A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Município de Ijuí – Poder Executivo Secretaria Municipal da Saúde Vigilância Ambiental em Saúde Controle Vetorial durante o Período Epidêmico de Dengue:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Município de Ijuí – Poder Executivo Secretaria Municipal da Saúde Vigilância Ambiental em Saúde Controle Vetorial durante o Período Epidêmico de Dengue:"— Transcrição da apresentação:

1 Município de Ijuí – Poder Executivo Secretaria Municipal da Saúde Vigilância Ambiental em Saúde Controle Vetorial durante o Período Epidêmico de Dengue: Ijuí – 2010: Elaboração: Méd. Vet. Adriano Lorenzoni Coord. Vig. Ambiental em Saúde Ijuí-RS

2 Município de Ijuí e o mapa do Aedes aegypti no RS em N

3 1.442 quarteirões imóveis 01 área central 37 bairros

4 Controle Vetorial: Ijuí, RS Município positivo para presença do Aedes aegypti desde o ano de 2002; Município positivo para presença do Aedes aegypti desde o ano de 2002; Já no ano de 2006, presença do vetor em todos os 37 bairros e área central da cidade; Já no ano de 2006, presença do vetor em todos os 37 bairros e área central da cidade; Jan/ Total de Vistorias LI+T T IIP2,131,020,690,731,890,31 Equipe com 35 AVS, descentralizados nas UBS, desde março de 2007; Equipe com 35 AVS, descentralizados nas UBS, desde março de 2007; Delimitação de território único dos programas na UBS; Delimitação de território único dos programas na UBS;

5 Epidemia - Fev/2010 Epidemia - Fev/ de Fev/10 – terceira notificação de caso suspeito; 3 de Fev/10 – terceira notificação de caso suspeito; Outras duas haviam sido descartadas (negativo); Outras duas haviam sido descartadas (negativo); Resultado sorologia 22 fev.; Resultado sorologia 22 fev.; Realização da PVE; Realização da PVE; 19 de Fev/10 – segunda notificação de caso suspeito- (resultado sorologia 22 fev.); 19 de Fev/10 – segunda notificação de caso suspeito- (resultado sorologia 22 fev.); Realização da PVE – dia 19 de fev/10 Realização da PVE – dia 19 de fev/10 Resultado não oficial de sorologia (+) – dia 18 de fev/10 Resultado não oficial de sorologia (+) – dia 18 de fev/10 Tratamento focal no raio de 300 metros – dia 20 de fev/10 Tratamento focal no raio de 300 metros – dia 20 de fev/10 Mecânico Mecânico Químico (larvicida e inseticida - UBV portátil) Químico (larvicida e inseticida - UBV portátil)

6 18 de fev/10

7 Epidemia: Fev/2010 Dia 20 de Fev/10 Dia 20 de Fev/10 Coleta de 05 amostras somadas as duas amostra de casos já notificados; Coleta de 05 amostras somadas as duas amostra de casos já notificados; Dia 22 de Fev/10 Dia 22 de Fev/10 Confirmação de 07 casos autóctone de dengue em Ijuí; Confirmação de 07 casos autóctone de dengue em Ijuí; Casos dispersos em 03 áreas da cidade; Casos dispersos em 03 áreas da cidade; Tratamento Focal em Raio de 300 metros; Tratamento Focal em Raio de 300 metros; Tratamento Focal no Bairro São Paulo; Tratamento Focal no Bairro São Paulo; Mecânico Mecânico Químico Químico Larvicida Larvicida Inseticida (UBV portátil) Inseticida (UBV portátil)

8 22 de fev/2010

9 Epidemia: Fev/2010 Entre os dias 22 e 24 de Fev/10 Entre os dias 22 e 24 de Fev/ casos notificados em 22 bairros da cidade 184 casos notificados em 22 bairros da cidade Decreto de ALERTA EPIDEMIOLÓGICO Decreto de ALERTA EPIDEMIOLÓGICO

