A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Ms. Claudia Haddad Gestão de TI. Quais os fatores que afetam o sucesso do desenvolvimento de sistemas? OBJETIVOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Ms. Claudia Haddad Gestão de TI. Quais os fatores que afetam o sucesso do desenvolvimento de sistemas? OBJETIVOS."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Ms. Claudia Haddad Gestão de TI

2 Quais os fatores que afetam o sucesso do desenvolvimento de sistemas? OBJETIVOS

3 Grau de modificação envolvido no projeto Qualidade do planejamento do projeto Uso de ferramentas de gestão de projetos Uso de ferramentas CASE (Computer Aided Software Engeneering) Uso de processos formais para garantia de qualidade Fatores Impactantes

4 O que decide a qualidade é a comparação com os respectivos requisitos, e geralmente, a qualidade de um produto decorre diretamente da qualidade do processo utilizado na produção dele. Segundo Takenami (2008, p. 7) Na área de desenvolvimento de software a qualidade do produto está relacionada à qualidade do processo de desenvolvimento, desta forma, é comum que a busca por um software de maior qualidade passe necessariamente por uma melhoria no processo de desenvolvimento. E garantir a qualidade do software é utilizar áreas de conhecimento da Engenharia de Software.

5

6 Um aspecto importante da qualidade é que não basta que ela exista, ela precisa ser reconhecida pelo cliente. Para isso, é necessário que ela tenha alguma certificação oficial com base em um modelo padrão O INMETRO (2007) define certificação como o modo pelo qual uma terceira parte dá garantia escrita de que um produto, processo ou serviço está em conformidade com os requisitos especificados.

7 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade Padrões de qualidade em processo de software: CMMI MPS.BR

8 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade CMMI Na área de desenvolvimento de software a qualidade do produto está relacionada à qualidade do processo de desenvolvimento, desta forma, é comum que a busca por um software de maior qualidade passe necessariamente por uma melhoria no processo de desenvolvimento. E garantir a qualidade do software é utilizar áreas de conhecimento da Engenharia de Software. O CMMI (Capability Maturity Model® Integration – Modelo Integrado de Maturidade e de Capacidade) surgiu em Desde 2006 até os dias de hoje o CMMI encontra-se em sua versão 1.2. (SOUZA, 2009, pág. 32)

9 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade CMMI O CMMI pode ser visto sob duas representações: contínua ou estagiada. A representação estagiada permite que uma organização melhore seus processos em ritmos diferentes. Na representação contínua, o foco é na melhoria dos processos organizacionais como um todo. (SIQUEIRA, 2007, p. 17) A representação estagiada é indicada para empresas que querem dedicar seus esforços de melhoria numa área específica ou trabalhar em áreas que estejam ligadas aos objetivos estratégicos da organização

10 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade CMMI O CMMI pode ser visto sob duas representações: contínua ou estagiada. A representação estagiada permite que uma organização melhore seus processos em ritmos diferentes. Na representação contínua, o foco é na melhoria dos processos organizacionais como um todo. (SIQUEIRA, 2007, p. 17) A representação contínua é indicada para empresas que desejam melhorar seus processos seguindo um conjunto de processos previamente definidos e testados pelo mercado. As áreas de processos são organizadas em níveis de maturidade e a conquista de cada nível garante que foi construída uma base de melhoria adequada para o próximo nível, permitindo uma melhoria incremental e duradoura

11 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade Figura 1 – Componentes do Modelo CMMI Fonte: SEI - Software Engineering Institute

12 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade As metas genéricas têm este nome porque estão relacionadas a mais de uma área de processo. Elas contêm as características que são necessárias para considerar uma área de processo institucionalizada. Já as metas específicas, por sua vez, descrevem as características únicas daquela área de processo e são necessárias para considerar a área satisfeita.

13 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade No modelo CMMI, utilizam-se níveis para descrever um caminho evolutivo recomendado para uma organização que deseja melhorar os processos utilizados para desenvolver e manter seus produtos e serviços. Para a representação contínua, emprega-se a expressão nível de capacidade e para a representação por estágios, emprega-se a expressão nível de maturidade.

