A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL."— Transcrição da apresentação:

1 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL

2 O Centro de Reabilitação Visual é um serviço composto por uma equipe multidisciplinar especializada na assistência ao paciente com deficiência visual, tanto baixa visão como cegueira. 2 Oftalmologistas 1 Auxiliar Administrativo - 220hs/mês 1 Coordenadora - 80hs/mês 1 Assistente Social - 120hs/mês 1 Psicólogo - 40hs/mês 2 Terapeutas Ocupacionais e 1 Fisioterapeuta: reabilitação visual, orientação e mobilidade - 320hs/mês Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre

3 Objetivo Geral: Diagnóstico, tratamento e acompanhamento do paciente para promover o desenvolvimento funcional da visão e estimular a independência nas atividades cotidianas, buscando melhorar a qualidade de vida da pessoa com deficiência visual e de sua família. Objetivos Específicos Dispor de uma equipe especializada capaz de atender o contingente de pessoas com baixa visão e cegas; Prestar assistência as necessidades da pessoa com deficiência visual; Promover a autonomia pessoal; Orientar a execução das atividades da vida diária; Orientar para a adaptação profissional, escolar e social; Capacitar na utilização de recursos específicos; Esclarecer e orientar a família quanto à deficiência visual; Desenvolver pesquisa em baixa visão. Avaliar e dispensar prótese ocular

4 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CRITÉRIOS DE INGRESSO: prescrição de um médico oftalmologista constanto CID de baixa visão ou cegueira e encaminhamento para este tratamento. Estar motivado para o tratamento conforme programa no qual irá se inserir. Estar apto clinicamente para se beneficiar do processo reabilitatório Estar disponível para realizar todos os processos do programa. QUANTO AOS ATENDIMENTOS: Sessões são de até 45 minutos A periodicidade é de até 2x na semana. Alguns atendimentos posteriormente poderão ser realizados somente em grupo, conforme indicação da equipe/programa.

5 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Fluxo de atendimento: Paciente acessa consulta oftalmológica (SUS-rede de saúde ou particular/convênios) Recepção: agenda Entrevista multiprofissional Entrevista Multiprofissional: realização do genograma e ecomapa (Ssocial e Psico) Discussão do caso, planejamento do programa a ser atendido e demais necessidades Inicia atendimento com a reabilitadora e profissionais de apoio, caso necessário Discute com a equipe, planejamento da alta.

6 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Entrevista Inicial/avaliação multiprofissional É realizada pelo assistente social e psicólogo, tem o objetivo de conhecer a dinâmica familiar e social da pessoa com deficiência visual através do instrumento genograma, isso permite um olhar integral da equipe, levando em consideração as expectativas, a motivação e condição do paciente para o acesso e adesão à reabilitação. A reavaliação acontecerá mensalmente.

7 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre ESTIMULAÇÃO PRECOCE: Desenvolvimento das capacidades físicas, psíquicas, sensoriais e sociais em crianças de zero a três anos com deficiência visual, trabalhar relação do Vínculo mamãe-bebê; Experiências: Visuais, Táteis, Sonoras, Olfativas, Motoras; Acompanhamento do Desenvolvimento Global; Orientações Gerais

8 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Critérios: Ter entre 0-3 anos Crianças com múltiplas deficiências exigir que esteja em acompanhamento em outra Instituição Ter um familiar/responsável que acompanhe os atendimentos Durante o processo de reabilitação, serão realizadas avaliações de 3 em 3 meses. Atendimentos também poderão ser grupal dependendo da avaliação realizada.

9 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre ADAPTAÇÃO DE RECURSOS ÓPTICOS E NÃO ÓPTICOS: Recursos que melhoram a funcionalidade visual: Lentes esferoprismáticas, asféricas positivas filtrantes, Lupas manuais/ Lupas de apoio, telescópios Monoculares e Binoculares.

10 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CRITÉRIOS: Ter mais que 5 anos de idade e baixa visão. Estar de acordo com a adaptação e treino prescrito. Dispensação dos recursos: Óculos: parceria com óptica, pacientes vão até lá para fazer o seu modelo. Demais recursos: solicitamos com fornecedor Prótese Ocular: Consultas são com médico específico, que vai avaliar, medir e fazer a solicitação para o fornecedor.

11 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Orientação e Mobilidade: Apresentação do movimento, Aprendizado motor, Independência de ir e vir, Autonomia, Apresentação do objeto-espaço geográfico e social.

