A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 5 Unidades de disco Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 5 Unidades de disco Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado."— Transcrição da apresentação:

1

2 Capítulo 5 Unidades de disco Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para ser repassado a outros usuários, nem pode ser usado para ministrar aulas. Cursos e professores de hardware interessados em usar este material didático em suas aulas devem contactar o autor para aquisição de uma licença especial, em

3 Índice Estudos complementares Drive de disquetes Disco rígido Unidades de CD e DVD Velocidades das interfaces IDE

4 Estudos complementares 3 Índice

5 Estudos complementares OBS: Os estudos complementares são arquivos no formato PDF. Você precisa instalar o Adobe Acrobat Reader, encontrado neste CD, e, \Extras\Software\Acrobat. Básico – Você deve ler antes antes de montar o micro: Discos Avançado – Para você ler depois que montar seu micro e se tornar especialista: Discos 4 Índice

6 Drive de disquete Apesar de obsoleto, o drive de disquetes está presente na maioria dos micros atuais. É barato, portanto não vale a pena abrir mão deste drive. Ainda existem muitos produtos que vêm acompanhados de disquetes. 5 Índice

7 Conectores do drive de disquete Na parte traseira do drive de disquetes existem dois conectores: um para o cabo flat e o outro para ligar na fonte de alimentação. 6 Índice Ao lado vemos o conector da fonte de alimentação que deve ser ligado no drive de disquetes. Tome muito cuidado, pois se este conector for ligado de forma errada, o drive queimará.

8 Conectando os cabos 7 Índice Detalhes da conexão do cabo flat e da fonte de alimentação no drive de disquetes.

9 Cabo flat Para ligar o cabo flat no drive de disquetes, procure a indicação do pino 1 ou 2 no drive. Este ponto deve coincidir com o fio vermelho do cabo flat. Se não estiver enxergando o pino 1 ou 2, verifique se consegue ver o pino 33 ou 34, na extremidade oposta, como mostra a figura. 8 Índice

10 Cabo de alimentação Encaixe exatamente como mostra a figura, caso contrário, o drive de disquete queimará. 9 Índice

11 Disco rígido O disco rígido também tem uma conexão para a fonte de alimentação e uma para o cabo flat IDE. 10 Índice

12 Cabo flat IDE de 80 vias Um disco rígido pode operar com cabo flat de 40 ou de 80 vias, mas é recomendável usar o de 80, pois sua velocidade é maior, chega até 133 MB/s. O cabo de 40 vias suporta no máximo 33 MB/s. Conector preto (1): ligar no disco rígido Conector cinza (2): para um segundo disco ou CD Conector azul (3): ligar na interface IDE da placa mãe 11 Índice

13 Conectando corretamente Se você vai instalar apenas um disco em uma interface IDE, use o conector da extremidade. Não use o conector do meio do cabo deixando o da extremidade livre, caso contrário poderão ocorrer erros de leitura e gravação, arquivos corrompidos e outros problemas mais sérios. 12 Índice

14 Conectando a fonte no HD A fonte de alimentação tem vários conectores como o mostrado ao lado, que servem para ligar no disco rígido. 13 Índice

15 Conectando o cabo flat no HD Ao conectar um cabo flat no disco rígido, verifique o seguinte: o fio pintado (normalmente vermelho) do cabo flat deve ficar próximo do conector de alimentação do disco rígido. Esta regra é válida em qualquer disco rígido. 14 Índice

16 Resumindo Conecte a fonte de alimentação no disco rígido. O conector só encaixa na posição certa, entretanto é bom checar. Conecte o cabo flat IDE de forma que o fio colorido fique próximo do conector da fonte de alimentação. 15 Índice

17 Unidades de CD e DVD 16 Índice Drive de CD-ROM Drive de DVD Gravador de CDs Gravador de DVDs Drive COMBO (gravador de CDs e leitor de DVD) Todos são de instalação similar.