14 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade Para definir o nível de capacidade, as áreas de processos são avaliadas em um número de 0 à 5. Os seis níveis, numerados de 0 à 5, são: 0. Incompleto: uma ou mais das metas específicas da área de processos não são executadas. 1. Executado: As metas específicas da área de processo são executadas, mas o processo mas o processo ainda não está institucionalizado. 2. Gerenciado: É uma área de processo do nível executado que contém a infraestrutura para garantir o suporte e cumprimento do processo. 3. Definido: é uma área de processo gerenciada que teve seus processos e planos baseados em um padrão organizacional. Além disso, ela deve contribuir com métricas e outras informações para modificação e melhoria do padrão. 4. Gerenciado Quantitativamente: é uma área de processo definida que é controlada usando métodos estatísticos e outras métricas quantitativas. 5. Em Otimização: é uma área de processo gerenciada quantitativamente que é continuamente melhorada baseada no entendimento das causas de variação.

15 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade Para definir o nível de maturidade de uma organização, as áreas de processos são avaliadas e o diagnóstico é dado seguindo a nomenclatura e regras a seguir: Inicial: se a organização não cumpre os requisitos do nível de maturidade 2. Gerenciado: se as áreas de processo associadas ao nível de maturidade 2 estão no nível de capacidade 2. Definido: se as áreas de processo associadas ao nível de maturidade 2 e 3 estão no nível de capacidade 3. Gerenciado Quantitativamente: se as áreas de processo associadas ao nível de capacidade 2, 3 e 4 estão no nível de capacidade 3 e uma ou mais áreas selecionada pela organização a ser certificada estão no nível de capacidade 4. Em Otimização: se todas as áreas de processo associadas ao nível de capacidade 3 e uma ou mais áreas selecionada pela organização a ser certificada estão no nível de capacidade 5.

16 O modelo CMMI v1.2 (CMMI-DEV) contém 22 áreas de processo. Em sua representação por estágios, as áreas são divididas da seguinte forma: Nível 1: Inicial (Ad-hoc) Não possui áreas de processo.

17 Nível 2: Gerenciado / Gerido Gerenciamento de Requisitos - REQM (Requirements Management) Planejamento de Projeto - PP (Project Planning) Acompanhamento e Controle de Projeto - PMC (Project Monitoring and Control) Gerenciamento de Acordo com Fornecedor - SAM (Supplier Agreement Management) Medição e Análise - MA (Measurement and Analysis) Garantia da Qualidade de Processo e Produto - PPQA (Process and Product Quality Assurance) Gerência de Configuração - CM (Configuration Management)

18 Nível 3: Definido Desenvolvimento de Requisitos - RD (Requirements Development) Solução Técnica - TS (Technical Solution) Integração de Produto - PI (Product Integration) Verificação - VER (Verification) Validação - VAL (Validation) Foco de Processo Organizacional - OPF (Organizational Process Focus) Definição de Processo Organizacional - OPD (Organizational Process Definition) Treinamento Organizacional - OT (Organizational Training) Gerenciamento Integrado de Projeto - IPM (Integrated Project Management) Gerenciamento de Riscos - RSKM (Risk Management) Análise de Decisão e Resolução - DAR (Decision Analysis and Resolution)

19 Nível 4: Quantitativamente gerenciado / Gerido quantitativamente Desempenho de Processo Organizacional - OPP (Organizational Process Performance) Gerenciamento Quantitativo de Projeto - QPM (Quantitative Project Management)

20 Nível 5: Em otimização Gestão de Processo Organizacional - OPM (Organizational Process Management) Análise Causal e Resolução - CAR (Causal Analysis and Resolution)

21 As áreas de processo variam com base no modelo escolhido, não sendo as mesmas áreas para todos os modelos (CMMI-DEV, CMMI-ACQ ou CMMI-SVC).

