A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Up to date do screening e epidemiologia do Câncer Ginecológico Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Clínica FEME Ginecologista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Up to date do screening e epidemiologia do Câncer Ginecológico Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Clínica FEME Ginecologista."— Transcrição da apresentação:

1 Up to date do screening e epidemiologia do Câncer Ginecológico Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Clínica FEME Ginecologista Oncológica do HBDF

2 Introdução EUA casos novos de câncer, ambos sexos óbitos, mas que pessoas/dia. Cancer Facts & Figures, 2012.

3 Incidência e óbitos EUA Fonte: 2% 14% 26% 7% 2% 9% 6% 3% 4% 2% Melanoma de pele Tireóide Mama Pulmão Pâncreas Cólon & reto Ovário Corpo do útero Bexiga Linfoma Não-Hodgkin Pâncreas 4% 5% 29% 14% 2% 9% 3% 6% 2% 4% 3% Cérebro Mama Pulmão Pâncreas Estômago Cólon & reto Ovário Corpo do útero Linfoma Não-Hodgkin Leucemia Mieloma Múltiplo IncidênciaÓbitos

4 Custos Custos The National Institutes of Health (NIH) estimates that the overall costs of cancer in 2007 were $226.8 billion: $103.8 billion for direct medical costs (total of all health expenditures) and $123.0 billion for indirect mortality costs (cost of lost productivity due to premature death). Cancer Facts & Figures, 2012.

5 E no Brasil?

6 Brasil casos novos de câncer, ambos sexos. Mulheres: INCA, 2012.

7 (INCA, 2012.)

8 Brasília Mama: 880 Colo do útero: 330 Ovário: 100 Cólon e reto: 510 Pulmão: 320 Corpo do útero: 100 (INCA, 2012.)

9 1. Câncer do colo do útero 2ª causa de câncer entre as em todo o mundo; Pico de incidência: faixa etária 45 – 49 anos.

10 Rastreio Sensibilidade: 30% e 87%, média 47%- 53%. Exame falso-negativo: condições inadequadas leitura inadequada subjetividade Cuzick J et al. Overview of the European and North American studies on HPV testing in primary cervical cancer screening. Int J Cancer 2006;119(5): Colpocitologia convencional

11 Screening citológico Miller AB. HPV Today 2008

12 Rastreio Citológico Estabilização da incidência do câncer de colo uterino Dados da Prof a Silvia Cavalcanti, Instituto Biomédico, UFF

13 Citologia em meio líquido Vantagens: Interpretação mais rápida Menor taxa de exames insatisfatórios Possibilidade de testagens adicionais no fluido remanescente (teste de DNA-HPV) Arbyn M et al. Liquid compared with conventional cervical cytology: a systematic review and meta-analysis. Obstet Gynecol 2008;111(1):

14 Citologia em meio líquido Eficácia para detecção de NIC2+: – Liquid-based cervical cytology is neither more sensitive nor more specific for detection of high- grade cervical intraepithelial neoplasia compared with the conventional Pap test. Arbyn M et al. Liquid compared with conventional cervical cytology: a systematic review and meta-analysis. Obstet Gynecol 2008;111(1): Nandini NM et al. Manual liquid based cytology in primary screening for cervical cancer - a cost effective preposition for scarce resource settings. Asian Pac J Cancer Prev. 2012;13(8): Asian Pac J Cancer Prev.

15 Citologia em meio líquido …there was no advantage in using LBC+HPV triage as compared to conventional cytology in terms of sensitivity, specificity and positive and negative predictive value to detect histologically confirmed CIN2+ and CIN3+. Fröberg M, et al. Liquid-Based Cytology with HPV Triage of Low- Grade Cytological Abnormalities versus Conventional Cytology in Cervical Cancer Screening. Curr Pharm Des Sep 24. [Epub ahead of print].

