A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

18/05/051 Programa Comum 2 IUS – Engineering Group Prof. Dr. Hemerson Pistori Delegado da UCDB para o IUS-EG.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "18/05/051 Programa Comum 2 IUS – Engineering Group Prof. Dr. Hemerson Pistori Delegado da UCDB para o IUS-EG."— Transcrição da apresentação:

1 18/05/051 Programa Comum 2 IUS – Engineering Group Prof. Dr. Hemerson Pistori Delegado da UCDB para o IUS-EG

2 2 Sumário Salesianos de Dom Bosco Programa Comum 1 ( ) Programa Comum 2 ( ) Justificativa Objetivos Composição e organização Estratégias e Ações (Plano de Ação ) Exemplos concretos de ações Informações preliminares sobre IUS-EG

3 3 Salesianos de Dom Bosco Reitor Mor: P. Pascual Chávez Conselheiro América Cone Sul: Pe. Baruffi Salesianos - Início: Países Inspetor MSMT: Pe. Afonso Reitor UCDB: Pe. Marinoni

4 4 Salesianos de Dom Bosco "Maria disse: bem! Traça agora uma linha de uma extremidade à outra, de Pequim a Santiago, faz dela um centro no meio da África e terás uma idéia exata do quanto os Salesianos devem fazer" (MB XVIII, p ) – Relato de um sonho de Dom Bosco Conselheiro para Pastoral Juvenil: P. Antonio Domenech Delegado do Reitor-Mor para as IUS - Instituições Salesianas de Educação Superior (1997): Pe. Carlos Garulo

5 5 Programa Comum 1 - ( ) DIAGNÓSTICO Primeira IUS: St. Anthony's College, Shillong – India – Em 2002 mais de 40 IUS. Crescimento rápido. IUS jovens. Continuam sendo escolas. Dimensão da pesquisa não abordada com a devida seriedade. Diagnóstico Identidade Políticas Identidade e Políticas: Aprovadas pelo Reitor-Mor, pelos Conselheiros e pelos Inspetores (Assembléia das IUS ) Quadro de Referência

6 6 Programa Comum 1 Diagnóstico Identidade Políticas IDENTIDADE das Instituições Salesianas de Educação Superior – IUS (18 pág.) Educação superior, inspiração cristão, caráter católico e índole salesiana. Promove...desenvolvimento da pessoa humana e do patrimônio cultural..., mediante a pesquisa, a docência, a formação superior e contínua, e diversos serviços oferecidos às comunidades... Fator científico e acadêmico: conditio sine qua non Sistema Preventivo: razão e religião, bons cristãos e honestos cidadãos.. Amorevolezza. Espírito de Família. Opção pelos jovens, especialmente das classes populares.

7 7 Programa Comum 1 Diagnóstico Identidade Políticas POLÍTICAS para a Presença Salesiana na Educação Superior (24 pag.) Fundamentos Sólidos. Programas Comuns a todas as IUS Trabalhar com um Projeto Institucional. Zelar pela seleção, formação e empenho de seu pessoal. Garantir gestão de qualidade. Campos científicos preferenciais: ciências para o conhecimento e a transformação do mundo juvenil; educação e afins; ciências religiosas; ciências da comunicação e ciências técnicas e tecnológicas. Trabalhar sigergicamente em rede. Colaboração entre sí. Consolidar e fortalecer a qualidade das instituições já existentes.

8 8 Programa Comum 2 - ( ) Programa Comum 2 (Roma ) Plataforma Humana baseada na Identidade Salesiana Pilares Inter-relacionamento IUS Carta de Navegação Recursos Humanos Recursos Econômicos-Financeiros IUS-Engineering Group IUS-Mobility Group Univers-IUS (EAD), etc Três Eixos Estratégicos * Programa Comum 1 ( ): Diagnóstico, Identidade e Políticas

9 9 Carta de Navegação Consultor: Orozco. Prazo inicial: Julho de 2004 Projeto Institucional Carta Magna – Constituição Consistente com Política e Identidade Missão, Visão, Valores Concepção sobre Docência, Pesquisa e Extensão Tipos de Programas, Métodos Educativos-Pedagógicos Plano Estratégico (Eg. 5 anos) Estratégia para concretizar o projeto institucional Projetos prioritários Plano Operativo (1 ou 2 anos) Ações específicas para cada projeto prioritário Avaliação Institucional e Acreditação Independente das imposições externas

10 10 IUS – Engineering Group

11 11 Justificativa Existência de programas de engenharia em IUS da Ásia, Europa e América Latina. Maior facilidade para utilização das novas tecnologias de comunicação Área estratégica em qualquer país do mundo Maior facilidade para utilização de um idioma comum (Inglês)

12 12 Objetivos do IUS-EG Operar com visão integrada: técnico-profissional, humana e social Inter-relacionar os membros do IUS-Engineering Group Certificar os programas e internacionalizar as instituições do grupo Inovação permanente

