A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEMANA DE PREVENÇÃO Noções de Salvamento aquático Instrutor: cap bm cipolatti.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEMANA DE PREVENÇÃO Noções de Salvamento aquático Instrutor: cap bm cipolatti."— Transcrição da apresentação:

1 SEMANA DE PREVENÇÃO Noções de Salvamento aquático Instrutor: cap bm cipolatti

2 SUMÁRIO Praias Ondas Correntes Acidentes Salvamento Afogamento Dicas de segurança

3 PRAIAS

4 TIPOS DE PRAIAS Praia de tombo Praia rasa Praia intermediária

5 Praia de Itaipuaçu - Maricá

6 Praia de Itacoatiara - Niterói

7 Praia do Forte - Cabo Frio

8 ONDAS Definição Formação Zona de arrebentação Fonte:

9 CORRENTES Correntes superficiais oceânicas Fonte:

10 CORRENTES Correntes de retorno - valas Fonte:

11 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

12 CORRENTES Variação de maré Fonte: gosurf.blog.br

13 Lagoa de Itaipu - Niterói

14 ACIDENTES Afogamentos (causas) Traumas Apneia Mergulho Hipotermia Animais marinhos

15 AFOGAMENTO Correntezas Correntes de retorno Variação de marés Doenças Consumo de bebidas alcoólicas

16 TRAUMAS Surf Saltos Quedas Objetos Embarcações

17 Fonte: new-digital.net

18 Praia de Guaratuba Fonte: atribuna.com.br

19 APNEIA

20 Hiperventilação Fonte: subaquaticos.wordpress.com

21 MERGULHO Mergulho livre Mergulho autônomo Mergulho dependente

22 MERGULHO Barotrauma: obstruções à livre movimentação do ar na compensação inadequada. Embolia Traumática Pelo Ar: é um dos mais perigosos acidentes do mergulho, típico de subida. Doenças Descompressivas: Causada pela formação de bolhas de nitrogênio no organismo após o mergulho.

23 HIPOTERMIA Ocorre quando a temperatura corporal cai abaixo do normal, prejudicando o metabolismo. 1 a 2 graus Celsius – mãos ficam adormecidas 2 a 4 graus Celsius – movimentos lentos, extremidades azuladas, há um pouco de confusão. abaixo de 32 graus Celsius - sinais de amnésia, impossibilidade de usar as mãos, diminuição do pulso e da respiração, diminuição da atividade celular, falha dos órgãos vitais e morte clínica.

24 ANIMAIS MARINHOS CARAVELAS E ÁGUAS-VIVAS Seus tentáculos possuem pequenas estruturas, semelhantes a agulhas hipodérmicas, repletas de toxinas. Ao tocarem a vítima, essas substâncias são injetadas na pele.

25 ANIMAIS MARINHOS 1. Remova os tentáculos com luvas, pinças ou a lâmina de uma faca. Não esfregue a região do ferimento; 2. Aplique compressas de água do mar gelada ou bolsas de gelo; 3. Utilize compressas de vinagre para desativar o veneno. Não use álcool ou urina. Não lave com água doce; 4. Procure auxílio médico.

26 ANIMAIS MARINHOS OURIÇOS-DO-MAR Os espinhos podem penetrar na vítima quando os animais são pisados ou esbarrados. Contêm substâncias irritantes.

27 ANIMAIS MARINHOS Procure o auxílio de profissionais de saúde - a correta assepsia ajuda a evitar infecções secundárias. Para aliviar a dor, faça banhos de água quente.

28 ANIMAIS MARINHOS Peixes-escorpião Raias Bagres

29 ANIMAIS MARINHOS Dor intensa e prolongada. Pode causar vômitos, febre e complicações cardíacas e pulmonares. A pele do local atingido pode vir a necrosar. Mergulhe o ferimento em água quente por minutos. Procure imediatamente um médico.

30 SALVAMENTO Curso de Salvamento no Mar – CBMERJ

31 SALVAMENTO Fases do salvamento Nado de aproximação Reboque e transporte Posição lateral de segurança Fonte: steelfotos.blogspot.com Fonte: m1noticias.com.br

32 SALVAMENTO

33 PRÁTICA: Transporte Posição lateral de segurança

34 AFOGAMENTO Definição Afogamento primário e secundário Salvamento Graus de afogamento

35 GRAUS DE AFOGAMENTO Grau 1: Tosse sem espuma – repouso. Grau 2: Pouca espuma – oxigênio e observação hospitalar. Grau 3: Muita espuma com pulso radial palpável – oxigênio e Posição Lateral de Segurança – tratamento em CTI. Grau 4: Muita espuma sem pulso radial palpável – oxigênio e Posição Lateral de Segurança – Ambulância e internação em CTI com urgência.

36 GRAUS DE AFOGAMENTO Grau 5: Parada respiratória, com pulso carotídeo - ventilação boca-a-boca. Grau 6: Parada Cárdio-Respiratória (PCR) - Reanimação Cárdio-Pulmonar (RCP) (2 ventilações + 30 compressões cardíacas) Já cadáver - PCR com Tempo de submersão > 1 h, ou Rigidez cadavérica, ou decomposição corporal e/ou livores.

37 DICAS DE SEGURANÇA Não nade contra a correnteza Não salte de pedras Não tome banho de mar alcoolizado Respeite a sinalização

38 Obrigado


Carregar ppt "SEMANA DE PREVENÇÃO Noções de Salvamento aquático Instrutor: cap bm cipolatti."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google