A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS Prof. Dorival Conte Junior Conte Junior Dorival.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS Prof. Dorival Conte Junior Conte Junior Dorival."— Transcrição da apresentação:

1 INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS Prof. Dorival Conte Junior Conte Junior Dorival

2 LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO Estruturação do texto: relações entre ideias e recursos de coesão; Estruturação do texto: relações entre ideias e recursos de coesão; Compreensão global do texto; Compreensão global do texto; Significação contextual de palavras e expressões; Significação contextual de palavras e expressões; Informações literais e inferências possíveis; Informações literais e inferências possíveis; Ponto de vista do autor. Ponto de vista do autor.

3 CONTEÚDO 1. Gramática e Semântica 2. Conectivos: a) conjunções b) locuções conjuntivas ou locuções conjuncionais; c) preposições; d) locuções prepositivas; e) pronomes relativos; f) pronomes demonstrativos.

4 3. Frase, Oração e Período 4. Coesão e Coerência 5. Paráfrase 6. Significação das Palavras 7. Paralelismo Sintático 8. Linguagens: a) denotativa b) conotativa 9. Polissemia 10. Tipologia Textual 11. Figuras Semânticas

5 Três níveis de conhecimento 1º gramática: conhecer e dominar todas as regras da norma culta da língua portuguesa. 2º tipologia textual: saber quando um texto é narrativo, descritivo ou dissertativo. 3º mundo: adquirido com a experiência; leitura de jornais, revistas, periódicos, etc.

6 Gramática leis, regras Semântica significado, interpretação pressuposto informações implícitas Palavra dentro de um contexto

7 Acentua Acentuar verbo ato de colocar acentos gráficos nas palavras.

8 Acentua a Constituição Federal daquele país, que os atos praticados pelo Estado são de aplicabilidade imediata (...) Pelo contexto, a palavra Acentua, destacada, significa: a) Diz b) Alega c) Menciona d) Avisa e) Determina

9 Considere as frases A Constituição provê que os historiadores e biógrafos se voltem para a história do país e reconstituam seu passado ou presente em narrativas urdidas ao redor de protagonistas e coadjuvantes arguir no Supremo Tribunal Federal a inconstitucionalidade do artigo 20 do Código Civil. Os termos em destaque têm como sinônimos, respectivamente,

10 a) sugere, pensadas e invalidar. b) obriga, tecidas e acusar. c) dispõe, fechadas e contestar. d) antecipa, concluídas e impugnar. e) regulamenta, tramadas e argumentar.

11 Assinale a alternativa em que o pronome oblíquo lhe tem valor de posse. A)Caiu-lhe nas mãos um belo romance de José de Alencar. B)Dei-lhe indicações seguras. C)Basta-lhe uma palavra apenas. D)Seus amigos escreveram-lhe um poema. E)Informaram-lhe o resultado.

12 O resultado do referendo fez um bem ao país, pois abordou a defesa da pena de morte e o ensino gratuito nas universidades públicas. Naquele caso, intensificou o debate sobre o direito garantidor fazendo com que os professores do ensino superior, no Estado, promovessem manifestos criticando o assunto.

13 O elemento que causa ambiguidade quanto à coerência do texto é: A) pena de morte B) naquele caso C) no Estado D) o assunto E) o direito garantidor

14 Gramática: leis, regras Xuxa larga a namorada. morfologicamente Xuxa (substantivo) larga (verbo) a (artigo definido) namorada (substantivo)

15 Gramática: leis, regras Xuxa larga a namorada. sintaticamente Xuxa (sujeito) larga a namorada. (predicado) larga (verbo transitivo direto) a namorada (objeto direto)

16 Semântica significado, interpretação pressuposto informações implícitas Xuxa larga a namorada. pelo contexto: Xuxa é o apelido de um nadador famoso que poderá ter terminado seu relacionamento com a namorada.

17 Gramaticalmente, assinale a opção que corresponde a uma informação retirada do termo destacado no seguinte período: Xuxa larga namorada. a) apresentadora infantil b) nadador olímpico c) uma pessoa qualquer d) uma personalidade e) n.d.a

18 Gramaticalmente Xuxa Do ponto de vista da gramática, o termo destacado Xuxa poderá ser: morfologicamente substantivo sintaticamente sujeito

19 Gramaticalmente, assinale a opção que corresponde a uma informação retirada do termo destacado no seguinte período: Xuxa larga namorada. a) apresentadora infantil b) nadador olímpico c) uma pessoa qualquer d) uma personalidade e) n.d.a

20 Após o gol da vitória do seu time, o menino, corintiano, corria pelo quintal feito um louco desvairado, gritando como nunca houvera feito antes. Quando esse menino parar de correr pelo quintal, ele deixará de ser corintiano? Responda e justifique, do ponto de vista da gramática.

21 A menina é bonita. Análise Morfológica A artigo definido singular feminino menina substantivo é verbo bonita adjetivo

22 A menina é bonita. Análise Sintática A menina sujeito é bonita predicado é ser verbo de ligação bonita predicativo do sujeito

23 SER e ESTAR Verbos de Ligação ligam o sujeito ao seu predicativo A menina é bonita. A menina sempre será bonita característica duradoura A menina está bonita. A menina deixará de ser bonita característica passageira

24 O menino, corintiano, corria pelo quintal. corintiano predicativo do sujeito isolado pelas vírgulas verbo de ligação estar implícito característica passageira O menino está corintiano. Deixará de estar corintiano quando parar de correr pelo quintal

25 O menino corintiano corria pelo quintal. corintiano Adjunto adnominal sem as vírgulas verbo de ligação ser implícito característica duradoura O menino é corintiano. Continuará sendo corintiano mesmo quando parar de correr pelo quintal.

26 Texto A medicina está cada vez mais avançada. Doenças que eram consideradas inexoráveis antes, agora, não passam de insignificantes micróbios, que são facilmente destruídos pela ciência. Os médicos estão cada vez mais otimistas com o desempenho dos laboratórios.

27 Muitos pacientes já estão sendo tratados por meio da mais nova tecnologia de cura. Agora é a vez da medicina, dizem os cientistas, pois doenças consideradas terminais estão sendo destruídas com relativa facilidade. Pessoas que eram expostas a tratamentos longos e caros, hoje já podem sentir-se mais confortáveis e esperançosas quanto à sua cura. Isso soa como vitória para o pequeno Matheus, de 10 anos.

28 O menino doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. Podemos concluir do texto que: Mesmo com o avanço da medicina, o menino, certamente jamais poderá ser curado de sua enfermidade.

29 O menino doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. O termo doente está qualificando o sujeito o menino e vem ligado a ele, pois o autor não usou o recurso do isolamento pelas vírgulas. Isso indica que essa característica é duradoura.

30 No trecho: O menino doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. A inserção da vírgula, antes do termo doente, isolando-o, altera o valor gramatical e semântico do período.

31 O menino, doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. O termo isolado pelas vírgulas, gramaticalmente continua sendo um predicativo do sujeito. qualifica/caracteriza o sujeito: O menino

32 O menino, doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. O termo isolado pelas vírgulas, altera o valor semântico. doente sem as vírgulas característica duradoura com as vírgulas característica passageira

33 No trecho: O menino doente, agora vê uma possibilidade de cura para a sua enfermidade. A inserção da vírgula, antes do termo doente, isolando-o, altera o valor gramatical e semântico do período.

34 O menino doente... gramática adjunto adnominal semântica característica duradoura O menino, doente,... gramática predicativo do sujeito semântica característica passageira

35 Analise a frase abaixo e, pelo contexto, assinale a alternativa que corresponde a uma interpretação retirada dela. Ela saiu à revelia do pai. Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa/Editorial Verbo, a locução prepositiva à revelia de significa: sem o conhecimento de

36 a) A filha saiu sem que o pai soubesse aonde ela iria. b) O pai sabia que a filha iria sair, mas não sabia o que ela faria. c) O pai sabia que ela iria sair, mas não concordava aonde a filha iria. d) A filha saiu; o pai sabia, mas não sabia o que ela faria. e) O pai sabia aonde ela iria, mas não sabia o que ela poderia fazer onde estava.

