A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Metais e ligas não ferrosas. Informações gerais São ligas onde o ferro não é o elemento majoritário Características gerais em relação aos aços e ferros.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Metais e ligas não ferrosas. Informações gerais São ligas onde o ferro não é o elemento majoritário Características gerais em relação aos aços e ferros."— Transcrição da apresentação:

1 Metais e ligas não ferrosas

2 Informações gerais São ligas onde o ferro não é o elemento majoritário Características gerais em relação aos aços e ferros fundidos: Possuem melhor resistência à corrosão Possuem pior resistência mecânica Menor resistência a fluência a alta temperatura Melhor comportamento a baixas temperaturas (na sua maioria são C.F.C., não tem a transição tenaz-frágil)

3 Cobre e ligas de cobre Cobre comercial Latões (ligas cobre – zinco) Bronzes (originalmente ligas cobre estanho) Ligas cupro-níquel.

4 METAL COBRE Condutor de calor e eletricidade Excelente deformabilidade Boa resistência à corrosão Boa usinabilidade Resistência mecânica satisfatória

5 Cobre comercial – grande condutividade térmica e elétrica Pelo menos 98% de cobre Tmáx. de emprego 200ºC Tmin. de emprego -200ºC (C.F.C.) Soldagem difícil (alta condutividade térmica) Condutores elétricos trocadores de calor

6 Ligas de Cobre de Baixo Teor em Liga Liga cobre-arsênico desoxidado com fósforo - 0,013 e 0,050% Arsênico, melhorar as propriedades mecânicas a temperaturas elevadas e a resistência à corrosão Liga cobre-prata tenaz- 0,02 a 0,12% de Prata, confere maior resistência mecânica e resistência à fluência. Aplicação na indústria elétrica ( bobinas) Liga cobre-cromo (CuCr) - 0,8% de Cromo, presta-se a tratamento de endurecimento por precipitação, o qual provoca elevação de resistência mecânica. Liga cobre-chumbo (CuPb) - 0,8 a 1,2% de Chumbo, com objetivo de melhorar a usinabilidade do cobre, aplicada em componentes elétricos: conectores, componentes de chaves, parafusos.

7 LIGAS DE COBRE DE ALTO TEOR EM LIGA

8 Latões Os latões comuns são ligas de cobre- zinco, podendo conter zinco em teores que variam de 5% a 50%, o que significa que existem inúmeros tipos de latões.

9

10 Propriedades dos latões Quanto maior o teor de zinco menor a resistência à corrosão Quanto maior o teor de zinco maior a resistência mecânica, sem queda apreciável na dutilidade. Quanto maior o teor de zinco menor o preço do latão. Temperatura máx. de emprego 200ºC Temperatura mín. de emprego - 180ºC Solda difícil (evapora o zinco - solda oxiacetilênica é a mais recomendada- Chama oxidante)

11 Bronze Nos bronzes comerciais o teor de estanho varia de 2 a 10% podendo chegar a 11% nas ligas para fundição À medida que aumenta o teor de estanho, aumentam a dureza e as propriedades relacionadas com a resistência mecânica, sem queda da ductilidade As propriedades são ainda melhoradas pela adição de até 0,40% de fósforo, que atua como desoxidante; nessas condições, os bronzes são chamados fosforosos. Frequentemente adiciona-se chumbo para melhorar as propriedades lubrificantes ou de antifricção das ligas, além da usinabilidade. O zinco é da mesma forma eventualmente adicionado, atuando como desoxidante em peças fundidas e para melhorar a resistência mecânica. Os bronzes possuem elevada resistência à corrosão, o que amplia o campo de seu emprego. Temperatura máx. de emprego 370 ºC Temperatura min. De emprego -180 ºC

