A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perguntas Segundo dia Manhã. 1 – Procenge – Silvio Dantas Qual a operação feita para manter a unidade do código na CAERN? – No momento atual a equipe.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perguntas Segundo dia Manhã. 1 – Procenge – Silvio Dantas Qual a operação feita para manter a unidade do código na CAERN? – No momento atual a equipe."— Transcrição da apresentação:

1 Perguntas Segundo dia Manhã

2 1 – Procenge – Silvio Dantas Qual a operação feita para manter a unidade do código na CAERN? – No momento atual a equipe da CAERN não está alterando o código do GSAN, resantando que é necessário o cuidado para manter uma única versão.

3 2 – CAGECE – José Fernando Qual o custo de implementação? – O custo do projeto foi R$ 4,9 milhões, considerado um custo apertado para os serviços e equipamentos fornecidos, sendo cerca de R$ 1,7 milhões em equipamentos.

4 3 - CAGECE – Cléa Cardoso Como que ficou o comportamento das agências reguladoras, elas interferiram neste processo? – Com relação a revisão dos processos, as 3 empresas tomaram caminhos distintos. – Com relação as agências, não houve interação direta no processo, embora os representantes das operadoras sempre dessem importância a agência. – No caso do estado de Roraima ainda não existe a sua agência reguladora. – Na Compesa a agência reguladora possui acesso ao sistema, podendo abrir um determinado atendimento e realizar o acompanhamento dos atendimentos através de filtros.

5 4 – CAGECE – Cléa Cardoso Como foi a comunicação computacional? – A CAER teve que montar uma estrutura para receber o sistema. – Foram adquiridos novos computadores e servidores. Como foi a comunicação interna na empresa? – Estão trabalhando para desenvolver uma metodologia nova com o objetivo de horizontalizar mais a comunicação na CAER. – Na Compesa o seu depto. de comunicação começou a avisar anteriormente a disponibilidade do novo sistema. Montaram também 3 centros de treinamento. Foi sempre solicitado o apoio dos colaboradores da Compesa.

6 5 – COSAMPA – Márcio Spindola Qual a visão do PMSS, operadoras de saneamento e IPAD para manutenção do código? – Artur: hoje o sistema que roda nas 3 empresas é exatamente idêntido, utilizando-se do conceito de orientação a objeto. 80 a 90% do código é exatamente igual, sendo que as principais diferenças estão no código de faturamento. Com relação a manutenção é necessário que os colaboradores entendam não somente o conceito mas tambem o funcionamento das classes. – Danque: o procedimento de realizar parametrizações permite a não necessidade de alteração do núcleo do sistema.

7 6 – SANASA – Sérgio O que é o núcleo do sistema? – O núcleo são as funcionalidades comuns, as particularidades (cálculo) do faturamento necessita ser personalizada para cada operadora de saneamento. – Leonardo: O sistema foi desenvolvido através de controladores (analogia a classes) de herança e genéricas. As classes genéricas são o núcleo do sistema. O controlador específico possui o nome do sistema.

8 7 – Embasa - Na questão do modelo, a impressão é que a Compesa possui um alto nível de terceirização e na CAERN a impressão é que não e estamos falando do nível de dependência e gostaria da opinião sobre o nível de terceirização. – Armando: A CAERN sempre evitou a terceirização em desenvolvimento. Na primeira terceirização com outra empresa, esta treinava os colaboradores da CAERN e a CAERN personalizava o sistema. No caso do GSAN a idéia inicial era realizar a mesma coisa, mas não tiveram condição de realizar concurso público. Possuem profissionais na área de desenvolvimento embora não exerçam esta atividade. Desejam desenvolver código. A opinião e preocupação é que se terceiriza muito o desenvolvimento, pode gerar uma dependência. Como solução possuem como meta manter uma equipe mista. Acreditam que se mantiverem somente uma equipe interna esta equipe pode ficar desatualizada. – Romildo: Recentemente conversando com TI, cogitaram a abertura de um concurso público. A questão é o salário oferecido. Estão realizando antecipadamente ao concurso um plano de cargo e carreira (evitando perder estes recursos) e uma pesquisa de mercado, concordando sobre a necessidade de realizar um casamento com a terceirização. Hoje todos os analistas são ou chefes ou coordenadores.

9 8 – PROCENGE - Paulo Quais foram as ações que chamaram mais a atenção para o aumento da arrecadação e faturamento? – Newton: melhoraram os controles, como por exemplo com a utilização da leitura com o celular, com aumento de R$ 2 milhões. Tambem o conjunto de informações gerenciais aumentaram e foram tomadas novas decisões. – Romildo: Devemos tomar cuidado nas afirmações pois a tecnologia não vai aumentar o faturamento das empresa. A Compesa investiu na análise mais detalhada dos dados. Na revisão do modelo, verificaram regras estabelecidas em algum momento que afetavam o faturamento e estas regras foram verificadas no momento da migração. Existiam alguns consumidores que estavam consumindo mais. Estão estudando a remuneração dos colaboradores por resultado.

10 9 – CAEMA - Armistrong Nas pequenas localidades onde existe o atendimento via rádio, o atendimento é bom, satisfatório? Como fica a segurança? – Romildo: uma das grandes dificuldades do outro modelo é que era necessário uma controladora com um disquete, recebendo relatórios e realizando ligações. Hoje com um link com 64k (para 2 estações) já é suficiente. Existe o problema de segurança. O ideal seja que isto seja criado com VPNs. Hoje não utilizam VPN.


Carregar ppt "Perguntas Segundo dia Manhã. 1 – Procenge – Silvio Dantas Qual a operação feita para manter a unidade do código na CAERN? – No momento atual a equipe."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google