A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação."— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

2 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação O QUE É AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE? AMQ é um projeto inserido no contexto da institucionalização da avaliação da Atenção Básica Está dirigido ao âmbito municipal e oferece instrumentos para Avaliação – Planejamento – Gestão da estratégia Saúde da Família

3 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Pontos Chave Metodologia dinâmica e sistêmica Baseada no princípio da auto-avaliação Possibilita a gestão interna da qualidade

4 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ponto de Partida Avaliação enquanto um processo crítico-reflexivo permanente, que deve ser desenvolvido em co- responsabilidade pelos sujeitos da ação, como forma de subsidiar a tomada de decisão na gestão da qualidade em saúde.

5 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Processo auto-avaliativo Livre adesão pelos gestores municipais Ausência de incentivos (premiações) ou sanções (punições) financeiras ou outras relacionadas a resultados Privacidade das informações (perfil de usuário) DIRETRIZES DA PROPOSTA

6 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Desafios Metodológicos Modelo de atenção em construção Grande diversidade social e cultural do país Trabalho em Saúde da Família também muito diverso em suas práticas, concepções, condições de estrutura e resultados

7 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Desafios Metodológicos Propor parâmetros universais para a Saúde da Família Diferenciar Gestão x Equipes (práticas) Superar a lógica classificatória dos avaliados Sistematização de instrumentos para avaliação

8 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Grau de atendimento a padrões (de qualidade) baseados nas diretrizes estabelecidas para o SUS e para a Estratégia Saúde da Família, assim também como nas necessidades de saúde e expectativa dos usuários, suas famílias e comunidade; considerando-se os profissionais envolvidos na intervenção e respeitando os conhecimentos técnicos e científicos atuais, de acordo com as normas e os valores culturalmente aceitos. Grau de atendimento a padrões (de qualidade) baseados nas diretrizes estabelecidas para o SUS e para a Estratégia Saúde da Família, assim também como nas necessidades de saúde e expectativa dos usuários, suas famílias e comunidade; considerando-se os profissionais envolvidos na intervenção e respeitando os conhecimentos técnicos e científicos atuais, de acordo com as normas e os valores culturalmente aceitos. QUALIDADE DA ATENÇÃO À SAÚDE Conceito

9 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Avaliação e Qualidade são campos estreitamente relacionados. Para conhecer a qualidade ou para melhorá-la é necessário avaliar

10 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Externos Internos Mecanismos para Avaliação

11 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Metodologia: Diferenciar de avaliação externa QUALIDADE DA ATENÇÃO À SAÚDE Acreditação: É um processo de avaliação e medição da qualidade formal do trabalho desenvolvido por uma organização de saúde Certificação: Processo através do qual uma instância organizacional (governamental ou não), avalia e reconhece uma pessoa ou organização que cumpre requisitos ou critérios pré-estabelecidos (exemplo: ISO- 9000). Licenciamento: Processo através do qual uma autoridade governamental outorga permissão a um profissional de saúde individual ou a uma organização de saúde para prestar serviços de saúde.

12 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Abordagem para Avaliação QUALIDADE DA ATENÇÃO À SAÚDE Insumos,Equipes Materiais Recursos Humanos Ambiente Físico Organização Normativa ASPECTOS. organizativos. técnico-científicos. interpessoal. Acesso. Adequação. Efetividade Mudanças na saúde da população PROCESSOESTRUTURARESULTADOS: DIRETOS E FINAIS Teoria dos Sistemas de Donabedian

13 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Unidades de Análise (componente) Dimensões Subdimensões Padrões Medidas para Avaliação O quê avaliar: objeto, cenário, campo Tema, recorte da realidade Parâmetro para a avaliação

14 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões para avaliação da qualidade Padrão de Qualidade é uma referência consensuada, construída a partir da observância de parâmetros técnico-científicos, em consonância com as necessidades de saúde da população e valores culturais. O padrão é a declaração da qualidade esperada. Características dos padrões: Abrangência: proporcionar visão integral do sistema - gestão, estrutura, processo e resultado Sensibilidade: detectar fragilidades Aplicabilidade: fácil compreensão e utilização

15 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Histórico da Elaboração 1ª etapa: Elaboração da proposta técnica e padrões preliminares Até Setembro ª etapa: Oficinas com expertos e áreas técnicas Outubro ª etapa: Elaboração dos instrumentos para avaliação da qualidade Novembro ª etapa: Validação com usuários potenciais – Teste Piloto – 25 municípios Março e Abril / 2005 Momento Atual: 8ª etapa: -Publicação virtual e impressa -Implantação -Sensibilização e capacitação 4ª etapa: Pré- validação Olinda – PE e Petropólis –RJ Dezembro ª etapa: Análise da pré-validação Re-elaboração dos Instrumentos Janeiro ª etapa: Análise do Piloto; Ajuste dos instrumentos e padrões; Construção do Sistema Informatizado (maio- junho/05)

