A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uma abordagem teológica-espiritual 1. O ESPÍRITO DORME NA PEDRA...: HABITA O COSMOS... Precisamos entender o cosmos como cosmogenêse e teia intrincada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uma abordagem teológica-espiritual 1. O ESPÍRITO DORME NA PEDRA...: HABITA O COSMOS... Precisamos entender o cosmos como cosmogenêse e teia intrincada."— Transcrição da apresentação:

1 Uma abordagem teológica-espiritual 1

2 O ESPÍRITO DORME NA PEDRA...: HABITA O COSMOS... Precisamos entender o cosmos como cosmogenêse e teia intrincada de relações. Essa atitude nos situa dentro daquela experiência que fez surgir, em todas as tradições culturais da humanidade, a categoria espírito. 2

3 A TERMINOLOGIA ESPÍRITO Para os latinos = Spiritus. Para os gregos = Pneuma. Para os hebreus = Rûah. Para os melanésios = Mana. Para os nagôs e os iorubas da África = Axé. Para os dacotas norte-americanos = Wakan. Para os chineses = Shi. Para os povos da Ásia norte-oriental = Ki. 3

4 O COSMOS ESTÁ GRAVIDO DO ESPÍRITO O termo Espírito sempre tem haver com a vida, com o universo como incomensurável organismo (membra sumus corporis magni dos estóicos). O mundo está cheio de Espírito que emerge no espírito das fontes, das montanhas, das árvores, dos ventos, das pessoas, das casas, da cidade, do céu e da terra. 4

5 DO COSMOS AO ESPÍRITO A palavra hebraica para espírito é o feminino rûah que ocorre 389 vezes só no 1ºT. Estudos recentes tem mostrado que em todas as línguas semíticas (siríaco, púnico, acádio, samaritano, ugarítico e hebreu) a raiz verbal de rûah é rwh = espaço vital entre o céu e a terra onde os seres bebem da vida. Rûah é a força cósmica, originária que tudo pervade e anima.(Gn 1,2) 5

6 DO ESPÍRITO AO ESPÍRITO HUMANO Quando falamos de espírito não queremos identificar uma parte do ser humano distinta do corpo. Espírito define a totalidade do ser humano na medida em que expressa um modo de ser vivo e consciente. Capaz de uma totalidade, de comunicação, de inteligência, de sensibilidade e de liberdade. 6

7 DO ESPÍRITO HUMANO AO ESPÍRITO DIVINO Dizer Deus é espírito quer expressar Deus no quadro da vida, da irrupção, da ebulição, da comunicação, da transcendência a qualquer dado, do desbordamento, da paixão e do amor vulcânico. O Espírito é energia, vida, processo sempre se auto- realizando, se comunicando, amando. 7

8 DEUS COMO ESPÍRITO SANTO A palavra santo não possui uma conotação ética, mas ontológica. Biblicamente por ela se define a identidade de Deus. Santo é aquilo que o diferencia de todos os demais, aquele que é o Sagrado por excelência, que habita uma luz inacessível e da qual só podemos nos aproximar com reverência e veneração. 8

9 A PERCEPÇÃO DO ESPÍRITO EM NOSSO MEIO 1º - No êxtase: não como miraculoso, mas como percepção da presença do Sagrado no quotidiano. 2º - No entusiasmo (en-theós-mos): é sentir-se possuído por uma energia extraordinária que faz pequenas as maiores dificuldades. 3º - Na inspiração: a pessoa inspirada sente-se possuída por uma força maior que age nela e através dela. 4º - Na comunicação: comunicar-se comporta sair de si, romper o círculo fechado da própria identidade e entregar- se ao outro ; é um processo de autotrancendência. 5º - Por fim o Espírito se anuncia pela presença de racionalidade e de ordem no universo em expansão. 9

10 A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO: MISTÉRIO DE AMOR E IRRUPÇAO DO NOVO No seio da Trindade ele é aquele que supera a relação Eu-Tu (Pai e Filho) e introduz o Nós. Na história, o Espírito se mostra como uma força vulcânica, como um vendaval que toma as pessoas e as leva a fazer coisas grandiosas. Assim ocorre com os líderes carismáticos como os Juízes, os Profetas, o Servo Sofredor, com o Messias. 10

11 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO ESPÍRITO Ele é a força do novo e da renovação de todas as coisas: A) cria ordem na criação. B) faz surgir o novo Adão no seio de Maria. C) impulsiona Jesus para a evangelização. D) ressuscita o crucificado dos mortos. E) antecipa a humanidade nova na Igreja. F) e nos traz, no final, o novo céu e a nova terra. 11

12 O ESPÍRITO COMO ATUALIZADOR O Espírito Santo é o atualizador da memória perigosa de Jesus de Nazaré, o libertador. Nunca deixa que as palavras de Jesus permaneçam mortas, mas sejam sempre relidas. Ganhem novas significações e implementem novas prática. 12

13 O ESPÍRITO COMO PRINCÍPIO LIBERTADOR O Espírito é o princípio libertador das opressões de nossa situação de pecado, chamada pela Bíblia de carne (Gl 5,13-26). O Espírito é o pai dos pobres, incutindo-lhes esperança para sacudir as opressões que suportam. Por fim o Espírito é a força criadora de diferenças e de comunhão entre as diferenças. Suscita os mais diversos dons e carismas e nas comunidades os diferentes serviços e ministérios.(Rm12; 1Cor 12). 13

14 O ESPÍRITO COMO CONSOLADOR O Espírito foi derramado sobre todos. Ele habita os corações das pessoas. Ele infunde entusiasmo, coragem, e determinação. Ele consola os aflitos, mantém viva a utopia nas mentes humanas e no imaginário social. Ele é uma Pessoa divina junto com o Pai e o Filho, emergindo simultaneamente com Eles. 14


Carregar ppt "Uma abordagem teológica-espiritual 1. O ESPÍRITO DORME NA PEDRA...: HABITA O COSMOS... Precisamos entender o cosmos como cosmogenêse e teia intrincada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google