A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE."— Transcrição da apresentação:

1 ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE

2 LEGISLAÇÃO SUS PORTARIA Nº 648/GM DE 28 de Março de 2006 – POLITÍCA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA “Caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde”

3 ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE/ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA
Equipes de Saúde da Família ( ESF/PACS); Equipes de Saúde Bucal ( Modalidade 1 e 2); Equipes de Agentes Comunitários de Saúde; Equipes de Agentes de Controle de Endemias. Apoio Matricial à ESF: Núcleos de Apoio à Saúde da Família 1 e 2.

4 TENDÊNCIA MUNDIAL Sistemas de Saúde orientados pelos princípios e atributos da atenção primária à saúde alcançam melhores indicadores de saúde, tem menores custos e maior satisfação dos usuários. Exemplos: Reino Unido, Austrália...

5 EVIDÊNCIAS Países orientados para a Atenção Primária têm:
Menos crianças com baixo peso ao nascer; Menor mortalidade infantil, especialmente pós-neonatal; Menor mortalidade precoce devido a suicídio; Menor mortalidade precoce relacionada a todas as causas “exceto as externas”; Maior expectativa de vida em todas as faixas de idade, exceto aos 80 anos. Barbara Starfield, 2007

6 EVIDÊNCIAS Países com melhor atenção primária têm melhores resultados em saúde, incluindo: Mortalidade geral; Mortalidade por doença cardíaca; Mortalidade infantil; Detecção precoce de cânceres, tais como: cólon-retal, mama, uterino/cervical e melanoma. Barbara Starfield, 2007

7 EVIDÊNCIAS O AUMENTO DE 10% NAS EQUIPES DE PSF NO PERÍODO 1992/2002, DIMINUIU A MORTALIDADE INFANTIL EM 4,6% (Brasil). FONTES: MACINKO et. al. (2004); MACINKO, GUANAIS & SOUZA (2006)

8 PRINCÍPIOS E ATRIBUTOS
TERRITORIALIZAÇÃO; EQUIPE MULTIPROFISSIONAL; CARÁTER SUBSTITUTIVO; VÍNCULO. ATRIBUTOS: PORTA DE ENTRADA; INTEGRALIDADE; LONGITUDINALIDADE; COORDENAÇÃO ; ORIENTAÇÃO FAMILIAR; ORIENTAÇÃO COMUNITÁRIA; COMPETÊNCIA CULTURAL.

9 ESCORES MÉDIOS DOS ATRIBUTOS DA APS NAS UNIDADES TRADICIONAIS E DE PSF – CURITIBA Fonte: Chomatas(2009) ATRIBUTOS UNIDADE TRADICIONAL UNIDADE DE ESF ESSENCIAIS Acessibilidade Longitudinalidade Coordenação Integralidade DERIVADOS Orientação Familiar Orientação Comunitária GERAL 6,2 4,7 6,9 5,9 7,7 7,8 7,6 6,6 7,0 5,1 6,7 8,3 8,5 8,1 7,4

10 Atenção Básica / Estratégia Saúde da Família - ESF/ESB PIAUÍ

11 EVOLUÇÃO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA-ESF/ESB

12 EVOLUÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE – ACS
6.824

13 PROPORÇÃO DA POPULAÇÃO COBERTA PELA EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA

14 MÉDIA ANUAL DE CONSULTA MÉDICAS POR HABITANTE NAS ESPECIALIDADES BÁSICAS

15 PIAUÍ Fonte: MS/DAB

16 PIAUÍ Fonte: MS/DAB

17 RENDA PER CAPITA MAC X PAB NOS ESTADOS, EXCETO ESTADOS DA AMAZÔNIA LEGAL (2009)
Fonte: MS/DAB

18 NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA – NASF
Portaria Nº 154 de 24 de janeiro de 2008

19 Implantação de NASF

20 Implantação do NASF - 2008 MUNICÍPIOS CREDENCIADOS - 2008 NASF
PORTARIA DE IMPLANTAÇÃO TIPO QUANTIDADE Água Branca (consórcio com Lagoinha do Piauí) 1 01 1.107, de 04/06/2008 Avelino Lopes 2 Corrente Parnaíba 04 Paulistana Picos 03 Pio IX Piracuruca Piripiri São Raimundo Nonato Simplício Mendes (consórcio com Bela Vista do Piauí e Paes Landim) Valença do Piauí

