A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica DIR ITN _ Itapetininga 1 OT de LEM Apresentação e sugestão do trabalho de LEM 2013 segundo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica DIR ITN _ Itapetininga 1 OT de LEM Apresentação e sugestão do trabalho de LEM 2013 segundo."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica DIR ITN _ Itapetininga 1 OT de LEM Apresentação e sugestão do trabalho de LEM 2013 segundo o Currículo do Estado de São Paulo PCNP CLÔ

2 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 2 Você reconhece essa situação?

3 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 3 O Inglês é levado de qualquer maneira porque nosso aluno não consegue entender a sua importância ( e as vezes até nós mesmos). É difícil convencer o outro daquilo que até mesmo nós duvidamos. Para que aprender inglês se moro em Itapetininga e todo mundo já fala dois idiomas: O português certo e português errado? Parece brincadeira, mas é isso mesmo que acontece.

4 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Por que o inglês domina o mundo

5 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XVIII – o Francês predomina O mundo valoriza o que se chama de cultura pura - arte, filosofia, literatura, etc. – a França é considerada o berço da cultura ocidental.

6 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc.XIX – A expansão do capitalismo A partir de 1820, dois países de língua inglesa chamam a atenção do mundo: a Inglaterra e os Estados Unidos, que incorpora essa revolução. O capitalismo se expande para outros países e, por tabela, o inglês. Com isso, a cultura pura – e o francês – perde a importância.

7 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XIX – a Inglaterra forma um Império A Inglaterra conquista o maior império colonial do mundo, do Canadá à Austrália, passando por países da África, Ásia, e o inglês se torna a língua disseminada geograficamente dominante nas transações comerciais e econômicas.

8 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XX – Estados Unidos viram Potência Mundial A partir de 1918, final da Primeira Guerra Mundial, os Estados Unidos tornam-se a maior potência do mundo – econômica, militar e política

9 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XX – Cultura é dominada O capitalismo e a dominação americana influenciam a cultura, que se torna mais pragmática, materialista e com domínio absoluto do inglês. A partir da Segunda Guerra Mundial, e com a Guerra Fria, os Estados Unidos também assumem o centro de informações do mundo. Há mais investimentos em pesquisas, que passam a ser realizadas e divulgadas em inglês e funcionam como referência para o que se produz no mundo.

10 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XX – Mercado financeiro entra na globalização A partir de 1972, com o fim da vinculação entre ouro e dólar, e de 1980, com a crise do petróleo o eurodólar passa a ser a moeda universal

11 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Séc. XX – Surge a Internet Na última década, com a Internet, o inglês se transforma em língua ponte entre diferentes culturas e nacionalidades: é a língua de comunicação universal Fontes: Luis Nassif, do Conselho Editorial da Folha, Ciro de Moura Ramos, professor de historia do curso Objetivo e Maria Antonieta Alva Felani, professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da PUC-SP Folha de São Paulo – 30 de agosto de 1999

12 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O AMERICAN WAY OF LIFE no mundo O jeans é criado na Califórnia no final do sec. XIX e tornou-se peça de vestuário quase universal. Os refrigerantes da Coca-cola, originária de Atlanta no estado da Geórgia, são vendidos em mais de 200 países, com um consumo diário em torno de 1.3 bilhão de litros.

13 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica A cadeia de lanchonetes McDonalds possui lojas em mais de 120 países e vende mais de 12,5 milhões de sanduíches diariamente. Dos 100 filmes mais assistidos em todos os tempos, 93 são norte- americanos. As maiores gravadoras e os artistas musicais de maior vendagem, na atualidade, são todos dos Estados Unidos.

14 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O inglês, hoje, é uma língua de trabalho, de comunicação universal nas mais diversas áreas. Saber inglês é se alfabetizar para o mundo, quem não tem conhecimento médio está alijado do mundo. Gloria Regina Loreto Sampaio, professora

15 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Com o mercado financeiro globalizado, os fatos internacionais influenciam o Brasil como nunca. Quem acompanha as análises internacionais pode se adiantar e ter um grande diferencial Luis Nassif, do Conselho Editorial da Folha

16 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica É preciso garantir o ensino adequado da língua inglesa na escola brasileira, é a língua hegemônica, universal para a comunicação. O aluno tem que desenvolver, pelo menos, a habilidade de leitura. Maria Antonieta Alba Felani, professora

17 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Sempre soube que o diálogo científico acontece em inglês. Mesmo aqui em Paris, o inglês me ajudou a estabelecer uma colaboração com a Universidade de Liverpool que foi essencial para o meu projeto. Marcella de Almeida Prado, doutoranda em biofísica

18 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Para ser cidadão no mundo globalizado, é preciso falar inglês, é o preço do ingresso para ser cidadão do mundo. Quem não fala inglês é amador, não compete com profissionais. Simon Franco, head-hunter

19 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 19 E o que norteia o trabalho do professor em sala de aula?

