A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelo Normativo para Cálculo do Custo de Manutenção de Estoques.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelo Normativo para Cálculo do Custo de Manutenção de Estoques."— Transcrição da apresentação:

1 Modelo Normativo para Cálculo do Custo de Manutenção de Estoques

2 Decisões da Gerência de Estoques Regras de decisão são necessárias para responder as questões básicas: Quando um pedido deve ser feito para reposição do estoque? Quantos itens devem ser pedidos no momento do pedido? Como tratar as incertezas relativas ao processo de estocagem ? Como controlar o estoque ?

3 Políticas de atendimento à demanda Compras freqüentes de pequenas quantidades (baixo nível de estoques) Grandes compras a grandes intervalos de tempo

4 EOQ: tamanho do pedido econômico - lote econômico Premissas adotadas: a demanda é conhecida, contínua e constante, o tempo de entrega ou reposição/ressuprimento é conhecido e constante, o reabastecimento é instantâneo no fim do tempo de entrega, faltas não são permitidas, os custos de compra, dos pedidos e de manutenção dos estoques são independentes da quantidade pedida, itens são encomendados independentemente uns dos outros, não existem restrições de qualquer natureza (capital, espaço).

5 O tamanho do lote depende dos custos de manutenção do estoque e os custos de pedido. O tamanho do lote que procura minimizar a soma destas duas parcelas de custo é denominado de lote econômico ( Qo, EOQ ).

6 Tempo entre pedidos/entre entregas = intervalo de tempo decorrido entre duas reposições de estoque consecutivas.

7 A demanda é dada pela inclinação da curva que descreve a evolução do nível de estoque ao longo do tempo. O ponto de encomenda: P = Dd x L onde P = ponto de encomenda em unidades, Dd = demanda diária e L = tempo de entrega.

8 Derivação da formula do lote econômico: Sejam: cs o custo unitário de pedido ($/pedido); cm o custo unitário de manutenção ($/un. x un. tempo); k o custo unitário do produto ($/un.); D demanda do produto no tempo T (un./ un. tempo); T tempo total de avaliação dos custos de estoques (un. tempo); obs.: em geral se usa T = 1 ano; CT o custo total de estocagem no tempo T ($/un. tempo); Q tamanho do lote (un./pedido); t duração do tempo entre pedidos (un. tempo); Qo tamanho do lote econômico (un./pedido); t o duração ótima de um ciclo de pedido (un. tempo);

9 Custos por ciclo de pedido: 1.de pedido:c s, 1.de manutenção:c m.t.Q/2, Número de pedidos Custo Anual dos Pedidos:

10 Derivação da formula do lote econômico:. :.

11 Exemplo: Sejam os dados relativos a estoques mostrados no quadro a seguir: Demanda média annualD =2400 un./ano Custo unitário do produtoK = $ 5 / un. Custo unitário de pedidoCs = $ 19 /pedido Custo unitário anual de manutençãoCm = $ 1/un.ano O lote econômico pode ser calculado usando: = 302,00 unidades por ano, correspondendo a custos anuais de pedido de 19 x 2400/302 = $151,00 e custos anuais de manutenção de 1 x302/2 = $151,00. Logo a um custo total anual de $ 302,00.

12 A tabela e os gráficos a seguir ilustram o comportamento dos custos anuais de pedido, manutenção e total para diferentes números de ciclos e tamanho do lote. Pode ser observado pela tabela que o modelo de lote econômico, nas proximidades do ótimo, é muito pouco sensível à variações no tamanho do lote, por exemplo: se variamos o lote de 300 un. para 480 un., um aumento de 60%, o custo sobe de $302 para $335, um aumento de 11%. N. Ciclos LoteC. PedidoC. Manut.C. Total D/QQCs.D/QCm.Q/2CT 12400, ,001219, , ,00638, , ,00457, , ,00376, , ,00335, , ,00314, , ,43304, , ,00302, , ,33304, , ,00310, , ,09318, , ,00328, , ,31339, , ,71351, , ,00365, , ,00379, , ,59393, , ,67408, , ,16424, , ,00440, , ,14456, , ,55472, , ,17489, , ,00506,00

13

14

15 Pode ser observado pela tabela que o modelo de lote econômico, nas proximidades do ótimo, é muito pouco sensível a variações no tamanho do lote, por exemplo: se variamos o lote de 300 un. para 480 un., um aumento de 60%, o custo sobe de $302 para $335, um aumento de 11%.

16 Tipos de Sistemas de Controle de Estoques Existem basicamente dois tipos de sistemas de controle de estoque, que diferem na forma como os estoques são verificados, o que influi na época em que os pedidos são efetuados. São eles: Sistemas de ponto de encomenda, Sistemas de revisão periódica

17 Sistemas de ponto de encomenda Nestes sistemas é feito um acompanhamento contínuo do nível de estoque, toda vez que é atingido um nível pré-determinado (o ponto de encomenda) um pedido de reposição de estoque é feito. O ponto de encomenda é estabelecido de forma que o estoque existente no instante em que o pedido é feito seja igual a demanda média durante o tempo de entrega. A quantidade de produtos a ser pedida é baseada no conceito do lote econômico, mas eventualmente podem ser usadas outras quantidades baseadas em regras de decisão informais (como compras para uma demanda equivalente a um mês).

18 Sistemas de revisão periódica O nível de estoques é revisto em intervalos de tempo fixos (semanalmente, mensalmente, semestralmente), e a cada revisão um pedido é feito de modo a recompor o nível de estoque a um nível desejado. Tal tipo de sistema é especialmente adequado a varejista, comprando famílias de produtos.

19 A quantidade de produto a ser pedida é baseada em um nível máximo de estoque estabelecido para cada item do estoque, na quantidade de estoque existente no momento (estoque à mão) e na quantidade de produtos já pedida, mas cuja entrega ainda não ocorreu (estoque em transito). Ou seja: Quantidade a ser pedida = nível máximo de estoques - estoque à mão - estoque em trânsito + demanda durante o tempo de entrega.


Carregar ppt "Modelo Normativo para Cálculo do Custo de Manutenção de Estoques."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google