A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Msc. Décio Luiz Mello Peixoto Faria

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Msc. Décio Luiz Mello Peixoto Faria"— Transcrição da apresentação:

1 CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Msc. Décio Luiz Mello Peixoto Faria

2 CULTURA ORGANIZACIONAL - EMENTA 1. O conceito de cultura sob as perspectivas antropológica e organizacional. 2. Cultura organizacional: aspectos metodológicos. 3. Relações de poder e relações de trabalho. 4. Mudanças no ambiente organizacional. 5. Novas competências organizacionais. 6. Estratégias de mudança de cultura organizacional.

3 CULTURA - origens – Principal característica do Homem: Adaptação ao Meio Ambiente. – Homem descobre vestimentas há 70 mil anos. – Homem repassa às novas gerações o que descobriu: CULTURA.

4 CULTURA – visões diversas CULTURA colere (cultivar ou instruir) + cultus (cultivo). Vocabulário popular; vocabulário dos agrônomos, dos biólogos.

5 CULTURA – definições (160) (visão antropológica) Cultura é aquele todo complexo que inclui conhecimentos, crença, arte, moral, direito, costume e outras capacidades e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade. TYLOR, Primitive culture (1958, p.4)

6 CULTURA – definições (Visão antropológica) Cultura é tudo que as pessoas têm, pensam e fazem como membros da sociedade. FERRARO (1994)

7 CULTURA - características É transmitida pela herança social. Compreende a totalidade das criações humanas. Característica exclusiva das sociedades humanas. Interfere na forma como a pessoa vê o mundo, como percebe as coisas. É um mecanismo de adaptação.

8 CULTURA DE MASSAS Cultura feita em série, industrialmente, para consumo por grande número de pessoas. Exemplo: Cinema norte-americano; novelas brasileiras; eventos musicais.

9 CULTURA POPULAR Conjunto disperso de práticas, representações e formas de consciência que possuem lógica própria (o jogo interno do conformismo, do inconformismo e da resistência), distinguindo-se da cultura dominante exatamente por essa lógica de práticas, representações e formas de consciência. CHAUÍ (1986, p. 25) Exemplo: Sincretismo religioso; música sertaneja; música nordestina; remédios caseiros.

10 FOLCLORE Folk + lore (inglês) = Saber do povo Conjunto das tradições, dos conhecimentos ou das crenças populares expressas em provérbios, contos e canções. DIAS (2005, p. 56) Exemplo: Literatura de cordel; canções sem autoria; atirei um pneu nágua...; água mole em pedra....

11 CULTURA - elementos Traço cultural abraço; aperto de mão; beijo na face entre homens etc.

12 CULTURA - elementos Complexo cultural Carnaval; festas juninas; congada; círio de Nazaré; empresas, em geral.

13 CULTURA - elementos Padrões culturais pontualidade britânica; alegria do brasileiro; avareza do irlandês.

14 SUBCULTURA Segmento da sociedade que compartilha um padrão de normas, valores e costumes diferente da cultura dominante na região. Exemplo: cultura de União da Vitória = brasileira + subculturas: árabe; italiana; alemã; polonesa; ucraniana; suíça. Bairros de Santa Felicidade (Curitiba); Bairros do Brás e Liberdade (São Paulo).

15 CONTRACULTURA Manifestação cultural de grupos que rejeitam as normas e os valores da sociedade, buscando estilos de vida alternativos. Exemplo: Geração paz e amor; sociedade alternativa; hippies; góticos; tribos em geral.

16 ETNOCENTRISMO Tendência de os indivíduos de determinada sociedade considerarem sua própria cultura como superior às demais. DIAS (2002, p. 61) Exemplo: Nazismo; Fascismo.

17 CULTURA - transmissão Meios formais: Escola. Estado (instituições correcionais). Igreja. Organizações.

18 CULTURA - transmissão Meios informais: Família. Grupo de amigos. Meios de comunicação (tradicionais + internet; blogs).

19 IDENTIDADE CULTURAL (self) - definição Sociologicamente, self é um conjunto relativamente estável de percepções sobre quem somos em relação a nós mesmos, aos outros e aos sistemas sociais.JOHNSON, A. Dicionário de sociologia. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1997, p Exemplos: Tchecoslováquia República Tcheca + Eslováquia; China versus Tibet; Iugoslávia Sérvia + Montenegro.

