A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SICS / 2007 COMO PREPARAR A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA PARA AS AVALIAÇÕES DO MEC Mírian Queiroz Rocha Bibliotecária

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SICS / 2007 COMO PREPARAR A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA PARA AS AVALIAÇÕES DO MEC Mírian Queiroz Rocha Bibliotecária"— Transcrição da apresentação:

1 SICS / 2007 COMO PREPARAR A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA PARA AS AVALIAÇÕES DO MEC Mírian Queiroz Rocha Bibliotecária

2 SICS / 2007 PROCESSOS Ao final de cada ciclo avaliativo do SINAES Ao final de cada ciclo avaliativo do SINAES Decorrido pelo menos 1 ano do início do curso e até a metade do prazo para sua conclusão.

3 SICS / 2007 ORGANOGRAMA DA FORMAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR

4 SICS / 2007 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL A biblioteca está subordinada a quem ???

5 SICS / 2007 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Mantenedora. Instituição de Ensino (mantida). Subdivisão da Instituição (Chancelaria, Reitoria, Pró-Reitoria, Diretoria, Núcleo, Departamento, etc.). A quem o bibliotecário deve se reportar?

6 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR

7 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR Consultar a legislação pertinente ao ensino superior, considerando o tipo de processo a ser protocolado. Credenciamento institucional. Recredenciamento institucional. Autorização de cursos. Reconhecimento de cursos. Renovação de reconhecimento de cursos.

8 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR Lei n / Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) constituído por 3 processos: avaliação das instituições: auto-avaliação (interna) - conduzida pelas CPAs das IES / resultados apresentados a cada 3 anos; externa - conduzida pelas comissões designadas pelo INEP seguindo diretrizes do CONAES. avaliação dos cursos de graduação; avaliação do desempenho do estudante (ENADE).

9 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR Sistemas informatizados que permitem a interação entre a IES e os órgãos do MEC, visando a tramitação e o acompanhamento dos processos: – SAPIENS – E-MEC – CADASTROS SIEDSup

10 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR Lei n / Sistema de Acompanhamento de Processos das Instituições de Ensino Superior (SAPIEnS/MEC). Processos: Credenciamento de Pólo para EAD. Autorização de curso (IES já credenciadas). Aditamento ao ato de credenciamento de EAD. Transferência da mantença. Unificação de mantidas. Autorização de programas de cursos sequenciais. Reconhecimento e renovação de reconhecimento de programas de cursos sequenciais... e outros. URL: Órgão: Secretaria de Educação Superior (SESu).

11 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR E-MEC - Sistema de tramitação eletrônica dos processos - Credenciamento e recredenciamento de IES, autorização, reconhecimento e renovação de Reconhecimento de Cursos - regulamentados pelo Decreto nº , de 9 de maio de Processos: Credenciamento. Recredenciamento/Avaliação externa. Autorização de curso (somente para os informados no PDI/credenciamento pelo E-MEC). Reconhecimento de curso/Avaliação de curso. Renovação de reconhecimento de curso/Avaliação de curso. URL:

12 SICS / 2007 LEGISLAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR Sistema Integrado de Informações da Educação Superior (SIEdSup). Acesso: Cadastro. Censo. Avaliação. URL: Órgão: INEP

13 SICS / 2007 BIBLIOTECA x AVALIAÇÃO Acervo Equipe Apoio Acadêmico Espaço Físico Equipamentos e Recursos Eletrônicos

14 SICS / 2007 BIBLIOTECA x AVALIAÇÃO O bibliotecário deve estar ciente que os documentos previamente fornecidos e inseridos nos sistemas de avaliação do MEC, em cumprimento da legislação vigente, sustentam a avaliação in loco. Se estes documentos forem elaborados com base nos instrumentos e diretrizes, dificilmente a avaliação será negativa. (Preenchimento FE > Visita in loco > Relatório > Parecer)