12 Aplicações de bronzes na antiguidade: armas e ornamentos

13

14 As principais aplicações dos vários tipos de bronze são as seguintes: devido a sua boa condutibilidade elétrica e melhor resistência mecânica que o cobre, é empregado em contatos, componentes de aparelhos de telecomunicação, molas condutoras etc; em construção mecânica, como parafusos com cabeça recalcada a frio, tubos flexíveis, rebites, varetas de soldagem etc.; em arquitetura; em construção elétrica, como molas e componentes de interruptores, chaves, contatos e tomadas; na construção mecânica, como molas, diafragmas, parafusos com cabeça recalcada a frio, rebites, porcas etc.; em tubos para águas ácidas de mineração, componentes para as indústrias têxteis, químicas e de papel; molas, diafragmas, parafusos, porcas, rebites, varetas e eletrodos de soldagem etc.; melhor resistência à fadiga e ao desgaste; na forma de chapas, barras, fios e tubos. Além das aplicações da liga anterior, emprega-se em discos antifricção, devido a suas características antifricção; apresenta as melhores propriedades mecânicas, sendo por isso a mais empregada. Entre algumas aplicações típicas, incluem-se molas para serviços pesados.

15 Os bronzes para fundição incluem, entre outros, os seguintes tipos: liga cobre-estanho fósforo - contendo 0,10 a 0,30% de fós­ foro; entre as aplicações, podem-se citar engrenagens para diversos fins; liga cobre-estanho zinco 2 contendo 1,0 a 3,0% de zinco e 1,0% máx. de chumbo conexões de tubos grandes, engrenagens, para­fusos, válvulas e flanges; liga cobre-estanho 86-6 zinco 4,5 chumbo 1,5 contendo 3,0 a 5,0% de zinco e 1,0 a 2,0% de chumbo válvulas para temperaturas até 290°C, bombas de óleo e engrenagens; liga cobre-estanho chumbo l níquel l contendo 1,0 a 1,5% de chumbo e 0,5 a 1,5% de níquel buchas e engrenagens para diversos fins.

16 Bronzes para mancais – Bronzinas liga cobre-estanho 85-5 chumbo 9 zinco l - contendo 83,0 a 86,0% de cobre, 4,0 a 6,0% de estanho, 2,0% máx. de zinco e 8,0 a 10,0% de chumbo- empregada em buchas pequenas e mancais; liga cobre-estanho chumbo 10 - contendo 78,0 a 82,0% de chumbo, 9,0 a 11,0% de estanho, 1,0% de zinco máx. e 8,0 a 11,0% de chumbo- empregada em mancais para altas velocidades e grandes pressões e em mancais para laminadores; liga cobre-estanho 78-7 chumbo 15 contendo 75,0 a 80,0% de cobre, 2,0 a 8,0% de estanho, 1,0% máx. de zinco e 13,0 á 16,0% de chumbo- empregada para pressões médias, em mancais para automóveis; liga cobre-estanho 70-5 chumbo 25 - contendo 68,0 a 73,0% de cobre, 4,0 a 6,0% de estanho, 1,0% máx. de zinco e 22,0 a 25,0% de chumbo- empregada em mancais para altas velocidades e baixas pressões. O limite de resistência à tração dessas ligas para mancais varia de 10,0 kgf/mm 2, para as que contêm maior teor de chumbo, a 18,0 kgf/mm 2.

17 Ligas cupro-níquel Esse tipo de liga são muitos dúcteis e apresentam excelente resistência à corrosão. O teor de níquel varia, em média, de 5 a 45%, o manganês e o ferro podem estar presentes até cerca de 2% cada elemento. A medida que aumenta o teor de níquel, algumas propriedades mecânicas são afetadas como a resistência mecânica, limite de escoamento, limite de resistência à tração, dureza e limite de fadiga a ductilidade sofre pouca alteração. A aplicação de liga com 5% é na construção naval, em tubos condutores de água do mar, circuitos de refrigeração a água e serviços sanitários de navios. A aplicação de liga com 10% em tubos e placas de condensadores, aquecedores e evaporadores. A aplicação de liga com 20% em resistores, recipientes de transistores e guias de onda de radar. A aplicação de liga com 30% ocorre na construção naval e na indústria química. A aplicação de liga com 45% ocorre em elementos de aquecimento na indústria elétrica.

