A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“CAPACITAR O EXÉRCITO PARA CUMPRIR SUA MISSÃO!”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“CAPACITAR O EXÉRCITO PARA CUMPRIR SUA MISSÃO!”"— Transcrição da apresentação:

1 “CAPACITAR O EXÉRCITO PARA CUMPRIR SUA MISSÃO!”
1 1 1

2 Braço Nordestino da SEF
2 2 2 2

3 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS RECIFE 30 DE MAIO DE 2012 STEN CASTRO 3 3 3

4 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS GESTÃO PATRIMONIAL 4 4 4

5 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS OBJETIVOS - Realizar algumas considerações sobre a situação geral do controle patrimonial no Exército Brasileiro; - Abordar a utilização do Sistema de Controle Físico (SISCOFIS), subsistema do SIMATEx; - Abordar a utilização do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI); e - Apresentar o Sistema Gerencial de Acompanhamento e Controle Patrimonial (SISPATR). 5 5 5

6 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO - LEGISLAÇÃO - SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE PATRIMONIAL - SISCOFIS - SIAFI - COMPATIBILIZAÇÃO PATRIMONIAL - SISPATR CONCLUSÃO 6 6 6 6

7 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS LEGISLAÇÃO - LEI Nº 4.320, DE 17 MAR 1964; - REGULAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DO EXÉRCITO (RAE); REGULAMENTO INTERNO E DOS SERVIÇOS GERAIS (RISG); PORTARIA Nº 017 – EME, DE 08 DE MAR 2007 (SIMATEx); PORTARIA Nº 030 – SEF, DE 09 NOV 2009 (SISCOFIS); 7 7 7 7

8 ESTÁGIO PARA AS UNIDADES
GESTORAS VINCULADAS LEGISLAÇÃO - MEMENTO COLOG PARA EXPORTAÇÃO DE ESTOQUE DO SISCOFIS OM VIA SISCOFIS WEB DE 3 MAIO 11; - MANUAL DO USUÁRIO SISPATR; - MANUAL DO SISPATR 2012; - LEI DE LICITAÇÕES E CONTRATOS – LEI NR 8.666/93, DE 21 JUN 93; e - SIAFI - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL. 8 8 8 8

9 SISTEMAS DE CONTROLE ESTÁGIO PARA AS UNIDADES GESTORAS VINCULADAS
A TRANSPARÊNCIA NO EMPREGO DOS RECURSOS PÚBLICOS 9 9 9

10 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL COMO É FEITO O CONTROLE DO MATERIAL DE CONSUMO E DO MATERIAL PERMANENTE NO EXÉRCITO BRASILEIRO? 10 10 10 10

11 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE PATRIMONIAL
O EXÉRCITO BRASILEIRO CONTROLA SEU MATERIAL: - UTILIZANDO O SISTEMA DE MATERIAIS DO EXÉRCITO (SIMATEx) E SEUS SUBSISTEMAS (SISCOFIS); - UTILIZANDO O SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (SIAFI); e - UTILIZANDO O SISPATR QUE REALIZA A COMPATIBILIZAÇÃO DOS SISTEMAS ANTERIORES. 11 11 11 11

12 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL FACILIDADES OBTIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE FÍSICO - SISCOFIS - CONTROLE PATRIMONIAL TEMPESTIVO; - MAIOR FACILIDADE NA CONFERÊNCIA DE CARGA PELO USUÁRIO E PELA FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA; e - POSSIBILIDADE DE SE CONTROLAR A DATA DE VALIDADE DO MATERIAL EM ESTOQUE, DE TAL FORMA NÃO EXPIRAR O SEU VENCIMENTO. 12 12 12 12

13 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL ENTENDE-SE COMO UTILIZAÇÃO TOTAL DO SISTEMA QUANDO SÃO REALIZADOS OS SEGUINTES PROCEDIMENTOS, DENTRE OUTROS, DIRETAMENTE NO SISCOFIS: a. INCLUSÕES DE BENS NO PATRIMÔNIO; b. MOVIMENTAÇÕES INTERNAS; c. RECLASSIFICAÇÃO DE MATERIAL; d. PEDIDO DE MATERIAL DE CONSUMO; e. BOLETIM ADMINISTRATIVO; f. SAÍDA DE BENS DO PATRIMÔNIO; g. RELATÓRIOS (RMA/RMBM); e h. INVENTÁRIOS. 13 13 13 13

14 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 14 14 14 14

15 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 15 15 15 15

16 SISCOFIS SISCOFIS 16 16 16 16

17 SISCOFIS PORTARIA Nº 017-EME, DE 8 DE MARÇO DE 2007.
APROVA AS NORMAS PARA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA DE MATERIAL DO EXÉRCITO (SIMATEX). (PUBLICADA NO BE Nº 11, DE 16 DE MARÇO DE 2007) PORTARIA Nº 030-SEF, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2009. DETERMINA QUE O CONTROLE PATRIMONIAL, DEVERÁ SER EFETUADO, OBRIGATORIAMENTE NO SIMATEX. (MSG SIAFI Nº 2009/ , DE 02 DEZ 09 – D CONT) 17 17 17 17

18 SISCOFIS DA CONCEPÇÃO GERAL DO SIMATEX
O Sistema de Material do Exército (SIMATEX) é um sistema corporativo de desenvolvimento contínuo e evolutivo, integrante do Sistema de Informações Organizacionais do Exército (SINFORGEx), que busca, por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação, integrar processos, procedimentos, métodos, rotinas e técnicas, destinadas à produção de conhe-cimentos com qualidade e oportunidade necessários ao controle físico automatizado e ao gerenciamento de todos materiais no âmbito do Exército Brasileiro. 18 18 18 18