13 13 Composição DBIT – Índia (Bombaim) Mario Vaz DBTC – Filipinas (Manila) Perfecto Bernad SALESIO – Japão (Tókio) Isao Ohsugi UCDB – Brasil (Campo Grande) Hemerson Pistori UNISAL – Brasil (Campinas, etc) Celso Braga FCS – Brasil (Araçatuba, Lins) Nelson Takiy UPS – Equador (Quito) Diego Peñaloza ISS – Peru (Lima) Leopoldo Falcon UDB – El Salvador (San Salvador) Godofredo Giron USB – Bolívia (La Paz) Eduardo Salazar EUSS – Espanha (Barcelona) Carles Rubio América Latina (7/8) Asia (3/4) Europa (1/2) TOTAL: 18 Membros - 14 Delegados * - 4 Membros do Grupo Promotor * 3 delegados não compareceram ao encontro de Tókio

14 14 Organização Organização flexível – sem estrutura física Comunicação através de meios eletrônicos (Internet) Documentos disponíveis através do Meta: garantir a realização dos planos de ação trienais Assembléia Geral das IUS (Reitores e Inspetores - mais de 200) Assembléia do IUS Engineering Group (IUS-EG) (14 Delegados + 4 Membros do Grupo Promotor) Grupo de Coordenação do IUS-EG (2 AL, 1 EU, 1 ASIA): Braga (Campinas), Godofredo (San Salvador), Rubio (Barcelona), Mario Vaz (Bombaim) Coordenador Geral do IUS-EG: Celso Braga (Campinas)

15 15 Plano de Ações – Ações Motoras Elaborar um documento de orientação para o IUS-EG Objetivo 1 – Visão Integrada Levantamento de dados das áreas de engenharia e tecnologia nas IUS Criação de um catálogo (programas, professores, áreas de atuação, laboratórios, projetos, etc) Criação de fóruns temáticos (coordenadores de curso, professores, especialistas em determinadas áreas, estudantes) Projetos Conjuntos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Projetos Conjuntos de Programas Acadêmicos Multi-institucionais (graduação, mestrado, etc) Objetivo 2 – Inter-relacionar IUS

16 16 Plano de Ações Levantamento de necessidades e ofertas de cada instituição (visando a mobilidade de professores e estudantes) Negociações e definição de formas de administração que facilitem a mobilidade entre instituições interessadas Objetivo 3 – Certificação e Internacionalização Formação de recursos humanos altamente qualificados com recursos da própria instituição Formação de recursos humanos altamente qualificados com bolsas de estudo externas Divulgação de experiências de sucesso na aquisição, melhoria e produção de novos conhecimentos. Objetivo 4 – Inovação Permanente

17 17 Exemplos Concretos – IUS Linux Integração dos grupos de estudantes e professores que trabalham com software livre nas IUS. Desenvolvimento cooperativo e distribuído, geograficamente, do software para o Catálogo Eletrônico do IUS-EG Lista de discussão com um estudante-líder para cada IUS participante (Barcelona, Campo Grande, Bombaim, Manila, La Paz) Coordenação: UCDB

18 18 Exemplos Concretos – Projeto de Graduação Estudantes de Barcelona e Campo Grande trabalhando no mesmo projeto de graduação Cada aluno terá um orientador (local) e um co- orientador (externo) Comunicação via Internet Áreas de interesse comum: FPGA e PDS Defesa da monografia através de video-conferência Banca de PG internacional: Espanha e Brasil Monografia em Inglês Registro da experiência para facilitar duplicações e melhorias

19 19 Exemplos Concretos – Outros IUS nas Filipinas possui diversos softwares de e- learning para engenharia que poderão ser utilizados por outras IUS Brasil e Espanha auxiliarão Bolívia na implantação de um programa de Engenharia Mecatrônica Criação de centros de certificação internacional (CISCO, ALTERA, EXCALIBUR, SMT-FUJI)

20 20 Informações Preliminares sobre IUS-EG Instituições: 64% AL, 27% Ásia e 9% Europa 8141 Estudantes e 489 Professores Títulos oferecidos: Mestre (2%), Licenciado (22%), Tecnólogo (28%) e Engenheiro (48%) Principais sub-áreas: Ciência da Computação (17), Eletrônica e Telecomunicações (16), Mecânica (10), Eletricidade (4), Bioengenharia (4), Engenharia Industrial (3), Outros (6) Titulação dos professores: Engenheiros/Licenciados (42%), Mestres (30%), Tecnólogos (13%), Doutores (11%) e Outros (4%). Total de projetos de pesquisa: 40 (muito pouco)

21 21


Carregar ppt "18/05/051 Programa Comum 2 IUS – Engineering Group Prof. Dr. Hemerson Pistori Delegado da UCDB para o IUS-EG."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google