18 Alumínio e ligas Propriedades gerais do alumínio: Baixa densidade Boa condução e reflexão do calor Bom condutor de eletricidade Baixa resistência mecânica do alumínio puro Muita dutilidade Propriedades gerais das ligas de alumínio: Melhor resistência mecânica e dureza que o alumínio puro. Menor dutilidade que alumínio puro Pior resistência à corrosão que alumínio puro

19

20 Principais Ligas de Alumínio a) Ligas tratáveis térmica ou mecanicamente: –ligas tratáveis termicamente: –Al-Cu –Al-Zn-Mg –Al-Si-Mg; –ligas endurecidas por trabalho a frio (encruáveis): –Al-Mg –Al-Si b) Ligas para fundição –Al-Cu –Al-Si –Al-Si-Cu/Mg –Al-Mg –Al-Sn

21 Influência dos elementos de liga

22 Características das Ligas de Alumínio

23

24 Tratamentos Térmicos Seqüências Usuais

25 Processamento Industrial -Laminação a quente ou a frio (chapas e folhas) -Trefilação (fios) -Extrusão a quente ou a frio (perfis, barras, tubos sem costura) -Forjamento a quente ou a frio -Metalurgia do pó (peças delicadas de pequenas dimensões) -Estampagem (estruturas de carrocerias) -Embutimento (utensílios domésticos) -Fudição em coquilha -Fundição sob pressão -Como metal de adição em solda por brasagem

26 Acabamento e Proteção Superficial A resistência à corrosão do alumínio e suas ligas depende da manutenção de uma fina camada (filme) de óxido Convém provocar o surgimento desta camada de forma artificial para produção de filmes mais espessos dentro de condições controladas em lugar de depender do seu surgimento natural. Processo começa com uma limpeza da superfície por meios mecânicos para o emparelhamento da superfície (esmerilhamento, oleamento, lustramento e colorimento) e para a retirada de graxas, óleo sujeira, escamas de tratamentos térmicos e agentes químicos (desengraxamento, limpeza alcalina com agente inibidor, limpeza ácida e limpeza eletrolítica);

27 Acabamento e Proteção Superficial Segue-se a formação da camada de óxido por processo de anodização, onde a peça é colocada como ânodo em eletrólito de baixo pH (ácido sulfúrico, oxálico ou crômico) promovendo o reforço da camada de óxido, completando-se com a selagem (fechamento dos poros da camada de óxido) feita em água fervente ou soluções de sais entre °C por 15 a 60 minutos

28 Mercado Interno

29 Reciclagem no Brasil

30 Níquel e ligas de níquel Generalidades Metal dútil e tenaz devido à sua estrutura CFC; Temperatura de fusão de 1453C, densidade 8902 kg/m3, módulo de elasticidade MPa; Pode ser encontrado sob diversas formas: barra, chapa, tubo, ou produtos de fundição; Usado principalmente como elemento de liga em aços, apenas 13% são usado em ligas baseadas em níquel; Ligas de níquel possuem a capacidade de suportar condições muito severas em termos de corrosão, temperatura elevada, elevadas tensões de serviço, ou uma combinação destes fatores.

31 Generalidades Ligas de níquel – características possíveis: – Resistência a quente; – Resistência à corrosão; – Reduzida variação dimensional; – Ligas com efeito de memória (Ni-Ti); – Ligas com elevada resistência elétrica (para aquecimento). Exemplos de aplicação: – Turbinas de aviões; – Turbinas de vapor; – Centrais nucleares; – Instalações químicas e petroquímicas.

32 O níquel é ligado para melhorar as suas já boas propriedades de: – Resistência à corrosão; – Resistência à temperaturas elevadas. Mantém as propriedades de ductilidade e tenacidade inerentes à sua matriz austenítica (C.F.C.) Normalmente, dividem-se as ligas de níquel em 5 grandes grupos: – Níquel comercialmente puro; – Ligas bináias; – Ligas ternárias; – Ligas complexas; – Super ligas.