20 CULTURA ORGANIZACIONAL - definição Se refere a um sistema de valores, compartilhado pelos membros de uma organização, e que a difere de uma para outra. ROBBINS (2002, p.498)

21 CULTURA ORGANIZACIONAL - definição É o sistema de ações, valores e crenças compartilhado que se desenvolve numa organização e orienta o comportamento dos seus membros. SCHEIN (1990, p )

22 Cultura organizacional AS ORGANIZAÇÕES POSSUEM CULTURAS UNIFORMES?

23 Cultura organizacional – características: Inovação e capacidade de assumir riscos. Exemplo: Gillette Company; Microsoft. Atenção aos detalhes. Exemplo: Gillette Company.

24 Cultura organizacional – características: Orientação para os resultados. Exemplo: Wal Mart; AmBev. Orientação para as pessoas. Exemplo: Motorola; Microsoft; Apple Computers.

25 Cultura organizacional – características: Orientação para a equipe. Exemplo: AmBev; IBM. Agressividade. AmBev; Microsoft. Estabilidade. Serviço Público.

26 Cultura organizacional - classificação Cultura aberta estimula os riscos,apoiadora, humanística, orientada para a equipe, de fácil convivência e voltada para o crescimento.

27 Cultura organizacional - classificação Cultura fechada Estruturada, orientada para a tarefa, individualista, tensa e voltada para a estabilidade.

28 Cultura organizacional CULTURA ORGANIZACIONAL VERSUS CULTURA NACIONAL.

29 Cultura organizacional – aspectos mais favoráveis Define fronteiras, ou seja, cria distinções entre uma organização e outras. Proporciona senso de identidade aos membros da organização.

30 Cultura organizacional – aspectos mais favoráveis Facilita o comprometimento com algo maior do que os interesses individuais de cada um.

31 Cultura organizacional – aspectos menos favoráveis Barreira a mudanças Exemplo: General Motors; Estman - Kodak; Varig.

32 Cultura organizacional – aspectos menos favoráveis Barreira a diversidade. Exemplo: Contratação de pessoas diferentes: Raça; credo; opções sexuais; deficiências etc.

33 Cultura organizacional – aspectos menos favoráveis Barreiras às aquisições e fusões. Exemplo: Autolatina; NCR versus AT&T.

34 CULTURA ORGANIZACIONAL A cultura é a argamassa social que ajuda a manter a organização coesa. ROBBINS (2002, p. 503)

35 Processo de criação da cultura Fundadores só contratam pessoal que pensem como eles. Doutrinam e socializam funcionários de acordo com que eles (fundadores) pensam e sentem.

36 Processo de criação da cultura Comportamento dos fundadores serve como modelo.

37 Processo de criação da cultura Filosofia dos fundadores Critérios de seleção Dirigentes Socialização Cultura organização

38 PROCESSO DE MANUTENÇÃO DA CULTURA Práticas de seleção de pessoal. Ações dos dirigentes. Métodos de socialização. Exemplo: Toyota Motors.

39 COMO OS FUNCIONÁRIOS APRENDEM A CULTURA Histórias: Henry Ford II. (Lembre-se que o nome gravado no edifício é o meu). Banco Bradesco. (Amador Aguiar)

40 COMO OS FUNCIONÁRIOS APRENDEM A CULTURA Rituais: Efetivação de professores universitários nos EUA. Mary Kay Cosmetics/ Amway. AmBev.

41 COMO OS FUNCIONÁRIOS APRENDEM A CULTURA Símbolos materiais: Fringe Benefits (benefícios franja). Linguagem: Jargões próprios das empresas: Head; Bags; GICIE; Fespiano; CEO;GRHS;GAS.

42 CULTURA - tipos Cultura de trabalho em rede Características: Elevada sociabilidade; baixa solidariedade. Implicações: Muitas amizades/camaradagens/ panelas. Muita tolerância aos fracos desempenhos.

43 CULTURA - tipos Cultura mercenária Características: Baixa sociabilidade; elevada solidariedade. Implicações: Focadas em objetivos/metas; pretende destruir a concorrência. Tratamento quase desumano para desempenhos considerados fracos.

44 CULTURA - tipos Cultura fragmentada Características: Baixa sociabilidade e baixa solidariedade. Implicações: Empresa constituída de individualistas. Identificação com a tarefa/pouco com a organização. Excessivamente crítica com as pessoas. Não existe coleguismo.

45 CULTURA - tipos Cultura de comunidade Características: Alta sociabilidade e alta solidariedade. Implicações: Valoriza a camaradagem e o desempenho. Grande visão de futuro. Lideres criam discípulos e não seguidores. Clima de trabalho quase religioso.

