A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESQUISA DE OPINIÃO VITIMIZAÇÃO SALVADOR RECIFE PESQ. Nº 016/2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESQUISA DE OPINIÃO VITIMIZAÇÃO SALVADOR RECIFE PESQ. Nº 016/2009."— Transcrição da apresentação:

1 PESQUISA DE OPINIÃO VITIMIZAÇÃO SALVADOR RECIFE PESQ. Nº 016/2009

2 ESPECIFICAÇÕES DA PESQUISA ÁREA DE ABRANGÊNCIA: Cidade de Salvador. DATA DA COLETA: 14 e 15 de abril de UNIVERSO: População residente na cidade de Salvador. AMOSTRA: A amostra foi selecionada a partir de um plano de amostragem estratificada de conglomerados em dois estágios. No primeiro estágio foram sorteados os setores censitários. No segundo estágio é realizado um número fixo de 12 entrevistas em cada setor selecionado. CONFIABILIDADE: O número de entrevistas foi estabelecido com base em uma amostragem aleatória simples com um nível estimado de 95% de confiança e uma margem de erro de 3,5 pontos percentuais. NÚMERO DE ENTREVISTAS: O tamanho da amostra foi de 1108 entrevistas. FONTE: A amostra foi definida com base nos dados do IBGE.

3 Perfil dos entrevistados: Sexo

4 Perfil dos entrevistados: Faixa etária

5 Perfil dos entrevistados: Grau de instrução

6 Perfil dos entrevistados: Situação empregatícia

7 Perfil dos entrevistados: Renda

8 Perfil dos entrevistados: Classe socioeconômica

9 [P. 01a] A sua residência já foi assaltada?

10 [P. 01b] [A sua residência já foi assaltada?] Quando?

11 [P. 01c] [A sua residência já foi assaltada?] Período em que ocorreu o assalto?

12 [P. 01d] [A sua residência já foi assaltada?] Você registrou queixa deste assalto?

13 [P. 01e] [A sua residência já foi assaltada?] A polícia deteve o assaltante?

14 [P. 02a] Você já foi vítima de assalto em via pública?

15 [P. 02b] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] Quando?

16 [P. 02c] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] Qual bairro?

17 [P. 02d] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] O que roubaram?

18 [P. 02e] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] Período em que ocorreu o assalto?

19 [P. 02f] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] Qual arma foi usada no assalto?

20 [P. 02g] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] Você registrou queixa deste assalto?

21 [P. 02h] [Você já foi vítima de assalto em via pública?] A polícia deteve o assaltante?

22 [P. 03a] Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?

23 [P. 03b] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] Quando?

24 [P. 03c] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] Qual foi o local em que ocorreu a agressão?

25 [P. 03d] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] Período em que ocorreu a agressão?

26 [P. 03e] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] Você conhecia a pessoa que lhe agrediu?

27 [P. 03f] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] O que ele era seu?

28 [P. 03g] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] Você registrou queixa da agressão na polícia?

29 [P. 03h] [Você já foi vítima de agressão por parte de alguma pessoa?] A polícia deteve o agressor?

30 [P. 04a] Você já foi vítima de sequestro?

31 [P. 04b] [Você já foi vítima de sequestro?] Resumo de informações das vítimas de sequestro entrevistadas:

32 [P. 04b] [Você já foi vítima de sequestro?] Resumo de informações das vítimas de sequestro entrevistadas:

33 [P. 05a] Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?

34 [P. 05b] [Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?] Quando?

35 [P. 05c] [Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?] O que ele(a) era seu?

36 [P. 05d] [Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?] A polícia deteve o assassino?

37 [P. 05e] [Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?] A vítima conhecia o assassino?

38 [P. 05f] [Você conheceu alguém que foi assassinado em Salvador?] Qual foi o motivo do crime?

39 [P. 06] Você mudou os seus hábitos/costumes para se proteger da violência?

40 [P. 07] Você acredita que a polícia pode te proteger dos criminosos?

41 [P. 08] Você é a favor da pena de morte?

42 [P. 09] Você é a favor da prisão perpétua?

43 [P. 10] Qual é a instituição que você mais confia no Brasil?