22 BAE Systems Canon (Suzhou) System Software Inc. Capgemini UK Centre for Dev of Advanced Computing China National Software & Services Co., Ltd CMC Limited Core Education and Technologies Ltd FPT Software General Dynamics Amphibious Systems GSS America Infotech Ltd. Hanwha S&C Company Ltd. HCL INFOSYSTEMS LIMITED HCL Technologies Limited (3 setores) HEXAWARE TECHNOLOGIES LTD HP Enterprise Services (2 setores) Hunan BLRISE Information Tech. Co., Ltd IBM Global Business Services - Spain IBS Software Services Private Limited IGT Solutions Pvt. Ltd INDRA Software Labs Israel Aerospace Industries, Ltd. Keane India Limited KPIT Cummins Infosystems Limited Lockheed Martin MilSOFT Software Technologies Mission Solutions LLC NETCRACKER Northrop Grumman Inf. Systems (2 setores) NTT DATA Corporation (2 setores) Opus Software Solutions (P) Ltd. Patni Computer Systems Ltd. (2 setores) Perficient China, Ltd. Perot Systems TSI (India) Private Limited PwC Pvt. Ltd. (India) (2 setores) R Systems International Ltd SAP Global Delivery Shenzhen Comtop Information Tech. Co., Ltd. Sonata Software Limited Southwest Research Institute SYSCOM Computer Engineering Co. Take Solutions Ltd TMA Solutions USTC E-BUSINESS TECHNOLOGY CO., LTD. Verizon Data Services India Pvt. Ltd. VIA Telecom (Hangzhou) Co., Ltd. Virtusa Pvt. Ltd. & Virtusa Cons. Serv. Pvt. Ltd. Wuxi Huaxia Computer Technology Co.,Ltd

23 BNP Paribas China Techenergy Co., LTD Do1 Information Technology Ltd. DTS Corporation EPAM SYSTEMS FOXCONN Technology Group Fujitsu (XI'AN) System Engineering Co., LTD Jiangsu Sesan Technology Co., Ltd. KEFICO Co., Ltd. Kingdee Software (China) Co., Limited Korea Post Information Center KOTEI NAVI & DATA (Wuhan) Corp. Mitsubishi Research Institute DCS Co., Ltd. Nagarro Software Pvt. Ltd. Nikko Systems Solutions, Ltd. Ningbo Powershine (Baoxun) Information & Technology Co., Ltd. Northrop Grumman Information Systems NR Electric Company, Ltd. Servyou Software Group Co., Ltd. Shenzhen Kingdom Technology Co., Ltd. Sichuan Changhong Electric Co., Ltd. Société Maghrébine de Monétique (S2M) TIS Inc. Zhenjiang GoldNT Software Corporation

24

25 Nível 5 Accenture SP 2005 e 2009 BRQ SP 2006 Ci&T SP 2007 CPM Braxis BA 2007 e 2010 EDS SP 2006 EDS SP 2008 IBM RJ 2005 Instituto Atlantico CE 2009 Politec DF 2006 Spread Systems – MSA-Infor Unit MG 2010 Stefanini SP 2005 Tata Consultancy Services DF 2004 Unisys MG 2005

26 Nível 4 Ci&T SP 2006 EDS RJ 2003 Demais Níveis Nível 3 – Cerca de 50 empresas Nível 2 – Cerca de 80 empresas

27 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade MPS.BR O MPS.BR está estruturado através de três componentes: Modelo de Referência (MR-MPS), Método de Avaliação (MA-MPS) e Modelo de Negócio (MN-MPS). Cada componente é descrito por documentos do modelo MPS.

28 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade MPS.BR Figura 2 – Componentes do Modelo MPS Fonte: MPS.BR – Guia Geral – 2009

29 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade MPS.BR O Modelo de Referência contém os requisitos que os processos das unidades organizacionais devem atender, contém as definições dos níveis de maturidade, processos e atributos do processo. O Guia de Aquisição contém boas práticas para aquisição de softwares e serviços.

30 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade MPS.BR O Guia de Implementação sugere formas de implementar cada um dos níveis de maturidade, sugere formas de como uma organização que faz aquisição de produtos pode implementar o MR- MPS. As explicações presentes no Guia de Implementação devem ser consideradas apenas em caráter informativo.

31 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade MPS.BR O Guia de Avaliação contém o processo e o método de avaliação MA-MPS e os requisitos para os avaliadores. O Modelo de Negócio descreve regras de negócio para a implementação do MR-MPS, regras de avaliação seguindo o MA-MPS, regras para certificação de Consultores de Aquisição e programas de treinamento do MPS.BR.

32 Uso de Processos Formais de Garantia de Qualidade O MR-MPS divide-se em 7 níveis de maturidade: A – Em Otimização B – Gerenciado Quantitativamente C – Definido D – Largamente Definido E – Parcialmente Definido F – Gerenciado G – Parcialmente Gerenciado

33 Veja em sp sp


Carregar ppt "Prof. Ms. Claudia Haddad Gestão de TI. Quais os fatores que afetam o sucesso do desenvolvimento de sistemas? OBJETIVOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google