37 Ela saiu à revelia do pai. a) A filha saiu sem que o pai soubesse aonde ela iria. b) O pai sabia que a filha iria sair, mas não sabia o que ela faria. c) O pai sabia que ela iria sair, mas não concordava aonde a filha iria. d) A filha saiu; o pai sabia, mas não sabia o que ela faria. e) O pai sabia aonde ela iria, mas não sabia o que ela poderia fazer onde estava.

38 Silêncio! Cuidado com o cão! Palavra ou conjunto de palavras com significado completo. Frase Obs.: Não há necessidade de ter verbo. Significado

39 Oração frase com verbo A quantidade de verbos determina a quantidade de orações. Mesma quantidade de verbos Mesma quantidade de orações Exceto locuções verbais

40 Locução Verbal conjunto de verbos formação de uma locução verbal verbo auxiliar ou conjugado + verbo principal ou verbos principais

41 Formas Nominais dos Verbos Infinitivo: verbo terminado em r. Devo estudar para a prova. Gerúndio: verbo terminado em ndo. Estava estudando para a prova. Particípio regular: verbo terminado em ido/ado. Tinha estudado para a prova.

42 Particípio Irregular Nem todos os verbos possuem. imprimir (infinitivo) gerúndio imprimindo particípio regular imprimido / imprimida particípio irregular impresso

43 Orações João foi à feira. um único verbo período simples período formado por uma oração João foi à feira e comprou frutas (1ª oração) (2ª oração) mais de um verbo período composto período formado por mais de uma oração

44 Orações Devo estudar para a prova. Estava estudando para a prova. Tinha estudado para a prova. Períodos formados por locuções verbais, indicando a ocorrência de uma única oração.

45 Sorria, você está sendo filmado período formado por duas orações Sorria 1ª oração você está sendo filmado. 2ª oração O bandido deveria ter sido preso. locução verbal formada por dever / ter / ser / prender

46 Conectivos / Conjunções função gramatical Ligar as orações de um período. Ligar palavras de igual valor. função semântica Estabelecer uma relação de significado entre essas orações.

47 Elementos de Coesão Conjunções Coordenativas: Aditivas, Adversativas, Alternativas, Conclusivas e Explicativas Subordinativas adverbiais: Causal, Consecutiva, Comparativa, Conformativa, Condicional, Concessiva, Proporcional, Temporal, Final

48 Conectivos / Conjunções função gramatical Ligar as orações de um período. João foi à feira e comprou frutas. 1ª oração 2ª oração A conjunção e está ligando as duas orações

49 Conectivos / Conjunções função gramatical Ligar palavras de igual valor. João comprou frutas e legumes. frutas / legumes Substantivos

50 Locuções conjuntivas ou conjuncionais Conjunto de palavras que exercem a função de conjunção. Não parou de reclamar desde que entrou aqui. Estamos estudando a fim de que possamos ser aprovados.

51 Principais Locuções Conjuntivas visto que ainda que à medida que já que a fim de que desde que se bem que logo que ainda quando

52 Conjunções e Locuções Conjuntivas Coordenativas Fazem parte das orações coordenadas Orações independentes Não dependem de outra oração

53 Aditivas: expressam uma relação de soma, adição entre duas orações ou entre dois elementos. e, nem, em correlação, não só... mas também, não só...como também... Ele não só trabalha, como também estuda muito.

54 Adversativas: expressam uma relação de oposição entre duas orações. mas, contudo, entretanto, todavia, porém, no entanto, não obstante... Chegamos atrasados, porém conseguimos participar da reunião.

55 Alternativas: expressam uma alternância de informações; às vezes uma escolha. ou, em correlação, ou...ou, ora...ora,quer...quer,seja...seja. Quer chova, quer faça sol estarei lá com certeza.

56 Explicativas: apresentam a explicação de uma afirmação ou de uma ordem. que, pois (antes do verbo) porque, porquanto. Não tenha medo, pois nada lhe afetará.

57 Conclusivas: indicam uma conclusão de um fato expresso. pois (após o verbo), portanto, logo, destarte... Consulte um médico; é, pois necessário.

58 Conjunções ou Locuções Conjuntivas Subordinativas Introduzem orações dependentes de uma outra oração denominada principal.

59 Causal: introduz uma causa daquilo que se diz em outra oração. Esta, por sua vez, apresenta um fato posterior à causa. porque, visto que, como, porquanto, desde que... Ele não veio para a reunião, porque não estava bem.

60 Consecutiva: introduz uma consequência do que se diz em outra oração. que, de modo que, de maneira que, tal, tão, tanto, tamanho...que... Dedicou-se tanto, que foi contemplado.

61 Comparativa: estabelece uma aproximação, uma comparação de informações entre duas orações. como, mais do que, mais...que, menos...que, tal qual... Ele é alto como o pai. Este livro é tal qual o que comprei. Ele é mais alto do que você.

62 Conformativa: estabelece uma relação de harmonia entre os fatos expressos por duas orações. conforme, como, segundo, consoante... Fizemos o trabalho conforme nos pediu.

63 Condicional: estabelece uma relação de condição para que ocorra o que está expresso em outra oração. se, caso, desde que, contanto que, sem que... Desde que não chova, eu irei ao clube.

64 Concessiva: introduz uma ideia oposta à expressa em outra oração. embora, ainda que, mesmo que, se bem que... Embora estivesse cansado, confirmou sua presença no evento. Dispensou-me atenção ainda que estivesse ocupado.

65 Proporcional: estabelece uma relação de proporcionalidade entre os fatos expressos em duas orações que une. à proporção que, à medida que, quanto mais, quanto menos... Sua motivação crescia, à medida que estudava a matéria.

66 Temporal: indica uma relação de tempo concomitante, anterior ou posterior ao fato expresso em outra oração. quando, apenas, mal, assim que, antes que, depois que, logo que, até que... Começamos o discurso, assim que você entrou na sala.

67 Final: expressa a finalidade, o objetivo com que uma ação é praticada. a fim de que, para que, porque... Matriculou-se em um curso, para que pudesse ser aprovado com concurso.

68 Questão Ela estudou muito e não foi aprovada. A conjunção e, na oração, exerce a função de: a) adição b) condição c) adversidade d) conclusão e) explicação

69 Ela estudou muito e foi reprovada. Ela estudou muito gerou uma expectativa foi reprovada quebrou essa expectativa conjunções adversativas conjunção e é aditiva está exercendo a função de adversidade

70 Questão Ela estudou muito e não foi aprovada. A conjunção e, na oração, exerce a função de: a) adição b) condição c) adversidade d) conclusão e) explicação

71 Questão Nas frases: I. Leiam muito, pois é necessário. II. Os quadros ainda não foram pintados, pois não chegaram as tintas. III. Decidam rápido; está, pois atrasado.

72 Ao substituir, em I e II, a conjunção pois por porque ou porquanto e, em III, por portanto, tem-se o mesmo valor semântico. I. Leiam muito, porque/porquanto é necessário. II. Os quadros ainda não foram pintados, porque/porquanto não chegaram as tintas. III. Decidam rápido; está, portanto atrasado.

73 Leiam muito, pois é necessário. conjunção pois antes do verbo oração anterior tem valor de ordem, pedido, conselho ou sugestão pois/porque/porquanto explicação

74 Os quadros ainda não foram pintados, pois não chegaram as tintas. conjunção pois antes do verbo A oração anterior não tem valor de: ordem, pedido, conselho ou sugestão pois/porque/porquanto causa

75 Decidam rápido; está, portanto atrasado. conjunção pois depois do verbo pois/portanto/logo Conclusão

76 Ao substituir, em I e II, a conjunção pois por porque ou porquanto e, em III, por portanto, tem-se o mesmo valor semântico. I. Leiam muito, porque/porquanto é necessário. II. Os quadros ainda não foram pintados, porque/porquanto não chegaram as tintas. III. Decidam rápido; está, portanto atrasado. Não : I explicação; II causa; III conclusão

77 Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver... (Milton Nascimento) Quantas orações há no período? Quando você foi embora... 1ª oração...fez-se noite o meu viver... 2ª oração Duas orações

78 Gramaticalmente, qual oração é dependente da outra? Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver... Quando conjunção subordinativa adverbial temporal Quando você foi embora... oração subordinada adverbial temporal

79 Quando você foi embora... é gramaticalmente dependente de...fez-noite o meu viver... Semanticamente, qual oração é dependente da outra? Podemos concluir dessa frase que, de qualquer forma, independente de você ir embora, o meu viver se fará noite.