16 Testes de Biologia Molecular

17 Captura híbrida Aproximadamente 70% das com infecção pelo HPV, o teste DNA/HPV se torna negativo em 1 ano e em 91% dessas mulheres o teste DNA/HPV negativa em 2 anos. Cuzick J, Cox T. HPV DNA testing in cervical cancer screening: From evidence to policies. Gynecologic Oncology 103:8–11; 2006.

18 Captura híbrida O estudo ALTS (atypical lesions triage study), realizado em pacientes com evidência citológica de lesão de baixo grau e ASC-US, mostrou utilidade limitada em pacientes com lesão de baixo grau, porque o teste foi positivo em 82,9% dessas pacientes, ou seja, a alta prevalência do HPV de alto risco nesse grupo, limita a sua indicação, porque não se torna possível orientar uma conduta diante desse resultado. Schiffman M, Adrianza E, for the ALTS Group. The ASCUS-LSIL Triage Study (ALTS): design, methods, and characteristics of trial participants. Acta Cytol. 44:726–742; 2000.

19 Indicações aprovadas pelo FDA para Teste DNA/HPV de alto risco Uso no manuseio de com resultado citológico de ASC-US em qualquer idade: – Colposcopia; – Citologia cervical em 12 meses. Rastreio com citologia cervical para mulheres de 30 anos ou mais (rastreio primário); alta Não está aprovado para mais jovens devido a alta prevalência de infecção HPV transitória e baixa prevalência de câncer. Wright TC, Schiffman M, Solomon D, et al. Interim guidance for the use of human papillomavirus DNA testing as an adjunct to cervical cytology for screening. Obstet Gynecol. 103: ; 2004.

20 INCA, 2011 Método: colpocitologia; Acima de 25 anos de idade; Periodicidade: 3-3 anos após dois exames consecutivos negativos; Rastreamento até 64 anos, após dois exames consecutivos negativos, nos últimos 5 anos;

21 American Cancer Society A partir 21 anos de idade; Entre 21 e 29 anos: 3-3 anos; Entre 30 e 65 anos: colpocitologia e teste HPV/DNA a cada 5 anos; Interromper acima de 65 anos; Histerectomizadas por doença benigna.

22 2. Câncer do endométrio 90% câncer do corpo uterino Incidência mundial: óbitos no mundo Todos os estádios: sobrevida 5 anos de 80%

23 Características clínicas e moleculares Hiperestrogenismo Hiperplasia com atipia Adenocarcinoma Endometrióide 80-95% Pacientes mais jovens Sem hiperestrogenismo Adenocarcinoma papilífero Adenocarcinoma de células claras Carcinoma escamoso Carcinoma indiferenciado Pacientes mais velhas Tipo II Tipo I Diplóide. Mutação PTEN, MSI, CTTNB1 Aneuplóide. Mutação P53 P16 e HER-2

24 Hereditariedade Síndrome de Lynch: câncer hereditário de cólon não-polipóide – HNPCC: – Risco de 40% -60%.

25 Câncer do endométrio Rastreamento Não há programas de rastreamento para a população geral; Fatores de risco; Sangramento após a menopausa; Síndrome de Lynch: Síndrome de Lynch: rastreamento anual a partir de anos de idade ou 10 anos antes da idade de diagnóstico de um parente. Oncologia Clínica Terapia Baseada em Evidências. Hospital Sírio–Libanês; P.444.

26 3.Tumor ovariano Não-neoplásico: – Funcional ou fisiológico – Endometrioma – Infeccioso Neoplásico: – Benigno – Limítrofe – Maligno

27 Fatores de risco – Câncer ovariano História familiar de parente de primeiro grau de câncer do ovário; História pessoal de câncer endometrial, cólon ou mama; História reprodutiva como menarca precoce, menopausa tardia e o uso de drogas para o tratamento da esterilidade.