19 SISCOFIS DOS OBJETIVOS DO SIMATEX
I - estabelecer as responsabilidades e atribuições aos órgãos, às Organizações Militares (OM) e aos usuários comprometidos com os diversos subsistemas componentes do SIMATEX; e II - orientar os usuários, quanto às Medidas de Segurança Orgânica a serem adotadas na execução das atividades do sistema. 19 19 19 19

20 SISCOFIS ATRIBUIÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MILITARES
Às Organizações Militares incumbem: a) manter atualizados os dados relativos ao controle físico e patrimonial do material sob sua responsabilidade; b) gerar e remeter por meio do SISCOFIS WEB os arquivos necessários à atualização do Banco de Dados; c) proceder regularmente, conforme diretriz do escalão superior, a atualização do aplicativo e do catálogo de itens e materiais em uso no SIMATEX; e d) O Comandante, Chefe ou Diretor, em qualquer nível, é o responsável pela Segurança Orgânica do SIMATEX. 20 20 20 20

21 SISCOFIS COMPOSIÇÃO DO SIMATEX
O SIMATEX é composto por três subsistemas: I - SICATEx - Sistema de Catalogação do Exército; II - SISCOFIS - Sistema de Controle Físico; e III - SISDOT Sistema de Dotação. 21 21 21 21

22 SISCOFIS COMPOSIÇÃO DO SIMATEX 22 22 22 22

23 SISCOFIS SUPORTE AO SISTEMA
Na plataforma da Intranet do COLOG, disponível em: podemos ter acesso a várias informações e orientações sobre o sistema e suas rotinas: - arquivos, versões de aplicativos, banco e catálogos; - verificador de inconsistências; - registro e acesso a videoaulas; - rotina de cadastramento e acesso no SISCOFISWEB; - carregamento de estoques; e - forúm, web mail, fale conosco, dentre outros. 23 23 23 23

24 SISCOFIS O Sistema é acessado pela plataforma da Intranet do COLOG, disponível em: <http://simatex.colog.eb.mil.br> 24 24 24 24

25 SISCOFIS O Sistema é acessado pela plataforma da Intranet do COLOG, disponível em: <http://simatex.colog.eb.mil.br>. 25 25 25 25

26 SISCOFIS Registro para acessar Vídeo Aula SISCOFIS,
disponível em: <http://simatex.colog.eb.mil.br>. 26 26 26 26

27 SISCOFIS Confirmação do Registro para acessar Vídeo Aula SISCOFIS,
disponível em: <http://simatex.colog.eb.mil.br>. 27 27 27 27

28 PÁGINA INICIAL DO SISCOFIS OM
28 28 28 28

29 SISCOFIS 29 29 29 29

30 SISCOFIS PRINCIPAIS RECURSOS DISPONÍVEIS
 Identificação patrimonial por meio de etiquetas do sistema;  Geração do Boletim Administrativo;  Dispensa do uso de fichários (fichas em papel);  Informações em tempo real (Material Permanente e Consumo);  Parametrização de cotas de Material de Consumo por dependências;  Pedidos de material on-line;  Controle do fardamento por tempo de uso;  Cautela de material;  Cadastro de todo efetivo profissional;  Depreciação contábil;  Geração de relatórios estatísticos e de controle; e  Geração de informações automatizadas para o Escalão Superior. 30 30 30 30

31 SISCOFIS PRINCIPAIS FUNCIONALIDES POR PERFIL 31 31 31 31

32 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 32 32 32 32

33 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 33 33 33 33

34 SISCOFIS SISCOFIS 34 34 34 34

35 CADASTRAMENTO DO PESSOAL DA UG
SISCOFIS CADASTRAMENTO DO PESSOAL DA UG 35 35 35 35

36 CADASTRAMENTO DO PESSOAL DA UG
SISCOFIS CADASTRAMENTO DO PESSOAL DA UG 1) PERFIL: QUALQUER USUÁRIO DO SISTEMA 2) FINALIDADE: - APANHA DE PEDIDO DE MATERIAL - ACAUTELAR MATERIAL 3) UNIVERSO: RECOMENDADO TODO O EFETIVO PROFISSIONAL DA UG 36 36 36 36

37 CADASTRAMENTO DE USUÁRIOS
SISCOFIS CADASTRAMENTO DE USUÁRIOS 37 37 37 37

38 CADASTRAMENTO DE USUÁRIOS
SISCOFIS CADASTRAMENTO DE USUÁRIOS 1) PERFIL: ADMINISTRADOR 2) FINALIDADE: UTILIZAR O SISTEMA CONFORME O PERFIL ATRIBUÍDO (FUNÇÃO) 3) UNIVERSO: - AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO DA UG - DETENTORES DE MATERIAL DA UG - OPERADORES (PEDIDO DE MATERIAL) 4) PROVIDÊNCIAS: PUBLICAÇÃO EM BOLETIM INTERNO DOS USUÁRIOS DO SISTEMA 38 38 38 38

39 CADASTRAMENTO DE DOCUMENTOS
SISCOFIS CADASTRAMENTO DE DOCUMENTOS 39 39 39 39

40 CADASTRAMENTO DE DOCUMENTOS
SISCOFIS CADASTRAMENTO DE DOCUMENTOS - PEDIDO DE MATERIAL – DEPENDÊNCIA SEDE - BOLETIM INTERNO – AGENTE FISCAL SEDE - BOLETIM ADMINISTRATIVO – AGENTE FISCAL SEDE - NOTA FISCAL E GUIAS DE MATERIAL - ALMOXARIFE SEDE - AGENTE FISCAL SEDE 40 40 40 40