80 Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver. Porque você foi embora, fez noite o meu viver. Quando tempo Porque causa

81 Quando você foi embora... indica o momento (tempo) de ter feito noite o meu viver. Porque você foi embora... indica a causa (motivo) de ter feito noite o meu viver.

82 Semanticamente, qual oração é dependente da outra? Nenhuma Podemos concluir dessa frase que, de qualquer forma, independente de você ir embora, o meu viver se fará noite. Sim Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver.

83 Quando você foi embora... indica o momento de...fazer-se noite o meu viver. Fez-se noite o meu viver quando você foi embora. É oração porque: Tem verbo ir (foi) É subordinada porque: É depende de outra oração É adverbial temporal porque: Tem conjunção temporal Quando

84 A conjunção adverbial temporal destacada no fragmento Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver poderá ser substituída, sem prejudicar o sentido do período por: a) Mal b) Enquanto c) Apenas d) Depois que e) Desde que

85 Quando você foi embora... indica exatidão / no exato momento Mal você foi embora... Depois que você foi embora... indicam um tempo depois / logo após Enquanto você foi embora... Apenas você foi embora... indicam simultaneidade Desde que você foi embora... indica exatidão /no exato momento

86 A conjunção adverbial temporal destacada no fragmento Quando você foi embora, fez-se noite o meu viver poderá ser substituída, sem prejudicar o sentido do período por: a) mal b) enquanto c) apenas d) depois que e) desde que

87 Observe as palavras destacadas O bom educador não proíbe, antes orienta. Sou muito bom; agora, bobo não sou. Foram mal na prova, quando poderiam ter ido muito bem. Conseguimos o cargo não por protecionismo, senão por capacidade.

88 As conjunções antes agora quando exercem a função de adversidade quando equivalem a mas A conjunção senão exercerá a mesma função quando substituída por mas sim

89 O bom educador não proíbe, antes (mas) orienta. Sou muito bom; (mas) agora, bobo não sou. Foram mal na prova, quando (mas) poderiam ter ido muito bem. Conseguimos o cargo não por protecionismo, senão (mas sim) por capacidade.

90 Assinale a opção em que há uma conjunção aditiva indicando a noção de soma entre duas ideias contidas nos textos seguintes: A)... sonhou profundamente com todos os detalhes e não teve tempo de contar à sua amada. conjunção aditiva e valor de adversidade

91 B) Convictos, estudaram muito e foram aprovados no exame. conjunção aditiva e valor de conclusão logo, portanto, destarte Convictos, estudaram muito, portanto foram aprovados.

92 C)... saíram com tanta felicidade rumo à viagem tão sonhada e não se divertiram como esperavam... conjunção aditiva e valor de adversidade... saíram com tanta felicidade rumo à viagem tão sonhada, mas/contudo/entretanto/todavia/ porém/ não obstante não se divertiram como esperavam...

93 D)... juntos para sempre, quer no prazer e quer na dor... conjunção e valor de alternância... juntos para sempre, quer no prazer ou quer na dor...

94 E)... pessoa de muito juízo, foi assim que se criou, mesmo naquele buraco chamado de casa, não só estudava, mas também, de sol a sol, trabalhava. conjunção aditiva valor de adição não só estudava, como também trabalhava.

95 Assinale a opção em que há uma conjunção aditiva indicando a noção de soma entre duas ideias contidas nos textos seguintes: E)... pessoa de muito juízo, foi assim que se criou, mesmo naquele buraco chamado de casa, não só estudava, mas também, de sol a sol, trabalhava. não só estudava, como também trabalhava.

96 Marque a opção em que a informação contida numa oração apresenta uma conclusão daquilo que foi mencionado em outra. A)... Até que não se pode dizer ou mesmo afirmar, de forma contundente, que não há acordo nem negócios obscuros ou implícitos. conjunção alternativa ou conjunção aditiva nem

97 B)... seria de fato prudente revigorar os fatos tão tristes quanto à sombria noite do crime, não obstante estarmos exaustos por ser tarde demais. conjunção adversativa não obstante... apesar de estarmos exaustos por ser tarde demais.

98 C)... pensando que não seria notório dizer, mas dizer de fato que deveriam ter mais cautela, pois não estão falando com qualquer um do povo... conjunção adversativa mas conjunção explicativa pois... uma vez que/porque não estão falando com qualquer um do povo...

99 D)... sim, caros torcedores, o grande atleta se preparou por dias intermináveis de treinos; noites longas de sono e tardes abastadas em descanso e não logrou êxito no seu desempenho quase que inconsistente e tardio... conjunção aditiva e valor de adversidade... mas não logrou êxito no seu desempenho quase que inconsistente e tardio...

100 E)... observando que não seria de total seriedade destacar o assunto naquele momento, indagou: nobre julgador, percebo que estás deveras alterado. Destarte, não irei continuar. conjunção conclusiva destarte Destarte/portanto/logo não irei continuar.

101 Marque a opção em que a informação contida numa oração apresenta uma conclusão daquilo que foi mencionado em outra. E)... observando que não seria de total seriedade destacar o assunto naquele momento, indagou: nobre julgador, percebo que estas deveras alterado. Destarte, não irei continuar.

102 Questão A conjunção e tem valor adversativo em a) Ia enfeitar a casa e receber as visitas. b) Torcem as orelhas e não dão sangue. c) Qualquer movimento, e será um homem morto. d) O objetivo não se concretizou e fiquei desapontado.

103 Substituir a conjunção e por uma conjunção adversativa mas, contudo, entretanto, todavia, porém, não obstante... b) Torcem as orelhas e não dão sangue. b) Torcem as orelhas, mas não dão sangue.

104 A conjunção e tem valor adversativo em a) Ia enfeitar a casa e receber as visitas. b) Torcem as orelhas e não dão sangue. c) Qualquer movimento, e será um homem morto. d) O objetivo não se concretizou e fiquei desapontado.

105 Preposição Palavra invariável que liga dois termos, estabelecendo uma relação entre eles. O livro de Mariana. A preposição de ligou a palavra livro ao termo Mariana e estabeleceu uma relação de posse.

106 Principais Preposições a, ante, até, após com, contra de, desde em, entre para (per), perante, por sem, sob, sobre trás

107 Relações estabelecidas pelas preposições Valores Semânticos assunto: Falamos sobre política companhia: Ele saiu com os pais lugar: Fomos a / até / para Fortaleza matéria: Porta de ferro

108 Questão Cheguei de Guarulhos Cheguei de ônibus Ele morreu de frio Este automóvel é de Paulo Comprei um chapéu de palha Qual é o valor semântico que as preposições destacadas nas frases estabelecem?

109 Cheguei de Guarulhos origem ou lugar Cheguei de ônibus meio Ele morreu de frio causa Este automóvel é de Paulo posse ou propriedade Comprei um chapéu de palha matéria

110 Locução Prepositiva É o conjunto de duas ou mais palavras empregadas com valor de preposição. Nós sempre viajamos antes de anoitecer. A locução prepositiva antes de está ligando a palavra viajamos à palavra anoitecer.

111 Em geral, a locução prepositiva é formada de advérbio (ou locução adverbial) mais preposição. advérbio + preposição abaixo de acima de fora de

112 locução adverbial + preposição de acordo com em frente a por causa de em cima de a despeito de a fim de

113 As locuções prepositivas sempre terminam em preposições. acerca de a despeito de dentro de depois de em vez de perto de por cima de por entre

114 Questão Este trabalho, sobre ser agradável, é gratificante. A preposição da frase acima poderá ser substituída por: A) apesar de B) à custa de C) além de D) antes de E) em vez de

115 Preposição sobre agradável e gratificante termos equivalentes guardam uma sinonímia entre si agradável + gratificante Soma Este trabalho, além de ser agradável, é gratificante.