28 Risco de câncer de ovário Risco hereditário: 5-10% - Mutação BRCA 1/2: 40-85% câncer de mama: OP 50% câncer na pré-menopausa; 15-65% câncer de ovário: OP 90% câncer na pré-menopausa. Oros KK, Ghadirian P, Maugard CM, Perret C, Paredes Y, Mes-Masson AM, Foulkes WD, Provencher D, Tonin PN. Application of BRCA1 and BRCA2 mutation carrier prediction models in breast and/or ovarian cancer families of French Canadian descent. Clin Genet.. 70:320–329; 2006.

29 Câncer de ovário – Diagnóstico precoce: 25% dos casos; Sobrevida 5 anos: 90%. – Diagnóstico tardio: Sobrevida 5 anos EC III 27% e EC IV 16%. – Óbitos: EUA: /ano; Mundo: /ano. Brown PO, Palmer C. The preclinical natural history of serous ovarian cancer: defining the target for early detection. PLoS Med. 6(7): e ; 2009 Jul.

30 Idade Presença de sintomas Tamanho da massa Unilateral versus bilateral CA-125 Configuração ultrassonográfica Abordagem diagnóstica depende: Skiadas VT. et al. Ovarian masses in young adolescents: imaging findings with surgical confirmation. Eur J Gynaecol Oncol; 25(2):201-6, 2004.

31 Como conduzir? Paciente com risco hereditário Seguimento periódico: A partir 30 anos: Exame ginecológico 2 vezes ao ano com USTV e CA-125. National Comprehensive Cancer Network: Clinical Practice Guidelines in Oncology. Genetic/familial high risk assessment: breast and ovarian; 2012.

32 Rastreamento câncer ovariano?

33 Partridge E et al. Results From Four Rounds of Ovarian Cancer Screening in a Randomized Trial. Obstet & Gynecol. 113(4): ; Testar se USTV e CA-125 anual reduzem mortalidade; mulheres rastreadas por 4 anos; 60 casos de câncer. 72% EC III/IV; O efeito do rastreamento sobre a mortalidade é ainda desconhecido.

34 Menon U, Gentry-Maharaj A, Hallett R, Menon U, Gentry-Maharaj A, Hallett R, et al. Sensitivity and specificity of multimodal and ultrasound screening for ovarian cancer, and stage distribution of detected cancers: results of the prevalence screen of the UK Collaborative Trial of Ovarian Cancer Screening (UKCTOCS). Lancet Oncol. 10: 327–40; Apr Conclusão: dezembro de 2014.

35 Resultados preliminares de prevalência mulheres na pós-menopausa; Idade: 50–74 anos; Grupo controle: N= ; Grupo CA-125 e USG: N=50.078; Grupo USG: N= ; 58 cânceres: 24 casos (40%) EC I: 14 grupo CA-125 e USG; 10 grupo USG; Não há dados do grupo controle.

36 Perspectivas futuras

37 Rein BJ et al. Potential markers for detection and monitoring of ovarian cancer. J Oncol. 2011;2011: Epub 2011 Apr 11. HE4 (Human Epididymis Protein 4); Mesotelina; CA-125.

38 Schummer M, et al. Evaluation of ovarian cancer remission markers HE4, MMP7 and Mesothelin by comparison to the established marker CA125. Gynecol Oncol 2012 April: 125(1):65-9 Schummer M, et al. Evaluation of ovarian cancer remission markers HE4, MMP7 and Mesothelin by comparison to the established marker CA125. Gynecol Oncol 2012 April: 125(1):65-9.

39 Considerações finais Estilo de vida; Evitar exposição aos fatores de risco conhecidos; Fazer exames periódicos.

40 Considerações finais Ainda não se tem uma resposta quanto ao verdadeiro impacto do rastreamento populacional sobre a morbidade e mortalidade decorrentes do câncer de ovário.

41 Informações / inscrições: Secretaria Executiva da SGOB (61) / / s : Professores convidados Internacionais Confirmada: Prof. Elena Carreras (Espanha) 46º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal Direto ao ponto

42 Obrigada!


Carregar ppt "Up to date do screening e epidemiologia do Câncer Ginecológico Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Clínica FEME Ginecologista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google