A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perfil dos pacientes há mais de uma década em hemodiálise e os preditores do risco de mortalidade nesta população J.P. Strogoff de Matos 1, G.C. Velarde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perfil dos pacientes há mais de uma década em hemodiálise e os preditores do risco de mortalidade nesta população J.P. Strogoff de Matos 1, G.C. Velarde."— Transcrição da apresentação:

1 Perfil dos pacientes há mais de uma década em hemodiálise e os preditores do risco de mortalidade nesta população J.P. Strogoff de Matos 1, G.C. Velarde 2, M.A. Leite 1, E. Almeida Filho 1, M. Hoette 1, F. Ruzany 1 E. Almeida Filho 1, M. Hoette 1, F. Ruzany 1 1 CDR- Clínica de Doenças Renais, Rio de Janeiro 2 Departamento de Estatística, UFF, Niterói- RJ

2 Introdução A taxa de mortalidade é demasiadamente alta na população em HD quando comparada aos índices esperados para a população geral na mesma faixa etária O risco de mortalidade parece ainda mais elevado entre os indivíduos que estão em HD há muitos anos.

3 Definir os preditores de mortalidade nesta população Objetivos Traçar o perfil dos pacientes há mais de uma década em HD

4 Foram selecionados os pacientes em HD há mais de 10 anos no dia 01/jul/01 em 27 unidades de diálise franqueadas pela Fresenius Medical Care no Brasil Os dados foram extraídos do FMC Register Latin America Os dados foram coletados prospectivamente em cada clínica e enviados mensalmente para Buenos Aires Métodos Estudo observacional multicêntrico com follow-up de 3 anos (jul/01 a jun/04)

5 Curva de sobrevida foi feita pelo método de Kaplan-Meier O RR de mortalidade foi calculado pelo modelo proporcional de Cox, com ajuste para o sexo, idade, diabetes, tempo em HD, albumina, cálcio, fósforo, creatinina, Kt/V, anti-HCV, HbsAg, pressão arterial, pressão de pulso, índice de massa corporal Análises estatísticas Métodos Valores foram expressos pela média ± DP, mediana (limites) ou freqüência Valores de P <0,05 foram considerados significativos

6 Perfil da população selecionada ( 302 de 3564 ) Idade (anos) 49,5 (20 – 82) Homens (%) 52% Diabetes (%) 4% Tempo em HD (anos) 12,5 (10 – 27) HCV+ (%) 69,5% HBsAg+ (%) 17,9% IMC (Kg/m 2 ) 21,5 ± 4,0 PAS (mm Hg) 139 ± 23 PAD (mm Hg) 85 ± 12 PP (mm Hg) 56 ± 17 Kt/V equilibrado 1,31 ± 0,2 Albumina (g/dl) 3,8 ± 0,4 Creatinina (mg/dl) 9,3 ± 2,0 Cálcio (mg/dl) 9,2 ± 1,1 Fósforo (mg/dl) 5,2 ± 1,3 Resultados

7 Resultados 302 pacientes 86 óbitos 27 transf. 4 DP 17 Tx

8 Risco relativo de mortalidade ajustado Idade (p/ cada ano) Sexo (M vs. F) Diabetes (S vs. N) Tempo em HD (p/ cada ano) HCV+ (S vs. N) HBsAg+ (S vs. N) IMC (p/ cada Kg/m 2 ) PAM (p/ cada mm Hg) Kt/V (p/ cada 0,1) Albumina (p/ cada g/dl) Creatinina (p/ cada mg/dl) Cálcio (p/ cada mg/dl) Fósforo (p/ cada mg/dl) 1,05 (1,03–1,07) 1,50 (0,86–2,60) 2,03 (0,67–6,15) 1,04 (0,96–1,13) 1,14 (0,65–1,95) 1,92 (1,08–3,42) 0,97 (0,90–1,04) 0,99 (0,97–1,01) 1,02 (0,93–1,40) 0,81 (0,44–1,49) 0,85 (0,72–0,99) 1,22 (0,96–1,53) 1,23 (1,01–1,50) Resultados Variável RR (IC 95%) P <0,0001 0,15 0,21 0,34 0,66 0,023 0,41 0,37 0,77 0,45 0,038 0,10 0,047

