A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIMENSIONAMENTO DA REDE COLETORA, COLETORES- TRONCO, INTERCEPTORES E EMISSÁRIOS. 1.No traçado da rede coletora deverá ser evitado o tipo "serpenteado",

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIMENSIONAMENTO DA REDE COLETORA, COLETORES- TRONCO, INTERCEPTORES E EMISSÁRIOS. 1.No traçado da rede coletora deverá ser evitado o tipo "serpenteado","— Transcrição da apresentação:

1 DIMENSIONAMENTO DA REDE COLETORA, COLETORES- TRONCO, INTERCEPTORES E EMISSÁRIOS. 1.No traçado da rede coletora deverá ser evitado o tipo "serpenteado", utilizando-se sempre que possível o tipo "espinha de peixe".

2 TRAÇADO DE REDE TIPO PERPENDICULAR

3 TRAÇADO DE REDE TIPO EM LEQUE

4 TRAÇADO DE REDE DO TIPO RADICAL OU DISTRITAL

5 2. As tubulações coletoras deverão ser construídas no centro ou no terço mais baixo dos leitos carroçáveis das ruas e deverão ser executadas incluindo também as ligações domiciliares dos dois lados da rua. As redes nas ruas poderão ser duplas e construídas nos centros dos passeios e as ligações deverão ser deixadas com suas extremidades nos passeios das ruas, devidamente lacradas (boca preta), desde que a rede de água já tenha sido anteriormente instalada no leito carroçável, caso contrário, a preferência pela instalação no passeio será sempre da rede de água.Os ramais deverão sempre ser instalados na parte mais baixa do lote, a um metro da divisa.

6 3. Profundidade de assentamento - a profundidade mínima de assentamento será de 1,50 m no leito carroçável da rua, garantindo sempre o esgotamento dos lotes pertinentes. A profundidade mínima na viela sanitária é de 0,60 m. Caso se torne necessária a construção de redes com profundidades superiores a 3,50 m deverão ser construídas redes auxiliares. O recobrimento mínimo admitido para tubulações assentadas no leito carroçável é de 1,00 m, acrescido do diâmetro da tubulação.

7 4. Apresentação do dimensionamento hidráulico pelo método da tensão trativa - conforme modelo anexo - Planilha de Cálculo - Rede de Esgotos. BACIA_____________________________________________________________ FOLHA ____DE____ Planilha de Cálculo de Rede de Esgoto Sanitário TAXA DE CONTRIBUIÇÃO LINEAR________________________________l / s.m DATA: ___/___/___ SAB ES P OBRA____________________________________LOCAL______________________________ TAXA DE INFILTRAÇÃO _________________________________________l / s.m Contrib Vazão a Cota do Profund. Lâmi na Profund. TREC HO EXTENSÃO (m) do trecho Monta nte Jusan te Diâmet ro Declivida deTerreno ( m )Coletor ( m )do Coletor ( m ) Líqui dasingular aV i V c OBSERVAÇÃO nº RE AL FICTÍC IAl/s (mm) (m / m)Montante / Jusante ( Y / D ) Jusante ( m ) ( m / s ) (Pa)(Pa)

8 5. As redes coletoras, coletores - tronco, interceptores e emissário deverão ser dimensionados para a população de saturação, para o dia e hora de maior consumo e verificado para as vazões de início e fim de plano, para verificação da tensão trativa e lâmina mínima. 6. O dimensionamento hidráulico deverá seguir as recomendações da NBR 9.649/86., que é a atualização da NBR 567/1986 As tubulações de secção circular, para atenderem as exigências de velocidade mínima para escoamento à meia secção, deverão apresentar as seguintes declividades mínimas.

9 7. A vazão mínima de dimensionamento será igual a 1,5 l/s. 8. A declividade mínima permissível dos trechos coletores é de 0,0045 m/m. 9. O diâmetro mínimo a ser adotado é 150 mm. 10. As distâncias máximas entre poços de visita ( ou poços de inspeção) deverão ser de 100,00 metros. 11. Deverão ser previstos tubos de queda quando o desnível entre coletores que chegam a um PV for maior que 50 cm.

10 12. Não serão aceitos terminais de limpeza e caixas de passagem, quando a rede coletora for instalada no leito carroçável. 13. A construção da rede coletora, coletores - tronco, interceptores e emissários deverá seguir os critérios da NBR 9.814/87.

11 14. Após a conclusão das obras de instalação da rede de coleta de esgotos sanitários, o empreendedor deverá apresentar, à SABESP, o cadastro da mesma contendo a indicação da situação das ligações domiciliares dos dois lados da rua, devidamente amarrados no campo. 15. Evitar, sempre que possível, o caminhamento das linhas de esgotos através de áreas de recreação ou lazer, áreas verdes ou institucionais. Caso essa passagem seja necessária, nos projetos urbanísticos dos loteamentos ou empreendimentos imobiliários deverão ser incluídas faixas de servidão de passagem, vielas sanitárias ou faixas non aedificandi, destinadas a tal fim. 16.Para as redes coletoras poderão ser adotados tubo cerâmico ou tubos de PVC rígido conforme NBR 7367/88, para este último. 17.Apresentar desenho contendo planta e perfil para o caso de interceptores e emissários. 18. As ligações domiciliares deverão ser executadas e suas extremidades no passeio,devidamente capeadas.

12 REDE COLETORA DE ESGOTOS

13 PLANTA DO LOCAL CONSIDERANDO GREIDE COTAS NO LOCAL DOS PVs

14 OBSERVAR PARA PROJETO REDE EXISTENTE COM PONTOS DE INTERLIGAÇÃO

15 TRAÇAR REDE ESTABELECENDO PROFUNDIDADES, ACESSÓRIO PARA INSPEÇÃO E CAMINHAMENTO

16 ESTABELECER A REDE EM TRECHOS PARA VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE ESCOAMENTO TRECHO 1

17 ESTABELECER A REDE EM TRECHOS PARA VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE ESCOAMENTO TRECHO 1 + TRECHO

18 ACESSÓRIO PARA INSPEÇÃO POÇO DE VISITA

19 ACESSÓRIO PARA INSPEÇÃO POÇO DE INSPEÇÃO

20 ACESSÓRIO PARA INSPEÇÃO TERMINAL DE LIMPEZA

21 Exemplo no Word


Carregar ppt "DIMENSIONAMENTO DA REDE COLETORA, COLETORES- TRONCO, INTERCEPTORES E EMISSÁRIOS. 1.No traçado da rede coletora deverá ser evitado o tipo "serpenteado","

Apresentações semelhantes


Anúncios Google