15 SICS / 2007 BIBLIOTECA: onde está na avaliação? Documentos : Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Projeto Institucional (auto-avaliação,...). Projeto Pedagógico dos Cursos - Diretrizes Curriculares Nacionais (CNE) – Currículo. (Manuais, roteiros e diretrizes)

16 SICS / 2007 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) Fonte: Infra-estrutura física. Indicação do acervo por área do conhecimento: livros / periódicos (acadêmicos e científicos) / jornais e revistas / obras de referência / vídeos, dvds, cd roms / assinaturas eletrônicas / outros). Política de atualização e expansão do acervo (correlação pedagógica com os cursos e programas existentes e previstos). Horário de funcionamento. Serviços. ( O PDI é o compromisso da IES com o MEC situação atual + plano de expansão p/ 5 anos ).

17 SICS / 2007 AUTO-AVALIAÇÃO ( pela CPA/interna ) Fonte: Infra-estrutura física. Nível de funcionalidade. Estado de conservação e carências. Qtd. de postos da biblioteca e salas de leitura (adequação nº de usuários). Horários e calendário de funcionamento. Equipamentos. Sistema de acesso aos materiais e sua consulta. Acesso bases de dados e bibliotecas virtuais. Bibliografia. Informatização (acervo e serviços).

18 SICS / 2007 PROJETOS PEDAGÓGICOS DOS CURSOS Com relação à Biblioteca: – padronizar o texto (itens de caráter geral) para todos os cursos existentes ou previstos; – verificar a bibliografia proposta nos programas das disciplinas, adequação; atualização; relevância. (Diretrizes Curriculares Nacionais / anexar projeto no E-MEC onde consta bibliografia básica e complementar).

19 SICS / 2007 PROCESSOS (MEC) O Papel da Biblioteca

20 SICS / 2007 MECANISMOS DE TRABALHO OBSERVADOS FREQÜENTEMENTE NAS BIBLIOTECAS: 1 º ) O bibliotecário recebe a tarefa de preencher a documentação solicitada pelo MEC, sem o prévio conhecimento sobre a tramitação dos processos, bem como dos manuais que norteiam o preenchimento. Resultado: o bibliotecário elabora textos que não atendem plenamente aos quesitos avaliados pelo MEC.

21 SICS / 2007 MECANISMOS DE TRABALHO OBSERVADOS FREQÜENTEMENTE EM BIBLIOTECAS: 2 º ) O bibliotecário organiza e administra a Biblioteca sem consultar os instrumentos de avaliação do MEC. Resultado: Torna-se necessário implantar ou reestruturar acervos e serviços, mediante pontuação insatisfatória da Biblioteca. 3 º ) Na avaliação in loco (visita). Resultado: O bibliotecário demonstra insegurança.

22 SICS / 2007 clima de tensão durante a visita, já que a comissão manifesta insatisfação no andamento dos trabalhos; tomada de decisões durante o período de permanência da comissão na IES, em caráter emergencial (ex: compra de livros, alteração de relatórios, etc.) ; a avaliação da IES entra em diligência. RESULTADOS NEGATIVOS

23 SICS / 2007 CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES SOBRE PRAZOS Prazo para preenchimento do formulário eletrônico – 20 dias. Contestar avaliação – A IES tem prazo de 15 dias úteis a partir do recebimento do Relatório da Avaliação p/ apresentar pedido de revisão. O INEP terá prazo de 45 dias para julgar o pedido de revisão, dando conhecimento à IES e a SESu. Datas das avaliações – A IES deve estar atenta ao cronograma disponível no site do INEP / Comunicações via para IES. Diligência – Cumprimento em 10 dias, a partir da data de recebimento do AR (Correios)

24 SICS / 2007 MECANISMOS DE TRABALHO DIANTE DA NOVA POSTURA DA BIBLIOTECA: Implantar ou reorganizar as bibliotecas universitárias considerando primeiramente as recomendações e manuais do MEC, bem como a legislação vigente.

