A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Epidemiologia do Envelhecimento I ENCONTRO ESTADUAL DE SAÚDE DO IDOSO Porto Alegre, 26 de setembro de 2006 SES/DAS/S.S.IDOSO Elaboração : Airton Fischmann.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Epidemiologia do Envelhecimento I ENCONTRO ESTADUAL DE SAÚDE DO IDOSO Porto Alegre, 26 de setembro de 2006 SES/DAS/S.S.IDOSO Elaboração : Airton Fischmann."— Transcrição da apresentação:

1 Epidemiologia do Envelhecimento I ENCONTRO ESTADUAL DE SAÚDE DO IDOSO Porto Alegre, 26 de setembro de 2006 SES/DAS/S.S.IDOSO Elaboração : Airton Fischmann

2 Número de nascimentos e número de óbitos na população em geral. Rio Grande do Sul, 1992 a 2005 Fonte:SIM/SINASC/NIS/SES

3 Número de nascimentos e número de óbitos na população do Rio Grande do Sul de 1992 a 2005, e Estimativa para os Anos Seguintes Fonte: SIM/SINAS/NIS/SES/RS

4 Comparando proporção de idosos em diferentes épocas 1980 Menores de 5 anos: 11,20 Menores de 5 anos: 8,42 % Maiores de 60 anos : 8,71 Maiores de 60 anos: 10,38 % 2005

5 PIRÂMIDE POPULACIONAL, RIO GRANDE DO SUL Fonte dos dados brutos: IBGE, FEE/RS

6

7

8 Razão de dependência* de jovens, idosos e total (%) do RS, comparada de 1991 a 2002 * (população economicamente dependente – 60 e mais anos de idade – sobre a população economicamente ativa – entre 15 e 59 anos) Fonte: DATASUS

9 Percentual da população feminina na 5ª, 8ª, 14ª, 15ª e 19ª CRS, 2005

10 Percentual da população masculina na 5ª, 8ª, 14ª, 15ª e 19ª CRS, 2005

11 Expectativa média de vida ao nascer, em diferentes períodos, RS 1971 a 2004 FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

12 Expectativa média de vida ao nascer, período 2002 a 2004, por CRS, RS FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

13 Expectativa média de vida a partir dos 60 anos, período 2002 a 2004, por CRS, RS FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

14 Razão de dependência* de jovens, idosos e total (%) do RS, por CRS, 2002

15 MORTALIDADE

16 Curva de Nelson de Morais FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

17 Proporção de mortes de pessoas com mais de cinqüenta anos por CRS, RS, 2005 FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

18 Coeficiente de mortalidade por causas mal- definidas, por sexo e grupo etário RS, 2002 Coef. / FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

19

20 Coeficiente de mortalidade por neoplasia, por grupo etário e sexo, RS, 2002 FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

21 Masculino Feminino Mortalidade proporcional por grupo etário em crianças e adolescentes por sexo. Principais grupos de causas. Rio Grande do Sul, FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

22 Mortalidade proporcional por grupo etário em adultos por sexo. Principais grupos de causas. Rio Grande do Sul, Masculino Feminino FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

23 Mortalidade em idosos por Grupos de Causas (Pessoas com 60 anos ou mais) Total e porcentagem. RS, 2004 FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

24 Mortalidade proporcional em idosos: (Pessoas com 60 anos ou mais) vinte principais causas. RS, 2004 FONTE: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

25

26

27 Tendência da mortalidade específica por doenças cérebro-vasculares, por grupo etário, sexo feminino, RS 1998 a 2005 Obs.: eixo y com escala logarítmica Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

28 Coeficiente de mortalidade específica por doenças cérebro-vasculares, no grupo de 30 a 59 anos, por CRS, RS, 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

29 Tendência do coeficiente específico de mortalidade por doenças isquêmicas do coração ( CID I20 a I25), sexo masculino, por grupo etário. RS, 1998 a 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

30 Tendência do coeficiente específico de mortalidade por doenças isquêmicas do coração ( CID I20 a I25), sexo feminino, por grupo etário. RS, 1998 a 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

31 Tendência do coeficiente específico de mortalidade por diabetes sexo masculino, por grupo etário. RS, 1998 a 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

32 Tendência do coeficiente específico de mortalidade por diabetes sexo feminino, por grupo etário. RS, 1998 a 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

33 Coeficiente de mortalidade por diabetes, por CRS, RS, 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

34 Coeficiente de mortalidade por pneumonia, Rio Grande do Sul, 1996 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

35 Coeficiente de mortalidade por pneumonia, por grupo etário, RS, 2005 < 1 ano e mais

36 Coeficiente de Mortalidade por pneumonia, por faixa etária,RS, 1996 a 2005

37 Coeficiente de internações por pneumonia, por mil habitantes, por faixa etária, RS, 1998 a 2005 Fonte dos dados brutos, Datasus.

