A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Terceiro Workshop SPED/MTE 09 de novembro de 201 2 A mulher no Mercado de Trabalho Urbano: Rendimentos e Emprego Doméstico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Terceiro Workshop SPED/MTE 09 de novembro de 201 2 A mulher no Mercado de Trabalho Urbano: Rendimentos e Emprego Doméstico."— Transcrição da apresentação:

1 Terceiro Workshop SPED/MTE 09 de novembro de A mulher no Mercado de Trabalho Urbano: Rendimentos e Emprego Doméstico

2 AS MULHERES SÃO PRATICAMENTE A METADE DA FORÇA DE TRABALHO NO BRASIL Dado de realidade

3 Proporção de mulheres na População Economicamente Ativa Fonte – Pnad/FIBGE-2011 Fonte: Sistema PED/2011

4 Taxas de participação femininas Regiões Metropolitanas – 1998 a 2011

5 NO MERCADO DE TRABALHO, A INEQUIDADE ESTA FUNDAMENTADA EM RELAÇÕES DE GÊNERO Um problema

6 Mulheres no MT Metropolitano PEA – mil Ocupadas – mil Desempregadas – mil Taxas Participação: 50,9% Desemprego Total: 12,7% PEA – mil Ocupadas – mil Desempregadas – mil Taxas Participação: 50,9% Desemprego Total: 12,7%

7 Regiões Metropolitanas Taxa de Desemprego HomensMulheresHomensMulheres Total Metropolitano 9,514,68,512,7 Belo Horizonte 6,410,75,58,6 Distrito Federal 10,716,79,915,1 Fortaleza 8,1117,310,7 Porto Alegre 7,110,66,28,7 Recife 13,719,210,716,7 Salvador 12,920,512,218,6 São Paulo 9,514,78,612,5 Taxas de desemprego total segundo sexo Regiões Metropolitanas – 2010 e 2011 Fonte: Convênio DIEESE, SEADE, MTE/FAT e instituições regionais. PED - Pesquisa de Emprego e Desemprego.

8 Índice do rendimento feminino Regiões Metropolitanas e Distrito Federal Base 100 = rendimento masculino Fonte: Convênio DIEESE, SEADE, MTE/FAT e instituições regionais. PED - Pesquisa de Emprego e Desemprego.

9 Princípios Divisão sexual do trabalho Separador Trabalho de homem Trabalho de mulher Valorador Trabalho de homem Trabalho de mulher Explicações

10 SERÁ? Sabemos que mulheres e homens se inserem em segmentos ocupacionais diferentes (principio da separação): Mulheres => cuidados e reprodução da força de trabalho (serviços domésticos, saúde, educação, etc.) Homens => produção, construção, serviços especializados de apoio à produção Mas a comprovação da DIVISÂO SEXUAL DO TRABALHO com consequências de INEQUIDADE requer uma investigação mais detalhada. Nesta etapa, fizemos: a)Comparação de rendimentos de homens e mulheres inseridos em ocupações similares; b)Comparação de rendimentos de mulheres de dois tipos de ocupações – as tipicamente femininas e as tipicamente masculinas; Outro estudo – Emprego Doméstico

11 População analisada: idade entre 16 e 60 anos em 07 regiões investigadas pelo Sistema PED. Criação de grupos ocupacionais homogêneos (unidade de referência para análise) Aglutinação de inserções profissionais semelhantes, com critérios: i) natureza da ocupação; ii) nível de escolaridade; iii) rendimentos médios iv) setor e ramo de atividade; e v) número amostral mínimo. Informações para cada grupo ocupacional : i) proporção de homens e mulheres, ii) anos médios de estudo iii) e rendimentos médios para ambos os sexos. Como a PED é uma pesquisa amostral, p/ gerar indicadores de rendimentos em nível ocupacional o procedimento exigiu, além da acumulação da amostra de três anos de pesquisa (2009, 2010 e 2011). METODOLOGIA

12 Foram obtidos 198 grupos ocupacionais : (i)Alguns dos grupos ocupacionais (83) apresentaram forte predominância de um ou outro sexo, não sendo possível a comparação de rendimentos entre homens e mulheres (ii)Em 115 desses grupos – foi possível a comparação de rendimento entre homens e mulheres (iii) Dentre os 198, foi possível identificar grupos ocupacionais tipicamente femininos e tipicamente masculinos – 75% de um ou outro sexo METODOLOGIA

