A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1/34 Prof. Dr. Riberti de Almeida Felisbino 15/04/2013 Pedagogia Sociologia da Educação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1/34 Prof. Dr. Riberti de Almeida Felisbino 15/04/2013 Pedagogia Sociologia da Educação."— Transcrição da apresentação:

1 1/34 Prof. Dr. Riberti de Almeida Felisbino 15/04/2013 Pedagogia Sociologia da Educação

2 2/34 Recordar Vimos que o Karl Marx, ao contrário do Durkheim e Weber, deu atenção as relações sociais das pessoas com os meios de produção que circundam essa relação. É a partir dessa relação que é possível entender a sociedade capitalista.

3 3/34 1 Revisão Prova

4 4/33 Objetivo Realizar uma revisão dos principais pontos de algumas aulas para auxiliar nos estudos finais para 1° prova da disciplina.

5 5/31 Origem Com as efervescências de acontecimentos do século XV foi necessário rediscutir muitos conceitos que, até então, permaneciam intocáveis. 5/34

6 6/31 Pano de fundo Expansão marítima. Grandes navegações e comércio ultramarino. Reforma protestante. Formação dos Estados. Desenvolvimento científico e tecnológico. Consolidação do capitalismo. 6/34

7 7/31 Expansão marítima I 7/34

8 8/31 Para escapar dos altos impostos dos produtos cobrados pelos árabes, os europeus procuraram rotas alternativas para encontrar as Índias e comprar esses produtos na fonte. Expansão marítima II 8/34

9 9/31 Expansão marítima III Essa expansão entre mares ampliou a concepção de mundo dos povos da Europa. 9/34

10 10/31 Isto significa Um mundo mais amplo vai exigir dos pensadores uma análise mais apurada no modo de ver e de pensar dos europeus. 10/34

11 11/38 A cultura do caipira é inferior? NÃO...pois cada grupo sociocultural apresenta suas particularidades, fazendo-o diferentes uns dos outros. 11/34

12 12/38 Educação: transmissão de cultura (...) considera-se que os conhecimentos passados pela educação tradicional, com base no saber oral, como o dos caipiras ao logo da história paulista, são comparáveis àqueles veiculados pela escrita (495). 12/34

13 13/38 Quais são os elementos de análises? Trabalho Solidariedade Religiosidade 13/34

14 14/38 Interação dos elementos Trabalho Religiosidade Solidariedade 14/34

15 15/34 A meta da arte na educação não é formar artistas e sim pessoas conscientes e aptas a exercerem a cidadania, desenvolvendo suas capacidades de reflexão e crítica. Arte na educação

16 16/34 Arte Educação A arte protagoniza as mudanças sociais e o processo de construção da sociedade. Na educação, ela forma um cidadão consciente, crítico e participativo, capaz de compreender a realidade em que vive.

17 17/34 Um fazer prazeroso A criança entende que muito é permitido o faz de conta confunde-se com o real, tornando o conhecimento do eu e do outro por interações possíveis.

18 18/34 Escola, uma instituição A escola é uma instância institucionalizada, pois ela está organizada dentro de determinadas normas que acabam dando sentido às ações produzidas dentro dela.

19 19/34 Duo cumprimento Sociologicamente a escola deve cumprir a função de transmitir e criar conhecimentos.

20 20/34 escolar e não escolar I A primeira diferença entre o conhecimento escolar e aquele produzido no dia-a-dia está nas condições em que o conhecimento escolar é produzido e transmitido.

21 21/34 escolar e não escolar II A segunda diferença entre o conhecimento escolar e aquele produzido no dia-a-dia está no processo de transmissão e criação contínua de conhecimento.

22 22/34 escolar e não escolar III A terceira diferença entre o conhecimento escolar e aquele produzido no dia-a-dia é que esse último é produzido para atender as nossas necessidades do dia-a-dia.

23 23/34 A sociedade não é superior ao indivíduo e sim deve ser compreendida a partir do conjunto de ações individuais que criam o fenômeno da ação social. Sociedade weberiana

24 24/34 Objeto de estudo weberiano A possibilidade de entender a sociedade e suas instituições passa pela análise do comportamento do individuo. O homem é o sujeito principal da sociedade e o objeto da Sociologia weberiana é a ação social.

25 25/34 Ação social, o quê é? É qualquer ação que o indivíduo faz orientando-se pela ação de outras pessoas.

26 26/34 Somente existirá ação social quando a pessoa estabelece algum tipo de interação com outras pessoas. Atenção...

27 27/34 Tipos de ação Tradicional. Afetiva. Racional a valores. Racional a fins.

28 28/34 Ação tradicional É aquela ação determinada por um costume ou hábito predeterminado. Ex.: estudo no D. Pedro I, pois meus pais, irmãos e tios estudaram nesse colégio.

29 29/34 Ação afetiva É aquela ação determinada por afetos ou estados sentimentais. Ela envolve sempre a satisfação imediata do impulso psicossocial. Ex.: nem esperei ele terminar aquela discussão sem sentido, eu fui logo para casa.

30 30/34 Ação racional a valores É aquela ação determinada pela crença consciente num valor considerado relevante. Ex.: vou me tornar médica para ajudar a cuidar das pessoas que precisam de assistência.

31 31/34 Ação racional a fins É aquela ação determinada pelas escolhas dos meios mais adequados para a realização de um fim. Ex.: eu atropelei um ciclista por propósito, por que ele, simplesmente invadiu minha preferencial.

32 32/334 2 Próxima leitura

33 33/34 Leitura indicada DURKHEIN, E. (2001). Sociologia, Educação e Moral, p. 5-27, RÉS-Editora. In D963s. Leitura para o dia 22/04/2013

34 34/34 Contato...


Carregar ppt "1/34 Prof. Dr. Riberti de Almeida Felisbino 15/04/2013 Pedagogia Sociologia da Educação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google