20 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 20 Se o Currículo norteia, o que efetivamente se trabalha?

21 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 21

22 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Slide 22 Ler e debater o Currículo de LEM

23 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica REGISTRO 23

24 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica A Importância do Registro Na Prática de Sala de Aula

25 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica REGISTRAR PARA QUÊ? DESAFIO ATUAL: A elaboração dos registros constitui fator fundamental de nossas reflexões. Considerando que o registro amplia a memória, organizando as etapas da experiência, e por isso revelando movimentos, partimos para o desafio de criar espaços em nosso cotidiano para escrever sobre os acontecimentos, as dúvidas e as descobertas. Eliane B. Bruno –PUC/SP

26 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica REGISTRAR PARA QUÊ? Escrever sobre a experiência ajuda a organizar o próprio pensamento e a própria experiência. O registro permite a sistematização de um estudo feito ou de uma situação de aprendizagem vivida. O registro é História, memória individual e coletiva eternizadas na palavra grafada. É o meio capaz de tornar o educador consciente de sua prática de ensino, tanto quanto do compromisso político que a reveste. Madalena Freire, 1992

27 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica POR QUE O PROFESSOR DEVE REGISTRAR ? O registro permite ao professor refletir sobre o que está fazendo enquanto escreve seu dia, e num momento após, na leitura, sempre há a possibilidade do mesmo ser autor de sua prática; Exercício da Solidariedade Profissional - O registro permite a outros colegas professores conhecerem o que cada um está fazendo (socialização); O registro é indiscutivelmente um instrumento reflexivo de investigação didática; A produção escrita do educador hoje deve estar a serviço da identificação e compreensão de todos os movimentos que interferem nas relações de ensino e aprendizagem. O Registro com a devida intenção pedagógica é valioso instrumento de avaliação do avanço do aluno e claro norteador para o professor. Edmilson de Castro

28 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O PROFESSOR PODE REGISTRAR PARA MELHORAR SUA PRÁTICA: o que planejou...se deu certo ou não; como foi executada tal atividade, e o que percebeu durante a realização (os materiais selecionados, os processos escolhidos e as intenções propiciadas); o acompanhamento das atividades e as intervenções realizadas, pode ser utilizado para divulgar o seu trabalho, nas ATPCs e troca de experiências

29 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O PROFESSOR PODE AINDA REGISTRAR SUBJETIVAMENTE SOBRE O ALUNO: o desenvolvimento integral do aluno, considerando aspectos cognitivos, sócio-afetivos, motores e desenvolvimento de sua autonomia; a história de vida de seu aluno – fatores significativos que possam interferir na sua aprendizagem; o processo do aluno na construção de conhecimentos específicos e gerais (descrição e análise); a realização das atividades, o envolvimento dos alunos, os questionamentos...

30 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O QUE PODE SER CONSIDERADO REGISTRO DO ALUNO PARA AVALIAÇÃO SIGNIFICATIVA DO PROFESSOR ? O que o aluno registra na forma de: desenhos, esquemas, bilhetes, s, cartas, relatórios, parábolas, poesias, músicas (rap, batalha de MC, repentes, ilustrações, palavras cruzadas, colagens, charges, uso de P.Point, e até dramatizações...

31 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica BILHETE: instrumento de avaliação, de investigação pedagógica, de uso do cotidiano profissional Amigo Marcelo, Hoje na aula de matemática, aprendi a calcular a raíz quadrada de um número, porque um número só tem raíz quadrada quando é resultado de um número vezes ele mesmo,entendeu? Olha, vou te mostrar: 3. 3 = 9, então raíz quadrada do 9 é o número 3, e você pode representar assim = 3, entendeu Marcelo? Até amanhã. Pedro

32 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica POESIA: A criatividade do aluno, gêneros, Hoje vamos aprender, as propriedades da Potência, com ela poderemos muitas situações, resolver! Olhe só preste atenção, pra ficar um sabichão: multiplicação de potências de mesma base, conservo a base e somo os expoentes, Se estudar o suficiente, com suas notas ficará bem contente! Hoje vamos aprender, as propriedades da Potência, com ela poderemos muitas situações, resolver! Se estudar o suficiente, com suas notas ficará bem contente!

