A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Placenta e anexos embrionários 1.O útero durante a gestação -O feto encontra-se num compartimento cuja parede é constituída por quatro camadas. -Duas compostas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Placenta e anexos embrionários 1.O útero durante a gestação -O feto encontra-se num compartimento cuja parede é constituída por quatro camadas. -Duas compostas."— Transcrição da apresentação:

1 Placenta e anexos embrionários 1.O útero durante a gestação -O feto encontra-se num compartimento cuja parede é constituída por quatro camadas. -Duas compostas pelo embrião: âmnio e córion. -Duas compostas pela mãe: decídua e miométrio.

2 Placenta e anexos embrionários

3 2. Descrição das quatro camadas - Âmnio: é a camada mais interna do compartimento e constitui a parede da cavidade amniótica. Nela o feto fica flutuando no líquido amniótico. - Apresenta três setores: 1. cobertura do cordão umbilical, 2. o que reveste a face interna da placenta e 3. o que juntamente com o córion liso compõe a membrana âmnio- coriônica. Placenta e anexos embrionários

4

5 2. Descrição das quatro camadas - Fusão da decídua capsular e parietal. - Desaparecimento da cavidade uterina. - A única cavidade que existirá até o final da gestação será? Placenta e anexos embrionários

6

7 3. O líquido amniótico - Composição: é composto por 98% de água, íons, carboidratos, proteínas e lipídeos. - Volume: cerca de 500mL. - Origem: inicialmente é secretado pelas células do âmnio, mais tarde, ele se forma a partir da atividade dos rins do feto. Placenta e anexos embrionários

8 3. O líquido amniótico - Origem: do sangue materno e outra pequena parte dos pulmões do feto. - Destino: o feto deglute em torno de 500mL/dia de líquido amniótico. O líquido é absorvido pelo intestino e chega com o sangue até os capilares das vilosidades coriônicas, de onde se transfere para o sangue materno. Placenta e anexos embrionários

9 4. Funções do líquido amniótico - Fornecer possibilidade de movimento ao feto. - Impede que o feto adira ao âmnio. - Propiciar uma temperatura adequada. - Amortecer choques mecânicos e absorver as pressões das contrações uterinas durante o parto. Placenta e anexos embrionários

10 5. Patologia - Oligoidrâmnio: volume de líquido amniótico escasso. Isso ocorre devido ao feto não possuir rins, portanto, não produz urina. Ou, então, porque não consegue eliminar a urina, devido à obstrução dos ureteres. - Polidrâmnio: o volume de líquido amniótico e excessivo. Isso ocorre devido ao feto não ser capaz de engolir o líquido amniótico, em virtude dos centros nervosos de controle da deglutição não estarem formados (Anencefalia). Placenta e anexos embrionários

11 5. Patologia - Polidrâmnio: ou, então, porque o esôfago está com uma obstrução (atresia esofágica). - Através do líquido amniótico, também, é possível realizar o exame conhecido como amniocentese. Placenta e anexos embrionários

12 Amniocentese Placenta e anexos embrionários Amniocentese

13 6. Cordão umbilical - No final da gestação o cordão tem um comprimento de 50 a 60 cm e 2 cm de diâmetro. - O cordão umbilical possui duas artérias e uma veia, este vasos evoluem pela geleia de Wharton, que é um tecido conjuntivo mucoso. Placenta e anexos embrionários

14 6. Cordão umbilical - A evolução das estruturas do cordão ocorre da seguinte maneira: - O mesoderma do pedículo de fixação transforma-se na geleia de Wharton; - Uma das veias umbilicais desaparece e a outra aumenta de diâmetro. - A alantoide desaparece ou torna-se um cordão maciço. Placenta e anexos embrionários

15

16 Quatro semanasOito semanasA termo

17 7. Alantoide - A alantoide origina-se e regride durante a gestação. - Acredita-se que a função dessa estrutura é induzir a formação dos vasos umbilicais no mesoderma do pedículo de fixação. Placenta e anexos embrionários

18 8. Saco vitelino - As principais funções do saco vitelino são: - armazenar substâncias nutritivas. - O endoderma do saco vitelino participa na formação da parede do intestino primitivo. - forma as células germinativas destinadas às cristas gonadais. - O mesoderma do saco vitelino forma os primeiros vasos sanguíneos e os primeiros eritrócitos do embrião. Placenta e anexos embrionários