46 CULTURA - tipos TIPOLOGIA DE QUATRO CULTURAS TRABALHO EM REDE SOCIABILIDESOCIABILIDE SOLIDARIEDADE BAIXA ALTA BAIXA COMUNIDADE MERCENÁRIA ALTA FRAGMENTADA

47 MUDANÇAS NA CULTURA - estratégias Aprendizado organizacional: Pensar na organização como um sistema. Construir e facilitar comunidades de aprendizado e prática. Concentrar-se em questões de desenvolvimento pessoal. Criar estruturas organizacionais menos hierarquizadas e mais auto-organizadoras. Planejar com o uso de cenários.

48 MUDANÇAS NA CULTURA - estratégias Aprendizado organizacional: Noção de TQM (Total Quality Management). Aperfeiçoamento contínuo (Kaizen). Aprendizado vitalício (experiências no dia-a-dia de trabalho; conversas com colegas e amigos; seminários; wokshops; coaching; modelos de sucesso).

49 O PODER - definição O poder se refere à capacidade que A tem para influenciar o comportamento de B, de maneira que B aja de acordo com a vontade de A. ROBBINS (2002, p. 342

50 O PODER - categorias Poder coercitivo. Poder pela recompensa. Poder pela legitimidade. Poder pelo talento (perícia). Poder pela referência.

51 GLOBALIZAÇÃO – idéia versus conceito Idéia antiga Século XV Conceito novo Termo criado por Theodore Levitt (1983) – artigo A globalização de mercados é iminente

52 GLOBALIZAÇÃO - conceito É o processo pelo qual a economia – mundo* identifica-se com a economia mundial MAGNOLI, D. (2003, p. 11). * Economia - mundo = fragmento do universo (historiador Fernand Braudel)

53 GLOBALIZAÇÃO – características gerais Expansão do fluxo de informações atinge todos os países, afetando empresas, indivíduos e movimentos sociais. Aceleração do ritmo das transações econômicas, ultrapassando fronteiras nacionais.

54 GLOBALIZAÇÃO – características gerais Crescente difusão de valores políticos e morais em escala universal.

55 GLOBALIZAÇÃO – características específicas (IANNI, Octavio) A energia nuclear tornou-se a mais poderosa técnica de guerra. A revolução da informática está baseada nas conquistas da eletrônica.

56 GLOBALIZAÇÃO – características específicas (IANNI, Octavio) Organizou-se o Sistema Financeiro Internacional. As relações econômicas mundiais são amplamente influenciadas pelas empresas.

57 GLOBALIZAÇÃO – características específicas (IANNI, Octavio) O inglês tornou-se idioma universal. O ideário neoliberal adquire predomínio mundial. Nações capitalistas pressionam as nações socialistas rompendo seus sistemas econômicos.

58 ESFERAS DA GLOBALIZAÇÃO Globalização comercial. Globalização produtiva. Globalização financeira. Globalização tecnológica.

59 MUDANÇA DE PARADIGMA ORGANIZACIONAL – em CARMO (1998, p. 63) MODELOS DE PRODUÇÃO FORDISMO (TRADICIONAL)ESPECIALIZAÇÃO FLEXÍVEL ( TOYOTISMO) O MERCADO Consumo em massa. Nichos de mercado; fragmentação. A PRODUÇÃO Produção em massa. Grandes estoques. Controle de qualidade no produto final. Produção em pequenos lotes de produtos variados. Estoques mínimos. Controle de qualidade no processo.

60 MUDANÇA DE PARADIGMA ORGANIZACIONAL, em CARMO (1998, p. 63) MODELO DE PRODUÇÃO FORDISMO (TRADICIONAL) ESPECIALIZAÇÃO FLEXÍVEL (TOYOTISMO) O TRABALHO Divisão entre trabalho mental e manual. Tarefas fragmentadas e padronizadas. Divisão rígida entre autoridade e responsabilidade. Controle rígido por normas e regulamentos. Eliminação da divisão entre trabalho mental e manual. Multiespecialização e multifuncionalidade. Divisão informal do trabalho. Controle via cultura organizacional.

61 MUDANÇA DE PARADIGMA ORGANIZACIONAL, em CARMO (1998, p. 63) MODELOS DE PRODUÇÃO FORDISMO (TRADICIONAL) ESPECIALIZAÇÃO FLEXÍVEL (TOYOTISMO) O PAPEL DO ESTADO Intervencionista. Existência de políticas nacionais regulando negociação entre capital e trabalho. Desregulamentação. Afastamento do Estado das questões trabalhistas.

