A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br COLETA E TRANSPORTE DE AMOSTRAS EM MICROBIOLOGIA Dra. Lycia Mimiça.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br COLETA E TRANSPORTE DE AMOSTRAS EM MICROBIOLOGIA Dra. Lycia Mimiça."— Transcrição da apresentação:

1 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA E TRANSPORTE DE AMOSTRAS EM MICROBIOLOGIA Dra. Lycia Mimiça

2 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ABSCESSOS COLETA - TRANSPORTE - ARMAZENAMENTO Também material de fístula, gangrena, celulite, etc. Remover exsudato superficial limpando com salina estéril ou álcool 70%. "Swab" (abscesso aberto): colher na profundidade, transporte em meio de Stuart ou similar; 2 amostras, uma para Gram e uma para cultura. Transporte: < 2h, Tº ambiente Armazenamento: < 48 h, Tº ambiente

3 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ABSCESSOS COLETA - TRANSPORTE - ARMAZENAMENTO Aspirado (abscesso fechado): com seringa e agulha, transferir assépticamente todo o material para meio de transporte anaeróbio, volume mínimo: 1 ml. Transporte: < 2h, Tº ambiente Armazenamento: <48 h, Tº ambiente

4 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA - TRANSPORTE - ARMAZENAMENTO Desinfetar o frasco aplicando álcool 70% e deixando 1 minuto. Desinfetar o local da punção venosa (limpar com álcool 70%, aplicar solução de iodo concêntricamente, retirar o excesso com álcool a 70%, esperar secar; não palpar a veia; colher o sangue; limpar com álcool 70%). Transporte: < 2 h, Tº ambiente Armazenamento: < 48h, Tº ambiente SANGUE

5 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA Sepsis: 2-3 amostras de locais separadas em 10 minutos. Endocardite aguda: 3 amostras de 3 locais diferentes em 1-2 horas. Endocardite subaguda: 3 amostras de 3 locais diferentes, de 15 em 15 minutos; se (-) em 24 hs, colher mais 3 amostras. Febre de origem indeterminada: 2-3 amostras com mais de 1 hora entre uma e outra; se (-) após 24 hs, colher mais 2-3 amostras. SANGUE

6 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA - TRANSPORTE - ARMAZENAMENTO Limpar a pele ao redor da inserção do cateter com álcool; remover o cateter assépticamente, e cortar ± 5 cm da extremidade distal, colocando em tubo seco estéril. Transporte: <15 min, Tº ambiente Armazenamento: < 24 h, 4º C Cultura semiquantitativa (método de Maki): cateter venoso central, periférico, Hickman, Broviac, Swan-Ganz, umbelical, arterial e NPP. CATETER VASCULAR

7 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA Desinfetar o local da punção com iodo. Volumes mínimos para pesquisa de: bactérias 1 mlfungos 2 ml BAAR 2 mlvírus 1 ml Obs: colher tubo separado para QC; se não for possível, processar primeiro a microbiologia. Colher sempre hemocultura paralela. LÍQUIDO CÉFALO- RAQUIDIANO

8 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Transporte: para pesquisa de bactérias não deve ser refrigerado < 15 minutos, Tº ambiente para pesquisa de vírus, refrigerar imediatamente < 15 minutos, 4º C Armazenamento: bact: < 24 hs, Tº ambiente vírus: < 72 hs, 4º C LÍQUIDO CÉFALO- RAQUIDIANO

9 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA Limpar a superfície com salina estéril. Se possível, biopsiar (meio de transporte para anaeróbios); se não, aspirar com seringa e agulha; em último caso, colher com "swab" e colocar em meio de transporte (Stuart). Transporte: < 2 h, Tº ambiente Armazenamento: < 48 h, Tº ambiente ÚLCERA DE DECÚBITO (ESCARAS)

10 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COLETA - TRANSPORTE - ARMAZENAMENTO Conjuntiva: colher de ambos os olhos com "swabs" umedecidos em salina ou caldo; semear imediatamente em agar sangue e agar chocolate, ou transportar em Stuart; passar os "swabs" já semeados em lâminas. Transporte: placas <15 min, Tº ambiente "swabs" <2 h, Tº ambiente Armazenamento: < 48 h, Tº ambiente (em Stuart) Córnea: colher conjuntiva conforme o descrito acima; instilar 2 gotas de anestésico; colher com espátula material da lesão (úlcera), e processar como o anterior. OLHO

11 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ROTINA: Colher diretamente em recipiente limpo e seco. Transporte: 48 h, - 20º C FEZES

