A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Transporte em Vegetais Vasculares. Disposição de vasos condutores na planta Árvore em corte transversal Xilema ou Lenho: condução de seiva inorgânica(bruta)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Transporte em Vegetais Vasculares. Disposição de vasos condutores na planta Árvore em corte transversal Xilema ou Lenho: condução de seiva inorgânica(bruta)"— Transcrição da apresentação:

1 Transporte em Vegetais Vasculares

2 Disposição de vasos condutores na planta Árvore em corte transversal Xilema ou Lenho: condução de seiva inorgânica(bruta) das raízes até as folhas Floema ou Líber: condução de seiva elaborada(orgânica) das folhas para o caule e raízes vasos de floema vasos de xilema

3 Anel de Malpighi : floema sai com a casca A retirada de um anel de casca, efetuada no tronco principal, leva a árvore à morte. A retirada de um anel nos galhos, aumenta o volume e o teor de açúcar nos frutos.

4 Vasos do Xilema (dentro) · Células mortas por impregnação de lignina · Associadas à fibras de esclerênquima · Apresenta dois tipos de células 1. Elementos do Vasos. paredes transversais e citoplasma desaparecem, formando tubos superpostos que se comunicam através de perfurações e pontuações em suas paredes 2. Traqueídes. paredes transversais não desaparecem, a comunicação entre as células é feita através de pontuações traqueíde Elemento do vaso

5 Vasos lenhosos O xilema é um tecido complexo que além de atuar como tecido condutor atua como sustentação do vegetal.

6 Traqueídes · Aparecem de Pteridófitas a Angiospermas ( por isso chamadas de traqueófitas) Elementos do vaso · Só existem em Angiospermas ·O xilema é tecido complexo que além de atuar como tecido condutor atua como sustentação do vegetal.

7 Floema (fora) ·Células vivas ·Apresenta dois tipos de células 1. Tubo Crivado. Grande vacúolo central e uma fina camada de citoplasma periférico e não há núcleo. Separadas por placas crivadas(plasmodesmos) 2. Célula Companheira. Dispõem-se paralelamente aos tubos crivados e se comunicam através de plasmodesmos. Auxiliadoras do tubo crivado

8 Floema Podem apresentar fibras de esclerênquima

9 Células companheiras só existem em angiospermas, em gimnospermas a função é exercida por células parenquimáticas

10

11 córtexpelo absorvente epiderme endoderme Água e Sais

12 Como a seiva bruta chega até a copa da árvore? Três fenômenos distintos estão envolvidos na subida da seiva: Capilaridade Transpiração (teoria de Dixon) Pressão Positiva da Raiz

13 Capilaridade Fenômeno físico que resulta das propriedades de adesão e coesão das moléculas de água Em um vaso xilemático com cerca de 30 a 50 micrômetros de diâmetro, o fenômeno da capilaridade é suficiente para elevar a coluna de água a pouco mais de 0,5m acima do solo Sozinha não é suficiente para a ascensão da seiva bruta

14 Coesão-adesão-sucção-tensão Coesão: entre as moléculas de água Adesão:parede do vaso atrai a água Sucção: decorrente da transpiração e da fotossíntese Tensão: a sucção gera a tensão, já que há coesão

15 Teoria de Dixon : Coesão-Tensão-Sucção Seiva bruta é puxada desde as raízes até as folhas como resultado da evaporação de água ocorrida nas células foliares A sucção de água exercida pelas folhas puxa a água para cima através de uma coluna líquida contínua dentro dos vasos xilemáticos

16 Pressão Positiva da Raiz Pode-se medir a pressão positiva da raiz de uma planta pelo deslocamento da coluna de mercúrio em um tubo de vidro adaptado a um caule recém cortado. Causada pela alta concentração de sais minerais no cilindro central A diferença de concentração salina entre o cilindro e o córtex força a entrada de água por osmose, gerando a pressão que faz a seiva subir pelos vasos xilemáticos Raízes empurram a seiva bruta para cima Suficiente para elevar a coluna de água nos vasos xilemáticos a alguns metros de altura

17 Manômetro (tubo em U contendo mercúrio) Utilização de manômetro ajuda a evidenciar a existência da pressão positiva da raiz

18 Evidência da pressão positiva da raiz Ocorre na maioria das plantas somente quando: o solo está encharcado a umidade do ar é elevada Nessas condições, muitas plantas de pequeno porte necessitam eliminar o excesso de água que chega às folhas através de hidatódios, num fenômeno conhecido como Gutação

19 hidatódios

20 Pulgões : evidência de que a seiva elaborada é conduzida sob pressão. Não é apenas ação da gravidade.

21 Condução de seiva elaborada nos vasos de floema Hipótese de Münch Arrastamento mecânico ou Fluxo de massa da solução Pressão de entrada de água por osmose no vasos liberianos da folha faz com que se estabeleça um fluxo de substâncias orgânicas pelos plasmodesmos dos tubos crivados folharaiz

22 xilema floema Raiz Folha

23


Carregar ppt "Transporte em Vegetais Vasculares. Disposição de vasos condutores na planta Árvore em corte transversal Xilema ou Lenho: condução de seiva inorgânica(bruta)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google