16 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Unidades de Análise Avaliação Municipal da Estratégia Saúde da Família Componente I: Gestão, Coordenação e Estrutura USF Componente II: Ações e resultados do trabalho das Equipes

17 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação COMPONENTE I Componentes da avaliação da qualidade Unidade de Análise: Gestão DIMENSÕES Gestão Saúde da Família Unidade Saúde da Família (Instrumento 3) Coordenação Técnica (Instrumento 2) Desenvolvimento da Estratégia (instrumento 1)

18 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação COMPONENTE II Componentes da avaliação da qualidade Unidade de Análise: Equipe Saúde da Família DIMENSÕES Equipe Saúde da Família Padrões Loco-Regionais (a serem propostos) Atenção em Saúde (Instrumento 5) Consolidação do Modelo de Atenção (Instrumento 4)

19 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Estágios de Qualidade para a SF Implantação e Conformidade com os princípios Melhoria da Qualidade propriamente dita

20 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões e Estágios de Qualidade Padrões do Estágio E - Qualidade Elementar abordam elementos de estrutura e as ações mais básicas da estratégia SF

21 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Exemplo Instrumento nº 2 Coordenação Técnica das Equipes Planejamento e Integração Q Elementar 2.1PBE A coordenação da AB/SF possui cronograma de visitas às USF e reuniões com as ESF. ( S ) ( N ) O cronograma é um instrumento básico na organização do trabalho da coordenação em que o acompanhamento sistemático e regular das ESF é planejado.

22 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões e Estágios de Qualidade Padrões do Estágio D - Qualidade em Desenvolvimento abordam elementos organizacionais iniciais e o aperfeiçoamento de alguns processos de trabalho

23 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Exemplo Instrumento nº 2 Coordenação Técnica das Equipes Planejamento e Integração Q Desenvolvimento 2.2PBD A coordenação da AB/SF possui plano de trabalho orientando as atividades a serem desenvolvidas. ( S ) ( N ) O padrão refere-se a um plano de trabalho estabelecendo as competências da coordenação, ações a serem desenvolvidas, prioridades, metas, prazos e responsáveis. Considerar para resposta afirmativa existência de documento redigido e atualizado bienalmente.

24 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões e Estágios de Qualidade Padrões do Estágio C: Qualidade Consolidada abordam processos organizacionais consolidados e avaliações iniciais de cobertura e impacto das ações

25 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões e Estágios de Qualidade Padrões do Estágio B - Qualidade Boa abordam ações de maior complexidade no cuidado e resultados mais duradouros e sustentados

26 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Padrões e Estágios de Qualidade Padrões do Estágio A - Qualidade Avançada colocam-se como o horizonte a ser alcançado, com excelência na estrutura, nos processos e, principalmente, nos resultados

27 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Exemplo de padrão diferenciado por porte municipal e em estágio mais elevado Q Avançada 2.8>100A A coordenação da AB/SF desenvolve iniciativas de integração e parceria com instituições acadêmicas, possibilitando a realização de produção científica no campo da Atenção Básica. ( S ) ( N ) O padrão aponta para corpo técnico com capacidade de formulação, reflexão e interação com instituições acadêmicas, promovendo a troca de conhecimentos/práticas e possibilitando a produção de conhecimento no campo. Acompanhamento das Equipes Q Desenvolvimento 2.9PBD A coordenação da AB/SF reúne-se mensalmente com as ESF. ( S ) ( N ) Estágio mais elevado com relação ao 2.1, havendo garantia de reuniões mensais dos membros da Equipe com a coordenação, com pauta e agenda.

28 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação DIMENSÃO Instrumento 1 : Gestor municipal da saúde Subdimensão Desenvolvimento da Estratégia Fortalecimento da Coordenação Integração da Rede Implantação e Implementação Gestão do Trabalho

29 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação DIMENSÃO Instrumento 2: Coordenação da estratégia SF Subdimensão Coordenação Técnica das Equipes Normatização Gestão da Educação Permanente Planejamento e Integração Gestão da Avaliação Acompanhamento

30 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação DIMENSÃO Instrumento 3: Gerência das USF Subdimensão Organização da Unidade SF Insumos, Imuno-biológicos e Medicamentos Infra-estrutura e Equipamentos