116 Este trabalho, sobre ser agradável, é gratificante. A preposição da frase acima poderá ser substituída por: A) apesar de B) à custa de C) além de D) antes de E) em vez de

117 Na frase: Este trabalho, sobre ser agradável, é gratificante, se o termo destacado fosse substituído por terrível, a opção mais conveniente seria: A) apesar de B) à custa de C) além de D) antes de E) em vez de

118 Questão Considere a frase: De vez em quando uma boa notícia: a sentença de morte para o nepotismo no judiciário brasileiro, por exemplo. A decisão do Conselho Nacional de Justiça, anunciada, não abre exceções. O termo decisão refere-se a:

119 De vez em quando uma boa notícia: a sentença de morte para o nepotismo no judiciário brasileiro, por exemplo. A decisão do Conselho Nacional de Justiça, anunciada, não abre exceções. A) Nepotismo B) Sentença de morte do nepotismo. C) Sentença de morte do nepotismo no judiciário brasileiro. D) Conselho Nacional de Justiça. E) N.D.A.

120 ... a sentença de morte para o nepotismo no judiciário brasileiro... preposição para Finalidade B) Sentença de morte do nepotismo. C) Sentença de morte do nepotismo no judiciário brasileiro. preposição do: posse/autoria

121 O termo decisão refere-se a: A) Nepotismo B) Sentença de morte do nepotismo. C) Sentença de morte do nepotismo no judiciário brasileiro. D) Conselho Nacional de Justiça. E) N.D.A.

122 Pronomes Relativos São aqueles que substituem um nome (substantivo) já mencionado antes com o qual se refere. As pessoas que choram vivem mais. pessoas substantivo que pronome relativo

123 Pronomes Relativos Evitam a ambiguidade da frase Ele deu um presente à filha do vizinho que agradeceu. Quem agradeceu? A filha ou o vizinho? o qual: vizinho a qual: filha os quais: filha e vizinho (agradeceram)

124 Questão Considere a frase abaixo e assinale a alternativa que contém o pronome relativo adequado para evitar a ambiguidade do texto. João jogou a bola e o brinquedo que ganhou do tio.

125 A) a qual – ganhou a bola e o brinquedo e jogou apenas a bola. B) a qual – ganhou apenas o brinquedo e jogou ambos. C) o qual – ganhou o brinquedo e jogou a bola e o brinquedo. D) os quais – ganhou a bola e o brinquedo e jogou apenas a bola. E) o qual – jogou e ganhou somente o brinquedo.

126 A) A QUAL – ganhou a bola e o brinquedo e jogou apenas a bola. B) A QUAL – ganhou apenas o brinquedo e jogou ambos. C) O QUAL – ganhou o brinquedo e jogou a bola e o brinquedo. D) OS QUAIS – ganhou a bola e o brinquedo e jogou apenas a bola. E) O QUAL – jogou e ganhou somente o brinquedo.

127 Tabela dos Pronomes Relativos que: o qual, os quais, a qual, as quais a que: ao qual, aos quais, à qual, às quais de que: do qual, dos quais, da qual, das quais em que: no qual, nos quais, na qual, nas quais por que: pelo qual, pelos quais, pela qual, pelas quais

128 Texto De teor histórico-filosófico, os livros de M. Foucault investigam, em determinadas sociedades e em determinados períodos, quais os modos efetivos e historicamente variáveis de produção de verdade. Uma consideração estendida para a sociedade moderna, a partir das suas instituições, diz respeito ao que podemos identificar como o traço fundamental, comum a todas elas e, certamente, é aplicável a toda sociedade. Trata-se do princípio da visibilidade.

129 Há um tempo global e individualizante, a visibilidade constitui uma espécie de princípio de conjunto. À primeira vista sinal de transparência e de revelação da verdade, pode-se contudo questionar se o gesto de mostrar-se, de deixar-se ver, significaria uma postura despojada de desvelamento da verdade de cada um ou se o desnudamento de si mesmo não seria uma injunção, se a exposição de si não encobriria uma certa imposição decorrente das regras que regem nosso modo de produção da verdade.

130 Acrescentemos que a investigação melhor compreendida em nossa época não pretende apenas situá-la pela sua diferença com o que a precede, mas também, e sobretudo, instigar mudanças que, a partir e do interior do nosso presente, possam inaugurar perspectivas. (Salma T. Muchail, A produção da verdade. Filosofi a especial, n. 08, p. 7, com adaptações) Questão No desenvolvimento do texto, a função do pronome relativo QUE é,

131 (A) retomar o termo instituições em diz respeito ao que podemos identificar. (B) retomar o termo o em que a precede, mas também. (C) retomar o termo imposição em das regras que regem nosso modo de produção. (D) retomar a expressão produção em das regras que regem nosso modo de produção. (E) retomar o termo perspectivas em instigar mudanças que.

132 Uma consideração estendida para a sociedade moderna, a partir das suas instituições, diz respeito ao que podemos identificar como o traço fundamental......uma certa imposição decorrente das regras que regem nosso modo de produção da verdade. Acrescentemos que a investigação melhor compreendida em nossa época...

133 ...a investigação melhor compreendida em nossa época não pretende apenas situá-la pela sua diferença com o que a precede,... instigar mudanças que, a partir e do interior do nosso presente, possam inaugurar perspectivas.

134 (A) retomar o termo instituições em diz respeito ao que podemos identificar. Uma consideração estendida para a sociedade moderna, a partir das suas instituições, diz respeito ao que podemos identificar como o traço fundamental... diz respeito àquilo que podemos identificar

135 (B) retomar o termo o em que a precede, mas também....não pretende apenas situá-la pela sua diferença com o que a precede,......não pretende apenas situá-la pela sua diferença com aquilo que a precede,...

136 (C) retomar o termo imposição em das regras que regem nosso modo de produção....uma certa imposição decorrente das regras que regem nosso modo de produção da verdade.

137 (D) retomar a expressão produção em das regras que regem nosso modo de produção....uma certa imposição decorrente das regras que regem nosso modo de produção da verdade.

138 (E) retomar o termo perspectivas em instigar mudanças que....instigar mudanças que, a partir e do interior do nosso presente, possam inaugurar perspectivas.

139 Regência Com Pronome Relativo Regência Relação de dependência que há entre as palavras de um período. O filho é semelhante semelhante: termo regente O filho é semelhante ao pai ao pai: termo regido completa o sentido da palavra semelhante

140 Oração na Ordem Direta ou Natural 1º sujeito / 2º verbo / 3º objeto Os alunos foram para casa. Os alunos 1º sujeito foram 2º verbo para casa 3º objeto

141 O filho entregou um ramalhete de flores à sua / para sua mãe. O verbo entregar exige dois objetos quem entrega entrega algo a alguém entrega algo para alguém

142 Oração na Ordem Direta ou Natural O termo da esquerda necessita de complemento O termo da direita completa o sentido do termo da esquerda Os alunos foram ( ? ) verbo (termo regente)...para casa. (termo regido)

143 1. Este é o autor que conheci na bienal do livro. pronome relativo que tem como antecedente o substantivo autor

144 2. Eu fui buscar o livro que lhe falei durante a aula de ontem. De que eu lhe falei durante a aula de ontem? ?

145 Eu fui buscar o livro de que lhe falei durante a aula de ontem. Eu fui buscar o livro do qual lhe falei durante a reunião de ontem. Quem fala, fala de Falei do livro preposição de + artigo o

146 3. Foi deprimente o espetáculo que assistimos na noite passada. A que assistimos na noite passada? ?

147 Foi deprimente o espetáculo a que assistimos na noite passada. Foi deprimente o espetáculo ao qual assistimos na noite passada. Quem assiste, assiste a Assistimos ao espetáculo preposição a + artigo o

148 4. Fui visitar a casa que morei na minha infância. Em que lugar morei? ?

149 Fui visitar a casa em que morei na minha infância. Fui visitar a casa na qual morei na minha infância. Quem mora, mora em Morei na casa. preposição em + artigo a

150 5. Você não sabe as dificuldades que passei para chegar até aqui. Por que é que eu passei para chegar até aqui? ?

151 Você não sabe as dificuldades por que passei para chegar até aqui. Você não sabe as dificuldades pelas quais passei para chegar até aqui. Quem passa, passa por Passei pelas dificuldades. preposição por + artigo as

152 Questão Expôs seu ponto de vista com que inteiramente concordamos. Assim, revi o enunciado de que divergiras, entretanto desconheço o trabalho a que te referes. Os termos destacados no texto anterior estão se referindo, respectivamente a:

153 A) ponto de vista, enunciado e trabalho. B) ponto de vista, enunciado e a referes. C) concordamos, divergiras e trabalho. D) concordamos, divergiras e referes. E) concordamos, enunciado e referes.

