A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise – Módulo 6 - Indicadores de Desempenho Módulo 6.3 – Indicadores de Lucratividade / Rentabilidade Prof. Wilter Furtado - 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise – Módulo 6 - Indicadores de Desempenho Módulo 6.3 – Indicadores de Lucratividade / Rentabilidade Prof. Wilter Furtado - 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Análise – Módulo 6 - Indicadores de Desempenho Módulo 6.3 – Indicadores de Lucratividade / Rentabilidade Prof. Wilter Furtado

2 Funções básicas do Patrimônio

3 Capacidade de recuperar o poder de compra;e de produzir excessos para reinvestimentos; Capacidade para remunerar o capital investido (remuneração e distribuição) = Agregar valor para o acionista; Capacidade para cumprir a sua função social, integrando-se à comunidade e ao meio ambiente;

4 Funções básicas do Patrimônio Capacidade de produzir confiança e garantias para os investidores, funcionários e financiadores; Capacidade de provocar interesses; Capacidade de prolongar ou evitar a exaustão do negócio e de não comprometer recursos atuais;

5 Diferenças de Indicadores Produtividade (eficiência operacional) Revela a capacidade que o administrador, e que os próprios investimentos possuem, de racionalizar processos; maximizar potencialidades, e; produzir mais e melhor com menos recursos Lucratividade (eficácia operacional) - Demonstra a capacidade que o gestor e o próprio patrimônio possuem, de produzir resultados ou atingir os objetivos ; Rentabilidade (eficácia organizacional) Demonstra a capacidade que a organização possui de remunerar os capitais nela investidos.

6 Desempenho Organizacional

7 Roda do Desempenho

8 Indicadores de Lucratividade

9 Tais indicadores revelam no conjunto, os efeitos das ações operacionais, isto é, das políticas administrativas aplicadas ou exercidas sobre o patrimônio. Mostram também alguns fatores críticos de sucesso do negócio, que podem despertar em vários agentes, interesses pela organização.

10 1.Fixar padrões de comportamento, ou parâmetros de benchmarking; 2.Elaborar orçamentos; 3.Avaliar os resultados das ações de uma gestão; 4.Avaliar as políticas de vendas, de compras, e investimentos; 5.Orientar todos os agentes interessados na empresa tais como:investidores, financiadores, empregados, concorrentes, poder público, etc. Uso dos Indicadores de Lucratividade

11 Margem Operacional Lucro operacional líquido = = 0,276 Receita operacional Margem Líquida Lucro líquido final = = 0,20 Receita total Indicadores de Lucratividade

12 Margem de contribuição unitária PV = Vendas totais = = Qtde vendida CVU = Custo Variável Total = = 489 Qtde Vendida Margem de Contr. unitária = – 489 = 603 Indicadores de Lucratividade

13 Preço de venda PV = Custo direto unitário = 489____________ (1,00) – (C.Fixos) + Mld (1,00) – ( ) + (0,05) Vendas PV = 489. = 489 = 817 (1,00) – (0, ,05) 0,598 Indicadores de Lucratividade

14 PROVA: Preço de Venda 817 (-) Custos fixos = (817 * 0,352) 287 (=) Custos variáveis + lucro 530 (-) Custos variáveis 489 (=) Lucro desejado = 41 Margem desejada = 41 = 0, Indicadores de Lucratividade

15 Ponto de equilíbrio financeiro - É quando as vendas cobrem todos os custos, mas não geram lucro. PE = Custos e despesas fixos = (1,00) – (Custos variáveis) (1,00) – ( ) (Receitas ) ( ) PE= ( ) = = = PE (1,00) -(0,448) 0,552 Indicadores de Lucratividade

16 Prova: Receita no PE (-) Custos variáveis ( * 0,448) (=) Custos fixos + lucro (-) Custos fixos (=) Lucro Zero Indicadores de Lucratividade

17 Ponto de Equilíbrio Quantitativo PE = Custos e despesas fixos = = Unid MCU 603 PROVA: Receita = (1.827 Unid) x PV (1.092) (- ) CVU (1.827 x 489) (=) Custos fixos Indicadores de Lucratividade

18 Indicadores de Rentabilidade

19 São indicadores que demonstram, a capacidade que a organização possui, de remunerar os capitais que nela são investidos. Indicam também, de certa forma, os níveis de risco, e balizam os efeitos de investimentos; ajudam na decisão de onde, quando e como investir.