12 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Abdominal, ascítico, bile, articular, pericárdico, peritoneal, pleural, sinovial. Desinfetar o local de punção com iodo; aspirar o material, colocar em meio de transporte para anaeróbios >1 ml. Transporte: <15 min, Tº ambiente Armazenamento: < 48 h, Tº ambiente (líquido pericárdico e pesquisa de fungos a 4º C). FLUIDOS

13 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Para pesquisa de BK: Transporte: < 15 min, Tº ambiente ou neutralizar no prazo máximo de 1 h após a coleta, com 1,5 ml de fosfato de sódio a 40% para cada ml de lavado. LAVADO GÁSTRICO

14 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ASPIRADO TRAQUEAL e LAVADO OU ESCOVADO BRONCOALVEOLAR: Colher em recipiente seco, estéril. Transporte: Expectorado: tosse profunda, recipiente seco, estéril. Transporte: < 2h, Tº ambiente Armazenamento: < 24 h, 4º C TRATO RESPIRATÓRIO INFERIOR

15 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ESCARRO: => Induzido: após nebulização com ± 25 ml salina estéril, recipiente seco, estéril. Transporte: 25 leucócitos/campo), repetir a coleta. TRATO RESPIRATÓRIO INFERIOR

16 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ORAL: Limpar com "swab"; colher com outro. Se houver lesão, fragmento de biópsia ou aspirado. Transporte: < 2 h, Tº ambiente Armazenamento: < 48h, Tº ambiente NASAL: Anterior: pesquisa de portadores de Staphylococcus ou de Streptococcus. "Swab" umedecido com salina estéril. Transporte: < 2 h, Tº ambiente Armazenamento: < 48 h, Tº ambiente TRATO RESPIRATÓRIO SUPERIOR

17 Agência Nacional de Vigilância Sanitária NASO e OROFARINGE: Semear imediatamente em AS/ACh. Transporte: < 15 min, Tº ambiente Armazenamento: < 24 h, Tº ambiente ou transporte Stuart Transporte: < 48 h, Tº ambiente TRATO RESPIRATÓRIO SUPERIOR

18 Agência Nacional de Vigilância Sanitária TRANSPORTE: Sempre que possível, meio de transporte para anaeróbios; se não, acrescentar algumas gotas de salina estéril para evitar ressecamento. FRAGMENTO DE TECIDO

19 Agência Nacional de Vigilância Sanitária JATO INTERMEDIÁRIO: Lavar a região uretral com água e sabão. Enxaguar com gaze molhada. Desprezar o jato inicial, colhendo o jato médio. Recipiente estéril, boca larga (transporte < 2 h, Tº ambiente) ou diretamente no laminocultivo Transporte:< 24 h, Tº ambiente). Armazenamento: < 48 h, 4º C URINA

20 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Paciente com SV de demora: Desinfetar local da coleta com álcool 70% Com seringa e agulha, colher 5-10 ml urina, e processar como acima. Não colher por sondagem vesical a não ser quando absolutamente necessário (o procedimento pode PROVOCAR uma ITU). URINA

21 Agência Nacional de Vigilância Sanitária => Líquido amniótico: aspirar com seringa, inocular em meio de transporte para anaeróbios. Transporte: Bartholin: desinfetar a pele com iodo; aspirar o fluido. inocular em meio de transporte para anaeróbios. Transporte: Cérvix: Após limpeza do muco/secreção com um "swab", colher com outro material do canal cervica, e incluir em meio de transporte. Transporte: <2h, Tº ambiente. Armazenamento: <48h, Tº ambiente. GENITAL FEMININO

22 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ==> Fundo de saco, endométrio: aspirar o material e incluir em frasco de transporte para anaeróbios. Transporte: Secreção vaginal: limpar o excesso de secreção, colher com "swab", e colocar em meio de transporte (Stuart). Um segundo "swab" passado em lâmina para pesquisa de Gardnerella vaginalis. Transporte: <2h, Tº ambiente. Armazenamento: <48h, Tº ambiente. GENITAL FEMININO

23 Agência Nacional de Vigilância Sanitária => Próstata: tubo seco, estéril, após massagem prostática. Transporte: Uretra: "swab" urogenital no lumen uretral (2-4 cm profundidade), rotativamente, colocando em meio de transporte (Stuart). Transporte: <2h, Tº ambiente. Armazenamento: <48h, Tº ambiente. LESÃO ULCERADA MASCULINA OU FEMININA : Colher com "swab", após limpeza e colocar em meio de transporte (Stuart). Para pesquisa de Treponema: lâmina que deve ser transportada em câmara úmida. GENITAL MASCULINO


Carregar ppt "Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br COLETA E TRANSPORTE DE AMOSTRAS EM MICROBIOLOGIA Dra. Lycia Mimiça."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google