154 Questão O técnico da seleção brasileira de futebol está acompanhando o desempenho de vários atletas em uma centena de clubes espalhados pela Europa. O objetivo é trazê-los para a partida final. Os jogadores, que foram convocados, apresentaram-se hoje para o treino. (Jornal Lance, junho de 2006)

155 Considerando o pressuposto contido na oração subordinada adjetiva do texto acima, assinale alternativa que corresponde à informação retirada dela.

156 A) O pressuposto é que os jogadores irão participar da partida final da seleção brasileira. B) O pressuposto é que somente os jogadores que foram convocados apresentaram-se hoje para o treino. C) O pressuposto é que o treinador escolherá somente aqueles que se destacarem no treino. D) O pressuposto é que os jogadores que atuam em clubes da Europa terão melhor desempenho no treino. E) O pressuposto é que todos os jogadores apresentaram-se hoje para o treino, porque todos foram convocados.

157 A) O pressuposto é que os jogadores irão participar da partida final da seleção brasileira. B) O pressuposto é que somente os jogadores que foram convocados apresentaram-se hoje para o treino. C) O pressuposto é que o treinador escolherá somente aqueles que se destacarem no treino. D) O pressuposto é que os jogadores que atuam em clubes da Europa terão melhor desempenho no treino. E) O pressuposto é que todos os jogadores apresentaram-se hoje para o treino, porque todos foram convocados.

158 Questão Considere os seguintes casos: I – Os homens, que ignoram os direitos da mulher, passarão a acatá-los. Os homens que ignoram os direitos da mulher passarão a acatá-los.

159 II – Os alunos do curso de direito do Largo São Francisco aguardavam a chegada dos professores, no saguão. Os alunos do curso de direito do Largo São Francisco aguardavam a chegada dos professores no saguão.

160 III – O valor do código, que é estabelecido por convenção, deve ser comprovado na prática. O valor do código que é estabelecido por convenção deve ser comprovado na prática.

161 A alteração na pontuação provoca alteração de sentido em: A) I, somente. B) I e II, somente. C) II, somente. D) II e III, somente. E) I e III, somente.

162 I – Os homens, que ignoram os direitos da mulher, passarão a acatá-los. explicativa (com vírgulas) oração subordinada adjetiva...que ignoram os direitos... pronome relativo homens substantivo

163 I – Os homens que ignoram os direitos da mulher passarão a acatá- los. restritiva (sem vírgulas) oração subordinada adjetiva...que ignoram os direitos... pronome relativo homens substantivo

164 oração subordinada adjetiva explicativa generaliza o substantivo a que se refere Os homens, que ignoram os direitos da mulher, passarão a acatá-los. Os homens passarão a acatá-los Porque todos os homens ignoram os direitos da mulher.

165 oração subordinada adjetiva restritiva restringe uma informação contida no substantivo a que se refere Os homens que ignoram os direitos da mulher passarão a acatá-los. Somente os homens que ignoram os direitos da mulher é que passarão a acatá-los.

166 II – Os alunos do curso de direito do Largo São Francisco aguardavam a chegada dos professores, no saguão. Os alunos (sujeito) aguardavam (verbo) a chegada dos professores (objeto) no saguão (adjunto adverbial) oração na ordem direta/natural proibido vírgula

167 III – O valor do código, que é estabelecido por convenção, deve ser comprovado na prática. explicativa oração subordinada adjetiva...que é estabelecido por convenção pronome relativo valor do código substantivo

168 III – O valor do código que é estabelecido por convenção deve ser comprovado na prática. restritiva oração subordinada adjetiva...que é estabelecido por convenção pronome relativo valor do código substantivo

169 oração subordinada adjetiva explicativa generaliza o substantivo a que se refere O valor do código, que é estabelecido por convenção, deve ser comprovado na prática. O valor do código deve ser comprovado na prática. Porque todo o valor do código é estabelecido por convenção.

170 oração subordinada adjetiva restritiva restringe uma informação contida no substantivo a que se refere. O valor do código que é estabelecido por convenção deve ser comprovado na prática. Somente o valor do código que é estabelecido por convenção é que deve ser comprovado na prática.

171 A alteração na pontuação provoca alteração de sentido em: I – Os homens, que ignoram os direitos da mulher, passarão a acatá-los. II – Os alunos do curso de direito do Largo São Francisco aguardavam a chegada dos professores, no saguão. III – O valor do código, que é estabelecido por convenção, deve ser comprovado na prática.

172 I – Os homens, que ignoram os direitos da mulher, passarão a acatá-los. III – O valor do código, que é estabelecido por convenção, deve ser comprovado na prática. A) I, somente. B) I e II, somente. C) II, somente. D) II e III, somente. E) I e III, somente.

173 Questão Na frase: A empresa de laticínios tem 500 funcionários que moram na cidade ao lado. A colocação da vírgula antes da palavra que altera o valor semântico do período. CERTO

174 Questão Na frase: A empresa de laticínios tem 500 funcionários, que moram na cidade ao lado. É possível afirmar, certamente, que a empresa só possui 500 funcionários e todos eles moram na cidade ao lado. CERTO

175 Questão Na frase: A empresa de laticínios tem 500 funcionários que moram na cidade ao lado. Não se pode afirmar exatamente quantos funcionários a empresa possui e nem se somente 500 moram na cidade ao lado. ERRADO

176 Observe as orações subordinadas adjetivas explicativas destacadas O pai falava com a única filha, que estava em casa. Sócrates, que foi condenado à ingestão de veneno, não deixou nada do seu pensamento escrito. O avião sobrevoava a cidade de São Paulo, que se tornou a maior metrópole da América Latina.

177 Pronome Relativo onde Questão Houve uma época onde a economia crescia com mais frequência. O pronome relativo onde poderá ser substituído por: em que.

178 O pronome relativo onde, só poderá ser usado, quando, na frase, estiver se relacionando a um substantivo anteposto que indique lugar ou espaço físico. Houve uma época onde a economia crescia com mais frequência. O termo época não tem valor de lugar e espaço físico.

179 Houve uma época em que a economia crescia com mais frequência. época substantivo não tem valor de lugar ou espaço físico

180 Houve uma época onde a economia crescia com mais frequência. O pronome relativo onde poderá ser substituído por: em que o pronome onde deverá ser substituído por em que

181 O Brasil é um país onde se vive bem. país substantivo com valor de lugar ou espaço físico O pronome onde poderá ser substituído por em que ou no qual

182 No trecho: A coisa é mais complicada na modernidade, em que os cidadãos comuns (como você e eu) são a fonte de toda autoridade jurídica e moral. Marque Certo ou Errado para a seguinte proposição.

183 Suprimindo-se o emprego de termos característicos da linguagem informal, como o da palavra coisa e o do trecho (como você e eu), o trecho poderia ser reescrito, com correção gramatical e preservação de valores semânticos, da seguinte forma: Essa prática social apresenta-se mais complexa na modernidade, onde a autoridade jurídica e moral submete-se à opinião pública.

184 A coisa é mais complicada na modernidade, em que os cidadãos comuns (como você e eu) são a fonte de toda autoridade jurídica e moral. Essa prática social apresenta-se mais complexa na modernidade, onde a autoridade jurídica e moral submete-se à opinião pública.

185 Pronome Relativo Cujo(s) Cuja(s) Estabelece uma relação de posse entre os substantivos Este é o produto cuja embalagem tem boa aceitação por todos. o pronome cuja estabelece uma relação de posse entre os substantivos produto e embalagem

186 Este é o produto cuja embalagem tem boa aceitação por todos. O que tem boa aceitação? O produto ou a embalagem? A embalagem do produto tem boa aceitação por todos. o que tem boa aceitação é a embalagem

187 O pronome relativo cujo e seus variantes não admitem artigo antes ou depois dele e sempre concorda com o termo posposto em gênero e número. O menino cujo pai chegou... O menino cuja mãe chegou... O menino cujos amigos chegaram. O menino cujas amigas chegaram.

188 Regência com o Pronome Relativo Cujo e Seus Variantes 1. Era boa a ideia cujo autor defendemos. O verbo defender é transitivo direto, isto é, não exige preposição. Quem defende, defende algo ou alguém.