10 24 de fev/10

11 Dia 25 de Fev/10 Dia 25 de Fev/10 29 bairros já com casos notificados 29 bairros já com casos notificados Início tratamento com UBV Pesada Início tratamento com UBV Pesada 6 bairros da cidade 6 bairros da cidade Dia 09 de Mar/10 Dia 09 de Mar/10 37 bairros e centro da cidade com casos notificados 37 bairros e centro da cidade com casos notificados UBV pesada em 85% dos 1442 quarteirões UBV pesada em 85% dos 1442 quarteirões UBV portátil em 15% dos 1442 quarteirões UBV portátil em 15% dos 1442 quarteirões Tratamento mecânico... Tratamento mecânico... Epidemia: Fev/2010

12 Epidemia: Ijuí Epidemia: Ijuí Dimensões: Dimensões: Notificados casos; Notificados casos; Internados 211; Internados 211; Hidratação 906; Hidratação 906; Casos Confirmados Lab. e Vinc. Epid Casos Confirmados Lab. e Vinc. Epid

13

14 Distribuição das Notificações por bairros

15 Relação das Notificações pelo Total de Imóveis por Bairro

16 Distribuição percentual das Notificações em Relação à População

17 Controle Vetorial: Ijuí Tratamento Tratamento Mecânico Mecânico Químico Químico Larvicida Larvicida Inseticida UBV Inseticida UBV

18 Controle Vetorial - Fev/2010 O que fazer e por onde começar? PNCD: Tratamento Mecânico e químico (larvicida e UBV) Recursos humanos 35 AVS Equipamentos 3 UBV portátil 1 Termonebulizador portátil Inseticidas Lambda-cyhalothrin

19 Deficiência de RH Suprida com o chamamento de apoio: Suprida com o chamamento de apoio: 65 Agentes do PACS e ESF; 65 Agentes do PACS e ESF; 15 Militares do Exército; 15 Militares do Exército; 14 Agentes do Estado (Funasa); 14 Agentes do Estado (Funasa); 20 AVS (contrato emergencial). 20 AVS (contrato emergencial).

20 Equipamentos UBV Portátil: UBV Portátil: 03 Unidades do Município, adquiridas em 2007; 03 Unidades do Município, adquiridas em 2007; 07 Unidades cedidas pelo CEVS; 07 Unidades cedidas pelo CEVS; UBV Pesada: UBV Pesada: 03 Unidades do CEVS; 03 Unidades do CEVS; Termonebulizador: Termonebulizador: 01 Unidade do Município. 01 Unidade do Município.

21 Controle Vetorial: 22 de Fev/2010 a 15 Jun/2010: Tratamento e eliminação de criadouros: Tratamento e eliminação de criadouros: Dois ciclos em 100% dos quarteirões; Dois ciclos em 100% dos quarteirões; 130 pessoas trabalhando; 130 pessoas trabalhando; Equipe formada por AVS, ASF, ACS, Militares, Agentes do Estado (supervisão); Equipe formada por AVS, ASF, ACS, Militares, Agentes do Estado (supervisão); Média de 10 pessoas por equipe; Média de 10 pessoas por equipe; Distribuição diária dos trabalhos; Distribuição diária dos trabalhos; Trabalho inicial: Cada grupo em sua UBS; Trabalho inicial: Cada grupo em sua UBS; Reorganização: Centralização e deslocamento para áreas específicas; Reorganização: Centralização e deslocamento para áreas específicas; Mecânico: Mecânico: Eliminação mecânica de criadouros; Eliminação mecânica de criadouros; Químico Químico Larvicida:Tratamento de criadouros não passíveis de eliminação; Larvicida:Tratamento de criadouros não passíveis de eliminação; Execução de 01 Mutirão de Mobilização Social; Execução de 01 Mutirão de Mobilização Social;