41 SISCOFIS QUEBRANDO BARREIRAS SISCOFIS 41 41 41 41

42 SUGESTÃO SISCOFIS AQUISIÇÃO DE MATERIAL
Regular a rotina administrativa a ser desenvolvida pelas diversas seções durante o processo de aquisição de material. 42 42 42 42

43 PEDIDO DE AQUISIÇÃO DE MATERIAL INTERESSADO PELO MATERIAL
SISCOFIS PEDIDO DE AQUISIÇÃO DE MATERIAL INTERESSADO PELO MATERIAL 1) Pedido de aquisição de material do Chefe de Seção / Dependência ao Fiscal Administrativo, via parte, constando a justificativa da necessidade, referência exata do material desejado, bem como a quantidade necessária e a unidade de fornecimento desejada. Exemplo – Resma ou caixa de papel 43 43 43 43

44 SISCOFIS AQUISIÇÃO DE MATERIAL ALMOXARIFADO
2) Parte Requisitória do Almoxarifado baseada na Parte de Pedido de Aquisição despachada pelo Fisc Adm, devidamente assinada pelo Ordenador de Despesas e pelo Fiscal Administrativo, contendo o Mapa Comparativo, 03 (três) orçamentos e a documentação atualizada da situação fiscal das empresas envolvidas. 44 44 44 44

45 SISCOFIS AQUISIÇÃO DE MATERIAL S A L C
3) Verificação e orientação ao Fiscal Administrativo acerca do melhor método para concretização da aquisição. Confecção da Nota de Empenho conforme a Parte Requisitória, devendo ter especial atenção para a correta classificação do material na ND e contas corretas. Envio à Fiscalização Administrativa de uma cópia da Nota de Empenho e de possíveis anulações no decorrer do processo. 45 45 45 45

46 FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
SISCOFIS AQUISIÇÃO DE MATERIAL FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 4) Atualização do SISCOFIS quando do recebimento de uma das cópias da Nota de Empenho, oriunda da SALC. Analisar todos os itens da NE recebida, realizando o cadastro de empresas, cadastro de materiais e abertura de fichas para os materiais que não constam do Fichário. Encaminhar ao Almoxarifado uma cópia da NE com os números das fichas a serem utilizadas durante o cadastro inicial no SISCOFIS, quando da entrada do material na UG. 46 46 46 46

47 SISCOFIS ENTRADA DE MATERIAL ALMOXARIFADO
5) Entrada do material no Almoxarifado, devendo ser confrontados todos os dados da Nota Fiscal com os da Nota de Empenho, devendo atentar se a NF não é de serviço, para os nomes dos itens, especificações, quantidades, valores e situação fiscal do fornecedor. Quitar a NF e realizar o Cadastro Inicial do Material no SISCOFIS, conforme cópia da NE recebida da Fiscalização Administrativa. 47 47 47 47

48 ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL
SISCOFIS ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL ALMOXARIFADO 6) Participar ao Fiscal Administrativo, conforme complexi-dade do material, a entrada de material ou a entrada e recebi-mento de material, anexando uma cópia da Nota Fiscal quitada, Espelho do Documento de Entrada de Material no SISCOFIS e uma cópia da Nota de Empenho. Manter o material em estoque até a devida ordem de publicação da distribuição (material permanente ou liberação do pedido (material de consumo). 48 48 48 48

49 ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
SISCOFIS ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 7) Mandar proceder ao recebimento do material (SFC), fim possibilitar a liquidação da Nota Fiscal. Conferência de lançamentos no SIAFI, dados da NS e o respectivo carregamento das contas no SISCOFIS, realizando a confrontação da documentação anexa a Parte de Entrada de Material do Almoxarife (Nota de Empenho, Nota Fiscal e o Es-pelho do Documento de Entrada de Material). 49 49 49 49

50 LIQUIDAÇÃO DA NOTA FISCAL
SISCOFIS LIQUIDAÇÃO DA NOTA FISCAL T E S O U R A R I A 8) Providenciar a Liquidação da Nota Fiscal, devendo aten-tar para a classificação do evento a ser utilizado, bem como a situação fiscal do fornecedor. 50 50 50 50

51 UNIFICAÇÃO PATRIMONIAL
SISCOFIS UNIFICAÇÃO PATRIMONIAL T E S O U R A R I A (PREVISTO) 9) Em ato contínuo a liquidação da nota fiscal, providenciar a confecção da Nota de Lançamento de Unificação Patrimonial, somente quando a aquisição ter sido realizada na Unidade Gestora 167XXX (UG Secundária). 51 51 51 51

52 SUGESTÃO SISCOFIS RECEBIMENTO DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO)
Regular a rotina administrativa a ser desenvolvida pelas diversas seções durante o processo de recebimento de material oriundo da cadeia de fornecimento. 52 52 52 52

53 SISCOFIS SOLICITAÇÃO DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO)
RESPONSÁVEL PELA INFORMAÇÃO 1) Cumprir fielmente as solicitações contidas no Calen-dário de Encargos da Região Militar. 53 53 53 53

54 APANHA E ENTRADA DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO)
SISCOFIS APANHA E ENTRADA DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO) ALMOXARIFADO 2) Realizar a apanha ou o recebimento do material no Orgão Provedor. Envio imediato de uma cópia da Guia de Remessa / Fornecimento à Fiscalização Administrativa. 54 54 54 54