189 Era boa a ideia cujo autor defendemos. Quem defendemos? O autor, a ideia ou os dois? O autor Defendemos o autor que tinha uma boa ideia.

190 Era boa a ideia cujo autor me referi. A quem eu me referi? ? Quem se refere, refere-se a algo ou a alguém o verbo referir-se exige preposição a

191 2. Era boa a ideia a cujo autor me referi. O verbo referir-se exige a preposição a Referi-me a o autor que tinha uma boa ideia.

192 Era boa a ideia cujo autor duvidamos. De que nós duvidamos? ? Quem duvida, duvida de alguém ou de algo O verbo duvidar exige a preposição de

193 3. Era boa a ideia de cujo autor duvidamos. O verbo duvidar exige a preposição de Duvidamos do autor que tinha uma boa ideia. preposição de + artigo o = do

194 Era boa a ideia cujo autor acreditamos. Em que acreditamos? ? quem acredita, acredita em alguém ou em algo O verbo acreditar exige preposição em

195 4. Era boa a ideia em cujo autor acreditamos. O verbo acreditar exige como complemento a preposição em. Acreditamos no autor que tinha uma boa ideia. preposição em + artigo o = no

196 Era boa a ideia cujo autor temos preferência. Por quem temos preferência? ? Quem tem preferência, tem preferência por algo ou por alguém

197 5. Era boa a ideia por cujo autor temos preferência. O verbo ter mais o substantivo preferência exigem como complemento a preposição por. Temos preferência pelo autor que tinha um boa ideia. preposição por + artigo o = pelo

198 Era boa a ideia cujo autor convivi no exterior. Com quem eu convivi no exterior? ? Quem convivi, convive com alguém ou com algo

199 6. Era boa a ideia com cujo autor convivi no exterior. O verbo conviver exige como seu complemento a preposição com. Convivi no exterior com o autor que tinha uma boa ideia.

200 Era boa a ideia cujo autor enviamos as felicitações. Para quem ou a quem enviamos as felicitações? ? Quem envia, envia algo a ou para alguém

201 7. Era boa a ideia para / a cujo autor enviamos as felicitações. O verbo enviar mais o substantivo felicitações exigem como complemento a preposição para ou a preposição a. Enviamos as felicitações a ou para o autor que tinha uma boa ideia.

202 Pronomes Demonstrativos São aqueles que indicam a posição dos seres em relação às pessoas do discurso. Por favor, pegue essa chave que está em cima dessa mesa.

203 Quadro dos Pronomes Demonstrativos 1ª pessoa ( a que fala ) Variáveis: este, esta, estes, estas Invariável: isto

204 2ª pessoa ( com quem se fala ) Variáveis: esse, essa, esses, essas Invariável: isso

205 3ª pessoa ( de quem se fala ) Variáveis: aquele, aquela, aqueles, aquelas Invariável: aquilo

206 Os pronomes demonstrativos têm como referentes elementos (substantivos) antepostos ou pospostos. Com dois elementos este ( s ) / esta ( s ) / isto aquele ( s ) / aquela ( s ) / aquilo

207 Com mais de dois elementos Além do este e seus variantes aquele e seus variantes esse ( s ) / essa ( s ) / isso

208 Assinale a opção que corresponde à correlação existente, entre os pronomes demonstrativos, com os substantivos da frase abaixo e seus respectivos adjetivos. Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas.

209 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas. a) este é ex-presidente da República, aquele é ex-jogador e esses são cantor e apresentador de tevê. b) aquele é ex-presidente da República, esses são cantor e ex- jogador respectivamente e este é apresentador de tevê.

210 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas. c) aquele é apresentador de tevê, esses são ex-jogador e cantor, respectivamente e este é ex- presidente da República. d) aquele é ex-presidente da República, este é apresentador de tevê e esses são ex-jogador e cantor.

211 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas. e) este é cantor, aquele é o ex- presidente e esses são, respectivamente apresentador de tevê e ex-jogador.

212 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos... substantivos (elementos) este elemento mais próximo do final do período aquele elemento mais distante do final do período esses elementos intermediários

213 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos... este Roberto Carlos aquele Lula esses Sílvio Santos e Pelé

214 Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas. Este é cantor, aquele é o ex-presidente e esses são, respectivamente apresentador e ex-jogador. Ou...esses são apresentador e ex- jogador, respectivamente.

215 Questão Considerados os verdadeiros gênios da música pop mundial, os Beatles, também conhecidos como os fab fours ou como os quatro cavaleiros de Liverpool foram uma banda de vanguarda e era formada por John, Paul, George e Ringo, nascidos uns para os outros.

216 Este era o responsável pela cadência que caracterizou o quarteto, aquele foi chamado de um dos grandes gênios do século XX, também o cantor e compositor do grupo, era o ritmista, e esses foram, respectivamente o lado romântico do grupo e o instrumentista requintado que foi considerado místico nas suas composições.

217 Podemos inferir do texto: A) que Ringo era considerado um ritmista romântico e também cantor e compositor do grupo. B) que as músicas místicas do grupo eram compostas por John e George que eram os ritmistas e cantores também.

218 C) que John foi considerado um ícone do século passado, ritmista, compositor e cantor da banda. D) que Paul foi o grande parceiro de John nas músicas mais famosas dos Beatles. E) que o pronome demonstrativo esses tem como referência o termo Beatles.

219 John, Paul, George e Ringo Ringo: este próximo do final John: aquele mais distante do final Paul e George: esses

220 ... aquele foi chamado de um dos grandes gênios do século XX, também o cantor e compositor do grupo, era o ritmista... John: aquele mais distante do final C) que John foi considerado um ícone do século passado, ritmista, compositor e cantor da banda.

221 O resultado do referendo fez um bem ao país, pois abordou a defesa da pena de morte e o ensino gratuito nas universidades públicas. Naquele caso, intensificou o debate sobre o direito garantidor fazendo com que os professores do ensino superior, no Estado, promovessem manifestos criticando o assunto.

222 A palavra assunto, pelo contexto, tem como referente: A) defesa da pena de morte B) naquele caso C) no Estado D) ensino gratuito E)ensino gratuito nas universidades públicas

223 COESÃO Processo de ligação que há entre os enunciados para formar um texto. Dois tipos: Coesão Sequencial Coesão Referencial

224 COESÃO SEQUENCIAL Ocorre quando os enunciados são ligados por meio das: conjunções Não chegará a lugar algum se continuar agindo assim. preposições Fomos a o cinema com alguns amigos.

225 COESÃO REFERENCIAL É a conexão feita por meio de termos (normalmente pronomes), que fazem referência a elementos anteriormente citados no texto. Pronomes Demonstrativos Pronomes Relativos

226 Coesão Referencial Feita Por Pronomes Demonstrativos Lula, Sílvio Santos, Pelé e Roberto Carlos são pessoas famosas. Este é cantor, aquele é o ex-presidente e esses são, respectivamente apresentador e ex-jogador. Este: Roberto Carlos Aquele: Lula Esses: Sílvio Santos e Pelé

227 Coesão Referencial Feita Por Pronomes Relativos As leis penais que são consideradas ultrapassadas certamente devem ser alteradas. Pronome Relativo que faz referência a leis penais

228 COERÊNCIA É o sentido do texto que apresenta uma linha lógica de raciocínio, uma harmonia entre os fatos, para que não haja contradição. Lula, Pelé e Xuxa são pessoas famosas. Esse é ex-jogador, aquele é o ex-presidente e essa é bonita.

229 Questão Numere os períodos de modo a constituírem um texto coeso e coerente e, depois, indique a sequência correta.

230 I - Outro fator a considerar é que o comércio bilateral entre os dois países não chega a 1% do total do comércio exterior mexicano. II - Atualmente as transações entre ambos chegam a cerca de US$900 milhões. III - A situação começou a mudar em 1996, como reflexo da desvalorização cambial do peso mexicano.

231 IV - O comércio bilateral entre Brasil e México não reflete o potencial econômico, financeiro, nem pouco político dos dois países. V - Historicamente, o Brasil era uma país superavitário, nessa situação, mas mesmo com desvantagens tributárias.

