A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Disciplina: Fisiologia Lucas Roquim e Silva Belo Horizonte Abril - 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Disciplina: Fisiologia Lucas Roquim e Silva Belo Horizonte Abril - 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Disciplina: Fisiologia Lucas Roquim e Silva Belo Horizonte Abril

2

3 - Determinam em qual sentido o fluido se moverá.

4 Pressão (Hidrostática) Capilar: - Revestimento Simples Pavimentoso 0,5 Micra - Fenda Intercelular 7 nm 20. H Diâmetro molecular permeabilidade (albumina quase impermeável) - Vesículas Pinocíticas insignificante.

5 Pressão (Hidrostática) Capilar: -Agitação térmica das moléculas movimentação aleatória - P = F/A - O 2 e CO 2 difundem-se livremente. - V Dif = [ ]

6 Pressão (Hidrostática) Capilar: - H 2 O fendas intercelulares - 1/1 000 da superfície interna, mas troca 80 vezes a H 2 O que passa pelo capilar

7 Pressão (Hidrostática) Intersticial: - Interstício espaço entre as células há líquido Pressão Sub-atmosférica / negativa Produz pressão hidrostática

8 Pressão Oncótica Plasmática: - Pressão osmótica gerada pelas proteínas plasmáticas Albumina Igs Fibrinogênio

9 Pressão Oncótica Intersticial: - No interstício também há proteínasColágeno Proteoglicanos Efeito Osmótico

10

11 - A P Hid na extremidade arteriolar é 15 a 25 vezes maior que na extremidade venosa.

12 Extremidade arteriolar do capilar: Forças de filtração: Pressão Capilar: 30 mm Hg Pressão Negativa Intersticial: 3 mm Hg Pressão Oncótica Intersticial: 8 mm Hg Forças de Reabsorção: Pressão Oncótica Plasmática: 28 mm Hg Resultante na extremidade Arteriolar: Filtração: 41 mm Hg Reabsorção: 28 mm Hg TOTAL: 13 mm Hg Pressão Efetiva

13 Extremidade venosa do capilar: Forças de filtração: Pressão Capilar: 10 mm Hg Pressão Negativa Intersticial: 3 mm Hg Pressão Oncótica Intersticial: 8 mm Hg Forças de Reabsorção: Pressão Oncótica Plasmática: 28 mm Hg Resultante na extremidade venosa: Filtração: 21 mm Hg Reabsorção: 28 mm Hg TOTAL: 7 mm Hg Pressão Efetiva

14 - Somente 1/10 do líquido filtrado não é reabsorvido pelo capilar sanguíneo. - Capilares venosos são mais numerosos e sua parede mais permeável.

15 Analisando-se as duas extremidades do capilar, temos: Forças de filtração médias: Pressão Capilar média: 17,3 mm Hg Pressão Negativa Intersticial: 3,0 mm Hg Pressão Oncótica Intersticial: 8,0 mm Hg Forças de Reabsorção: Pressão Oncótica Plasmática: 28,0 mm Hg Resultante média: Filtração: 28,3 mm Hg Reabsorção: 28,0 mm Hg TOTAL: 0,3 mm Hg Pressão Efetiva de Filtração

16 - Quantidade de líquido filtrado = PEF x K filtração Diferente entre cada tecido. Depende da característica do capilar local. Média do Corpo: 2 mL/ min

17 Referências Bibliográficas: - GUYTON, A.C., HALL, J.E Tratado De Fisiologia Médica 11. Ed. Rj. Guanabara Koogan, AIRES, M.M Fisiologia 2. Ed. Rj. Guanabara Koogan, BERALDO, W. T., Fisiologia, 2. ed. Rj, 1990


Carregar ppt "Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais Disciplina: Fisiologia Lucas Roquim e Silva Belo Horizonte Abril - 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google