55 SISCOFIS RECEBIMENTO DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO)
FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 3) Atualização do SISCOFIS quando do recebimento de uma cópia da Guia de Remessa / Fornecimento, oriunda do Almoxari-fado. Analisar todos os itens da GR/GF recebida, realizando o cadastro de Orgão Provedor, cadastro de materiais e abertura de fichas para os materiais que não constam do Fichário. Encaminhar ao Almoxarifado uma cópia da GR/GF com os números das fichas a serem utilizadas durante o cadastro inicial no SISCOFIS, quando da entrada do material na UG. 55 55 55 55

56 (CADEIA DE SUPRIMENTO)
SISCOFIS ENTRADA DE MATERIAL (CADEIA DE SUPRIMENTO) ALMOXARIFADO 4) Entrada e Recebimento do material no Almoxarifado, devendo ser confrontados todos os dados da Guia de Remessa / Fornecimento, devendo atentar, para os nomes dos itens, especificações, quantidades e valores. Quitar a Guia de Remessa/Fornecimento e realizar o Cadastro Inicial do Material no SISCOFIS, conforme cópia re-cebida da Fiscalizaçao Administrativa. 56 56 56 56

57 ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL
SISCOFIS ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL ALMOXARIFADO 5) Participar ao Fiscal Administrativo a entrada de material ou a entrada e recebimento de material, conforme complexidade do material, anexando uma cópia da Guia de Remessa / Fornecimento e Espelho do Documento de Entrada de Material no SISCOFIS. Manter o material em estoque até a devida ordem de publicação da distribuição (material permanente ou liberação do pedido (material de consumo). 57 57 57 57

58 ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
SISCOFIS ENTRADA E RECEBIMENTO DE MATERIAL FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 6) Mandar proceder ao recebimento do material (SFC), fim possibilitar a apropriação da Nota de Lançamento do OP. Conferência de lançamentos no SIAFI, dados da NL e o respectivo carregamento das contas no SISCOFIS, realizando a confrontação da documentação anexa a Parte de Entrada de Material do Almoxarife (Guia de Remessa / Fornecimento e o Espelho do Documento de Entrada de Material). 58 58 58 58

59 FLUXOGRAMA DE ENTRADA DE MATERIAL NO SISCOFIS
59 59 59 59

60 SISCOFIS 60 60 60 60

61 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 61 61 61 61

62 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 62 62 62 62

63 MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAL NO SISCOFIS
63 63 63 63

64 MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAL NO SISCOFIS
1) PERFIL: AGENTE FISC SEDE PERM AGENTE FISC SEDE CONS ALMOXARIFE SEDE * 2) DISTRIBUIÇÃO DO ESTOQUE INTERNO 3) PEDIDO DE MATERIAL 4) TRANSFERÊNCIA INTERNA DE MATERIAL 5) RECOLHIMENTO DE MATERIAL AO ALMOXARIFADO MATERIAL OCIOSO - DESCARGA – MANUTENÇÃO - TRANSFERÊNCIA OU RECOLHIMENTO À OUTRA UG. 64 64 64 64

65 PEDIDO DE MATERIAL NO SISCOFIS
65 65 65 65

66 PEDIDO DE MATERIAL NO SISCOFIS
1) PERFIL: DEPENDENCIA SEDE (CLIENTE) 2) CADASTRAMENTO PEDIDO - CLIENTE 3) CONFECÇÃO DO PEDIDO - CLIENTE 4) ANALISE E AUTORIZAÇÃO DO PEDIDO – FISC ADM 5) PROCESSAMENTO DO PEDIDO – ALMOXARIFE 6) LIBERAÇÃO DO PEDIDO – ALMOXARIFE 7) QUITAÇÃO E APANHA - CLIENTE 66 66 66 66

67 TRANSFERÊNCIA INTERNA DE MATERIAL PERMANENTE
SISCOFIS TRANSFERÊNCIA INTERNA DE MATERIAL PERMANENTE NO SISCOFIS 67 67 67 67

68 TRANSFERÊNCIA INTERNA DE MATERIAL PERMANENTE NO SISCOFIS
1) PERFIL: AGENTE FISC SEDE PERM 2) PARTE DO DETENTOR DA CARGA SOLICITANDO A TRANSFERÊNCIA DE MATERIAL PERMANENTE. (PARTE ASSINADA PELO DETENTOR DA CARGA E COM O “DE ACORDO” DO NOVO DETENTOR) 68 68 68 68

69 SISCOFIS 69 69 69 69

70 BOLETIM ADMINISTRATIVO
SISCOFIS BOLETIM ADMINISTRATIVO 70 70 70 70

71 BOLETIM ADMINISTRATIVO NO SISCOFIS
1) PERFIL: AGENTE FISC SEDE PERM AGENTE FISC SEDE CONS 2) CADASTRAMENTO DO BOLETIM INTERNO 3) CADASTRAMENTO DO BOLETIM ADMINISTRATIVO 4) ANEXAR MATÉRIA – PERÍODO RECOMENDADO ATÉ 01(UM) DIA DA DATA DO BOLETIM ADMINISTRATIVO 5) CONFERÊNCIA DOS MOVIMENTOS CONTÁBEIS ENTRE O BOLETIM ADMINISTRATIVO E RMA/RMBM. 71 71 71 71