232 I - Outro fator a considerar é que o comércio bilateral entre os dois países não chega a 1% do total do comércio exterior mexicano. 1º 2º 3º 4º 5º a) b) c) d) c)

233 II - Atualmente as transações entre ambos chegam a cerca de US$900 milhões. 1º 2º 3º 4º 5º a) b) c) d) c)

234 III - A situação começou a mudar em 1996, como reflexo da desvalorização cambial do peso mexicano. 1º 2º 3º 4º 5º a) b) c) d) c)

235 IV - O comércio bilateral entre Brasil e México não reflete o potencial econômico, financeiro, nem pouco político dos dois países. 1º 2º 3º 4º 5º a) b) c) d) c)

236 V - Historicamente, o Brasil era uma país superavitário, nessa situação, mesmo com desvantagens tributárias. 1º 2º 3º 4º 5º a) b) c) d) c)

237 IV (1º) O comércio bilateral entre Brasil e México não reflete o potencial econômico, financeiro, nem pouco político dos dois países. II (2º) Atualmente as transações entre ambos chegam a cerca de US$900 milhões. V (3º) Historicamente, o Brasil era uma país superavitário, nessa situação, mesmo com desvantagens tributárias.

238 III (4º) A situação começou a mudar em 1996, como reflexo da desvalorização cambial do peso mexicano. I (5º) Outro fator a considerar é que o comércio bilateral entre os dois países não chega a 1% do total do comércio exterior mexicano.

239 Paráfrase Parafrasear é reescrever o texto com outras palavras ou estrutura gramatical, sem que haja alteração no seu sentido. Escrever a mesma coisa com outros termos.

240 Paráfrase por emprego de sinônimos Embora voltasse cedo, deixava os pais preocupados. Conquanto retornasse cedo, deixava seus genitores preocupados.

241 Paráfrase formada pela utilização de termos anafóricos, isto é, que remetem a outros já citados Anáfora Espero que todos sejam aprovados. É esse o meu desejo. ou é isso que desejo. Os termos esse ou isso referem-se a uma informação já mencionada anteriormente.

242 Catáfora Ocorrerá a catáfora quando forem encontrados, na frase, termos conectores que remetam a elementos pospostos.

243 Desejo isto: que sejam aprovados. isto remete-se a algo posposto...que sejam aprovados. O pronome isto é um elemento catafórico

244 Paráfrase formada pela utilização de termos anafóricos, isto é, que remetem a outros já citados Paulo e José saíram. Paulo foi ao colégio; José, ao cinema. Paulo e José saíram. Aquele foi ao colégio; este, ao cinema. Aquele: Paulo Este: José

245 Questão Em texto da folha de São Paulo, um morador das margens de uma grande rodovia declarava o seguinte: Hoje já passaram por aqui milhares de caminhões e automóveis, mas eu e minha família já estamos acostumados com isso; os garotos até brincam, jogando pedras nos pneus.

246 Há, nesse texto, um conjunto de palavras que poderá ser substituído por outro conjunto de igual valor gramatical. Entre as alternativas abaixo, aquela que indica um termo que não está nesse caso é:

247 A) hoje B) aqui C) eu D) minha família E) isso

248 A) hoje: ontem Ontem já passaram... B) aqui: ali Ontem já passaram por aqui... C) eu: ele mas ele e... D) minha família: sua...e sua família... E) isso: isto

249 A) hoje B) aqui C) eu D) minha família E) isso

250 Paráfrase formada pela troca de termo verbal por nominal ou vice- versa É necessário que todos colaborem. É necessária a colaboração de todos.

251 Paráfrase formada pela omissão de termos facilmente subentendido Nós desejávamos uma missão mais delicada, mais importante. Desejávamos missão mais delicada e importante.

252 Paráfrase formada pela mudança de ordem dos termos no período Lendo o jornal, cheguei à conclusão de que tudo aquilo seria esquecido após três ou quatro meses de investigação. Cheguei à conclusão, lendo o jornal, de que tudo aquilo, após três ou quatro meses de pesquisa, seria esquecido.

253 Paráfrase formada pela mudança de voz verbal A mulher plantou uma roseira no seu jardim. Uma roseira foi plantada pela mulher no seu jardim.

254 Paráfrase formada pela troca de discurso Discurso Direto Naquela tarde, Pedro dirigiu-se ao pai dizendo: - Cortarei a grama sozinho. Discurso Indireto Naquela tarde, Pedro dirigiu-se ao pai dizendo que cortaria a grama sozinho.

255 Paráfrase formada pela troca de expressões perifrásticas e vice- versa Castro Alves visitou Paris naquele ano. O poeta dos escravos visitou a cidade luz.

256 Paráfrase formada pela troca de locuções por palavras e vice-versa O homem da cidade não conhece a linguagem do céu. O homem urbano não conhece a linguagem celeste.

257 Obs. Cuidado com a mudança de posição dos termos quando estão dispostos em uma frase. Palavras ou expressões podem alterar profundamente o sentido do texto.

258 1. Encontrei determinadas pessoas naquela cidade. 2. Encontrei pessoas determinadas naquela cidade. Na primeira frase, o termo determinadas é um pronome indefinido, equivalente a certas, umas, algumas...

259 1. Encontrei determinadas pessoas naquela cidade. 2. Encontrei pessoas determinadas naquela cidade. Na segunda frase, a palavra determinadas é um adjetivo e significa decididas.

260 Texto O líder do governo no Senado considerou a votação um sucesso, pois a discussão não causou nenhuma paralisação e a lei orçamentária foi aprovada pelos parlamentares sem provocar a desagradável falta de decoro que, há muito, já faz parte de qualquer encontro no legislativo.

261 Questão Assinale a alternativa que corresponde à paráfrase formada pela voz passiva analítica encontrada no texto anterior.

262 a) Os parlamentares tinham aprovado a lei orçamentária. b) Os parlamentares estavam aprovando a lei orçamentária. c) A lei orçamentária tinha sido aprovada pelos parlamentares. d) Os parlamentares aprovaram a lei orçamentária. e) Os parlamentares aprovarão a lei orçamentária.

263 O líder do governo no Senado considerou a votação um sucesso, pois a discussão não causou nenhuma paralisação e a lei orçamentária foi aprovada pelos parlamentares sem provocar a desagradável falta de decoro que, há muito, já faz parte de qualquer encontro no legislativo. A lei orçamentária foi aprovada pelos parlamentares.

264 Os parlamentares aprovaram a lei orçamentária. Os parlamentares sujeito agente/ativo aprovaram verbo voz ativa a lei orçamentária objeto direto do verbo aprovar

265 Os parlamentares aprovaram a lei orçamentária. A lei orçamentária foi aprovada pelos parlamentares. A lei orçamentária sujeito paciente/passivo foi aprovada locução verbal formada por verbo auxiliar + verbo principal pelos parlamentares agente da passiva

266 Assinale a alternativa que corresponde à paráfrase formada pela voz passiva analítica encontrada no texto anterior. a) Os parlamentares tinham aprovado a lei orçamentária. b) Os parlamentares estavam aprovando a lei orçamentária. c) A lei orçamentária tinha sido aprovada pelos parlamentares. d) Os parlamentares aprovaram a lei orçamentária. e) Os parlamentares aprovarão a lei orçamentária.

267 Aprovou-se a lei orçamentária. Sujeito? Aprovou-se verbo 3ª pessoa do singular + a lei orçamentária sujeito paciente/passivo sujeito que está sofrendo a ação do verbo

268 Aprovou-se a lei orçamentária Aprovaram-se as leis orçamentárias verbo na 3ª pessoa do singular ou do plural + Pronome oblíquo se + sujeito paciente/passivo = Voz Passiva Sintética

269 O menino machucou... O menino sujeito pratica a ação do verbo machucou verbo na voz ativa O menino machucou-se o pronome oblíquo se indica: Pronome Reflexivo O sujeito (agente/paciente) pratica e sofre, ao mesmo tempo, a ação do verbo.

270 Os noivos deram-se as mãos. sujeito Os noivos pratica a ação do verbo deram-se verbo na voz ativa + pronome oblíquo se indica: Ação Recíproca

271 As modelos admiravam-se na frente do espelho. O pronome se indica: uma ação reflexiva? Ou uma ação recíproca? Ambiguidade

272 Significação das Palavras Sinônimos Palavras diferentes na grafia, mas significados iguais. O juiz ratificou o erro da petição. O juiz confirmou o erro da petição. O juiz retificou o erro da petição. O juiz corrigiu o erro da petição.