19 9. Placenta - A placenta mede de 15 a 20 cm e sua espessura é em torno de 2 a 3 cm. Seu peso é de 600 gramas. Placenta e anexos embrionários

20 9. Placenta - Placa coriônica - Formada pelo Âmnio e córion viloso. Placenta e anexos embrionários

21

22 9. Placenta - Placa decidual - Formada pela decídua basal e por uma camada de citotrofoblasto e sinciciotrofoblasto. - O citotrofoblasto está separado da decídua basal pela membrana de Nitabuch. Placenta e anexos embrionários

23 9. Placenta - Placa decidual - O sangue materno ingressa na lacuna placentária pelas artérias e sai pelas veias. Placenta e anexos embrionários

24

25 9. Placenta - Lacuna placentária - Cavidade cheia de sangue materno situada entre a placa coriônica e a placa decidual. - Nesta cavidade existem as vilosidades e os septos placentários. Placenta e anexos embrionários

26

27 10. Membrana placentária - Para o sangue materno passar para o sangue fetal ele deve transpor as seguintes barreiras: - sinciciotrofoblasto, citotrofoblasto, mesoderma extraembrionário e o endotélio dos vasos sanguíneos. - Lembrem-se que os três primeiros formam o córion. Placenta e anexos embrionários

28 10. Membrana placentária - A partir do quarto mês de gestação, a membrana placentária começa a reduzir sua espessura. - Sinciciotrofoblasto se adelgaça. - Citotrofoblasto desaparece. - Tecido conjuntivo diminui, o que quase promove o toque entre sinciciotrofoblasto e vasos sanguíneos. Placenta e anexos embrionários

29

30 10. Membrana placentária - Na membrana plasmática do sinciciotrofoblasto forma vesículas de pinocitose, o que acusa a passagem de grande quantidade de água e macromoléculas. - Aparecem os nós sinciciais, que se desprendem e vão até os pulmões maternos onde eles se degeneram. - No tecido conjuntivo das vilosidades existem macrófagos (células de Hofbauer). Placenta e anexos embrionários

31 11. Circulação fetal - O sangue rico em dióxido de carbono e dejetos metabólicos é transportado até a placenta pela artéria umbilical. - Uma vez o sangue tenha chegado até a vilosidade coriônica, o dióxido de carbono e os dejetos passam para a lacuna placentária. O sangue fetal capta oxigênio e nutrientes e retorna para o feto pela veia umbilical. Placenta e anexos embrionários

32 11. Circulação fetal Placenta e anexos embrionários

33 12. Circulação materna ou uteroplacentária - O sangue materno chega até o útero transportado pelas artérias uterinas. - Entra na lacuna placentária pelo orifício arterial, carregando sangue rico em oxigênio e nutrientes. - O sangue sai da lacuna placentária pelos orifícios venosos, carregando sangue rico em dióxido de carbono e dejetos. Placenta e anexos embrionários

34

35 12. Circulação materna ou uteroplacentária - Posteriormente, o sangue materno passa para as veias uterinas, as quais drenam o sangue para a circulação materna geral, a qual irá para os rins maternos, os quais filtraram o sangue. Placenta e anexos embrionários

36 13. Funções da placenta - Respiratória (oxigênio), digestiva (nutrientes) e urinária (dejetos). - Função protetora (impede a passagem de determinadas substâncias e permite a passagem de anticorpos maternos). - Função metabólica (sinciciotrofoblasto é capaz de armazenar glicose na forma de glicogênio para, posteriormente, se caso necessite, o feto possa utilizá-lo). Placenta e anexos embrionários

37 13. Funções da placenta - Função endócrina: o sinciciotrfoblasto produz gonadotrofina coriônica (HCG), que mantém os níveis de progesterona. - Produção de progesterona, uma vez que não existe mais o corpo lúteo. - Somatomamotrofina coriônica(HCS): estimula o desenvolvimento das glândulas mamárias e regula o metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídeos. Placenta e anexos embrionários

38 13. Funções da placenta - Parto. - Dequitação: após 15 minutos do parto, o miométrio volta a se contrair e promove a eliminação da placenta (âmnio, córion (viloso e liso) e parte superficial da decídua (parietal e basal)). Placenta e anexos embrionários

39 FIM Placenta e anexos embrionários


Carregar ppt "Placenta e anexos embrionários 1.O útero durante a gestação -O feto encontra-se num compartimento cuja parede é constituída por quatro camadas. -Duas compostas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google