72 SISCOFIS R M A / R M B M 72 72 72 72

73 SISCOFIS R M A / R M B M 73 73 73 73

74 R M A / R M B M SISCOFIS ENTRADA COLUNA ORÇAMENTÁRIA
- Deverão ser registradas todas as aquisições realizadas por meio de Nota de Empenho, exceto as das UG Secundária. ENTRADA COLUNA EXTRA-ORÇAMENTÁRIA - Deverão ser registradas todas as apropriações de materiais recebidos dos OP, aquisições realizadas por meio de NE na UG Secundária, inclusão em carga de materiais encontrados em excesso, doações recebidas e outros. 74 74 74 74

75 SISCOFIS RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS MENSAL declaro:
b. os saldos das contas de movimento patrimonial no SIAFI estão compatibilizados com os constantes do Relatório de Movimentação de Almoxarifado (RMA) e no Relatório de Movimentação de Bens Móveis (RMB), que por sua vez espelham os saldos existentes nas fichas de controle do respectivo material no Sistema de Controle Físico de Material (SISCOFIS); b. os saldos das contas de movimento patrimonial no SIAFI estão compatibilizados com os constantes do Relatório de Movimentação de Almoxarifado (RMA) e no Relatório de Movimentação de Bens Móveis (RMB), que por sua vez espelham os saldos existentes nas fichas de controle do respectivo material no Sistema de Controle Físico de Material (SISCOFIS); 75 75 75 75

76 ATALHO MAIS IMPORTANTE PARA O USUÁRIO DO SISCOFIS
76 76 76 76

77 Possibilita retirar dúvidas sobre o sistema e a sua rotina.
SISCOFIS AJUDA Possibilita retirar dúvidas sobre o sistema e a sua rotina. 77 77 77 77

78 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 78 78 78 78

79 SISCOFIS ALMOÇO 79 79 79 79

80 DETENTORES DE MATERIAL CARGA NO SISCOFIS
80 80 80 80

81 DETENTORES DE MATERIAL CARGA
SISCOFIS DETENTORES DE MATERIAL CARGA NO SISCOFIS - DESIGNAÇÃO DOS DETENTORES DIRETOS E INDIRETOS EM BOLETIM INTERNO; - IDENTIFICAÇÃO DO MATERIAL CARGA COM ETIQUETAS GERADAS PELO SISTEMA; RESPONDER PELO MATERIAL CARGA SOB SUA RESPONSABILIDADE (DETENTOR DIRETO/INDIRETO); E - INFORMAÇÃO ATUALIZADA E TEMPESTIVA SOBRE A SITUAÇÃO DO MATERIAL CARGA QUANDO SOLICITADA. 81 81 81 81

82 PASSAGEM DE CARGA NO SISCOFIS
82 82 82 82

83 PASSAGEM DE CARGA NO SISCOFIS
- DESIGNAÇÃO EM BOLETIM INTERNO; e - CUMPRIR O PRAZO DE RECEBIMENTO DE MATERIAL CARGA CONCEDIDO EM BI, CONFECCIONANDO A PAR-TE DE RECEBIMENTO DO MATERIAL AO FISCAL ADMI-NISTRATIVO, CONTENDO A ASSINATURA DO NOVO DETENTOR E O “DE ACORDO” DO ANTIGO DETENTOR, BEM COMO ANEXANDO UMA RELAÇÃO RESUMIDA DO MATERIAL COM AS ASSINATURAS DE AMBOS OS DETENTORES (NOVO DETENTOR E ANTIGO DETENTOR) E ESCRITURANDO NA REFERIDA PARTE A EXISTÊNCIA OU NÃO DE ALTERAÇÕES. 83 83 83 83

84 PASSAGEM DE CARGA NO SISCOFIS
1) PERFIL: AGENTE FISC SEDE PERM; 2) PARTE DO ATUAL DETENTOR DA CARGA COM O RECEBIMENTO DO MATERIAL ; e 3) PUBLICAÇÃO DO RECEBIMENTO DO MATERIAL CARGA EM BOLETIM INTERNO COM O DESPACHO DE POSSÍVEIS PROVIDÊNCIAS. 84 84 84 84

85 ARQUIVO DA DOCUMENTAÇÃO DO MATERIAL CARGA NO SISCOFIS
1) ARQUIVAMENTO DAS PARTES DE RECEBIMENTO DE CARGA EM PASTAS DISTINTAS, UMA PARA CADA SEÇÃO/DEPENDÊNCIA, POSSIBILITANDO CONSULTAS DETALHADAS DO MOVIMENTO DE MATERIAL; 2) ARQUIVAMENTO DOS RMA / RMBM, EM PASTAS DISTINTAS; 3) ARQUIVAMENTO DOS INVENTÁRIOS DE ALMOXA-RIFADO E DE BENS MOVÉIS, EM PASTAS DISTINTAS; 85 85 85 85

86 ARQUIVO DA DOCUMENTAÇÃO DO MATERIAL CARGA NO SISCOFIS
4) ARQUIVAMENTO DOS BALANCETES DO SIAFI, MATERIAL PERMANENTE E MATERIAL DE CONSUMO EM PASTAS DISTINTAS; 5) ARQUIVAMENTO DOS DOCUMENTOS DE ENTRADA E DE SAÍDA DE MATERIAL, EM PASTAS DISTINTAS; e 6) ARQUIVAMENTO NA FISCALIZAÇÃO ADMINIS-TRATIVA DO BOLETIM ADMINISTRATIVO (CONFERE COM O ORIGINAL). 86 86 86 86

87 SISCOFIS 87 87 87 87

88 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 88 88 88 88

89 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 89 89 89 89

90 DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
S I A F I SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL

