A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Do Pior, O Melhor Claudia Moreira Fabrizio Machado Leonardo Arozena Lívia Mazon Rodolfo Carvalho Thiago Maffei.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Do Pior, O Melhor Claudia Moreira Fabrizio Machado Leonardo Arozena Lívia Mazon Rodolfo Carvalho Thiago Maffei."— Transcrição da apresentação:

1 Do Pior, O Melhor Claudia Moreira Fabrizio Machado Leonardo Arozena Lívia Mazon Rodolfo Carvalho Thiago Maffei

2 Objetivo Introduzir em uma comunidade carente com problemas com fornecimento de energia elétrica uma estação produtora de eletricidade a partir da queima do metano oriundo de esgoto humano, com capacidade de suprir a necessidade energética desta comunidade. Estudos feitos pela National Grid ainda indicam que esse tipo de produção de energia poderia representar pelo menos 15% do mercado de gás doméstico até 2020.

3 Objetivo Estudos feitos pela National Grid ainda indicam que esse tipo de produção de energia poderia representar pelo menos 15% do mercado de gás doméstico até Esgoto Humano/Comunidade Carente Estação Produtora de Eletricidade/Queima Metano Características: * Técnica já utilizada na Dinamarca com os dejetos fecais da criação de 25 milhões de porcos por ano – Resultado Positivo; * Tecnologia barata;

4 Objetivo Consiste na digestão anaeróbia dos resíduos; Coleta do esgoto da comunidade é encaminhada para um Biodigestor onde bactérias em um gás são aplicadas à 52º C nos dejetos; Em seguida, são armazenados a 35º C para extração de biogás; Que por sua vez é encaminhado para uma estação termoelétrica de motor estacionário, Produzindo energia elétrica para a comunidade. O resíduo restante da digestão anaeróbica poderá ainda ser utilizado de adubo orgânico pela comunidade.

5 Forças Motrizes POLÍTICO: Necessidade de saneamento ambiental (investimento do governo) / Embargo dos Projetos (riscos mínimos de contaminação ou explosão – gás metano); SOCIAL: Energia – necessidade básica – fator de inclusão social. Demanda cada vez mais crescente e oferta de crescimento lento e caro, resistência da comunidade com relação a procedência da energia; TECNOLÓGICO: Tecnologia barata e de fácil implantação, pode ser utilizada até mesmo em Condomínios verticais; AMBIENTAL: Diminuição do impacto ambiental; ECONOMICO: Necessidade do crescimento da disponibilidade energética, alta demanda.

6 Análise dos Cenários Guerrilha Falta de apoio de orgãos governamentais como concessionárias de saneamento básico e das secretarias de meio ambiente, que poderiam criar empecilhos ou pelo menos dificultar bastante a aplicação do projeto. Falta de interesse político em ter mais uma ente envolvido no segmento de saneamento básico, ou por temores de que este tipo de aplicação possa poluir o solo ou até mesmo causar explosões ou vazamento de gás. Paz e Amor Com o apoio das secretarias de governo, a empresa poderá trabalhar junto com as concessionárias. Isso facilitará a transposição e intalação de redes de esgoto, quando existentes, nas regiões onde o projeto será iniciado e ajudará a promover, aumentar o conhecimento e aceitação das comunidades sobre a nova fonte de energia.

7 SWOT

8 Estratégia Competitiva: Guerrilha Estudo profundo e em campo para conhecer e selecionar as comunidades alvo e que receberão as primeiras unidades do Projeto; Estruturação de equipe multidisciplinar na ONG, formada por conceituados estudiosos e líderes nas áreas atuantes, com o intuito de apresentar e defender a idéia junto a Governos e sociedade; Investimento na participação em feiras e congressos voltados a Energia, Sustentabilidade, Meio Ambiente e 3˚ Setor, visando apresentar e tornar aceita a iniciativa, sempre buscando a presença da classe política; Trabalho junto ao Governo e elaboração de Processos e Requisitos Técnicos para reforço na segurança e viabilidade do projeto; Elaboração de material explicativo didático, segmentado a cada público de interesse (consumidores, órgãos governamentais, empresas); Recrutamento, seleção e treinamento de mão-de-obra técnica especializada.

9 Proposta de Ação Proposta de ação para o projeto: I- Criar uma parceria com o governo da comunidade e com o órgão responsável pelo saneamento básico da região para promover a alteração necessária na rede de esgoto para que este seja direcionado para a usina de bio energia; II- Instalar a tecnologia necessária para a produção da bio energia, como demonstrado no esquema anterior; III- Interligar a tecnologia à rede elétrica da comunidade com parceria da concessionária responsável pela região; IV- Criar equipe competente para gestão do projeto; V- Lecionar palestras informativas aos moradores da comunidade; VI- Organização de uma estratégia eficaz para a distribuição do adubo orgãnico, beneficiando a agricultura da região; VII- Estabelecimento de contratos de venda de créditos de carbono para empresas; Processos Essencias do Projeto: Pesquisa e Desenvolvimento, Gestão de Projetos, Gestão de Parcerias, Planejamento de Recursos Humanos.

10 Resultados Esperados I- Desenvolvimento social da comunidade através do fornecimento de energia elétrica gratuita; II- Desenvolvimento cultural dos moradores da comunidade em relação a conscientização da importância do desenvolvimento de tecnologia limpa e da preservação do meio ambiente; III- Desenvolvimento de novas tecnologias verdes para obtenção de energia elétrica que podem se espalhar posteriormente a outras comunidades, diminuindo a emissão de poluentes; IV- Comercialização de créditos de carbono que gerarão receita para a comunidade; V- Implementar a comunidade com saneamento básico decente, proporcionando qualidade de vida a seus moradores; VI- Gerar adubo orgânico para o desenvolvimento da agricultura da região.


Carregar ppt "Do Pior, O Melhor Claudia Moreira Fabrizio Machado Leonardo Arozena Lívia Mazon Rodolfo Carvalho Thiago Maffei."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google