31 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação DIMENSÃO Instrumento 4: Todos da Equipe Subdimensão Consolidação do Modelo de Atenção Vigilância I: Ações Gerais Promoção da Saúde Organização do Trabalho em SF Participação Comunitária Acolhimento, Humanização e Responsabilização

32 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação DIMENSÃO Instrumento 5: Profissionais de Nível Superior Subdimensão Atenção em Saúde Vigilância II: Doenças Transmissíveis Saúde de Mulheres e Homens Adultos Saúde de Crianças Saúde de Idosos Saúde de Adolescentes Vigilância III: Prevalência Regionalizada

33 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Site Sistema Informatizado Materiais Impressos Recursos do projeto

34 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Materiais Impressos –Documento Técnico –Cadernos de Auto-avaliação Caderno nº 1: Gestão Municipal da Saúde Caderno nº 2: Coordenação municipal SF Caderno nº 3: Unidade Saúde da Família Caderno nº 4: Equipe SF – parte I Caderno nº 5: Equipe SF – parte II Recursos do projeto

35 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Estrutura Geral dos cinco cadernos: Resumo Técnico 3 Momentos Avaliativos seqüenciais Cada momento avaliativo é constituído por: –Instrumento correspondente ao caderno (ex: Caderno de Auto-avaliação nº 1 – Instrumento nº 1) –Folha de Respostas em duas vias –Matriz de Planejamento das Intervenções Cadernos de Auto - avaliação

36 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA DOCUMENTO TÉCNICO

37 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA CADERNO AVALIATIVO Nº 1

38 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA CADERNO AVALIATIVO Nº 2

39 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA CADERNO AVALIATIVO Nº 3

40 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA CADERNO AVALIATIVO Nº 4

41 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação CAPA CADERNO AVALIATIVO Nº 5

42 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

43 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

44 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação

45 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Etapa V Realização das Intervenções e novo momento avaliativo após 6 a 12 meses Etapas do Projeto Etapa III Momento avaliativo: A) resposta aos instrumentos B) diagnóstico C) propostas de intervenção Etapa I Reconhecimento do material como interessante e útil: ADESÃO Etapa IV digitação e validação das respostas; submissão dos questionários Etapa II Cadastramento, sensibilização e capacitação dos atores locais Tempo sugerido : 2 meses

46 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação 2ª auto- avaliação 3ª auto- avaliação Etapa I: ADESÃO Etapa II: Capacitação Etapa III: Momento Avaliativo Etapa IV: Digitação e validação 6 meses 6 a 12 meses Tempos do projeto Intervenções para MQ Intervenções para MQ Ciclo da Melhoria da Qualidade AMQ Diagnóstico Estágios de Q 1ª auto avaliação

47 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Atitude AMQ... Abertura para o novo Impulso para o aperfeiçoamento Flexibilidade para mudanças Perseverança na ação Trabalho em equipe

48 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ponto de Chegada Os resultados benéficos do AMQ dependerão radicalmente da maneira como o projeto será desenvolvido no âmbito municipal. Se utilizado de maneira vertical, autoritária ou normativa, os resultados das auto- avaliações deverão ser desconsiderados.

49 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ponto de Chegada Da mesma maneira, se forem estabelecidas condições de competitividade entre os participantes, com a perspectiva de premiações ou punições pelos resultados, a proposta terá sido corrompida e perderá todo o seu potencial crítico-reflexivo.

50 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Ponto de Chegada Os gestores da saúde e os coordenadores locais do projeto, para potencializarem o AMQ, deverão criar as condições apropriadas para sua implantação, respeitando as diretrizes estabelecidas e seguindo a metodologia de aplicação recomendada.

51 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Atribuições da Esfera Municipal Implantar o AMQ de acordo com as diretrizes e metodologia estabelecidas Divulgar a proposta para gerentes e profissionais da SMS, ESF e CMS Capacitar facilitadores e participantes Viabilizar as condições necessárias para a auto-avaliação e desenvolvimento das ações de melhoria da qualidade Acompanhar o processo de implantação

52 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Atribuições da Esfera Estadual Divulgar a proposta para as regionais de saúde e os municípios Colaborar na formação de facilitadores locais Planejar e programar as etapas de implantação da proposta estadual Acompanhar e oferecer apoio técnico aos municípios

53 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Estratégias de Implantação Ampla divulgação da proposta e sensibilização para adesão Articulação com SES, SMS, CONASS, CONASEMS (COSEMS) Integração aos Planos Estaduais de Monitoramento e Avaliação

54 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação Projeto Avaliação para Melhoria da Qualidade da Estratégia Saúde da Família (61) e


Carregar ppt "Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação de Acompanhamento e Avaliação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google