91 S I A F I - HISTÓRICO DO SIAFI; - OBJETIVOS DO SIAFI;
- ACESSO AO SIAFI; - COMANDOS PARA CONSULTAS DE MOVI-MENTAÇÕES FINANCEIRAS; - DOCUMENTOS DE ENTRADA DE DADOS; ATRIBUIÇÕES AOS USUÁRIOS; - NOVOS EVENTOS SOBRE REGISTRO DE MOVIMENTAÇÃO PATRIMONIAL; e DÚVIDAS. 91 91 91 91

92 S I A F I HISTÓRICO A STN DEFINIU E DESENVOLVEU, EM CONJUNTO
COM O SERPRO, O SISTEMA INTEGRADO DE ADMI- NISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL – SIAFI, EM MENOS DE UM ANO, IMPLANTANDO-O EM JANEIRO DE 1987, PARA SUPRIR O GOVERNO FEDERAL DE UM INSTRUMENTO MODERNO E EFICAZ NO CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DOS GASTOS PÚBLICOS.

93 S I A F I É CONSIDERADO O MAIOR E O MAIS ABRANGENTE
INSTRUMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO DAS FINANÇAS PÚBLICAS, DENTRE OS SEUS CONGÊNERES CONHECIDOS NO MUNDO. A SUA PERFORMANCE TEM DESPERTADO A ATENÇÃO E O INTERESSE DE ORGANISMOS INTERNACIONAIS E DE VÁRIOS PAÍSES DA EUROPA E DA AMÉRICA LATINA, QUE VISAM A IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA SIMILAR EM SEUS PAÍSES DE ORIGEM.

94 S I A F I OBJETIVOS DO SIAFI

95 S I A F I ACESSO AO SIAFI PARA UTILIZAR O SIAFI O USUÁRIO DEVE ESTAR
DEVIDAMENTE CADASTRADO E HABILITADO NO SISTEMA E DE POSSE DE SUA SENHA PESSOAL E INSTRANSFERÍVEL. O CADASTRO DE USUÁRIO É REALIZADO PELA ICFEx DE VINCULAÇÃO, PARA A QUAL SÃO ENCAMINHADOS OS FORMULÁRIOS NECESSÁRIOS PARA CADASTRO E HABILITAÇÃO NO SIAFI E SIAFI EDUCACIONAL. O USUÁRIO DEVE TER O DEVIDO ZÊLO PARA A MANU TENÇÃO DE SUA SENHA, FIM EVITAR TRANSTORNOS ADMINISTRATIVOS.

96 S I A F I ACESSO REDE SERPRO

97 S I A F I ACESSO REDE SERPRO

98 S I A F I ACESSO REDE SERPRO

99 S I A F I ACESSO AO SIAFI

100 S I A F I ACESSO AO SIAFI

101 COMANDOS PARA CONSULTAS DE MOVIMENTAÇÕES FINANCEIRAS
S I A F I COMANDOS PARA CONSULTAS DE MOVIMENTAÇÕES FINANCEIRAS - >DIARIO (CONSULTA DIARIO CONTABIL) - >MUDAUG (MUDA A UG DA SESSÃO) - >BALANCETE (BALANCETE CONTABIL) - >CONCONTIR (CONSULTAS CONTAS A REGULARIZAR) - >CONEVENTO (COSULTA EVENTO) - >CONCONTA (CONSULTA PLANO DE CONTAS)

102 S I A F I CONSULTA A MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA

103 S I A F I CONSULTA A MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA

104 S I A F I MUDANÇA DE UG

105 S I A F I MUDANÇA DE UG

106 S I A F I BALANCETE DE MATERIAL

107 S I A F I BALANCETE DE MATERIAL PERMANENTE

108 S I A F I BALANCETE DE MATERIAL DE CONSUMO

109 CONTAS A REGULARIZAR - EQUAÇÕES COMUNICA
S I A F I CONTAS A REGULARIZAR - EQUAÇÕES COMUNICA

110 CONTAS A REGULARIZAR - EQUAÇÕES COMUNICA
S I A F I CONTAS A REGULARIZAR - EQUAÇÕES COMUNICA

111 S I A F I CONSULTA EVENTO

112 S I A F I CONSULTA EVENTO

113 CONSULTA PLANO DE CONTAS
S I A F I CONSULTA PLANO DE CONTAS

114 CONSULTA PLANO DE CONTAS
S I A F I CONSULTA PLANO DE CONTAS

115 S I A F I COMANDOS DE CONSULTAS DE DOCUMENTOS CONTÁBEIS DE MOVIMENTAÇÕES FINANCEIRAS A SEREM OBSERVADOS - >CONNS (NOTA DE LANÇAMENTO DE SISTEMA) - >CONNL (CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO)

116 S I A F I CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO DE SISTEMA

117 S I A F I CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO DE SISTEMA

118 CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO
S I A F I CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO

119 CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO
S I A F I CONSULTA NOTA DE LANÇAMENTO

120 ATRIBUIÇÕES DO SETOR FINANCEIRO
S I A F I ATRIBUIÇÕES DO SETOR FINANCEIRO PREVISTO Providenciar no SIAFI com a devida brevidade, a liquidação de nota fiscal de aquisição de material, fim possibilitar a inclusão ou relacionamento do material no SISCOFIS e confeccionar no SIAFI, EM ATO CONTÍNUO, todas as Notas de Lançamentos relativas às Unificações Patrimoniais.