44 CONCLUSÕES *Esta análise procura destacar os achados da pesquisa, isto é, os pontos que chamam a atenção do pesquisador. Definirmos achados como dados que nos impressionam. 1. Considerável percentual de pessoas afirma que a sua residência não foi assaltada – 83%. Parcela expressiva dos que afirmam que a sua residência foi assaltada prestaram queixa à Polícia – 63%. Porém, 55,7% afirmam que a Polícia não prendeu o assaltante. Portanto, este percentual sugere a ineficiência da Polícia. 2. Percentual reduzido de entrevistados, comparado com os que afirmaram que a sua residência já tinha sido assaltada, afirmaram que já sofreram assalto em via pública – 29,4 %. Constata-se que 50,8% frisam que registrou queixa do assalto. Contudo, 63,7% salientam que a Polícia não deteve o assaltante. Ressaltamos, novamente, que este percentual sugere que a Polícia não é eficiente. Destacamos o fato de que o uso da arma de fogo é freqüente nos assaltos – 52% dos entrevistados afirmaram que o revólver foi usado no instante do assalto. Este dado nos permite construir a hipótese de que a arma de fogo circula consideravelmente em Salvador. Celular e dinheiro são os produtos mais roubados – 33,4% e 37,2% respectivamente.

45 CONCLUSÕES 3. No universo de 22,9% dos que afirmaram que sofreram agressão física, 33,5% frisaram que foram agredidos na rua. Já 29,9% sofreram a agressão em sua residência. Salientamos que 42,7% das agressões ocorreram à noite. E que 15,8% tiveram como os seus agressores o marido/companheiro. Portanto, destacamos a presença da agressão doméstica. Observem que 59,4% declararam que não prestaram queixa à Polícia. Qual é a razão disto? Temos como hipótese de que a vítima é próxima do agressor e tem relação sentimental com ela. Em razão disto, não denuncia. 4. O percentual de pessoas seqüestradas é ínfimo – 1,1%. 5. Você conhece alguém que foi assassinado em Salvador? 39,1% afirmaram que sim. Portanto, consideramos que entre 10 entrevistados residentes em Salvador, cerca de 4 conhecem alguém que fora assassinado. Destacamos o fato de que 55,8% afirmaram que a Polícia não deteve o assassino. Portanto, a punição eficiente, por parte do Sistema de Justiça, não existe. A vítima conhecia o assassino? 45,3% afirmam que sim. Portanto, existe o crime de proximidade na cidade de Salvador – fenômeno que é também observado em Recife (Pernambuco). Tráfico de drogas aparece como a principal causa do homicídio – 26,8% dos entrevistados afirmam que o crime ocorreu em razão do tráfico de drogas.

46 CONCLUSÕES 6. Como já frisado, existe um descrédito em relação à eficiência da Polícia – apenas 26% acreditam que a Polícia pode lhe proteger dos criminosos. 7. As instituições estatais têm pouca credibilidade/confiança dos entrevistados. Igreja e Família são as instituições que os residentes em Salvador mais confiam – 14,3% e 14,1%, respectivamente. A Polícia Civil é a instituição estatal que tem a melhor colocação entre as instituições do estado – 4,7% dos entrevistados confiam na Polícia Civil.

47 INSTITUTO MAURÍCIO DE NASSAU JANYO DINIZ PRESIDENTE INÁCIO FEITOSA DIRETOR DE PLANEJAMENTO EDUCACIONAL SÉRGIO MURILO JÚNIOR COORDENADOR EXECUTIVO/ADVOGADO PROF. DSc. ADRIANO OLIVEIRA PESQUISADOR/CIENTISTA POLÍTICO PROF. MSc. CARLOS GADELHA JÚNIOR ESTATÍSTICO ROBERTO SANTOS SUPERVISOR DE PESQUISA/CIENTISTA SOCIAL ISABEL FRANÇA ASSESSORA DE IMPRENSA MARIA AMANDA SECRETÁRIA ADMINISTRATIVA Rua Manuel Caetano, 132 – fone (81)


Carregar ppt "PESQUISA DE OPINIÃO VITIMIZAÇÃO SALVADOR RECIFE PESQ. Nº 016/2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google