22 Controle Vetorial: 22 de Fev/2010 a 15 Abr/2010: UBVs: UBVs: Diminuição da população de mosquitos alados; Diminuição da população de mosquitos alados; Bloqueio no crescimento do número de novos casos; Bloqueio no crescimento do número de novos casos; Diminuição da circulação viral; Diminuição da circulação viral; Portátil: Portátil: Tratamento em 15% quarteirões (216); Tratamento em 15% quarteirões (216); Ciclos em intervalos de 05 dias; Ciclos em intervalos de 05 dias; Início casa a casa; Início casa a casa; Quarteirão a quarteirão; Quarteirão a quarteirão; Pesada: Pesada: Tratamento em 85% quarteirões (1226); Tratamento em 85% quarteirões (1226); Ciclos em intervalos de 05 dias; Ciclos em intervalos de 05 dias; 80 quarteirões/dia/equipamento; 80 quarteirões/dia/equipamento;

23 Encerramento dos Trabalhos de Tratamento UBVs: UBVs: 15 de abril; 15 de abril; Larvicida/mecânico: Larvicida/mecânico: 15 de junho; 15 de junho; Retorno ao trabalho de LI + T: Retorno ao trabalho de LI + T: 16 de junho; 16 de junho; Último caso confirmado de dengue: Último caso confirmado de dengue: 13 julho; 13 julho;

24 Problemas enfrentados: Controle Vetorial Demora inicial no resultado da sorologia; Demora inicial no resultado da sorologia; Tratamento com UBV somente após caso confirmado; Tratamento com UBV somente após caso confirmado; Fragilidade do PNCD: Fragilidade do PNCD: Ancora-se na participação e mobilização social; Ancora-se na participação e mobilização social; Falta de estrutura e RH; Falta de estrutura e RH; Estrutura para enfrentar a mudança de rotina; Estrutura para enfrentar a mudança de rotina; Falta de preparo para o enfrentamento de Epidemias; Falta de preparo para o enfrentamento de Epidemias; Integração com Programas de Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde; Integração com Programas de Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde; Estabelecimento de uma proposta inicial de trabalho e manutenção da linha de trabalho; Estabelecimento de uma proposta inicial de trabalho e manutenção da linha de trabalho; Privilegiou o tratamento químico UBV em detrimento do tratamento mecânico; Privilegiou o tratamento químico UBV em detrimento do tratamento mecânico; Falta de RH com treinamento especializado Falta de RH com treinamento especializado UBVs pesadas; UBVs pesadas; UBVs portátil UBVs portátil

25 Problemas enfrentados: Área Governamental e Mobilização Social Dengue problema de Saúde: Dengue problema de Saúde: Dengue problema somente da Secretaria Municipal da Saúde; Dengue problema somente da Secretaria Municipal da Saúde; Necessidade de implementação da Vigilância em Saúde; Necessidade de implementação da Vigilância em Saúde; Aproximação das Vigilâncias; Aproximação das Vigilâncias; Comitê Municipal de Combate a Dengue; Comitê Municipal de Combate a Dengue; O que é participar de um comitê; O que é participar de um comitê; Conscientização do cidadão; Conscientização do cidadão; Descaso da população; Descaso da população;

26 Necessidade de preparação nos municípios, que vá alem dos planos de contingência! Necessidade de preparação nos municípios, que vá alem dos planos de contingência! Necessidade que os municípios positivos para o vetor, sejam capacitados, não só para o controle do vetor, mas sim para situações epidêmicas! Necessidade que os municípios positivos para o vetor, sejam capacitados, não só para o controle do vetor, mas sim para situações epidêmicas!

27 Ijuí – Dengue 2011!!! Vigilância Ambiental em Saúde Méd. Vet. Adriano Lorenzoni


Carregar ppt "Município de Ijuí – Poder Executivo Secretaria Municipal da Saúde Vigilância Ambiental em Saúde Controle Vetorial durante o Período Epidêmico de Dengue:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google