25 SICS / º) Participar de reuniões que anunciam qq processo. 2º) Providenciar a leitura e análise de documentos. 3º) Estar ciente da proposta de trabalho da IES e atuar em consonância com essas prerrogativas ( Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI, Projetos Pedagógicos e Plano de Avaliação Institucional). 4º) Elaborar relatórios e textos expressivos sobre a biblioteca e sua atuação no contexto acadêmico. Você conhece o PDI de sua Instituição de Ensino? ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO

26 SICS / 2007 RESULTADOS POSITIVOS transparência ao relatar o trabalho da biblioteca. clima de tranqüilidade durante a visita, acarretada pela segurança que o bibliotecário transmite para a comissão avaliadora. elaborar novos projetos de trabalho para implantação de serviços, já que o bibliotecário encontra-se estimulado pelos resultados positivos da avaliação in loco e encontra-se totalmente engajado ao trabalho da IES.

27 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO

28 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO Documento a ser preenchido pela IES. Via Internet. Disponível através de senha (IES e avaliadores). Informações agrupadas em dimensões (contexto institucional, organização didático-pedagógica e instalações). Preenchimento: digitar textos ou anexar arquivos.

29 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO Prazo encerrado para preenchimento: – avaliadores terão acesso; estudo prévio antes da visita in loco; – análise de informações (pontos relevantes, obscuros,...); – anotações; – preparação para diálogos, reuniões e entrevistas; – detectar a necessidade de documentos comprobatórios.

30 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO (FE) Os avaliadores têm acesso também: – cadastro da mantenedora; – cadastro das IES mantidas; – cadastro de cursos/habilitações; – resultado de avaliação (ENADE,...).

31 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO AVALIAÇÃO EXTERNA Instrumento: Avaliação externa de IES: diretrizes e instrumento, fev p , Fonte:

32 SICS / 2007 Descrever instalações existentes para o acervo (condições de armazenagem, mobiliário e acesso). Instalações estudos individuais e em grupos: - Espaço e mobiliário (nº de cabines existentes). FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Indicador – Instalações para acervo, estudos individuais e em grupo

33 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Indicador – Informatização Descrever o serviço de informatização ao acervo. – Catalogação; – Controle de periódicos; – Reserva e empréstimo; – Comutação; – Consulta ao catálogo. – Especificar informações complementares importantes.

34 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Indicador – Políticas institucionais de aquisição, expansão e atualização do acervo Descrever política de aquisição, conservação e atualização do acervo. Operacionalização da política. Anexar documento que contemple a política definida pela biblioteca da IES (se houver).

35 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Indicador – Serviços Horário de funcionamento. Reserva pela Internet. Descrever serviços de acesso ao acervo. Descrever programas de apoio quanto a normalização de trabalhos monográficos. Informações complementares importantes (projetos, etc.).

36 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Indicador – Recursos Humanos Critérios para contratação de funcionários da biblioteca. Recursos humanos da biblioteca (quadro). Informações complementares.

37 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO EXTERNA Comissão avalia: - acesso para portadores de necessidades especiais; – distribuição física da biblioteca; – condições de armazenagem, preservação e segurança; – condições de acesso ao acervo; – área para consulta local e remota; – instalações elétricas para uso de laptops; – preparo dos documentos - instrumento padrão (CDU, CDD,..) – existência de catálogos (no mínimo por autor, título, assunto); – obras com etiquetas de lombada e disponíveis para empréstimo.

38 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO AVALIAÇÃO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO Instrumento: Avaliação dos cursos de graduação: instrumento, maio Categoria 3 – Instalações físicas. Fonte:

39 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO Indicador 3.1– Livros Livros: formação geral Livros: formação específica – Periódicos, bases de dados específicas, jornais e revistas – Políticas institucionais de atualização do acervo do curso – Sistema de acesso dos alunos a distância aos recursos bibliográficos..