121 FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
S I A F I ATRIBUIÇÕES DA FISCALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Confeccionar no SIAFI com a devida brevidade, as NL rela-tivas aos movimentos de materiais constantes nos Boletins Admi-nistrativos, semanais: - inclusão, distribuição, recolhimento, descarga / transfe-rência de material permanente e/ou relacionamento, distribuição, recolhimento e saída de material de consumo; - apropriação de material fornecido pela cadeia de suprimen-to, material transferido de outra UG ou material devolvido após manutenção, dentro do mês de referência da data de confecção da NL de origem, desde que o material seja recebido pela UG, sem alteração, evitando a confecção da NL no mês seguinte com valo-rização do mês anterior.

122 NOVOS EVENTOS SOBRE REGISTRO DE MOVIMENTAÇÃO PATRIMONIAL NO SIAFI
- EVENTO INCLUSÃO DE BEM ENCONTRADO ( ) FORA DE CARGA - EVENTO INCLUSÃO DE BEM POR DOAÇÃO ( ) - EVENTO INCLUSÃO DE BEM TRANSFERIDO DE ( ) OUTRA UG ANTIGO EVENTO EM VERMELHO

123 S I A F I NOVOS EVENTOS SOBRE REGISTRO DE MOVIMENTAÇÃO PATRIMONIAL NO SIAFI DESCARGA E TRANSFERENCIA DE MATERIAL DEPRECIADO - EVENTO RECOLHIMENTO DE BENS AO ALMOXARIFADO (VALOR LÍQUIDO CONTÁBIL) – AGD AUTZ DSCG. EVENTO DESCARGA/TRANSFERENCIA DE BENS PARA OUTRA UG (VALOR DA DEPRECIAÇÃO ACUMULADA)

124 S I A F I NOVOS EVENTOS SOBRE REGISTRO DE MOVIMENTAÇÃO PATRIMONIAL NO SIAFI DESCARGA E TRANSFERENCIA DE MATERIAL DEPRECIADO EVENTO – DESCARGA DE BENS (VALOR LÍQUI- ( ) CONTÁBIL) – DSCG AUTZ DSCG EVENTO – TRANSFERÊNCIA DE MATERIAL ( ) PARA OUTRA UG (VALOR LÍQUIDO CONTÁBIL) EVENTO – BAIXA DEPRECIAÇÃO ACUMULADA DE BENS MOVEIS DESCARREGADOS OU TRANSFERIDOS ANTIGO EVENTO EM VERMELHO

125 DÚVIDAS CONSULTE S I A F I >CONEVENTO no SIAFI ou
NOVOS EVENTOS SOBRE REGISTRO DE MOVIMENTAÇÃO PATRIMONIAL NO SIAFI DÚVIDAS CONSULTE >CONEVENTO no SIAFI ou Ligue para a 3ª Seção da 7ª ICFEx

126 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 126 126 126 126

127 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 127 127 127 127

128 COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL
128 128 128 128

129 COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL
SISCOFIS = SIAFI SISCOFIS – POR MEIO DO RMBM / RMA TEMOS AS INFORMAÇÕES SOBRE A MOVIMENTAÇÃO DE SEU PATRIMÔNIO E DE SEU VALOR ATUAL (BENS MÓVEIS E ALMOXARIFADO). e SIAFI – POR MEIO DOS BALANCETES TEMOS AS INFORMAÇÕES SOBRE O VALOR PATRIMONIAL COM BASE NA MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA.

130 MEMENTO COLOG PARA EXPORTAÇÃO DE ESTOQUE DO SISCOFIS OM
COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL ESTOQUE SEMANAL DO SISCOFIS OM MEMENTO COLOG PARA EXPORTAÇÃO DE ESTOQUE DO SISCOFIS OM VIA SISCOFIS WEB ATUALIZADO EM 3 MAIO 11

131 COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL
ESTOQUE SEMANAL DO SISCOFIS OM A EXPORTAÇÃO DOS ESTOQUES GERADOS NO SISCOFIS OM TRANSMITIDOS POR MEIO DO SISCOFIS WEB, TODAS AS QUARTAS-FEIRAS PARA AS UNIDADES GESTORAS DA 6ª RM E DA 7ª RM / 7ª DE, ALIMENTANDO O BANCO DE DADOS CENTRAL DO SISCOFIS LOCALIZADO NO CITEX - BRASÍLIA-DF.

132 COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL
GERAÇÃO DO ESTOQUE DO SISCOFIS OM ACESSAR O SISCOFIS OM COM UM DOS SEGUINTES PERFIS: - ADMINISTRADOR; - AGENTE FISCAL SEDE PERM; E - AGENTE FISCAL SEDE CONS. IMPORTANTE: É NECESSÁRIO QUE O SISCOFIS ESTEJA NA SUA MAIS RECENTE VERSÃO (ATUALIZADO).

133 COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL
CARACTERISTICA DO ARQUIVO GERADO DE ESTOQUE DO SISCOFIS OM O ARQUIVO DE ESTOQUE GERADO NA PASTA C:\SimatexOm\Estoque” IMPORTANTE: O NOME DO ARQUIVO GERADO NÃO PODE SER ALTERADO EM HIPÓTESE ALGUMA SOB PENA DA INUTILIZAÇÃO DO MESMO.

