNAS NÃO SEREM FAVORÁVEIS.

18 ANEMOCORIA ANEMOCORIA -DISPERSÃO FEITA PELO VENTO -FRUTOS SECOS ALADOS HIDROCORIA HIDROCORIA -DISPERSÃO FEITA PELA ÁGUA -FRUTOS E SEMENTES PODEM SER OCOS DISPERSÃO DAS SEMENTES

19 ZOOCORIA ZOOCORIA - DISPERSÃO FEITA POR ANIMAIS, PARA ISSO A PLANTA PODE POSSUIR: - FRUTOS COLORIDOS E COM POUPA - SEMENTES COM ARILO COMESTÍVEL - FRUTOS OU SEMENTES COM GANCHOS QUE SE PRENDEM AOS PELOS DISPERSÃO DAS SEMENTES

20 ANTROPOCORIA ANTROPOCORIA -DISPERSÃO FEITA PELO HOMEM AUTOCORIA AUTOCORIA -DISPERSÃO FEITA PELO PRÓPRIO FRUTO (BEIJINHO) FRUTOS GEOCÁRPICOS FRUTOS GEOCÁRPICOS -FRUTOS QUE ENTERRAM AS PRÓPRIAS SEMENTES (AMENDOIM) DISPERSÃO DAS SEMENTES


Carregar ppt "BOTÂNICA ORGANOLOGIA VEGETAL AULA 16 – o estudo das sementes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google