21 Implantação do NASF - 2009 MUNICÍPIOS CREDENCIADOS - 2009 NASF
PORTARIA DE IMPLANTAÇÃO TIPO QUANTIDADE São João do Piauí 1 01 1.489, de 03/07/2009 Canto do Buriti Brasileira 2 Buriti dos Montes Cristino Castro Batalha Pedro II Floriano 02 Campo Maior São João da Serra Capitão de Campos (consórcio com Boqueirão do Piauí e Cocal de Telha) Oeiras União Guadalupe Curimatá Pimenteiras Alto Longá 2.325, de 06/10/2009 Uruçui 2.447, de 14/10/2009

22 Implantação do NASF - 2010 MUNICÍPIOS CREDENCIADOS - 2010 NASF
PORTARIA DE IMPLANTAÇÃO TIPO QUANTIDADE Altos 1 01 714, de 05/04/2010 Barras 02 Miguel Alves Campo Grande (consórcio com Alagoinha e Alegrete) Luís Correia Queimada Nova 2 Esperantina Luzilândia Buriti dos Lopes Matias Olímpio (consórcio com Madeiro e Campo Largo) Joaquim Pires (consórcio com Murici dos Portelas) São Francisco do Piauí Gilbués Monte Alegre Cristalândia Regeneração

23 Implantação do NASF – Aguardando Credenciamento
MUNICÍPIOS APROVADOS NA CIB (Aguardando credenciamento) NASF TIPO QUANTIDADE São Pedro do Piauí (consórcio com Hugo Napoleão) 1 01 Itaueiras 2 Amarante (consórcio com Francisco Ayres) Simões (consórcio com Caridade do Piauí) Monsenhor Gil (consórcio com Agricolândia e Miguel Leão) Angical (consórcio com São Gonçalo do Piauí, Santo Antônio dos Milagres e Jardim do Mulato) Cocal Fronteiras (Consórcio Caldeirão Grande e Marcolândia) Assunção do Piauí Boa Hora (consórcio com Cabeceiras e Nossa Senhora de Nazaré) Dirceu Arcoverde Baixa Grande do Ribeiro São Miguel do Tapuio Nazaré do Piauí Bom Jesus Aroazes Colônia do Piauí

24 PROBLEMAS DA ESF Baixa valorização Política e Social;
A carência de Equipes Multiprofissionais; A carência de infra-estrutura e equipamentos adequados; As deficiências nas relações de trabalho; A fragilidade dos modelos de atenção à saúde; O subfinanciamento; Os problemas educacionais; A baixa profissionalização da gestão... Fonte : Mendes ( 2010)

25 NOVO CICLO DA APS Fonte: Mendes(2010)
Fortalecimento da APS nos órgãos gestores do SUS (Federal, Estadual e Municipal); O adensamento tecnológico ( diretrizes clínicas; infra-estrutura e equipamentos; equipes multiprofissionais; telessaúde...); APS como centro de comunicação das Redes de Atenção à Saúde ( gestão com base na população; planejamento da Rede – nova PPI; regulação das intervenções eletivas...);

26 NOVO CICLO DA APS Fonte: Mendes(2010
A superação dos problemas nas relações de trabalho ( regimes estatutários; planos de carreiras; equalização salarial com recursos federais e estaduais; Implantação de modelos de atenção baseados em evidências ( classificação de risco (condições agudas) e modelo de atenção ( condições crônicas); Melhoria dos processos educacionais na graduação e pós-graduação ( formação de generalistas, programas de educação permanente; incremento do ensino à distância...).

27 OBRIGADA!!! CONTATO: (86) 3216.3583 / 8851.2157/ SESAPI E-mail: leidimaralencar@yahoo.com.br


Carregar ppt "ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google