A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa – Fator de Impacto das Revistas Brasileiras de Administração Simone Villas Boas ( pesquisadora ) Thomaz Wood Jr. (coordenador) –

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa – Fator de Impacto das Revistas Brasileiras de Administração Simone Villas Boas ( pesquisadora ) Thomaz Wood Jr. (coordenador) –"— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa – Fator de Impacto das Revistas Brasileiras de Administração Simone Villas Boas ( pesquisadora ) Thomaz Wood Jr. (coordenador) – FGV-EAESP 10 de novembro de 2005

2 2 Conteúdo Contexto e objetivos Metodologia Publicações analisadas Artigos analisados Procedimento da coleta de dados Procedimento da análise de dados Resultados e comentários Número médio de referências Distribuição das referências Fator de impacto ISI Fontes bibliográficas

3 3 Contexto e objetivos A academia brasileira, no campo de Administração, vive uma situação de crescente pressão para aumento da produção acadêmica. Ela paralelo, ela vem sofrendo críticas relacionadas ao baixo rigor e à reduzida relevância da produção científica. No entanto, até o momento, poucos estudos foram realizados com o intuito de identificar o impacto da produção científica local. Na literatura especializada há diversos critérios para se analisar a produtividade e o desempenho acadêmicos. Um dos principais critérios é o número de citações recebidas por autores e por revistas em um conjunto pré-definido de revistas acadêmicas. A análise de citações baseia-se no número de vezes que um autor ou um periódico é citado por outros autores ou periódicos em um dado período de tempo. O objetivo principal deste estudo é apresentar a evolução do fator de impacto das principais revistas brasileiras de Administração. O objetivo complementar deste estudo é identificar o perfil das referências bibliográficas utilizadas por autores que publicam nas revistas brasileiras de Administração.

4 4 Metodologia Publicações analisadas As publicações estudadas foram as cinco principais revistas de Administração do Brasil, classificadas como de nível A, pela CAPES, em 2004 circulação Organizações e Sociedade (OS) 500 Revista de Administração Contemporânea (RAC)2.000 Revista de Administração de Empresas (RAE) Revista de Administração Pública (RAP)2.000 Revista de Administração da USP (RAUSP)2.500 Foram analisados os artigos publicados nestas revistas durante o período 1994 – 2004 Nota: a RAC foi lançada em 1997

5 5 Metodologia Artigos analisados Para a determinação dos artigos válidos para o estudo foram adotados os seguintes critérios de inclusão: artigos de autores baseados em instituições brasileiras e artigos de autores brasileiros baseados em instituições estrangeiras (considerou-se que eles ou elas têm vínculo com a realidade local) Foram também adotados critérios de exclusão para determinadas contribuições: pensatas e pequenos ensaios, resenhas, artigos convidados de autores estrangeiros ou traduções de artigos estrangeiros Total de referênciasTotal de artigos RAE RAC RAP RAUSP OS Total Tabela 1 Composição da amostra

6 6 Metodologia Procedimento de coleta de dados Análise descritiva: O primeiro passo foi a compilação e classificação das citações de cada artigo no programa SPSS, versão 12.0, de acordo com as categorias-chave apresentadas no Quadro 1 O segundo passo foi uma análise de freqüência simples, para classificar as principais características das citações. PeriódicosRAE, RAC, RAP, RAUSP, OS Periódico acadêmicoPeriódicos acadêmicos A (listas Capes - nacionais - e EBSCO business elite e academic elite - estrangeiros) Revista de disseminaçãoHarvard Business Review, HSM, Mckinsey Quarterly Outros periódicosPeriódicos acadêmicos não presentes nas listas Capes e EBSCO business e academic elite EnanpadAnais da Enanpad EventosAnais de outros eventos Revista de informaçãoExame, The Economist, BusinessWeek, Você S.A., Fortune, Forbes, Fast Company, CartaCapital, Gazeta Mercantil LivroLivros editados em língua portuguesa ou estrangeira MonografiaDissertação de mestrado, doutorado, livre-docência, para título de professor titular Mimeo Mimeo, working papers, palestras, trabalhos apresentados em simpósios e congressos, painel, relatórios de pesquisa, textos para discussão InternetFontes localizadas na Internet OutrosOutros documentos, leis, produção independente, jornais e revistas de mídia de massa Quadro 1 Classificação das referências bibliográficas

7 7 Metodologia Procedimento de análise de dados Fator de impacto ISI (padrão internacional para as revistas de gestão): O fator de impacto ISI é dado pelo número de citações, em um determinado ano, em um conjunto de revistas acadêmicas, de artigos publicados em uma revista específica nos dois anos precedentes, dividido pelo número total de artigos publicados nessa mesma revista nesse mesmo período. FI t i = C i t-1,t-2 / A i t-1,t-2 FI = fator de impacto C = citações recebidas A = artigos publicados i = revista (RAE; RAUSP; RAP; RAC; OS) t = ano t-2t-1t