40 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO Comissão avalia: ( notas 1 a 5 Peso 50 na Categoria Instalações) - O número de exemplares por título ( 1 exemplar p/ cada 10 alunos matriculados no curso na Bibliografia Básica). – Acessível ao conhecimento da comunidade interna e externa. – Acervo plenamente adequado, quantidade, pertinência, relevância, atualização p/ implementação do projeto do curso – Políticas de atualização do acervo do curso. Práticas consolidadas / institucionalizadas, indicativos claros de organização e gestão. Dispositivos legais efetivamente implantados há pelo menos 1 ano.

41 SICS / 2007 FE - AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO Comissão avalia: Acervo de periódicos, bases de dados específicas, jornais e revistas ( atende a BB e supre a BC ) Sistema de acesso aos recursos bibliográficos (consulta e empréstimo) ágil. Convênios com outras instituições. Bibliotecas específicas instaladas nos pólos de apoio presencial. Acesso a biblioteca virtual.

42 SICS / 2007 CUIDADOS Atenção!!!! A comissão avaliadora não aceita notas de compra para justificar material inexistente no acervo no ato da visita. Atentar aos carimbos nas obras. A presença do bibliotecário é indispensável na ocasião da visita da comissão avaliadora. Bibliografia básica. Cuidado com anexos (somente documentos indispensáveis e que possam contribuir na avaliação da biblioteca). As bibliotecas informatizadas (com acesso on-line aos catálogos), são dispensadas da apresentação de relatórios impressos do acervo (procedimento ultrapassado).

43 SICS / 2007 FORMULÁRIO ELETRÔNICO Lembre-se que a leitura do formulário eletrônico pelos avaliadores, precede a visita in loco. Portanto, as informações fornecidas pela biblioteca, no formulário eletrônico, é que norteiam a prévia análise da comissão avaliadora. É o referencial para a redação do relatório final da avaliação.

44 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO PELO MEC É hora da visita!.

45 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO É o momento de interlocução entre os participantes do processo de avaliação, que se baseia na observação direta das condições oferecidas pela IES, em consonância com os documentos previamente analisados. Tem a missão de garantir as afirmações que constam nas propostas documentais encaminhadas pela IES ao MEC.

46 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO Participantes do processo de avaliação: – comissão de avaliação ad hoc (INEP); – administração da IES; – * coordenação do curso; – * corpo docente do curso; – * corpo discente do curso; – corpo técnico-administrativo (BIBLIOTECÁRIO!). * condicional ao tipo de processo.

47 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO

48 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO - Lembre-se que os membros da comissão avaliadora são profissionais iguais a você!!!! - Não há necessidade de comportamentos bajuladores. - A atenção e o respeito devem ser recíprocos.

49 SICS / 2007 AVALIAÇÃO IN LOCO - Durante a avaliação, procurar manter o ambiente ordenado, mesmo com a demanda - isso facilita na condução da visita; - Não enfeite a biblioteca, se isso não for um procedimento usual do setor (flores, arranjos,...); - Lembre-se que as pessoas da comunidade acadêmica serão questionadas sobre as instalações e atuação da biblioteca. Sendo assim, quanto maior for a transparência nas atividades diárias, menor a possibilidade de percalços.

50 SICS / 2007 AGRADECIMENTOS O bibliotecário deve estar ciente do importante papel que representa na instituição de ensino. Auto-estima é o que me vem à mente. Visão positiva, não cor-de-rosa ou irreal, significando confiança. Capacidade de alegria, busca de felicidade, crenças. O que de melhor posso fazer, como ser inteiro e feliz, dentro das minhas possibilidades - que geralmente extrapolam aquilo em que acreditamos ou nos fazem crer. Por isso eu dizia aos meus alunos: vocês são melhores do que pensam. (Luft, 2004) Mírian Rocha Tel: (17)


Carregar ppt "SICS / 2007 COMO PREPARAR A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA PARA AS AVALIAÇÕES DO MEC Mírian Queiroz Rocha Bibliotecária"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google