20 Usuários dos Indicadores São usados geralmente pelos grupos de interessados em promover investimentos na empresa (investidores, financiadores, fornecedores, acionistas, empregados, clientes, etc) (Stackholders) como fonte de rendimentos, de retornos ou de remuneração de capitais.

21 Foco de Abordagens Rendimentos dos Ativos Rendimentos dos Passivos e do PL Rendimento do Ativo Circulante Rendimento do Ativo Não Circulante Rendimento do Imobilizado Rendimento do Ativo Total Rendimento Nominal Rendimento Atual Rendimento Real Evolução do Patrimônio

22 Rendimentos dos Ativos

23 São indicadores, sobre a capacidade dos investimentos em ativos, de proporcionarem resultados. Servem geralmente, como informações, que auxiliam na tomada de decisões, quanto aos tipos, valores e prazos de investimentos propostos para os ativos da organização.

24 Rendimento do Ativo Circulante Projeta os rendimentos proporcionados por investimentos nos ativos operacionais, de curto prazo. Este indicador é usado para avaliar os efeitos do capital de giro, aplicado nesse grupo, assim como, para projetar a capacidade de suportar custos pelo uso de tais ativos. Lucro operacional líquido = = 0,37 = 37% Ativo circulante médio Cada unidade monetária aplicada em ativo circulante pode gerar um retorno de 37% do valor investido, durante o período (um ano).

25 Rendimento do Ativo Não Circulante Projeta, os rendimentos proporcionados por investimentos nos ativos operacionais, de longo prazo. O indicador é usado pelos Interessados, para avaliar os efeitos do capital de giro, aplicado nesse grupo, assim como, a capacidade de suportar custos pelo uso de tais ativos. Lucro operacional líquido = = 1,94 = 194% Ativo Não Circul médio Cada unidade monetária aplicada em ativo não circulante pode gerar um retorno de 194 % do valor investido no período (um ano).

26 Rendimento do Ativo Imobilizado Este indicador, projeta os rendimentos gerados por investimentos em ativos fixos (de baixo giro), para decidir sobre investimentos e avaliar a capacidade, de suportar custos pelo uso de tais ativos. Lucro operacional líquido = = 0,93 = 93% Ativo imobilizado médio Cada unidade monetária aplicada em ativo permanente pode Gerar um retorno de 93 % do valor investido no período (um ano).

27 Rendimento do Ativo Total Projeta, os rendimentos proporcionados por investimentos em ativos totais, facilitando decisões sobre investimentos, avaliando capacidade de suportar custos de quaisquer investimentos, na organização. Lucro líquido final = = 0,16 = 16% Ativo total médio Cada unidade monetária aplicada em ativos pode gerar um retorno de 16% do valor investido durante o período (um ano)

28 RSA – Taxas de Retorno sobre o Ativo Indica, qual é a capacidade que a empresa possui de remunerar os valores investidos no seu ativo, sob o enfoque de Margem e de Giro. L. Liquido x Vendas = x = 0,039 x 2,76 Vendas Ativo médio RSA = 0,107 = 10,7% Significa que a cada unidade monetária investida em ativos, pelas políticas adotadas pela empresa, podem render 10,7 % dos valores aplicados no período (um ano).

29 Taxa Mínima de Retorno Estabelece um parâmetro mínimo de rentabilidade que a empresa oferece para os interessados. Taxa de retorno s/ ativo = 0,107 = 0,738 vezes = 73,8% Taxa básica de investimentos 0,145 Demonstra que os investimentos feitos na organização, correspondem a 73,8 % dos rendimentos proporcionados por outras aplicações, com o mesmo perfil e risco. A decisão, portanto, deve levar em conta o perfil do investidor e o nível de risco que ele está disposto a correr.

30 Rendimentos dos Passivos e do PL

31 Rendimentos dos Passivos e do Patrimônio Líquido São indicadores, sobre as potencialidades que a empresa possui de remunerar os capitais, que nela são investidos. Os resultados, auxiliam os interessados na tomada de decisões quanto aos tipos, taxas de retorno ou de remuneração de investimentos na empresa.