13 HOMENS E MULHERES EM OCUPAÇÕES SIMILARES: ELAS GANHAM MENOS.... BEM MENOS Resultado

14 Região Metropolitana de Belo Horizonte As mulheres não superaram o rendimento médio masculino em nenhum grupo ocupacional A menor desigualdade de rendimentos ocorria no grupo de Profissionais técnicos diversos, pesquisadores e desenhistas em serviços especializados (mulheres recebiam 97% dos rendimentos masculinos). Nesse grupo, predominam os homens (53,6%) e as mulheres nele inseridas registraram um ano e meio de estudo a mais que os homens. Em seis grupos a desigualdade foi superior à média dos grupos de ocupados, com destaque para Guardas, almoxarifes, cobradores nos transportes e etc., no qual as mulheres receberam apenas pouco mais da metade que os homens (56% dos ganhos auferidos por eles). Nesse grupo, de rendimento médio inferior ao do total de ocupados, era predominantemente masculino (68,6%) e as mulheres registraram quase um ano a mais de estudo que os homens.

15 Distrito Federal O rendimento médio das mulheres foi superior ao dos homens em dois grupos ocupacionais: Faxineiros e lixeiros em serviços reparação e limpeza (1,15) e Empresários no comércio e trabalhadores manuais no comércio (1,08). Nestes dois grupos ocupacionais, o rendimento médio foi inferior ao do total de ocupados na região e em ambos as mulheres registraram cerca de um ano de estudo a mais que os homens. A diferença entre eles ficou por conta de sua predominância por sexo: enquanto o primeiro é majoritariamente feminino (63,3%), o segundo é masculino (71,2%). Em seis grupos a desigualdade foi superior à média dos grupos de ocupados com rendimentos comparáveis entre os gêneros, com destaque para Guardas não militares, costureiros e outras profissões em outros serviços reparação e limpeza, grupo no qual as mulheres receberam apenas pouco mais da metade que os homens (0,58). Esse grupo, de rendimento médio inferior ao do total de ocupados na região, é predominantemente masculino (78,0%) e foi um dos poucos grupos em que os homens registraram escolaridade superior às mulheres – aproximadamente meio ano a mais.

16 Região Metropolita na de Fortaleza O rendimento médio das mulheres superou o dos homens somente em um grupo ocupacional: Almoxarifes, supervisores administrativos e auxiliares de contabilidade em outros serviços (1,09). Esse grupo, com rendimento médio ligeiramente superior ao do total de ocupados na região, tem predominância masculina (69,6%) e as mulheres registraram quase um ano e meio a mais de estudo que os homens. Em quatro grupos a desigualdade foi superior à média dos grupos de ocupados, com destaque para Gerentes comerciais e Vendedores em domicílio e ambulantes, grupos nos quais as mulheres receberam apenas pouco mais da metade que os homens (0,56). Esses grupos apresentam características bem diferentes. Os Gerentes comerciais auferiram rendimento médio superior ao do total de ocupados na região, apresentaram pequena predominância de homens (51,4%) e registraram igual nível de escolaridade entre homens e mulheres (8 anos de estudo).

17 Região Metropolitana de Porto Alegre As mulheres não superaram os rendimentos médios masculinos em nenhum grupo ocupacional A menor desigualdade de rendimentos foi no grupo de Escriturários, assistentes e auxiliares administrativos nos serviços (0,88). Esse grupo de rendimento médio ligeiramente inferior ao do total de ocupados na região tem relativamente mais mulheres (65,3%) e praticamente não houve diferença de escolaridade entre os sexos.. Em dois grupos a desigualdade foi superior à média dos grupos de ocupados com rendimentos comparáveis entre os gêneros: Vendedores em domicílio e profissionais comerciais afins (0,61) e Caldeireiros e outros profissionais afins na indústria metal- mecânicas (0,64). Esses dois grupos apresentaram rendimento médio inferior ao do total de ocupados na região e em ambos as mulheres registraram maior escolaridade que os homens. Contudo, o primeiro grupo é majoritariamente feminino (54,1%) e o segundo predominantemente masculino (86,8%).

18 Região Metropolitana de Recife As mulheres não superaram os rendimentos médios masculinos em nenhum grupo ocupacional. A menor desigualdade de rendimentos foi no grupo de Encarregados em diversos setores (0,94). Esse grupo de rendimento médio superior ao do total de ocupados na região tem relativamente mais homens (63,5%) e as mulheres possuem dois anos a mais de estudo que os homens. Em sete grupos a desigualdade de rendimentos entre os sexos foi superior à média dos grupos de ocupados com destaque para o de Lavadeiras, lavradores, trabalhadores agrícolas e outros profissionais braçais, no qual as mulheres perceberam menos da metade dos rendimentos auferidos pelos homens (0,43). Esse grupo de rendimento médio inferior ao do total de ocupados na região é majoritariamente masculino (60,0%) e não há diferença de escolaridade entre mulheres e homens.