38 Coeficiente de mortalidade por Doenças do Aparelho Respiratório, por CRS, RS, 2005 Fonte dos dados brutos: NIS/SES/RS

39

40 Coeficiente de mortalidade por pneumonia em menores de um ano, RS, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

41 Coeficiente de mortalidade por pneumonia em crianças, por grupo etário, RS, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

42 Coeficiente de mortalidade por pneumonia nos grupos etários de 15 a 19, 20 a 29 e 30 a 39 anos, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

43 Coeficiente de mortalidade por pneumonia nos grupos etários de 40 a 49 e 50 a 59 anos, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

44 Tendência do coeficiente de mortalidade por pneumonia em pessoas com 60 anos e mais. Rio Grande do Sul, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

45 Tendência da mortalidade por pneumonia por grupo de idade a partir dos 60 anos. Rio Grande do Sul, 1998 a 2005 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

46 Coeficiente de mortalidade por asma, por faixa etária, RS, 2004 Fonte bruta dos dados: Datasus e NIS/SES/RS

47 Número de internações por pneumonia, por mês, RS 2004 a 2005

48 Número de internações por pneumonia, por mês, RS 2004 a 2005 em pessoas com 80 anos e mais.

49 Número de internações por pneumonia, por mês, em pessoas com 80 anos e mais. RS, 2000

50

51

52 Tendência do coeficiente de mortalidade por câncer de pulmão, por sexo, Rio Grande do Sul, 1998 a 2005

53 Mortalidade Pelos Principais Tipos de Câncer- Sexo Feminino. RS 1980 a 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

54 Tendência da Mortalidade por Câncer de colo de útero, por grupo etário, RS 1998 a 2005 Coef./ Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

55 Distribuição regional da mortalidade por câncer de colo de útero, RS, 2005

56

57

58 CAUSAS EXTERNAS (MORTES VIOLENTAS)

59 Coeficiente Específico de Mortalidade pelas causas externas mais freqüentes, sexo masculino, por grupo etário, RS 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

60 Coeficiente Específico de Mortalidade pelas causas externas mais freqüentes, sexo feminino, por grupo etário, RS 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

61 Coeficiente de mortalidade por suicídio, por sexo e grupo etário, RS, 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

62 Coeficiente de mortalidade por quedas, por sexo e grupo etário, RS, 2005 Fonte dos dados brutos: Núcleo de Informações em Saúde - NIS/DAS/SES-RS

63 MORBIDADE E FATORES DE RISCO

64 Proporção de casos de aids, por faixa-etária, notificados à SES/RS,1995 a 2005 Fonte : SINAN

65 Observatório de acidentes. 23 hospitais sentinelas RS, 2005

66 Do total da demanda por acidentes de pessoas com 60 anos ou mais,(2.098 registros em 2005) 65% dos acidentes são domésticos. O tipo mais comum de acidentes é por quedas: 1128 (54,0%) sendo que 933 (83% das quedas) ocorreram no domicílio.

67 Coeficiente de incidência do tétano por grupo etário, RS, 2005 ( Risco de adquirir tétano para cada pessoas) Coef./ Fonte: SINAN

68 PESQUISA FATORES DE RISCO PARA A DAC, EM MAIORES DE 19 ANOS. RS TOTALMASC.FEM. ANTECEDENTES FAMILIARES57,20% HIPERTENSÃO HAS 31,50%32,230,8 SISTÓLICA 9,50%9,49,6 DIASTÓLICA 7,00%8,25,8 SISTO/DIASTÓLICA 15,00%14,615,4 COLESTEROL > 239 mg/dl5,60%4,16,9 GLICOSE > 125 mg/dl7,00%6,77,3 TABAGISMO33,938,129,6 SOBREPESO/OBESIDADE55,10%57,153,1 SEDENTARISMO71,30%71,471,3

69 HIPERTENSÃO : 31,5% COLESTEROL ELEVADO (acima de 239 mg/dl) : 5,6 % GLICOSE ELEVADA (Diabetes) (acima de 125 mg/dl) : 7,0% TABAGISMO 33,9% SOBREPESO/OBESIDADE: 55,1% SEDENTARISMO: 71,3% HIPERTENSÃO : 61,0% COLESTEROL ELEVADO (acima de 239 mg/dl) : 11,0 % GLICOSE ELEVADA (Diabetes) (acima de 125 mg/dl) : 14% TABAGISMO 26% SOBREPESO/OBESIDADE: 71,9% SEDENTARISMO: 79,3% F.RISCO EM > 60 ANOSF.RISCO > 19 ANOS * (*)Extraído da pesquisa de FR para DAC, (SES/FUC), Fischmann, Medina e Gus 1999/2000

70 Contexto demográfico do Rio Grande do Sul: baixa natalidade, tendência a estacionamento do crescimento populacional nos próximos vinte anos, aumento da população de idosos. pirâmide populacional com diminuição da população de adultos jovens. (Emigração) número de idosos superior ao de pré-escolares aumento da expectativa de vida ao nascer distribuição etária diferente por CRS

71 Contexto econômico: aumento da razão de dependência de idosos, aumento do custo social MORTALIDADE Quase 80% dos óbitos acima dos cinquenta anos. 80% dos óbitos referem-se a mortes por Doenças cardiovasculares, neoplasias, respiratórias e metabólicas

72 Tendências da mortalidade Diminuição da mortalidade por doenças cérebrovasculares e isquêmicas em ambos os sexos Aumento da mortalidade por diabetes em ambos os sexos Aumento da mortalidade por diversos tipos de neoplasias em ambos os sexos Aumento da mortalidade por pneumonia ( 80 e mais)

73 Maior risco suicídio a partir dos 70 anos de idade. Maior risco de morrer por quedas 65% dos acidentes são domésticos. O tipo mais comum de acidentes é por quedas: 83% no domicílio. Tétano ainda é problema para os idosos (maior risco de adquirir)- geralmente em meio rural

74 Fatores de risco para a DAC: Sobrepeso e obesidade, Tabagismo Sedentarismo Hipertensão

75


Carregar ppt "Epidemiologia do Envelhecimento I ENCONTRO ESTADUAL DE SAÚDE DO IDOSO Porto Alegre, 26 de setembro de 2006 SES/DAS/S.S.IDOSO Elaboração : Airton Fischmann."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google