A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Protocolo de anticoagulação ambulatorial na prática clínica

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Protocolo de anticoagulação ambulatorial na prática clínica"— Transcrição da apresentação:

1 Protocolo de anticoagulação ambulatorial na prática clínica
Dra. Vanessa Vieira Ambulatório Neurovascular – Famema Prof. Dr. Milton Marchioli

2 Doenças cardiovasculares- principal causa de mortalidade e incapacidade em indivíduos adultos no BR e no mundo. AVC é 2ª causa de mortalidade, maior causa de incapacidade para trabalho. Cerca de 80% dos AVC são isquêmicas de origem trombótica ou embólica. AVC hemorrágico menos frequente, mas com maior mortalidade e sequelas mais graves. AVCICausa cardioembólica 1/3 dos casos- passíveis de prevenção com uso de anticoagulantes orais.

3 Anticoagulantes orais
Cumarínicos são antagonistas da vitamina K, reduz os níveis dos fatores de coagulação vitamina K dependentes- II, VII, IX, X, proteína C e S Utilizado para anticoagulação crônica. Warfarim é o cumarínico + utilizado. As doses do Warfarim são ajustadas com os valores de TAP. Causa queda rápida dos níveis de fator VII e proteínas C e S devido a sua meia-vida 6-8h. Outros fatores de coagulação levam 24-48h para ter os níveis reduzidos.

4 Drogas cardiovasculares
Potencializam o efeito do Warfarin Inibe o efeito do Warfarin Não influencia Antimicrobianos Sulfametoxazol/trimetoprim Nafcilina Eritromicina Griseofulvina Fluconazol Isoniazida Metronizadol Miconazol Drogas cardiovasculares Amiodarona Colestiramina Atenolol Propranolol Metoprolol Propafenona

5 Drogas de efeito gastro intestinal
Potencializam o efeito do Warfarin Inibe o efeito do Warfarin Não influencia Drogas que atuam no SNC Inibidores da Recaptação de Serotonina Barbitúricos Clordiazepóxido Fluoxetina Carbamazepina Drogas de efeito gastro intestinal Omeprazol Sucralfato Antiácidos Cimetidina Famotidina Nizatidina Ranitidina Antiinflamatórios Fenilbutazona Naproxeno Piroxicam Sulfinpirazona Miscelânea Lovastatina

6

7 Indicações de anticoagulação
Trombose Venosa Profunda Heparina 80 U/kg em bolus seguida de infusão continua de 18U/kg/h Warfarin é iniciado após a anticoagulação ser atingida em aumentar 1,5-2 x o normal do valor TAP. O tempo de tratamento no 1º episódio não complicado de TVP  3 a 6 meses de Warfarin, mantendo INR entre 2-3. Após 2º episódio usar o Warfarim de modo indefinido.

8 Indicações de anticoagulação
Uso indefinido de Warfarin TVP: Mutação do fator V de Leiden, deficiência de proteína C e S, SAF, deficiência de antitrombina III. História familiar Trombose venosa em pacientes jovens Malignidades Infecções crônicas Doença Inflamatória intestinal Síndrome nefrótica Hipertensão pulmonar tromboembólico

9 Indicações de anticoagulação
Valvopatias Potencial tromboembólico com expressiva influência sobre o prognóstico. A terapia antitrombótica é eficaz na prevenção do fenômeno tromboembólico associado a valvopatia/fibrilação atrial/prótese metálica. Valvopatia somente não é indicado anticoagulação, mas quando quando associada à fibrilação atrial crônica,história de fenômeno tromboembólico.

10 Indicações de anticoagulação
Valva biológica-Bioprótese Fatores para uso de ACO em implantes de biopróteses no 1º trimestre: Fibrilação atrial crônica História de tromboembolismo Achado de trombo intra-atrial esquerdo ** Se ausentes não há necessidade de uso.

11 Indicações de anticoagulação
Prótese mecânica deve ser submetidos a ACO a longo prazo com Warfarina INR 2,5-3,5

12 Indicações de anticoagulação
Fibrilação Atrial Aumenta 6x o risco de AVCI Quando associado a fatores de alto risco aumenta 17 x o risco de AVC

13 Indicações de anticoagulação
Fatores de alto risco para tromboembolismo em FA: História de episódio Isquêmico cerebral transitório História de tromboembolismo História de HAS Disfunção ventricular esquerda FE < 40% Idade > 75 anos Combinação de diabetes, coronariopatias, idade > 65 anos, tireotoxicose, AE > 5,5cm, presença de contraste espontâneo Prótese valvular mecânica

14 Indicações de anticoagulação
FA aguda não precisa de ACO nas primeiras 48h do início do episódio. Cardioversão farmacológica após 48h do início do episódio recomenda-se ACO. A reversão ao ritmo sinusal deve ser sucedida pela manutenção de anticoagulação com Warfarin por 4 semanas.