9 Risco relativo de mortalidade ajustado Idade (p/ cada ano) Sexo (M vs. F) Diabetes (S vs. N) Tempo em HD (p/ cada ano) HCV+ (S vs. N) HBsAg+ (S vs. N) IMC (p/ cada Kg/m 2 ) PAM (p/ cada mm Hg) Kt/V (p/ cada 0,1) Albumina (p/ cada g/dl) Creatinina (p/ cada mg/dl) Cálcio (p/ cada mg/dl) Fósforo (p/ cada mg/dl) 1,05 (1,03–1,07) 1,50 (0,86–2,60) 2,03 (0,67–6,15) 1,04 (0,96–1,13) 1,14 (0,65–1,95) 1,92 (1,08–3,42) 0,97 (0,90–1,04) 0,99 (0,97–1,01) 1,02 (0,93–1,40) 0,81 (0,44–1,49) 0,85 (0,72–0,99) 1,22 (0,96–1,53) 1,23 (1,01–1,50) Resultados Variável RR (IC 95%) P <0,0001 0,15 0,21 0,34 0,66 0,023 0,41 0,37 0,77 0,45 0,038 0,10 0,047

10 Esta população em HD há mais de uma década constitui-se em sua maioria de pacientes que iniciaram HD muito jovens (36 [6 a 68] anos) e com uma prevalência muito baixa de diabetes Conclusões A prevalência de anti-HCV e HBsAg era muito elevada Os principais preditores do risco de mortalidade em 3 anos de seguimento foram a idade, a creatinina, o fósforo e a hepatite B

11 Agradacimentos Dra. Fátima Bandeira (CDR Botafogo, Rio de Janeiro, RJ), Dr. Jorge Arnaldo Menezes (CDR Nova Iguaçu, RJ), Dr. Marcos Sandro Vasconcelos (CDR Jacarepaguá, Rio de Janeiro, RJ), Dr. Marco Leite (CDR São Lourenço, Niterói, RJ), Dr. Jorge Strogoff (CDR Ingá, Niterói, RJ), Dr. Elias Warrak (CDR Rio Bonito, RJ), Dr. Nelson Pitta (CDR Cascadura, Rio de Janeiro, RJ), Dr. Eufrônio dAlmeida Filho (CDR São João do Meriti, RJ), Dr. Michel Haddad (CDR Macaé, RJ), Dr. Murilo Tatagiba (CDR Barra do Piraí, RJ), Dr. Ivan Matioli (CDR Três Rios, RJ), Dr. Jair Miguel (Clinefron, Santo Antônio de Pádua, RJ), Dr. Ibiracyr Negrão (Cetene, São Paulo, SP), Dr. Humberto Augusto (Clínica São Marcos, Salvador, BA), Dr. Paulo Sette (Nefroclínica, Recife, PE), Dr. Amaro de Andrade (Prorim, Recife, PE), Dra. Maria Emília Diniz (Clínica do Rim, Petrolina, PE), Dr. Roberto Marques (Pronefron, Fortaleza, CE), Dra. Ana Cleine Melo (Prorim, Fortaleza, CE), Dr. Marcos Kubrusly (Prontorim, Fortaleza, CE), Dra. Málaque Santos (Clinefro, Teresina, PI), Dr. Abrahão Salomão Filho (Instituto Mineiro de Nefrologia, Belo Horizonte, MG), Dr. Enzio Torreão Braz (Nephron Brasília, DF), Dr. Flávio Moura (Nephron Taguatinga, DF).


Carregar ppt "Perfil dos pacientes há mais de uma década em hemodiálise e os preditores do risco de mortalidade nesta população J.P. Strogoff de Matos 1, G.C. Velarde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google