19 Região Metropolitana de Salvador As mulheres alcançaram rendimento médio igual ao dos homens apenas em um grupo ocupacional - Porteiros, ascensoristas, zeladores, recepcionistas e contínuos. Esse grupo de rendimento médio inferior ao do total de ocupados na região tem relativamente mais homens (62,1%) e as mulheres superaram a escolaridade dos homens em dois anos e meio a mais de estudo. Em sete grupos a desigualdade de rendimentos entre os sexos foi superior à média dos grupos de ocupados com rendimentos comparáveis entre os gêneros, com destaque para o de Assistentes administrativos, auxiliares de contabilidade e secretárias (0,69). Esse grupo de rendimento médio superior ao do total de ocupados na região é constituído, em sua maior parcela, por mulheres (70,7%) e não há diferença de escolaridade entre mulheres e homens.

20 Região Metropolitana de São Paulo O rendimento médio das mulheres superou o dos homens somente em um grupo ocupacional: Mecânicos de veículos, montadores da indústria metalúrgica, artesãos, carpinteiros e encanadores (1,11). Esse grupo de rendimento médio superior ao do total de ocupados na região tem relativamente mais homens (73,5%) e as mulheres, em média, tinham quatro anos a mais de estudo que os homens.. Em apenas dois grupos a desigualdade foi superior a média dos grupos de ocupados com rendimentos comparáveis entre os gêneros, com destaque para o de Vendedores (exceto comerciais), grupo no qual as mulheres receberam apenas pouco mais da metade que os homens (0,55). Esse grupo de rendimento médio superior ao do total de ocupados na região é composto em sua parte por homens (54,8%) e as mulheres registraram meio ano de estudo a menos que os homens.

21 MULHERES EM INSERÇÕES TIPICAMENTE MASCULINAS OU TIPICAMENTE FEMININAS: QUEM GANHA MAIS ? Resultado

22 Regiões Distribuição (%) Anos médios de estudo (anos) Rendimento médio real (1) (R$) HM TotalHM HMM/H Belo Horizonte 93,66,4 87,810, ,78 Distrito Federal 91,18,98,68,58, ,66 Fortaleza91,58,57,27, ,70 Porto Alegre91,28,88,78,69, ,85 Recife95,44,687, ,91 Salvador91,98,18,68, ,81 São Paulo94,35,7 87, ,89 Grupos Ocupacionais Tipicamente Masculinos

23 Regiões Distribuição (%) Anos médios de estudo (anos) Rendimento médio real (1) (R$) HM TotalHM HMM/H Belo Horizonte 10,389,7 8,810,18, ,64 Distrito Federal 12,187,99,512,29, ,47 Fortaleza 13,186,96,76,26, ,92 Porto Alegre 13,486,68,59,08, ,75 Recife 9,890,28,810,08, ,65 Salvador 10,489,68,89,88, ,65 São Paulo 13,386,7 8,79,68, ,65 Grupos Ocupacionais Tipicamente Femininos

24 Regiões Anos médios de estudo (anos) Rendimento médio real (1) (R$) TMTF TMTFM TF/ MT M Belo Horizonte 10,2 8, ,41 Distrito Federal8,9 9, ,49 Fortaleza8 6, ,32 Porto Alegre9,9 8, ,79 Recife10 8, ,49 Salvador10 8, ,00 São Paulo 10 8, ,49 Rendimentos Femininos em Grupos Ocupacionais Tipicamente e Tipicamente Masculinos

25 Emprego Doméstico

26 Distribuição das mulheres ocupadas por setor de atividade Regiões Metropolitanas e Distrito Federal 2011

27 Proporção das mulheres negras e não-negras ocupadas nos serviços domésticos Regiões Metropolitanas e Distrito Federal 2011

28 Evolução da proporção de ocupados nos serviços domésticos no total de ocupados Regiões Metropolitanas e Distrito Federal 2001, 2006 e 2011 Redução na proporção de trabalhadores domésticos na década em todas regiões Mais intensa no período recente ( ) Maior redução: Belo Horizonte (32,3%)

29 Obrigada!


Carregar ppt "Terceiro Workshop SPED/MTE 09 de novembro de 201 2 A mulher no Mercado de Trabalho Urbano: Rendimentos e Emprego Doméstico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google