32 Rendimento Nominal Este indicador, permite estabelecer parâmetros sobre a capacidade que a empresa tem, de remunerar, exclusivamente, o capital nominal (próprio). É usado para avaliar a capacidade de retorno dos investimentos iniciais, ou dos aportes de capital, na empresa. Resultado final = = 0,73 = 73% Capital nominal médio Implica dizer que a cada unidade monetária investida como capital, há a possibilidade de retorno de 73% no período (ao ano).

33 Rendimento Atual Esse indicador, permite avaliar a capacidade que a organização possui de remunerar o total de capitais próprios, disponibilizados para as operações. É muito importante, para a análise de investidores e acionistas, quanto a decisão de capitalizar ou não, a empresa, com os resultados obtidos ou com aporte de capital. Resultado final = = 0,25 = 25% Patrimônio líquido médio Revela que a cada unidade monetária investida como capital, pode gerar um retorno de 25% no período (um ano).

34 Rendimento Real I Demonstra a capacidade de gerar remuneração para o uso do total de capitais (próprios e de terceiros) nas operações. Lucro Líquido Final = = 0,16 = 16% Capital Total Médio Significa que a cada unidade monetária investida na empresa (capitais próprios e de terceiros) há a possibilidade de gerar um retorno de 16% no período (um ano).

35 Rendimento Real II Demonstra a capacidade de gerar remuneração para o uso dos capitais reais pelo conceito de Patrimônio Líquido Real (Bens + Direitos) – (obrigações + Provisões) Lucro Líquido Final = = 0,25 = 25% Patrimônio Líquido Real Médio Significa que a cada unidade monetária investida na empresa (capitais próprios reais) há a possibilidade de gerar um retorno de 25% no período (um ano). Reforça outro conceito de análise: o Patrimônio Líquido Real = { (bens + direitos) – (obrigações + provisões)}.

36 Evolução do Patrimônio Demonstra a capacidade que a empresa possui de fazer evoluir Os investimentos que nela são feitos. Patrimônio Liquido atual = = 1,32 = 32% Patrimônio Liquido Anterior Significa que a cada unidade monetária investida na empresa (capitais próprios reais) há a possibilidade de representar após um ano de aplicação R$ 1,32 crescendo 32%.

37 Algumas Opções Avançadas de Análises

38 Rentabilidade real por ação Trata-se de avaliar a rentabilidade da ação,sob a ótica real de rendimento ou de mercado. É a análise do lucro líquido unitário proporcionado Lucro líquido final = = 2,35 Número de ações Lucro líquido p/ ação = 2,35 = 0,082 Preço da ação no mercado 29,30 A aquisição da ação pelo preço que ela alcança no mercado, pode gerar uma rentabilidade de 8,02 %.

39 Quociente preço / lucro por ação Avalia o quanto os resultados agregam valor à ação, por período, sob a ótica do mercado. Preço da ação no mercado = 29,30 = 12,4 vezes Lucro líquido por ação 2,35 É um indicador em número de vezes sobre resposta do mercado face á rentabilidade proporcionada pela ação.

40 Ganho por ação ordinária Avalia o ganho proporcionado pelas ações ordinárias (com direito a voto) orientando para investimentos em tais ações. Lucro líquido – Div.preferenciais = ( – ) = = Número de ações ordinárias = 0,48 Cada ação ordinária rende R$ 0,48

41 Dividendos pagos por ação ( dividend yeld) Informa qual é proporção de dividendos distribuídos, para cada ação com direito a dividendos Dividendos pagos = = 4,22 Ações com direito

42 Valor patrimonial da ação Informa qual é o valor atual da ação de acordo com o patrimônio da organização. Patrimônio líquido = = 20,26 Número de ações É o valor atual de cada ação em função do Patrimônio Líquido existente, independente do valor de mercado.

43 Quociente real de valor Informa qual foi o agregado provocado pelo mercado sobre as ações da empresa Valor da ação no mercado = 29,30 = 1,44 Valor patrimonial da ação 20,26 Ao valor de cada ação o mercado reconhece um agregado em 44% de acordo com os valores da empresa.