12 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CRITÉRIOS: Ter mais que 3 anos de idade Ser cego ou ter baixa visão severa Ter mínimas condições cognitivas para o programa, lembrando que o objetivo é a autonomia e independência Ter um familiar/responsável que possa acompanhar o paciente para orientações quando necessário. Dispensação da bengala: Solicitamos no fornecedor e entregamos ao paciente.

13 ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA: São TODAS as ações realizadas no dia a dia. EX: cozinhar, escolher roupas, manejar dinheiro, tomar medicamentos, assistir televisão, escovar os dentes...OBJETIVO: Independência e Autonomia Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre

14 CRITÉRIOS: Ter mais que 3 anos de idade (continuação após a estimulação precoce) Ter um familiar/responsável que acompanhe os atendimentos se for criança para que possa receber as orientações.

15 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Serviço Social e Psicologia: Realizam a entrevista inicial Atendimento e suporte das questões psicológicas e sociais conforme as demandas e necessidades dos pacientes, bem como, contato com a rede externa e demais orientações. Participação nos grupos.

16 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre GRUPOS COM ENCONTROS QUINZENAIS: Baixa Visão Cegos Objetivo de promover a interação, discussão sobre temáticas, socialização.

17 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre EVENTOS EXTERNOS DA EQUIPE:

18 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CRITÉRIOS DE DESLIGAMENTO: Por desistência do usuário do serviço Não cumprir com as indicações do programa Falta de motivação para seguir o tratamento 2 faltas seguidas, com justificativa ou não * Lembrando que é aceita somente uma justificativa de falta por atestado médico ou por problemas com transporte. Dependendo do caso, o paciente pode ser incluído na fila de espera para novo agendamento quando tiver disponibilidade nas agendas da equipe.

19 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CRITÉRIOS DE RETORNO: Se criança de 0 a 6 anos, o retorno será em 6 meses a partir da alta para acompanhamento do desenvolvimento visual (a família se compromete em entrar em contato com a recepção do serviço). Se baixa visão, o retorno será de 1/1 ano para reavaliação médica, sendo que o agendamento será via Secretaria de Saúde. Se prótese ocular, o retorno é agendado conforme orientação do médico oftalmologista responsável.

20 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Este ano: Mais de atendimentos Congressos: Congresso de Oftalmologia 2010: Reabilitação Visual e Prevenção da Cegueira. Congresso de Visão Subnormal com exposição do Banner Centro de Reabilitação Visual: Desafios e Possibilidades. Cursos /Capacitações/eventos/Divulgação: Curso de Capacitação em Orientação e Mobilidade para pessoas cegas e com baixas visão: FADERS/FDRH/SES Curso de Capacitação em Reabilitação Visual e Estimulação Visual: Instituto Ver - POA e INAV – Caxias do Sul Curso de Capacitação em Orientação e Mobilidade para pessoas cegas e com baixas visão: IBC Capacitação em Recursos Ópticos: INAV – Caxias do Sul Capacitação sobre BPC – INSS

21 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Apresentação do Serviço no Simpósio de Enfermagem do HBO 2010 Apresentação do Serviço para o Curso de Residência em Oftalmologia do HBO Capacitação aos colaboradores quanto ao relacionamento com as pessoas com deficiência visual Programa Vida e Saúde – Foi ao ar 12/03/2011 com o objetivo de tornar visível o trabalho da equipe, através do vídeo eles aprenderam a enxergar o mundo de um jeito diferente. Gravação programa Acessibilidade Geral (Ulbra TV) Visitas: Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Visuais – APADEV / Caxias do Sul Instituto da Audiovisão – INAV / Caxias do Sul Visitas a rede de assistência à pessoa com deficiência de POA Instituto Benjamin Constant – Rio de Janeiro

22 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre PESQUISA: ANÁLISE DAS PRINCIPAIS DEMANDAS DE UM CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL - JANEIRO-JULHO pacientes acessaram consulta 70 – RO 51 - PRÓTESE 7 – OM 6 – AVD 16 – EP 41 não ingressaram: 7 não era VS, 23 óculos bifocal, 11 não aderiram.

23 Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre DESAFIOS: Articulação com a rede externa Parcerias: IPA Divulgação do Serviço Pesquisas / Qualificação do Serviço interdisciplinariedade CONVITE: 13/12: I SEMINÁRIO DE INCLUSÃO E DEFICIÊNCIA VISUAL: QUALIDADE DE VIDA

24 NOSSO AGRADECIMENTO CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL Localização 3º andar do Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre Horário de segunda a sexta feira, das 8h às 12h e das 13h às 18h Informações (51)


Carregar ppt "Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre CENTRO DE REABILITAÇÃO VISUAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google