134 CARGA DO ESTOQUE DO SISCOFIS OM NO SISCOFIS WEB
COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL CARGA DO ESTOQUE DO SISCOFIS OM NO SISCOFIS WEB - REALIZAR O LOGIN NO SISCOFIS WEB – CASO A OM NÃO POSSUA MILITAR CADASTRADO NO SISCOFIS WEB, DEVERÁ PROVIDENCIAR O CADASTRO JUNTO AO ESCALÃO SUPERIOR IMEDIATO (BDA/DE/RM/C MIL A, CONFORME O CASO). - UTILIZAÇÃO DO BROWSER “MOZILLA FIREFOX. - O USUÁRIO CADASTRADO DE UMA OM (NÍVEL OM) NÃO PODERÁ REALIZAR A CARGA DE ESTOQUE DE OUTRA OM.

135 CARGA DO ESTOQUE DO SISCOFIS OM NO SISCOFIS WEB
COMPATIBILIDADE PATRIMONIAL CARGA DO ESTOQUE DO SISCOFIS OM NO SISCOFIS WEB - AVISO IMPORTANTE: DURANTE O PERÍODO QUE O APLI-CATIVO ESTIVER EXIBINDO A MENSAGEM “AGUARDE CARREGANDO...” NÃO DEVERÁ SER EXECUTADA NENHUMA OUTRA OPERAÇÃO, PRINCIPALMENTE, NÃO DEVERÁ SER FECHADO O BROWSER (MOZILLA FIREFOX), EM QUANTO NÃO FOR EXIBIDA A MENSAGEM DE CONCLUSÃO OU FALHA NA CARGA DO ESTOQUE.

136 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 136 136 136 136

137 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL INTERVALO 137 137 137 137

138 SISPATR 138 138 138 138

139 SISPATR INTRODUÇÃO O Sistema Gerencial de Acompanhamento e Controle Patri-monial (SISPATR) foi desenvolvido para atender às demandas da Secretaria da Economia e Finanças (SEF), da Diretoria de Conta-bilidade (D Cont), das Inspetorias de Contabilidade e Finanças do Exército (ICFEx) e das Unidades Gestoras (UG), que passam a dispor de um sistema, com funcionalidades de compatibilidade e divergência das contas patrimoniais de bens móveis, considerando os saldos contábeis do Sistema Integrado de Administração Finan-ceira do Governo Federal (SIAFI) e do Sistema de Controle Físico (SISCOFIS/SIMATEX), no que se refere ao Relatório de Movi-mentação de Almoxarifado (RMA) e Relatório de Movimentação de Bens Móveis (RMBM). 139 139 139 139

140 SISPATR OBJETIVOS DO SISPATR
POSSIBILITAR O ACOMPANHAMENTO GE-RENCIAL DAS CONTAS CONTÁBEIS E CORRENTES DO PATRIMÔNIO, BUSCANDO A EFICIÊNCIA, A EFICÁCIA E A EFETIVIDADE DO CONTROLE PATRIMONIAL REGISTRADOS NO SIAFI E NO SISCOFIS/SIMATEX, NA BUSCA DA CONVERGÊNCIA CONTÁBIL.

141 SISPATR CADASTRO DE USUÁRIO
PARA UTILIZAR O SISPATR O USUÁRIO DEVE ESTAR DEVIDAMENTE CADASTRADO E HABILITADO NO SISTEMA E DE POSSE DE SUA SENHA PESSOAL E INSTRANSFERÍVEL. O CADASTRO DE USUÁRIO É REALIZADO PELA ICFEx DE VINCULAÇÃO, PARA A QUAL SÃO ENCAMINHADOS OS FORMULÁRIOS NECESSÁRIOS PARA CADASTRO E HABILITAÇÃO, CONTENDO O POSTO / GRADUAÇÃO / SERVIDOR CIVIL, NOME COMPLETO (DESTACANDO O NOME DE GUERRA, SE MILITAR) CPF, FUNÇÃO, .

142 PROCESSAMENTO DE DADOS NO SISPATR
Processamento de informações no SISPATR: - Na consulta ao SIAFI, o SISPATR busca as informações pelo banco de dados existente na Secretaria de Economia e Finanças (SEF), relativos aos dados do SIAFI, de D-1 (dia anterior a data da consulta). - Na consulta ao SISCOFIS, o SISPATR busca as informações disponíveis no banco de dados do Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx). O SISPATR não possui banco de dados, ou seja, a cada con-sulta ele apenas espelha os dados do SIAFI e SISCOFIS disponí-veis naquele momento, na SEF e no CITEx.

143 SISPATR 143 143 143 143

144 SISPATR O Sistema é acessado pela plataforma da Intranet da D Cont, disponível em: <http://dcont.sef.eb.mil.br>, no menu SISPATR.

145 SISPATR ACESSO AO SISPATR
Usuários do Sistema designados em Boletim Interno da Unidade Gestora

146 Estoque de Almoxarifado ou Bens Móveis
SISPATR COMPATIBILIDADE DE CONTAS NO SISPATR Permite ao usuário consultar a compatibilidade de contas contábeis, selecionando a opção Estoque de Almoxarifado ou Bens Móveis

147 SISPATR SAINDO DO SISPATR

148 SITUAÇÃO GERAL DO CONTROLE
PATRIMONIAL 148 148 148 148

149 CONCLUSÃO QUANTO MAIOR E MAIS COMPLEXA SE TORNA UMA ORGANIZAÇÃO MAIOR A NECESSIDADE DE MECANISMOS DE CONTROLE. O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO PROTEGE O PATRIMÔNIO DA UG E PREVINE A OCORRÊNCIA DE DESPERDÍCIOS, ERROS E FRAUDES. 149 149 149 149

150 CONCLUSÃO 150 150 150 150


Carregar ppt "“CAPACITAR O EXÉRCITO PARA CUMPRIR SUA MISSÃO!”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google