33 Níquel comercialmente puro: – Níquel 200 e níquel 201, 99.5% Ni – resistência à corrosão; – Duraníquel 301, 94% Ni – 4%Al e até1% Ti (e outros) – endurecimento por precipitação de Ni3(AlTi) maior resistência mecânica. Ligas binárias: – Ni-Cu (Al, Fe, Ti) [Monel] Endurecimento por envelhecimento maior resistência e dureza; Maior resistência à corrosão. – Ni-Mo [Hastelloy B2] – resistência à corrosão.

34 Ligas ternárias: – Ni-Cr-Fe [Inconel 600, Incoloy 800] resistência a temperaturas elevadas. – Ni-Cr-Mo [Hastelloy C-276, Hastelloy C-22, Inconel 625] resistentes à corrosão alveolar. Aplicação em meios aquosos. Ligas complexas: – Ni-Cr-Fe-Mo-Cu [ Hastelloy G-3, Inconel 617, 625, e 718, Incolloy 825] aplicações envolvendo ácido sulfúrico / fosfórico.

35 Super ligas: – Desenvolvidas para aplicações especiais onde se exige grande resistência mecânica a temperaturas elevadas resistência à fluência. – Endurecimento por solução sólida: Cr, Co, Fe, Mo, W, Ni. – Endurecimento por precipitação: composto intermetálico Ni 3 (Al,Ti), coerente com a matriz resistência a quente (teor de Al até 5% e Ti até1%) – Designações: Waspaloy, Udimet 700, Astroloy, Rene 95 e a classe Nimonic.

36 Resistência à Temperatura

37 Propriedades Mecânicas

38 Titânio, zircônio e ligas Os dois são hexagonais compactos e possuem características semelhantes

39 Propriedades gerais - Maior relação RESISTÊNCIA / PESO - Excepcional resistência à corrosão - Resistência de Ligas de titânio são equivalentes à resistência de aços temperados e revenidos - Densidade de 4.5 g/cm (Zircônio) - Temperatura máxima Ti – 400 C ; Zr – 480 C - Temperatura mínima -55 C - Soldagem difícil

40 Sua leveza e resistência mecânica fazem do Titânio ideal para equipamentos esportivos, como quadros de bicicleta e raquetes de tênis. Na industria muito empregado em aplicações que estejam em contato com meios muito agressivos contendo cloretos, como por exemplo na indústria do papel.

41 Turbinas a gás, equipamentos de extração de metal, anodos e trocadores de calor também usam ligas de titânio em sua composição.

42 Magnésio e ligas

43 Propriedades Muito reativo, sofre ignição espontânea. Baixíssima densidade 1,74 g/cm 3 Boa usinabilidade Baixa dutilidade (Hexagonal compacto) Designação ASTM : Ex: ASTM AZ91 9% de alumínio e 1% de Zinco.

44 Aplicações Indústria automobilística

45 Aplicações Indústria Aeronáutica

46 Zinco e ligas Hexagonal compacto

47 Aparência do Zinco

48 Propriedades Densidade 7,13 g/cm 3 Ponto de fusão 419 C Baixa dutilidade (mas maleável entre 100 e 150 C) Zinco metálico principal aplicação: GALVANIZAÇÃO DOS AÇOS Ligas para fundição:Zamac 2 (Zn Al) Zamac 3 (Zn Al Cu) Zamac 5 (Zn Al Cu) Zamac 610 (Zn Al Cu)

49 Aplicações das ligas de Zinco Automóveis: Grades, armações de lanternas. Fechaduras corpos de bombas etc... Aparelhos eletrodomésticos: Corpos de liquidificadores, batedeiras, aspiradores ventiladores maçanetas e dobradiças de geladeiras, grades de rádio e televisores Brinquedos Componentes de equipamentos elétricos

50 Telhado de zinco


Carregar ppt "Metais e ligas não ferrosas. Informações gerais São ligas onde o ferro não é o elemento majoritário Características gerais em relação aos aços e ferros."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google