62 MUDANÇA DE PARADIGMA ORGANIZACIONAL, em CARMO (1998, p. 63) MODELOS DE PRODUÇÃO TRADICIONAL (FORDISMO) ESPECIALIZAÇÃO FLEXÍVEL (TOYOTISMO) A GESTÃO ORGANIZACIONAL Hierarquias verticalizadas. Centralização de funções Estruturas horizontais com células e grupos de trabalho. Ampla descentralização de funções com alianças estratégicas, subcontratação e terceirização.

63 FREGUESES E CLIENTES São os que basicamente se beneficiam com os esforços da organização FUNCIONÁRIOS OPERACIONAIS Trabalham afetando diretamente a satisfação do cliente GERENTES Ajudam os funcionários operacionais a realizar tarefas GER. GERA L Define Rumos COMPETÊNCIAS TRADICIONAIS DA ORGANIZAÇÃO

64 FREGUESES E CLIENTES São os que basicamente se beneficiam com os esforços da organização FUNCIONÁRIOS OPERACIONAIS Trabalham afetando diretamente a satisfação do cliente GERENTES Ajudam os funcionários operacionais a realizar tarefas GER. GERAL Define Rumos COMPETÊNCIAS ATUAIS DA ORGANIZAÇÃO Fonte: Schermerhorn, Jr. et al. (1999, p.28)

65 MUDANÇAS NO AMBIENTE DE TRABALHO MUDANÇASFORDISMOTOYOTISMO FORÇA DE TRABALHO Homogeneidade. Diversidade. EXPECTATIVA DOS CLIENTES Qualidade é determinada pelo produtor. Qualidade é determinada pelo cliente – T.Q.M. e KAIZEN (melhoria contínua).

66 MUDANÇAS NO AMBIENTE DE TRABALHO MUDANÇASFORDISMOTOYOTISMO ORGANIZAÇÕES Verticalização. Foco no produto. Downsizing e Reengenharia. Foco no cliente. GERÊNCIA Responsabilidade dirigir; controlar funcionários. Responsabilidade ajudar, apoiar, funcionários.

67 MUDANÇAS NO AMBIENTE DE TRABALHO MUDANÇASFORDISMOTOYOTISMO CARREIRAS Reciclagem profissional é responsabilidade da empresa. Funcionários em regime integral reciclagem profissional é responsabilidade do funcionário. Organização em Trevo* *Consultor inglês Charles Handy. – Trevo de 3 folhas (símbolo nacional da Irlanda). 1ª folha: Grupo pequeno de funcionários permanentes; período integral; carreira esquematizada. 2ª folha: Grupo de funcionários externos (terceirizados). 3ª folha: Grupo que trabalha em período parcial (part time), contratados e demitidos conforme as necessidades da empresa.

68 DIVERSIDADE CULTURAL - conceito São indivíduos com culturas diferentes convivendo (?) no mesmo tempo e no mesmo espaço geográfico.

69 DIVERSIDADE CULTURAL – características: Idiomas (O pilar da diversidade cultural) 96% dos idiomas utilizados no mundo são falados por apenas 4% da população. em média, a cada duas semanas desaparece um idioma. 80% dos idiomas africanos necessitam de transcrição escrita. Fonte: UNESCO

70 DIVERSIDADE CULTURAL – características: Hábitos, Costumes, Crenças, Indumentária, Arquitetura, Outras,...

71 DIVERSIDADE CULTURAL GLOBALIZAÇÃO VERSUS DIVERSIDADE CULTURAL

72 CULTURA ORGANIZACIONAL MUITO OBRIGADO! UM FORTE ABRAÇO!

73 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DAVENPORT, T.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial. Rio de Jnaeiro, Campus; São Paulo, Publifolha, FLEURY, M.T.L.; FISHER, R.M. (coord.). Cultura e poder nas organizações. 2.ed. São Paulo, Atlas, 1996.

74 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FERRARI, A.T. Fundamentos de sociologia. São Paulo, Mc Graw-Hill, JOHNSON, A.G. Dicionário de sociologia. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, MARCONI, M.A.; PRESOTTO, Z.M.N. Antropologia: uma introdução. São Paulo, Atlas, 2001.

75 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MARRAS, J.P. Relações trabalhistas no Brasil: administração e estratégia. São Paulo, Futura, PRESTES MOTTA, F.C.; CALDAS, M.P. (org.). Cultura organizacional e cultura brasileira. São Paulo, Atlas, 1997.

76 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ROBBIN, S. Comportamento organizacional. São Paulo, Prentice – Hall, SCHERMERHORN, JR.; et al. Fundamentos de comportamento organizacional.Porto Alegre, Bookman, 1999.


Carregar ppt "CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Msc. Décio Luiz Mello Peixoto Faria"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google