44 Valor justo da empresa (fair value) Informa qual foi o valor agregado pelo o mercado ao patrimônio da empresa dando-lhe o valor justo. Patrimônio líquido a preço de mercado = ( x 29,30) = 2,32 Patrimônio líquido contábil = 1, Representa que junto ao mercado, a empresa tem um valor 41% superior ao seu valor patrimonial

45 Valor econômico agregado - VEA Informa qual é a capacidade do patrimônio da empresa de agregar valor econômico aos valores investidos. Lucro líquido = = 0,22 ou 22% Receita liquida Margem líquida = 22,0% = 1,07 Taxa de retorno ideal 20,5% O retorno proporcionado pela empresa é superior às taxas ditadas pelo mercado.

46 Valor Econômico Agregado – Economic Value Added – EVA Fundamentos - Criado pela Stern Stwart – empresa americana de consultoria Aumento no lucro e / ou da receita não quer dizer necessariamente que existe aumento no EVA. É um indicador criado para mensurar se os lucros gerados pela empresa foram superiores ao CUSTO DO CAPITAL EMPREGADO por acionistas e por terceiros, ou seja, se foram suficientes para cobrir o retorno mínimo esperado em função do risco inerente à atividade da organização. Se o resultado for positivo indica que a empresa gera valor para os acionistas, se negativo, destrói valores. – É uma robusta correlação mais forte com a verdadeira criação de riquezas para o acionista.

47 Valor Econômico Agregado – Economic Value Added – EVA O comportamento do EVA está mais ligado à performance da formação do preço das ações em bolsa do que ao lucro líquido e o Ebtida. Os ativos novos, no início, oferecem rentabilidade menor do que os ativos mais maduros. O crescimento ou a redução do EVA deve-se á administração da empresa e por isso é elemento determinante para fixar os salários dos executivos; daí a se concluir que as falhas de gestão são os principais motivos para o comportamento do EVA. Para melhorar o EVA é preciso reduzir custos, vender imobilizados ou unidades não rentáveis, diminuir o encargo de capital ou investir em novos projetos que ofereçam retornos superiores ao custo do capital.

48 Valor Econômico Agregado – Economic Value Added – EVA 1+Lucro operacional Custos dos capitais próprios Custos dos capitais de 3o.s =EVA ( 1-2-3) Receitas líquidas Taxa EVA (4:5) 24,75%

49 Maior Valor de Mercado - Market Value Added – MVA É a medida de valor, ponderada pelo capital empregado. Significa o valor agregado pelo mercado, ao acionista ao longo do período. É salutar pensar na medida, usando como parâmetro a média dos capitais aplicados comparando o resultado com o momento da análise, tendo-se assim a ideia da evolução ou involução. É o valor líquido de mercado, isto é, o valor de mercado menos o total do capital aportado por acionistas e terceiros.

50 Maior Valor de Mercado– Market Value Added – MVA 1+Número total de ações da Cia xValor de mercado das ações29, Capital total empregado =MVA ( 3-2)

51 TSR – Taxa de retorno das ações em bolsa – Taxe Scorecard return Fundamentos É a taxa de retorno das ações em bolsa, mais os dividendos recebidos no período. Refere-se, portanto, à rentabilidade total proporcionada pelo investimento.

52 TSR – Taxa de retorno das ações em bolsa – Taxe Scorecard Return 1+Lucro líquido do período Número de ações na bolsa xValor de mercado das ações 29, =Taxa de retorno de ações na bolsa (1:3) 8,85% 5 Dividendos distribuídos no período =Taxa de retorno dos dividendos (5:3) 7,20% 7=TSR (4+6) 16,05%

53 EBITDA - Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization Lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações É o cálculo da taxa nominal efetiva, de rentabilidade dos investimentos feitos na organização. Considera valores não monetários (depreciações) e valores incorporados de forma indireta, ao patrimônio.

54 EBITDA- Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization 1+Lucro líquido final Depreciações Amortizações de investimentos Juros pagos =EBITDA ( ) =Receita líquida do período =Taxa da EBITDA (5:6) 39,7%


Carregar ppt "Análise – Módulo 6 - Indicadores de Desempenho Módulo 6.3 – Indicadores de Lucratividade / Rentabilidade Prof. Wilter Furtado - 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google