18 Conexões de drives de CD e DVD 17 Índice

19 Conector da fonte O conector de alimentação das unidades de CD e DVD é o mesmo usado para discos rígidos. Este conector só encaixa na posição correta, entretanto é recomendável conferir. Alguns usuários distraídos, incrivelmente conseguem ligar este conector invertido, o que provoca a queima da unidade de CD e possivelmente da placa mãe, memórias e outras peças. 18 Índice

20 Ligando os cabos 19 Índice Cabo de áudio Cabo flat Cabo de alimentação

21 Conectores de áudio Os conectores de áudio funcionam quando a unidade de CD/DVD está reproduzindo um CD de áudio. São dois conectores: 1) Digital 2) Analógico O som analógico tem praticamente a mesma qualidade do digital, pelo menos nesse caso. Um desses dois conectores precisa ser ligado na placa de som. 20 Índice

22 Ligando na placa de som A entrada CD-IN da placa de som é a analógica, e deve ser ligada na saída analógica do drive de CD/DVD. O cabo para esta conexõa é fornecido com o drive de CD/DVD. Podemos ao invés desta, usar a conexão digital, desde que a placa de som possua uma entrada chamada CD-SPDIF. O cabo para este conexão acompanha a placa de som. 21 Índice Como a maioria das placas de som só possuem entrada analógica para CD, esta é a usada. A conexão digital é mais rara.

23 Jumper Master/Slave Na parte traseira das unidades de CD / DVD existem 3 pares de pinos metálicos, chamados de: MA = Master SL = Slave CS = Cable Select Normalmente é usado um jumper, que é uma pequena peça plástica com um contato metálico interno, para indicar se a unidade é Master ou Slave. 22 Índice

24 Ligando um ou dois drives 23 Índice Se usarmos apenas uma unidade de CD/DVD, devemos ligá-la na extremidade do cabo flat, preferencialmente na interface IDE secundária. É também recomendável nesse caso configurar a unidade como MASTER. Se quisermos instalar duas unidades de CD/DVD no mesmo cabo, basta usar os dois conectores disponiveis. Nesse caso é obrigatório que uma delas seja configurada como Master e a outra como Slave.

25 Usando jumpers Master/Slave Quando ligamos duas unidades de CD/DVD, uma precisa ser configurada como MASTER e a outra como SLAVE. Podemos usar o MASTER na extremidade do cabo e o SLAVE no conector do meio do cabo. Ou então fazer o contrário, ligar o MASTER no meio do cabo e o SLAVE na extremidade. O cabo não faz distinção entre MASTER e SLAVE. Observe o jumper em cada caso da figura ao lado. 24 Índice

26 Velocidades das interfaces IDE 25 Índice Padrões Taxa de transferência externa PIO Mode 4 16,6 MB/s ATA-33 33,3 MB/s ATA-66 66,6 MB/s * ATA MB/s * ATA ,3 MB/s * Serial ATA 150 MB/s, 300 MB/s (geração II) * Exigem cabo flat IDE de 80 vias Nas placas de CPU modernas, as interfaces IDE operam com 100 MB/s ou 133 MB/s Os discos rígidos modernos operam nessas velocidades, mas para isso precisam usar o cabo flat de 80 vias. Unidades de CD e DVD não exigem tanta velocidade como o disco rígido, e por isso operam bem com o cabo de 40 vias, que oferece no máximo 33 MB/s. Podem também usar o cabo de 80 vias, mas isso não aumentará a sua velocidade.

27 Cabos IDE de 40 e 80 vias Se você tiver dois cabos de 80 vias, use um em cada interface IDE. Mas se tiver um de 80 e um de 40, deixe o de 80 vias para o disco rígido e o de 40 vias para as unidades de CD e DVD. 26 Índice

28 Final do capítulo 27 Índice


Carregar ppt "Capítulo 5 Unidades de disco Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google