33 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica HISTÓRIAS EM QUADRINHOS EXPLORAR NOS QUADRINHOS SITUAÇÕES VIVENCIADAS POR ELES

34 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Teatro 34

35 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Os REGISTROS e suas múltiplas finalidades avaliatórias! A confecção de placas para a escola, é um tipo de registro que poderá ser utilizado como trabalho em grupo por exemplo! O que avaliar? Ortografia Contexto Criatividade Participação E o texto Utilizado.

36 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O professor pode utilizar estratégias para seus registros...economizando seu tempo! Como? Criando sua própria estratégia de registro! Algumas sugestões: apresenta (tais )dificuldades; o aluno já conseguiu (tal ) avanço! o aluno _ _ _ já superou (tal) dificuldade Outra maneira importante de registro e suporte de avaliação é o...

37 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica PORTFÓLIO

38 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica O QUE SÃO PORTFÓLIOS? Coleção de itens que revelam, conforme o tempo passa, os diferentes aspectos do crescimento e do desenvolvimento do aluno.

39 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica TIPOS DE PORTFÓLIO: Particular Aprendizagem Demonstrativo

40 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica PARTICULAR Aquele que geralmente todos fazemos, quando fazemos anotações pessoais, para poder conhecer melhor o aluno. Registros sistemáticos e entrevistas com pais. Deve-se respeitar a privacidade do aluno e família, mantendo este portfólio em local seguro.

41 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica APRENDIZAGEM É o maior portfólio, usado com maior frequência. Contém anotações, rascunhos, esboços de projetos, amostra de trabalhos e diário de aprendizagem. É uma coleção.

42 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica DEMONSTRATIVO Deve conter amostras de trabalhos, as quais demonstram avanços importantes ou problemas persistentes. Tanto professores, pais e alunos podem incluir atividades relevantes. Este tipo de portfólio é utilizado para apresentação para a série seguinte.

43 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica ITENS DO PORTFÓLIO: Amostras de trabalhos, sempre acompanhadas da comanda de orientação apresentada ao aluno; Atividades semelhantes aplicadas em diversos momentos do ano, para que seja visualizado o desempenho do aluno; Registro de observações e considerações significativas feitas pelo professor.

44 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica AVALIAÇÃO Através do portfólio a avaliação torna-se confiável. Seu entendimento individualiza as experiências de aprendizagem auxiliando o crescimento, encorajando e potencializando o desenvolvimento profissional, norteando pais, alunos e professores. PCNP LEMCLÔ DER Itapetininga SP

45 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Fontes Manual de Portfólio – Elisabeth Shores e Cathy Grace

46 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica COFFEE BREAK! 46

47 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Orientação Técnica Games and Music Recursos no ensino de LEM 47

48 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Revistas Jornais Cinema Internet 48

49 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Aproximar os alunos de culturas diferentes Estimular o pensament o crítico Expor alunos a pronúncias diferentes Perceber sua prórpia cultura Perspectivas diferentes de um mesmo tema Expor alunos a um contexto natural da língua Ambiente seguro 49

50 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Diferentes estilos de aprendizagem 50

51 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Musical Matemático Físico 51

52 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Intrapessoal Interpessoal Linguístico Visual 52

53 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Físico (indivíduo que usa muito a expressão corporal) Interpessoal (indivíduo extrovertido) Intrapessoal (indivíduo introspectivo) Linguístico (aqueles que se expressam melhor com palavras) Estilos de aprendizagem 53

54 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Matemático (os que usam mais o pensamento/raciocínio lógico) Musical (se interessam mais por sons e música) Visual (exploram mais o aspecto visual das coisas) 54

55 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Como planejar atividades 55

56 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Antes Depois.... Durante

57 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Antes... Perfil dos alunos Contexto sala de aula Tipos de filmesEscolha o segmento 57

58 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Durante... Objetivo/instruções clarasAtivar conhecimento prévioAtividades variadas 58

59 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Depois... Preparar perguntas a respeito das atividades para verificação do aprendizado. Preparar atividades extraclasse. 59

60 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Atividades procuram: Estimular a criatividade por meio de insumos visuais. Desenvolver a acuidade auditiva. Desenvolver o senso crítico. Rever tópicos gramaticais/lexicais. Desenvolver atividades de leitura. 60

61 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Como conduzir uma aula 61

62 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Estimular o conhecimento prévio Levantamento de hipóteses (título) Curiosidades Before viewing 62

63 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica After viewing Revisitar curiosidades Trocar informações em pares Relatar impressões pessoais 63