273 Antônimos Palavras diferentes na grafia e significados opostos. Precisamos colocar ordem nessa baderna. Cinco jurados condenam e dois absolvem.

274 Homônimos Palavras diferentes na grafia e no significado, mas idênticas na pronúncia. caçar prender, matar cassar efeito de anular

275 Homônimos homógrafos Palavras idênticas na grafia, diferentes na pronúncia e diferentes na classe gramatical. Eu almoço todos os dias às 12h. almoço: verbo O almoço estava ótimo almoço: substantivo

276 Homônimos perfeitos Palavras com a mesma grafia, mesma pronúncia, porém, classes gramaticais diferentes. Eu cedo as roupas que não uso. verbo ceder Eu chego sempre cedo. advérbio

277 Homônimos homófonos Palavras que possuem o mesmo som, mas são diferentes na grafia e no significado. A cela estava lotada. prisão A sela estava quebrada. arreio

278 Parônimos Palavras semelhantes na grafia e na pronúncia, mas significados diferentes. Emergir: vir à tona Imergir: afundar Infringir: desobedecer Infligir: aplicar

279 Paralelismo Sintático Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal ou de sanções civis. Neste caso, o herdeiro deixará de receber a herança. Se o herdeiro sofrer uma punição prevista no Código Penal, certamente deixará de receber a herança. Errado

280 Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal ou de sanções civis. Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal ou Descumprir a lei gera o risco de sanções civis

281 Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal ou de sanções civis. Neste caso, o herdeiro deixará de receber a herança. Considerando a substituição da conjunção ou, destacada na frase, pela conjunção e, responda certo ou errado.

282 Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal e de sanções civis. Neste caso, o herdeiro deixará de receber a herança. Se o herdeiro sofrer uma punição penal e sanções civis não receberá a herança. Errado

283 Descumprir a lei gera o risco de punição prevista no Código Penal e de sanções civis. Neste caso, o herdeiro deixará de receber a herança. Se substituir o pronome neste por nesses e o termo caso por casos o herdeiro deixará de receber a herança somente se sofrer as sanções civis. Errado

284 Linguagens Denotativa linguagem técnica linguagem original Conotativa linguagem figurada linguagem metafórica

285 Morre, nos EUA, vítima de ataque do coração o cantor Elvis Presley. coração empregada no sentido técnico linguagem denotativa Meu coração diz que ainda me amas. coração empregada no sentido figurado linguagem conotativa

286 Polissemia Palavra com mais de um significado Janela As janelas estão abertas, feche-as antes de sair. empregada no sentido técnico denotativo Ele fechou as janelas para a vida. empregada no sentido figurado conotativo

287 linha manga pena Mais de um significado linha de pesca, de costura, de pensamento, de trem, de metrô... manga: de camisa, fruta. pena: penugem das aves, sentir dó.

288 As palavras polissêmicas precisam de contexto para assumirem um significado específico. Seguimos a mesma linha de pensamento de vocês. A manga da camisa está suja. Sentimos pena dos que não possuem opinião própria.

289 Tipologia Textual Texto narrativo descritivo dissertativo

290 Texto Narrativo apresenta uma progressão temporal existe um fato antes e um fato depois

291 O quê? O fato Onde? O ambiente, o lugar, o espaço físico Quem? O personagem ou os personagens

292 Ocorreu um pequeno incêndio na noite de ontem, em um apartamento de propriedade do Sr. Marcos da Fonseca. O quê aconteceu? Um pequeno incêndio. Onde ocorreu o pequeno incêndio? Em um apartamento Narrativo

293 O texto narrativo apresenta: 1. um fato, um acontecimento; 2. personagens atuando; 3. um narrador que relata a ação. A narração poderá ser feita: a) em 3ª pessoa quando o narrador tudo sabe b) em 1ª pessoa quando o narrador participa dos fatos

294 Narração em 3ª pessoa chegando ao escritório, foi imediatamente abordado por sua secretária, indagando-o sobre o resultado da reunião... O quê aconteceu? Alguém foi abordado. Onde? No escritório. Foi abordado por quem? Pela secretária.

295 chegando ao escritório, foi imediatamente abordado por sua secretária, indagando-o sobre o resultado da reunião... Esse texto narrativo indica que: há um narrador que narra o fato porém não participa dele. Apenas relata o que aconteceu.

296 Narração em 1ª pessoa Eu estava chegando ao escritório quando fui imediatamente abordado por minha secretária, que me indagou sobre o resultado da reunião. O quê aconteceu? Eu fui abordado pela minha secretária. Onde? No escritório. Personagens: eu e minha secretária

297 Texto Descritivo Não apresenta uma progressão temporal Os fatos são simultâneos Percepções Sensoriais visão, audição, olfato, paladar, tato

298 Qualquer pessoa que o visse, quer pessoalmente ou através dos meios de comunicação, era logo levado a sentir que dele emanava uma serenidade e autoconfiança próprias daqueles que vivem com sabedoria e dignidade. ver e sentir Percepções Sensoriais Texto Descritivo

299 Texto Dissertativo Introdução Desenvolvimento Conclusão Opinião Tipo de texto em que há a possibilidade de discutir uma opinião sobre um determinado assunto.

300 O mundo moderno caminha atualmente para sua própria destruição, pois tem havido inúmeros conflitos internacionais, o meio ambiente encontra-se ameaçado por sério desequilíbrio ecológico... Tipo de texto em há a possibilidade de ser discutida uma opinião.

301 Figuras Semânticas Vícios de Linguagem São formas linguísticas usadas para exprimir o pensamento de modo criativo. Exploram o sentido conotativo das palavras e frases

302 Aliteração Repetição de sons... esperando, parada, pregada, na pedra do porto... Assonância Repetição de sons vocálicos... Desejo de ser eu mesmo de meu ser me deu...

303 Paranomásia Aproximação de sons parecidos mas significados diferentes Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs. manhas e manhãs massas e maçãs

304 Elípse Omissão de um termo Na sala, apenas quatro pessoas. verbo haver = há Zeugma Omissão de um termo que já apareceu antes O Presidente da República está em casa. Lá, ele receberá a imprensa.

305 Pleonasmo Redundância para reforçar a mensagem As figuras na parede, eu as reconhecia como um novo modo de olhar. (Clarisse Lispector) As figuras na parede,... objeto direto anteposto ao verbo... eu as reconhecia... pronome oblíquo átono exercendo a função de objeto direto

306 Antítese Aproximação de termos contrários Palavras que se opõem pelo sentido Os jardins têm vida e morte. (Cecília Meireles) vida e morte... durante o frio, fosse o calor. (Dominguinhos e Nando Cordel) frio e calor

307 Paradoxo (oximoro) Termos contrários e contraditórios Minha alegria é triste. alegria e triste O mito é o nada que é o tudo. nada e tudo

308 Prosopopéia ou personificação Atribuir características próprias de seres animados O vento beija os meus cabelos, as ondas lambem minhas pernas. (Lulu Santos) O vento – beija As ondas - lambem

309 Ironia ou lítotes Há um termo empregado no sentido oposto ao original, obtendo um efeito crítico ou humorístico O presidente trabalha em Brasília Confesso que ela foi um daqueles amores únicos, dos quais não temos mais cinco ou seis em toda a vida.

310 Metonímia Uso de uma palavra por outra Há uma relação lógica entre os termos Anote meu celular. Número do meu celular Pão para quem tem fome. Pão representado alimento Ele gosta de ouvir Beatles. As músicas dos Beatles

311 Catacrese Palavra fora de seu significado original. Ocorre quando, por falta de um termo específico, toma-se outro por empréstimo. Tempere com dentes de alho. Embarquei no avião. O braço da cadeira quebrou.

312 Metáfora Trata-se de uma comparação subentendida Sua boca é um cadeado. Meu corpo é uma fogueira. Meu coração é um entardecer.

313 Perífrase Designa um ser por meio de alguma de suas características ou de um fato que o tornou conhecido. Fui conhecer a Cidade Luz. Paris O presidente dos Pobres morreu. Getúlio Vargas O Poeta dos Escravos. Castro Alves


Carregar ppt "INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS Prof. Dorival Conte Junior Conte Junior Dorival."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google