15 Indicações de anticoagulação
Esquema de ACO para cardioversão da Fibrilação ou Flutter atrial agudo: 1)Warfarin 5 mg/dia INR 2-3 por 3 semanas CV warfarin por +4 semanas 2)Se possivel Eco Transesofágico (ETE) heparina EV por 24h + warfarin 5 mgETE sem trombos ou fluxo atrial lento CV warfarin por 4 semanas. 3)Instabilidade hemodinâmica CV heparina EV por 72h + warfarin 5mg/dia por 4 semanas

16 Indicações de anticoagulação
Possíveis achados no ETE na pesquisa de AVC embólico: Trombo atrial esquerdo Defeitos e aneurisma do septo atrial Tumores intracardíacos Fluxo lento intra-atrial Ateromatose e trombos aórticos

17 Indicações de anticoagulação
FA paroxística: Recomendação controversa 3 episódios de FA em 12 meses, a ACO com warfarin deve ser usada em pacientes com alto risco Níveis de INR 2-3

18 Indicações de anticoagulação
FA crônica: ACO de longo prazo é recomendada para pacientes de alto risco INR 2-3

19 Uso de AAS Deve ser recomendado em situações de recusa/contra-indicação/impossibilidade de controle adequado ao uso de anticoagulante: Reduz incidência de AVCI em 25% Indicado para todos que tiveram IAM, Angina Instável, AVCI, AIT, doenças cardioembólicas de baixo risco. Aterosclerose aórtica

20 Doses preconizadas AAS 75-130 mg/dia  25%
Ticlopidina 250 mg 2x/dia 25-40% Clopidogrel 75 mg/dia 30% Dipiridamol 200 mg 2x/dia associado AAS  35 a 40%

21 Indicações de anticoagulação
Cardiopatia isquêmica São usadas para prevenção secundaria da doença arterial coronariana AAS resultados semelhantes Uso de ACO é indicado em particular se: Fibrilação Atrial crônica FE< 20% Historia previa de AVC embólico

22 Indicações de anticoagulação
Gravidez: Heparina não fracionada 5000 UI SC 12/12h ACO pós-parto=warfarin 4 a 6 semanas INR 2-3 **Warfarin = proscrito

23 Indicações de anticoagulação
TVP na gravidez Risco médio de TVP recorrente HNF IV em bolus + infusão continua ajustada até o parto . Suspender HNF 24 h antes da indução do parto Risco muito elevado de TVP recorrente HNF IV em infusão continua. Suspender 4 a 6h antes do período de indução do parto

24 Contraindicação de ACO
Sangramento ativo. Dificuldade para controlar o INR por problemas socioeconômicos. História de sangramento importante. Neoplasias. HAS descontrolada > 180 x100 mmHg. Gravidez. Ulcera péptica ativa. Demência ou severo déficit cognitivo. Alcoolismo. Quedas frequentes. Cirurgia ou procedimento invasivo planejado. Uso crônico de AINES. Trombocitopenia < ou disfunção plaquetária. AVCH recente.

25 Cuidados na anticoagulação
Dose deve ser menor em: Idade > 75 anos. Múltiplas comorbidades. Desnutridos. INR basal alterado. Disfunção hepática ou tireoidiana. Princípios de controle do uso da ACO: Determinação das doses iniciais e manutenção. Determinação do nível ideal laboratorial. Periodicidade de reavaliações. Interações medicamentosas e alimentares.

26 Cuidados na anticoagulação
Indicações de suspensão temporária do ACO: Intervenções cirúrgicas ou procedimentos invasivos. Níveis excessivos. Hemorragia. Gestação. Evento tromboembólico na vigência de ACO: Ajustar nível da ACO. Associar AAS. Investigar trombofilias.

27 Tratamento da hipocoagulação excessiva
Ausência de sangramento Suspender ACO Repetir INR 24/24h Retornar em doses menores INR 6- 10 Vitamina K 0,5 a 1 mg SC Repetir a dose se INR > 6 após 24h

28 Tratamento da hipocoagulação excessiva
INR 10-20 Vitamina K 3 a 5 mg EV INR 6/6h Repetir a dose se INR> 10 após 12h INR>20 sem sangramento ou <20 com sangramento Suspender ACO Vitamina K 10 mg EV Plasma fresco 10 a 20 ml/kg INR 6/6h Repetir a dose se necessário após 12h

29 Tratamento da hipocoagulação excessiva
Sangramento grave, ameaçando a vida do paciente Administrar concentrado de fator IX UI/kg

30 Recomendações aos pacientes
Verificar hematomas e sangramentos TAP periódico Modificações de estilo de vida para evitar traumas Evitar alimentos ricos em vitamina K como espinafre, grão de bico, repolho, couve, brócolis e alface.


Carregar ppt "Protocolo de anticoagulação ambulatorial na prática clínica"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google