64 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Jogos em sala de aula! Celso Antunes (2003) cita o seguinte sobre o jogo: "O jogo é o mais eficiente meio estimulador das inteligências, permitindo que o indivíduo realize tudo que deseja. Quando joga, passa a viver quem quer ser, organiza o que quer organizar, e decide sem limitações. Pode ser grande, livre, e na aceitação das regras pode ter seus impulsos controlados. Brincando dentro de seu espaço, envolve-se com a fantasia, estabelecendo um gancho entre o inconsciente e o real". 64

65 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 65

66 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 66

67 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 67

68 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 68

69 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica pro-tai.blogspot.com 69

70 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 70

71 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 71

72 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 72

73 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 73

74 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Músicas Meios criativos para usar a música em sala de aula: O que as pessoas normalmente fazer com as músicas no seu dia a dia? Ouvir Cantar Compartilhar ( grupos, gostos) Fazer vídeos Imitar coreografias...

75 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 75 Vamos para a prática?

76 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Caderno do aluno 5ª serie/6º ano 76 Preposição de Lugar Currículo SEE Pag.114

77 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Fly swatters! Colocar o ppt no data show com as figuras, dividir a turma em dois grupos e chamar um de cada time por vez, o professor fala o nome ou uma definição de uma figura e este tem de bater com o mata moscas na figura. Ganha ponto o time que acertar. E um aluno fica marcando os pontos ( na lousa) 77

78 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 78

79 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica

80 Caderno do aluno 6ª série/ 7º ano 80 LEARN TO LEARN Using songs to learn English Uma boa maneira de aprender inglês é, sem dúvida, ouvindo músicas. Assim, podemos cantar – e até dançar! –, sozinhos ou com os amigos, enquanto aprendemos a língua. Faça as atividades a seguir e pense nisso! 1. Assinale as opções verdadeiras sobre você. Ao ouvir uma música em inglês, você: ( ) canta junto, mesmo sem saber o que está dizendo. ( ) canta junto, mesmo sem saber como pronunciar as palavras corretamente. ( ) não canta, porque todo mundo vai tirar sarro de você. ( ) fica curioso para saber o que diz a letra. Em grupos, compare com seus amigos a opção (ou as opções) que você escolheu e verifique se há alguma semelhança. 2. Agora, responda às perguntas a seguir. Depois, converse com seus colegas em sala de aula sobre suas respostas. a) O que você faz para conseguir a letra de uma música que gosta? b) Você usa um dicionário para compreender melhor o que diz a letra? Em caso afirmativo, você procura todas as palavras no dicionário? c) Caso não consulte um dicionário, você pede que alguém traduza a letra para você? Quem?

81 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Caderno do aluno 8ª série / 9º ano – Biography ( review) Organização cronológica 3º bimestre e também para 7ª série/ 6º ano ____1950_____1975___1981___2004__ ___2010___ Os alunos podem: Fazer suposições Devem: Formular perguntas (WH questions) 81

82 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 82

83 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica com/biography-book-report.html 83

84 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 1º ano EM 84 Future game. Objetivo uso do WILL Em um saquinho cada aluno, colocara duas frases sobre a vida deles daqui a 05 anos e daqui a 10 anos. Depois o professor deve fazer a leitura e os colegas devem adivinhar quem são as pessoas.

85 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 2º ano EM Organizar um texto narrativo 85 Tom's Diner Suzanne Vega

86 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Earth Song Michael Jackson Michael Jackson 86 Express your fellings Coloque uma música que cause impacto, peça para os alunos fazerem uma colagem ou cartaz simbolizando o que eles entenderam da música.

87 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Sugestões m/watch?v=HTNVXlirF4Y m/watch?v=HTNVXlirF4Y Dont laugh at me m/watch?v=S7z_w83fSj M m/watch?v=S7z_w83fSj M Michael Jackson Earth Song m/watch?v=avCeJnw9W bQ m/watch?v=avCeJnw9W bQ Toms Dinner Mostra um trabalho escolar !!!

88 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica Bibliografia 88 Ciclo de Palestras de LEM : REDE DO SABER/VIDEOTECA II Ciclo de palestras sobre o ensino de LEM: O inglês que os brasileiros precisam aprender II Ciclo de palestras sobre o ensino de LEM: O uso de vídeos no ensino de idiomas II Ciclo de palestras sobre o ensino de LEM: Inglês para fins específicos Ciclo de palestras sobre o ensino de LEM: Técnicas e estratégias para o ensino de LEM – Inglês Activities for the ESL Classroom Brasil, 2010 From David Malatesta

89 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 89


Carregar ppt "SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica DIR ITN _ Itapetininga 1 OT de LEM Apresentação e sugestão do trabalho de LEM 2013 segundo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google