8 8 Resultados 1. Número médio de referências ANORACRAERAPRAUSPOSMÉDIA média Tabela 1: Média do número de referencias por artigo por ano

9 9 Comentários 1. Número médio de referências Ao longo dos anos, o número de referências por artigo aumentou: Entre 1994 e 1999, a quantidade de referências variou de 18 a 23 referências por artigo A partir de 2000, passou a variar de 23 a 33 referências por artigo A RAE é a revista onde a mudança foi mais acentuada A média de referências dos periódicos nacionais é baixa, se comparada à média de referências dos periódicos internacionais: Em 2004, a média dos periódicos nacionais foi 33 referências por artigo No mesmo ano, o periódico Academy of Management Review (circulação de exemplares) teve média de 88 referências por artigo e o periódico Academy of Management Journal (circulação de exemplares) teve média de 53 referências por artigo.

10 10 Resultados 2. Fator de distribuição de referências Tabela 2: Fator de distribuição das referências – média geral Categorias RAE0,901,971,08 RAC0,000,050,50 RAP1,091,150,84 RAUSP1,010,450,64 OS0,330,160,12 Outros periódicos acadêmicos18,9617,5222,36 Revista de disseminação2,491,551,42 Outros periódicos9,0910,7811,74 Enanpad1,661,922,38 Outros eventos0,641,302,50 Revista de informação1,672,020,94 Livro49,0545,1041,40 Monografia2,353,233,26 Mimeo3,724,832,68 Internet0,030,323,30 Outros documentos7,017,664,82

11 11 Resultados 2. Fator de distribuição de referências Gráfico 1

12 12 Comentários 2. Fator de distribuição de referências Os livros são a principal fonte de informação utilizados pelos pesquisadores brasileiros, a representar quase metade das referências bibliográficas. Registra-se, entretanto, uma tendência declinante. Os outros periódicos acadêmicos são a segunda fonte mais usada, seguidos pela utilização de outros periódicos. Observa-se um aumento de referências aos anais do Enanpad, de 1,66% em 1994 para 2,38% em Observa-se também um aumento da utilização de material que tem como fonte a Internet (de 0,03%, em 1994, para 3,30%, em 2004).

13 13 Resultados 3. Fator de impacto ISI Tabela 3: Fator de impacto ISI RAE0,160,130,060,240,09 0,150,06 0,130,28 RAC 0,000,080,060,160,040,210,14 RAP0,160,110,070,040,080,050,150,030,050,110,05 RAU SP0,040,110,080,030,140,010,030,070,050,030,06 OS0,140,110,05 0,170,030,110,090,060,050,02

14 14 A média geral (todos os periódicos, de 1994 a 2004) de citações nos dois anos precedentes (método ISI) foi de apenas 7 citações. Entre os 67 periódicos de gestão abrangidos pelo SSCI – Social Sciences Citation Index (fator de impacto ISI): os mais citados atingem patamares próximos de citações, com fatores de impacto entre 3,5 e 4,5; e os menos citados encontram-se no patamar de 40 citações, com fatores de impacto entre 0,1 e 0,2. Comentários 3. Fator de impacto ISI

15 15 Fontes bibliográficas AZZONI, C. R. Clássicos da literatura econômica brasileira: trabalhos e autores mais citados nas nossas revistas acadêmicas. Economia Aplicada, v. 2, n. 4, p , AZZONI, C. R. Desempenho das revistas e dos departamentos de economia brasileiros segundo publicações e citações recebidas no Brasil. Economia Aplicada, v. 4, n. 4, p. 786, CHANDY, P. R.; WILLIAMS, T. G. The impact of Journals and authors on International Business Research : A citation analysis of JIBS articles. Journal of International Business Studies.v. 25 n. 4, p KOSTOFF, R. N. The use and misuse of citation analysis in research evaluation. Scientometrics v. 43, p , LEYDESDORFF, L. Theories of Citation? Scientometrics, v. 43, p. 5-25, MACROBERTS, M. H.; MACROBERTS, B. R. Problems of citation analysis. Scientometrics, v. 36, p PHELAN, T. J. A compendium of issues for citations analysis. Scientometrics, v. 45, p THE IMPACT FACTOR: ISI TONELLI, M.; CALDAS, M.; LACOMBE, B.; TINOCO, T. Produção Acadêmica em Recursos Humanos no Brasil: Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 1, p , VANTI, N. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da Informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, v. 31, n. 2, p , VERGARA, S. C.; CARVALHO JR., D. S. Nacionalidade dos autores referenciados na literatura brasileira sobre organizações. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 19., 1995, João Pessoa. Anais... Rio de Janeiro: Anpad, Organizações.


Carregar ppt "Pesquisa – Fator de Impacto das Revistas Brasileiras de Administração Simone Villas Boas ( pesquisadora ) Thomaz Wood Jr. (coordenador) –"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google